Henrique Vogeler, Luiz Peixoto e Marques Porto - “Linda Flor” ("Ai, Ioiô")

 

Henrique Vogeler, Luiz Peixoto, Marques Porto (compositores) e Aracy Cortes (intérprete).

 

 

 

 

“Linda flor”, “Iaiá”, “Ai, Ioiô”... Três títulos diferentes (o último pegou mais), uma constatação: foi o nosso primeiro samba-canção.

 

 

A história se iniciou em 1928, com os versos de Cândido Costa não caindo bem na melodia de Henrique Vogeler, e se consagrou no ano seguinte, com Aracy Cortes cantando as palavras escritas por Luiz Peixoto e Marques Porto no espetáculo “Miss Brasil”. "Ai, Ioiô/ Eu nasci pra sofrer...", começa a letra de uma composição que marcou a música brasileira. 

 

 

 

 

"Linda flor” ("Ai, Ioiô") (Henrique Vogeler/Luiz Peixoto/Marques Porto) # Aracy Cortes. Disco Parlophon (12.926A), 1929.

 

 

 

 

 

 

 

 

“Linda flor” ("Ai, Ioiô")

 

 

Ai, ioiô
Eu nasci pra sofrer
Foi olhar pra você
Meus zoinho fechou
E quando os óio eu abri
Quis gritar, quis fugir
Mas você
Eu não sei porque
Você me chamou

Ai, ioiô
Tenha pena de mim
Meu Senhor do Bonfim
Pode inté se zangar
E se ele um dia souber
Que você é que é
O ioiô de iaiá

Chorei toda noite, pensei
Nos beijos de amor que te dei
Ioiô, meu benzinho do meu coração
Me leva pra casa, me deixa mais não
Chorei toda noite, pensei
Nos beijos de amor que te dei
Ioiô, meu benzinho do meu coração
Me leva pra casa, me deixa mais não

 

 

 

Transcrição do Relato de João Máximo

 

 

 

 

 

Quem garante é o mestre Tinhorão. Henrique Vogeler passou a história da Música Popular Brasileira como o criador do moderno Samba Canção. Não há porque discordar. Vogeler, músico formado, bom pianista, inspirado compositor, tinha 40 anos quando começou a escrever para Revistas [Teatro de Revista] que se produziam uma após outra nos Teatros do Rio de Janeiro.

 

 

Uma dessas Revistas importadas de Buenos Aires foi montada aqui, em 1928, com o título - “A verdade ao meio dia”. Entre suas canções estava “Linda flor”, com música de Vogeler e letra de Cândido Costa.

 

 

Revista e canção não fizeram sucesso. A canção por causa de versos como - “Sim / Teu escravo serei / E a teus pés cairei / Ao te ver minha enfim”- e muito também pela interpretação exageradamente dramática da atriz Dulce de Almeida. Mas dramática ainda foi a gravação pelo vozeirão operístico de Vicente Celestino, a única com letra de Cândido Costa.

 

 

No fim daquele mesmo 1928 outra Revista chegava ao palco do Teatro Recreio. Era “Miss Brasil”, de Marques Porto e Luiz Peixoto. Coube a Luiz Peixoto desarquivar a melodia de Vogeler e escrever para ela uma letra muito melhor, rebatizada como “Iaiá”, depois “Ai, Ioiô”. “Linda flor” encontrou na fantástica Aracy Cortes, estrela da Revista, sua intérprete ideal, delicada, sentimental, porém contida. E o primeiro Samba Canção nasceu.

 

 

 

 

__________

 

Para saber mais sobre a canção "Linda flor" ("Ai, ioiô") e sobre Aracy Cortes (clicar nos nomes marcados).

 

___________

 

 

************

 

Fontes:

- Programa de João Máximo na Rádio Batuta do IMS.

- Site YouTube.

- Edição/montagem de fotos: Laura Macedo.

- Página do Teatro e Revista no Portal Luis Nassif.

 

************

Exibições: 1954

Comentar

Você precisa ser um membro de Portal Luis Nassif para adicionar comentários!

Entrar em Portal Luis Nassif

Publicidade

© 2019   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço