"O PRESIDENTE LIDEROU O PAÍS AO PEDIR AOS BRASILEIROS QUE CONTINUASSEM A CONSUMIR. NENHUM ECONOMISTA OUSARIA FAZER ISSO. SERIA CONSIDERADO UM LOUCO HETERODOXO".


(Antônio Delfim Netto, economista, em entrevista ao jornal Folha de São Paulo, avaliando a forma como o Brasil superou a crise financeira mundial. Esqueceu de dizer que o presidente Lula, ao exortar os brasileiros a consumir, estava ciente de que havia condições para tal, dadas as sucessivas elevações do salário-mínimo por índices superiores aos da inflação, os efeitos benéficos dos programas sociais, a desoneração fiscal e os reflexos dos maciços investimentos no PAC - programa, aliás, iniciado quase dois anos antes da eclosão da crise. Ou seja, Lula sabia que a salvação residia no mercado interno, pois o país havia 'feito por onde'. Nada de heterodoxa, portanto, sua exortação.

Delfim disse também, a propósito de Fernando Henrique Cardoso: "Se fosse ele o presidente, teria aceitado o 3° mandato e destruído a democracia". Pano rápido).

Exibições: 46

Comentar

Você precisa ser um membro de Portal Luis Nassif para adicionar comentários!

Entrar em Portal Luis Nassif

Publicidade

© 2020   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço