“HOMEM DE FERRO 3”. O VINGADOR DESAFIA O QUE CONTROLA O IMPERADOR E OS FACTÓIDES

Quatro pessoas morreram hoje (20) e mais de dez ficaram feridas num duplo atentado com carros-bomba em Mahatchkala, maior cidade da república russa do Daguestão, no Cáucaso Norte. Segundo dados preliminares, morreram um policial, um agente de operações e um oficial de justiça. A primeira das duas explosões foi em frente à sede do Serviço Federal de Aguazis (SFA) e não causou vítimas, enquanto a segunda, uns minutos mais tarde, aconteceu quando os policiais chegaram ao local. Daguestão, vizinho à Chechênia, é uma das sete repúblicas russas na conturbada região do Cáucaso Norte, onde agem grupos guerrilheiros islamitas, e local onde teria sido doutrinado um dos autores do atentado em Nova Orleans, nos Estados Unidos. No mesmo dia o Serviço Federal de Segurança da Rússia divulgou que conseguiu frustrar um atentado terrorista em Moscou, ao matar dois suspeitos e deter um terceiro. "A ação das forças de segurança impediu a tentativa de atentado na capital. Os criminosos, cidadãos russos, vieram da região afegã-paquistanesa, onde receberam instrução militar e terrorista", afirmou um porta-voz do Comitê Nacional Antiterrorista (CNA) à agência Interfax. Um dos membros da força especial foi levemente ferido. As agências de notícias chegaram a noticiar também uma série de explosões durante exercícios militares no Extremo Oriente russo. Segundo testemunhas, um dos tanques que participava dos exercícios pegou fogo e, em seguida, detonou a munição e danificou outros tanques estacionados junto dele. “Num dos tanques, a explosão arrancou a torre, ela foi lançada no ar por uns 20-25 metros e caiu para cima da casa de guarda”, contou a testemunha. O presidente russo Vladimir Putin foi informado dos atentados e pediu providências. Hoje ele ordenou ao Serviço Federal de Segurança (antiga KGB) para concluir um acordo de cooperação com o serviço de inteligência militar da Polônia. O decreto correspondente foi publicado no portal oficial de informação legal. O FSB foi instruído a manter conversações com o lado polonês e, "após ter chegado a um acordo, a assinar o documento correspondente". A contra-inteligência militar é um dos ramos do FSB. Na Polônia, o serviço especial é controlado pelo Ministério da Defesa. Já na Polônia, o serviço especial é controlado pelo Ministério da Defesa. Ontem, Ryan Christopher Fogle, funcionário da embaixada dos EUA acusado de uma tentativa de contratar um agente dos serviços secretos russos no Cáucaso deixou Moscou após ser considerado “persona non grata” na Rússia. O Serviço Federal de Segurança da Rússia prendeu o terceiro secretário da embaixada dos EUA na noite de 13 para 14 de maio, em Moscou. Segundo os dados da contra-espionagem russa, ele é agente da CIA. Na última sexta-feira (17), Putin recebeu em sua residência em Sochi, balneário situado às margens do Mar Negro, o secretário-geral da ONU, o sul-coreano Ban Ki-moon, para discutir a crise síria (acima). Segundo o secretário de imprensa do Kremlin, Dmitri Peskov, Putin e Ban Ki-moon concordaram em que o direito internacional está na base da regularização de todos os conflitos. No mesmo dia os jornais "New York Times" e "Wall Street Journal" publicaram que fontes do governo estadunidense e europeu afirmam que Moscou forneceu mísseis de longo alcance para o regime sírio e aumentou a presença militar na região com o envio de navios para a base de Tartus, no oeste do país árabe. Segundo o "Wall Street Journal", pelo menos 12 navios militares foram enviados à região para patrulhar o litoral sírio. Segundo funcionários do governo estadunidense, os mísseis enviados são do modelo Yakhonts, que permitem as tropas leais a Bashar al-Assad manterem o controle do país, mesmo se criada uma zona de exclusão aérea ou um embargo a navios militares. Washington negou o conhecimento de tais ações divulgadas pelos jornais. Mas informou que instalará uma base na Sicília, região autônoma italiana banhada pelo mar Mediterrâneo. No sábado (18), o comandante da Marinha da Rússia, almirante Viktor Chirkov, afirmou que número de navios da esquadra do Mediterrâneo da Marinha da Rússia pode ser aumentado durante operações no Atlântico. Na terça-feira, mesmo dia da detenção do suposto espião da CIA, Putin recebeu o primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu. "Tenho naturalmente a intenção de falar da situação na região, incluindo a Síria", declarou Putin no início da reunião, segundo imagens da rede pública Rossia. "Estou feliz por poder discutir com você a estabilização da região, a forma de fornecer mais segurança e calma", respondeu Netanyahu. Putin advertiu que é preciso evitar tudo que possa "desestabilizar a situação" no conflito sírio. "Desejamos conseguir a paz com todos os nossos vizinhos. Conseguimos alcançar acordos de paz com dois de nossos vizinhos. Deus queira que possamos conseguir isso com os outros", afirmou Netanyahu. O líder russo disse que espera ser recebido pelo premiê israelense em Haifa, quando visitar Israel, assim como ele o recebeu em Sochi. Haifa foi a cidade onde ocorreu o maior conflito na Guerra dos Seis Dias, em 1967, quando a então União Soviética municiava as tropas do Egito. 

A Confederação Geral Italiana do Trabalho (Cgil), a maior central sindical do país, divulgou hoje (20) que o desemprego e o subemprego cresceram 10,3% na Itália no último trimestre de 2012, atingindo 8,7 milhões de pessoas. Segundo dados da organização, a taxa de desempregado e subemprego cresceu em toda a Itália, mas a situação é mais grave no sul do país, onde chegou a atingir 18,3% da força de trabalho no último ano. A central sindical informou que o desemprego também cresceu entre os imigrantes regulares, afetando 15,4% desta parcela dos trabalhadores. Também cresceu o desemprego entre os mais jovens (15 e 24 anos), com taxas que no sul da Itália atingem 46% dos homens e 56,1% das mulheres nessa faixa etária. No sábado (18), milhares de pessoas protestaram em Roma contra as políticas de austeridade e o elevado desemprego, pedindo ao primeiro-ministro da Itália, Enrico Letta, que se concentre na criação de empregos para ajudar a tirar o país da recessão. "Esperamos que este governo finalmente comece a nos ouvir porque estamos perdendo a paciência", disse Enzo Bernardis, um dos milhares de manifestantes que agitavam bandeiras vermelhas e pediam mais direitos para os trabalhadores e melhores contratos de trabalho. Há menos de um mês no poder, Letta vem tentando manter unida uma desconfortável coalizão de legendas de centro esquerda, incluindo seu partido, o Democrático, e o centro-direitista Povo da Liberdade, liderado pelo ex-primeiro-ministro Silvio Berlusconi. As pesquisas mostram queda confiança no governo, formado depois de uma eleição sem claros vencedores. Uma das sondagens, divulgada na sexta-feira pelo instituto SWG, mostrou que a taxa de aprovação passou de 43% no início do mês, para 34%. "Não podemos esperar mais" e "Precisamos de dinheiro para viver" eram alguns dos slogans nas faixas espalhadas na multidão. "Precisamos retomar os investimentos. Se não restabelecermos os investimentos públicos e privados, não haverá novos empregos", disse o secretário-geral do esquerdista Fiom, sindicato de metalúrgicos. Na última quinta-feira (16), a chanceler alemã Angela Merkel, declarou que estava "imensamente preocupada" com o desemprego juvenil na Europa e pediu para todos agirem para "mudar a situação". A chefe do Governo disse estar "convencida de que o crescimento seja baseado em sólidas estruturas", reiterando que a questão da credibilidade do setor bancário da zona do euro é "central" para a retomada do crescimento econômico. Segundo ela, as reformas estruturais, a consolidação orçamentária e o crescimento não estão em contraposição. "A Europa está em uma fase decisiva, deve escolher que papel quer desempenhar em 10 ou 20 anos a nível internacional e tem de decidir como quer ganhar seu dinheiro no futuro, indo além dos programas estaduais", disse Merkel, discursando no fórum da WDR sobre o futuro da Europa. Segundo a chanceler, é necessário entender o porquê a Europa está perdendo terreno em setores onde outras regiões do mundo estão tendo sucesso, como na fabricação de computadores. "Devemos também reduzir a burocracia, melhorar a mobilidade na Europa, convidando os jovens nos países onde há postos de trabalho, promovendo a aprendizagem das línguas e entendendo como se tornar mais atraentes para os investidores estrangeiros", ressaltou. No sábado, ela se reuniu com o papa Francisco onde voltou a demonstração preocupação com a zona do euro (acima). "As crises explodem porque as regras do mercado social não estão sendo observadas", disse Merkel, acrescentando que o reforço da regulação do mercado financeiro seria um dos principais objetivos do encontro de líderes do G20, que reúne as maiores economias do mundo, em setembro. "Tivemos progressos, mas longe do ponto em que possamos dizer que o tipo de desajuste que levou às crises no mercado não voltará a ocorrer. Por isso, a questão terá papel central na reunião do G20 este ano", acrescentou. Segundo ela, as economias existem para servir povo, mas não tem sido assim nos anos recentes. Dois dias antes da visita da chanceler alemã, protestante, o papa criticou insensível "ditadura da economia" e pediu maior controle dos mercados financeiros. Mas a apreensão está difícil de acabar. Em entrevista ao jornal britânico “Financial Times”, intitulada “Bancos de Portugal temem vírus do Chipre”, os presidentes executivos do Banco Espírito Santo e do Millennium BCP, Ricardo Salgado e Nuno Amado, não esconderam o temor da propagação de um “vírus” de perda de confiança nas garantias dos depósitos. Segundo eles, os líderes políticos europeus devem parar de “brincar com o fogo”, rever as suas tomadas de posição para com a periferia do espaço da moeda única e ter em conta que persistem os efeitos negativos do processo de resgate do Chipre. No sábado, o secretário-geral do Partido Socialista português, António José Seguro, disse falta pouco para o país chegar a uma crise institucional. "Nós estamos metidos numa grave crise. Uma crise social, uma crise econômica, uma crise política. Estas três crises somadas podem dar origem a uma crise de regime", frisou. 

A oposição venezuelana divulgou hoje (20) um registro de áudio que supostamente revela uma conspiração dentro do chavismo contra o presidente Nicolás Maduro liderada pelo presidente da Assembleia Nacional, Diosdado Cabello, que também estaria envolvido em casos de corrupção.​ A gravação reproduz uma suposta conversa de mais de uma hora entre o conhecido apresentador de televisão chavista Mario Silva e Aramis Palacios, apresentado como um dos altos chefes do serviço de inteligência cubano (G2), e foi divulgado pelo deputado opositor Ismael García. Segundo ele, o registro de áudio estaria destinado ao presidente cubano, Raúl Castro, segundo García. Pelo twitter, o apresentador de TV afirmou que o áudio é uma "montagem" e disse que em breve se pronunciará. Ontem, Maduro completou um mês à frente do governo da Venezuela, em um contexto de crise pós-eleitoral com a contestação dos resultados de 14 de abril, uma inflação crescente e uma escassez de bens básicos que o obriga a negociar com o setor privado para evitar o colapso econômico. O presidente acusa a oposição e a "extrema-direita" dos Estados Unidos de estarem tramando um golpe. Além disso, ameaçou o opositor Henriques Capriles de prisão e ainda prendeu um líder político acusando-o de instigar uma rebelião. "O plano é eliminar o povo, para fazer com que Chávez desapareça e a revolução bolivariana acabe", declarou Maduro na última quinta-feira num ato político em Barinas (oeste), Estado natal do presidente morto em março. O anúncio feito pelo governo da importação de 50 milhões de rolos de papel higiênico gerou críticas da oposição. "Imagine que o país com as maiores reservas de petróleo do planeta não tem papel higiênico", ironizou Capriles à agência de notícias AFP. Já Maduro acusou os “fascistas” de criarem boatos sobre desabastecimento, gerando corrida da população aos supermercados a fim de estocar os produtos. Segundo ele, há "uma guerra econômica para desestabilizar o país". Em entrevista à agência de notícias Reuters, Lorenzo Mendoza, presidente da Alimentos Polar, rebateu as críticas do governo afirmando que elas são consequência da série de nacionalizações feitas pelo governo no setor, durante a presidência de Hugo Chávez. O vice-presidente Jorge Arreaza anunciou pela televisão o aumento de 20% nos preços do frango, da carne bovina e do leite para tentar frear a falta de produtos. Desde o fim do ano passado, os mercados venezuelanos enfrentam a falta de itens básicos, como farinha de milho, frango, e açúcar. Ontem, o chanceler venezuelano, Elías Jaua, informou que é objetivo de Caracas normalizar as relações diplomáticas com os Estados Unidos que até agora não reconheceram a vitória de Maduro. Ele ressaltou, no entanto, que tudo depende de "respeito mútuo" e do fim da "ingerência" estadunidense em seus assuntos internos.  Na semana passada, Maduro decidiu também realizar um registro de moradias no estado de Táchira, na fronteira com a Colômbia, para acabar com a ação dos traficantes que tentam controlar a fronteira. Segundo ele, a “direita fascista” tem relações com o tráfico de drogas para desestabilizar a fronteira. A instabilidade também a Argentina. Na semana passada governo kirchnerista respondeu aos ataques e denúncias que vêm sendo veiculados pelo canal 13, do grupo Clarín, por meio do jornalista Jorge Lanata. "Querem criar um clima de terror", disse o secretário-geral da Presidência, Oscar Parrili. Segundo ele, o diário argentino está, por "interesses corporativos, extorsivos e delitivos, depreciando" a figura do ex-presidente Néstor Kirchner, morto em 2010. Há um mês, o programa de Lanata aborda um suposto caso de lavagem de dinheiro que envolveria a Casa Rosada, empresários aliados ao governo e personagens do mundo das celebridades. Na sexta-feira (17), o ex-presidente brasileiro Luiz Inácio Lula da Silva afirmou na Argentina, onde recebeu sete títulos de doutor "honoris causa" de universidades do país, que não há distinção entre a sua administração e a da presidente Dilma Rousseff. Lula disse ter tratado da integração entre o Brasil e a Argentina com a presidente Cristina Kirchner, com quem jantou na Casa Rosada (acima). "Eu acredito na integração como acredito em Deus. Ontem falei para a Cristina e todos os dias falo com a Dilma que rezo a Deus para que as duas pensem grande", afirmou. As relações bilaterais entre o Brasil e a Argentina passam por um momento de redução do fluxo comercial entre os dois países, desde que a Argentina passou a adotar barreiras informais às importações, no início do ano passado. Na inauguração da Universidade Metropolitana para a Educação e o Trabalho (Unmet), fundada pelo sindicato de trabalhadores em prédios e condomínios da Argentina, Cristina apresentou Lula à multidão como "o melhor amigo da Argentina". Ele se solidarizou com a presidente argentina no embate com a mídia do país portenho. “Quando nós os criticamos (aos meios de comunicação) eles dizem que estão sendo atacados. Quando nos atacam, falam em democracia”, declarou Lula, aplaudido de pé várias vezes pela plateia de sindicalistas, congressistas, ministros e funcionários do governo. Para o próximo sábado (25), a Casa Rosada prepara uma grande festa em Buenos Aires quando o kirchnerismo completa dez anos no poder no país e terá sua aceitação popular posta à toda prova novamente nas eleições legislativas de outubro. "A pé, de caminhão ou ônibus temos que fazer com que a praça de Maio exploda de alegria, a alegria do povo argentino", disse há poucos dias o secretário-geral da presidência, Oscar Parrilli, chamando a atual administração de “década ganha”.

Israel anunciou hoje (20) o cancelamento de uma missão da Unesco para avaliar o estado do patrimônio de Jerusalém Oriental, ocupada desde a Guerra dos Seis Dias, acusando os palestinos de terem "politizado" a missão. Um porta-voz da Unesco em Paris, Sue Williams, declarou à AFP que "a missão não foi cancelada, mas adiada", indicando, no entanto, que ainda não há nova data. "Os palestinos não cumpriram os acordos. A visita era para ser profissional, eles tomaram medidas que politizariam o evento sem deixar a delegação se concentrar nos aspectos profissionais", afirmou à AFP uma funcionária do ministério israelense das Relações Exteriores. Ela culpou os palestinos "de querer discutir questões políticas com a missão" e de "fazer com que a delegação visitasse o Monte do Templo", nome judeu da Esplanada das Mesquitas, na Cidade Velha. “A missão encontrará um comitê palestino composto por especialistas que irão relatar as violações israelenses, tais como as construções sob (a mesquita) Al-Aqsa", declarou assessor do presidente palestino Mahmoud Abbas para as questões de Jerusalém, Ahmad Rouweidi. "A esperança é que a missão produza um relatório no qual constem as violações israelenses em Jerusalém", acrescentou. A missão ocorre no momento em que cristãos e muçulmanos acusam Israel de reprimir as manifestações religiosas de outra fé. Na semana passada, os palestinos entraram em confronto com a polícia israelense na Cisjordânia ocupada durante manifestações para marcar os 65 anos da data denominada Nakba (Catástrofe), quando a criação do Estado de Israel resultou na perda de suas casas e eles se tornaram refugiados. Com cavalos, a manifestação foi reprimida no Portão de Damasco, em Jerusalém. Muitos palestinos ergueram bandeiras sírias durante a manifestação. Na semana retrasada, grupo de militantes palestinos disse, em Damasco, que está formando unidades de combate para tentar recapturar o território ocupado por Israel, especialmente as Colinas de Golã, depois que o presidente sírio Bashar al-Assad e o Hezbollah disseram que apoiariam a operação. Hoje o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, ligou para o seu colega libanês, Michel Suleiman, para dizer que está preocupado com o envolvimento de militantes libaneses do Hezbollah na Síria. Ontem, o primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, advertiu que uma solução militar estaria na mesa se armas estivessem sendo desviadas para o Líbano. Hoje o Observatório Sírio dos Direitos Humano, entidade não governamental com sede em Londres, divulgou que cerca de 30 combatentes do Hezbollah e 20 soldados e milicianos sírios leais a Assad morreram na localidade de Qusair, perto da fronteira com o Líbano. Ao mesmo tempo é instável a negociação de paz entre israelense e palestinos. Enquanto a organização israelense de direitos humanos Yesh Din informou que Israel devolverá aos palestinos o controle de uma zona onde estava instalado um assentamento israelense na Cisjordânia, a ONG Paz Agora afirmou na quinta-feira que o governo planeja legalizar quatro colônias judaicas na Cisjordânia. "A intenção de legalizar os postos como novas colônias não é mais nem menos que um tapa no processo de paz", afirmou a ONG. Na sexta-feira (17), em reunião no Cairo com o colega egípcio, o presidente da Autoridade Nacional Palestina, Mahmoud Abbas, exigiu de Washington a garantia "dos direitos econômicos" dos palestinos na Cisjordânia e na faixa de Gaza. "Queremos nossos direitos sobre o gás frente ao longo da costa de Gaza e o petróleo da Cisjordânia. Israel realiza escavações a apenas 100 metros da fronteira com a Cisjordânia. Queremos extrair nosso petróleo e o potássio do Mar Morto", disse Abbas em reunião com redatores-chefes de jornais egípcios. O dirigente palestino reiterou, ainda, que está disposto a retomar as negociações com Israel se suspender a construção de assentamentos na Palestina, especialmente em Jerusalém Oriental. "Nós pedimos aos EUA que digam a Israel que se forem sérios no processo de paz, devem suspender toda a atividade dos assentamentos, e quando o cumprirem, participaremos das negociações", ressaltou Abbas. Na véspera, o presidente palestino analisou junto com o colega egípcio Mohammed Mursi a reconciliação entre os grupos palestinos rivais Fatah e Hamas. O presidente do Egito vem, no entanto, enfrentando várias resistências dentro do país e um sequestro que levou a fechar as fronteiras com Israel. Mursi disse que não vai negociar com os sequestradores de sete funcionários das forças de segurança na península do Sinai. Em seu Twitter, Mursi escreveu que as autoridades têm todas as possibilidades de libertar os reféns, e que o governo não vai ceder à chantagem. Ontem, policiais egípcios, indignados com o sequestro, bloquearam ontem uma fronteira comercial com Israel. Desde sexta-feira, policiais já bloqueavam outra fronteira, o posto de Rafah, com a faixa de Gaza, como forma de pressionar o governo. Ao mesmo tempo Vários jovens, alguns deles menores de idade, foram detidos pelas forças de segurança do país durante distúrbios no cento da capital do país. Armados com pedras e coquetéis molotov, os jovens atiravam nos policiais que respondiam com bombas de gás lacrimogêneo. Os confrontos começaram após um protesto realizado na Praça Tahrir, o qual foi organizado por vários grupos opositores para evidenciar sua rejeição à gestão de Mursi e ao governo. 

Os capitalistas Tico e Teco voltaram a conversar sobre o mundo contemporâneo, acompanhados pela diarista Aparecida e pela filha Bytes, no dia 20 de maio de 2013, no Dia do Pedagogo.

Tico: No dia de hoje entrou em funcionamento o campo nazista de Auschwitz, na Polônia. Os primeiros prisioneiros do campo foram 728 políticos da cidade polonesa de Tarnów. Inicialmente, o campo foi utilizado para internar membros da resistência e intelectuais poloneses, mais adiante foram levados para lá também prisioneiros de guerra da União Soviética, prisioneiros comuns alemães, homossexuais, além de judeus. Geralmente o campo abrigava entre treze e dezesseis mil prisioneiros, alcançando a quantidade de vinte mil em 1942. Na entrada de Auschwitz I lia-se e ainda hoje se lê as palavras: " O trabalho liberta”. O trabalho escravo reservava o domingo para limpeza e descanso, exceto nas fábricas de armas. As severas condições de trabalho unidas à desnutrição e pouca higiene faziam com que a taxa de mortalidade entre os prisioneiros fosse muito elevada. O bloco 11 de Auschwitz I era a prisão dentro da prisão e ali se aplicavam os castigos. Em setembro de 1941, os paramilitares nazistas das SS realizaram no bloco 11 os testes do gás Zyklon B, nos quais morreram 850 prisioneiros polacos e russos. Os testes foram considerados bem sucedidos e em consequência construíram uma câmara de gás e um crematório. Essa câmara de gás foi utilizada entre 1941 e 1942 para logo ser convertida em refúgio antiaéreo. A primeira mulher chegou ao campo em 26 de março de 1942. Entre abril de 1943 e maio de 1944 foram esterilizadas mulheres judias no bloco 10 de Auschwitz I para impedir a procriação de uma “raça inferior” como os nazistas chamavam os semitas. O doutor Josef Mengele experimentou uma injeção letal de fenol para ser ministrado aos prisioneiros que não se recuperavam rapidamente para o trabalho escravo. A entrada em funcionamento do campo de Auschwitz foi há 73 anos.

Teco: No dia de hoje o conde Folke Bernadotte foi nomeado mediador da ONU na Palestina. Participante ativo do resgate de prisioneiros nos campos de concentração mantidos pela Alemanha nazista, o diplomata sueco foi lembrado como o nome ideal para mediar o conflito árabe-israelense após a fundação do Estado de Israel no dia 14 de maio de 1948 porque se seguiu à Guerra Árabe-Israelense, chamada de Guerra da Independência por Israel, na qual foram anexados territórios não previstos originalmente pelas Nações Unidas, como Jerusalém Ocidental. A ONU nomeou, então, o conde Bernadotte devido à sua experiência em diplomacia. Em junho, ele apresentou o seu primeiro plano, sugerindo que os territórios da Cisjordânia e Transjordânia deviam ser incluídos dentro de uma “única nação". A ideia fracassou. Em seguida apresentou um segundo plano no qual Haifa deveria ser declarada um cidade livre e Jerusalém ficaria sob mandato da ONU. No dia 17 de novembro de 1948, quando visitava a Cidade Sagrada, o carro que levava Bernadotte foi parado por um jipe do Exército israelense e todos os seus ocupantes executados. O assassinato de um membro das Nações Unidas em missão foi condenado pelo Conselho de Segurança da ONU. Mais tarde descobriu-se que o ataque foi planejado por Yehoshua setler, membro do grupo terrorista Lehi e seu operador-chefe, em Jerusalém, e teve a aprovação dos três principais líderes da organização: Yitzhak Shamir , Natan Yellin-Mor e Yisrael Eldad . No dia seguinte ao assassinato, os restos mortais de Bernadotte foram trazidos para Haifa, de onde foram transferidos para a Suécia. O funeral realizou-se na Igreja Gustav Vasa em Estocolmo com o apoio de vários membros da Sociedade Sueca de Escotismo. No caixão, coberto com a bandeira sueca, foi colocado o seu boné da Cruz Vermelha e um cravo branco. Um monumento em sua memória foi erguido na Universidade de Uppsala. A nomeação do conde Bernadotte pela ONU para solucionar o conflito árabe-israelense ocorreu há 65 anos.

No dia de hoje o Império Britânico reconheceu a independência da Arábia Saudita. Chamado também de "A Terra das Duas Mesquitas Sagradas", em referência a Meca e a Medina, os dois lugares mais sagrados do Islã, o Reino da Arábia Saudita abriga uma das maiores jazidas de petróleo do mundo, perdendo recentemente o status da maior para a Venezuela. O petróleo representa mais de 90% das exportações sauditas e quase 75% das receitas do governo, o que levou a monarquia absolutista do país a criar um Estado de Bem-Estar Social para a população com os lucros advindos do petróleo que subsidiam principalmente a saúde e a educação. A bandeira nacional consiste de um pano verde com texto em caracteres árabes brancos sobre uma espada, também branca. O texto na bandeira é o da shahada, a declaração de fé islâmica: "Não há Deus senão Alá, e Maomé é o seu profeta". A independência da Arábia Saudita do Império Britânico ocorreu há 86 anos.

Aparecida: No dia de hoje a ex-presidente argentina Maria Estela Martinez de Perón, que partira para um auto-exílio na Espanha após ser deposta do Governo por um golpe militar, regressou a Buenos Aires para participar de um diálogo político proposto pelo então presidente Raúl Alfonsín. “Nos que se portarem mal vou dar uma palmada”, disse Isabelita, fazendo com a mão o clássico gesto com que as mães ameaçam seus filhos, ao ser recebida no aeroporto pela cúpula do peronismo, em permanente conflito interno. Cerca de dez mil peronistas bloqueavam as vizinhanças do local para ver “La Senhora”, como também era chamada a última esposa de Perón. Isabelita presidiu uma reunião extraordinária do Conselho Nacional Peronista, a fim de examinar temas como a dívida externa, os conflitos do Canal de Beagle e das Malvinas, a situação política-econômica e sindical do país. Há 29 anos.

Bytes: No dia de hoje nascia há 130 anos, o Rei Faiçal I do Iraque. Ativo militante em favor das forças ocidentais na Síria, o saudita despertou o nacionalismo árabe contra o Império Turco-Otomano durante a Primeira Guerra Mundial. Em maio de 1915 Faiçal viajou ao país onde se encontrou com membros da organização nacionalista Comitê dos Jovens Árabes, onde foi acertada uma revolta árabe contra os turcos otomanos no ano seguinte. Em 1918, Faiçal entrou em Damasco com as tropas anglo-árabes lideradas pelo agente secreto e militar britânico T. E. Lawrence, mais conhecido como “Lawrence da Arábia”. Quando a guerra terminou, ele participou da Conferência de Paz em Paris de 1919. Em março de 1920, um congresso nacional sírio o declarou rei da Grande Síria, um reino que deveria englobar o que hoje corresponde à Síria, Líbano, Palestina e Jordânia. A França, no entanto, defendendo o status de país vencedor na Primeira Guerra Mundial, não aceitou a decisão porque não queria perder a influência sobre o Líbano e a Síria. A Conferência de San Remo ratificou o poder de Paris sobre Beirute e Damasco, o que levou o alto comissário francês, o general Gouraud, a expulsar Faiçal de Damasco em julho de 1920. Ele acabou se refugiando em Londres a convite do governo britânico. Como prêmio de consolação, Faiçal foi coroado como o primeiro rei do Iraque, um Estado nacional que juntou árabes e curdos e que fora criado artificialmente por Winston Churchill. O futuro estadista inglês na Segunda Guerra Mundial liderava na época o Mandato Britânico sobre o espólio deixado pelo Império Turco Otomano na Mesopotâmia e na Palestina.

Aparecida: No dia de hoje morreu, há 133 anos, a enfermeira baiana Ana Néri. Ao ser declarada a Guerra da Tríplice Aliança contra o Paraguai, Ana Néri pediu ao presidente da Província da Bahia que fosse auxiliar no conflito regional como enfermeira. Ela viu morrer na luta um de seus filhos e, terminada a guerra, regressou à sua cidade natal, Cachoeira, onde lhe foram prestadas grandes homenagens. O governo imperial lhe conferiu a Medalha Geral de Campanha e a Medalha Humanitária de primeira classe. Em 1923, a primeira escola brasileira de enfermagem recebeu o seu nome. Em 1938, o ditador Getúlio Vargas assinou o Decreto n.º 2.956, que instituía o "Dia do Enfermeiro", devendo ser prestadas homenagens especiais à memória de Ana Neri, em todos os hospitais e escolas de enfermagem do País. Em 2009, durante o governo Lula, ela entrou para o livro dos Heróis da Pátria, depositado no Panteão da Liberdade e da Democracia, em Brasília.

Bytes: Hoje é o Dia do Pedagogo. Recebi de uma amiga pelo Twitter: “A pedagogia não caminha, faz caminhar”.

Aparecida: Por falar em pedagogia, o que você achou do bate-boca entre os deputados Ronaldo Caiado e Anthony Garotinho sobre a MP dos Portos? Disse o representante do DEM: “Garotinho não pode ser chamado de Excelência. Tem que ser chamado de chefe de quadrilha. Acha que pode achincalhar toda Casa? Chefe de quadrilha tem que estar na cadeia. Se fosse presidente, ia mandar prendê-lo”. Respondeu o representante dos republicanos: “Não me ofende você me chamar de quadrilheiro, porque não sou! Não me ofende dizer que tenho o cheiro dos porcos, porque não tenho! Não abandono amigo. Não finjo que não conheço Demóstenes Torres, com quem você andava de braços dados”.

Bytes: Na semana passada, diversos grupos da sociedade civil do Quênia levaram uma dezena de porcos às portas do Parlamento do país em Nairóbi (acima). Eles protestavam contra um aumento de salário dos deputados. . "Estamos aqui por causa das reivindicações dos deputados. É lamentável que a primeira coisa na qual pensaram quando chegaram ao Parlamento tenha sido um aumento de salário", afirmou o líder do protesto, o conhecido ativista Boniface Mwangi. ."Essa atitude é uma demonstração de impunidade, porque já têm o suficiente. De fato, seu salário deveria ser reduzido", acrescentou.

Aparecida: Hoje o presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Joaquim Barbosa, afirmou que os partidos políticos são de "mentirinha" e que o Congresso Nacional é "ineficiente" e "inteiramente dominado pelo Poder Executivo". "Está é uma das grandes deficiências, a razão pela qual o Congresso brasileiro se notabiliza pela sua ineficiência, pela sua incapacidade de deliberar", disse o ministro. O que você acha?

Bytes: Se a moda queniana, terra natal do pai de Obama, pegar aqui no Brasil e a imagem do Parlamento ser vista como chiqueiro, muita gente vai querer também derramar sangue na Casa”.

Aparecida: O governador Geraldo Alckmin disse que se o povo soubesse os montantes que são negociados pelos podres poderes não haveria guilhotina para tanta gente. Somos uns boçais?

Bytes: A Revolução Francesa é sempre decantada em verso e prosa por muitos ativistas políticos no Brasil com o seu “glamour”, a influência sobre a Carta dos Direitos Humanos, mas seu símbolo maior foi do “terror”. Mas a nossa tradição não é da “moral hebraica” nem da “moral grega”, mas da “moral cristã”.

Aparecida: Ah, entendi! Está escrito na “Boa Notícia” sobre os espíritos imundos do geraseno, defronte à Galileia: “E, tendo chegado ao outro lado, à província dos gadarenos, saíram-lhe ao encontro dois endemoninhados, vindos dos sepulcros; tão ferozes eram que ninguém podia passar por aquele caminho. E eis que clamaram, dizendo: Que temos nós contigo, Jesus, Filho de Deus? Vieste aqui atormentar-nos antes do tempo? E andava pastando distante deles uma manada de muitos porcos. E os demônios rogaram-lhe, dizendo: Se nos expulsas, permite-nos que entremos naquela manada de porcos. E ele lhes disse: Ide. E, saindo eles, se introduziram na manada dos porcos; e eis que toda aquela manada de porcos se precipitou no mar por um despenhadeiro, e morreram nas águas. Os porqueiros fugiram e, chegando à cidade, divulgaram tudo o que acontecera aos endemoninhados. E eis que toda aquela cidade saiu ao encontro de Jesus e, vendo-o, rogaram-lhe que se retirasse dos seus termos”.

Tico: O que une os conservadores e trabalhistas na Inglaterra?

Teco: O casamento gay. Já o tema maior comércio mundial, a União Europeia, desune até na própria legenda. Para os capitalistas, meia palavra basta.

Bytes: O projeto de lei sobre o casamento gay voltou a ser discutido no Parlamento britânico. Analistas dizem que pode haver um revés sobre a primeira versão aprovada em fevereiro na Câmara dos Comuns por 400 votos a favor e 175 contra. Uma das emendas, apresentada por um deputado conservador, pretende estender aos casais heterossexuais a união civil, até então reservada aos casais homossexuais pode atrasar a adoção do casamento gay por dois anos. Segundo os analistas, é provável que receba o apoio não apenas daqueles que se opõem ao casamento gay, mas também pela oposição trabalhista, por uma questão de igualdade. "Longe de ser uma medida destrutiva, a minha emenda para estender as parcerias civis aos heterossexuais é apoiada pelos principais defensores do casamento gay dentro do Partido Trabalhista e entre os liberais-democratas", argumentou o deputado que apresentou a emenda, o que pode trazer mais dores de cabeça ao primeiro-ministro David Cameron que enfrenta resistências à continuidade da Inglaterra na União Europeia.

Aparecida: Nos Estados Unidos, associações de defesa dos direitos dos homossexuais realizaram uma marcha em Nova York para denunciar o assassinato de um jovem gay, ocorrido no fim de semana. O crime foi cometido no meio da rua, no Greenwich Village, área residencial na zona oeste de Manhattan. Mark Carson, 32 anos, foi assassinado com um tiro disparado por Elliot Morales, 33 anos, na madrugada de sábado. Antes, Morales havia feito insultos homofóbicos a Carson e ameaçado de morte um amigo da vítima. O autor do crime foi detido logo em seguida. "Está claro que a vítima foi assassinada somente porque o agressor pensava que ela era gay", declarou ontem o chefe da polícia de Nova York, Ray Kelly, insistindo que Carson não provocou Morales.

Bytes: Na França, o presidente François Hollande promulgou anteontem a lei sobre o casamento gay, o último trâmite para sua aplicação efetiva, que deverá se tornar uma realidade a partir do fim deste mês com a realização das primeiras uniões. O texto foi sancionado depois que o Conselho Constitucional anunciasse sua plena aprovação, decisão que acabou com as esperanças dos integrantes da UMP, partido de Nicolas Sarkozy, que tinha recorrido à decisão aprovada na Assembleia Nacional Francesa. Os opositores vão realizar protestos no próximo domingo, repetindo a manifestação realizada na última sexta-feira no entorno da praça do Panteão de Paris. Durante o ato, houve repressão da polícia e um agente ficou ferido após ser agredido. Na véspera, jovens da Universidade Sorbonne fizeram um protesto contra o casamento gay conclamando para a “Operação Sorbonne” resposta contrária ao protesto "Idéias de maio de 1968", a ocupação da universidade na década de 60.

Aparecida: Por falar em agressão e ferido, várias pessoas ficaram feridas durante manifestação pelo Dia Internacional de Combate a Homofobia em Tbilisi, na Geórgia (acima).

Bytes: Por falar em Dia Internacional de Combate a Homofobia, 60% dos ucranianos acreditam que as relações homossexuais sejam uma perversão, enquanto 79,4% são contra o casamento entre pessoas de mesmo sexo, segundo uma pesquisa da Gfk Ukraine publicado na sexta-feira. Uma quarta parte das pessoas contrárias ao casamento homossexual argumentam sua postura com a possibilidade dos gays e lésbicas possam adotar crianças. Assim, 46% dos ucranianos não querem que estes casais deem o que consideram mau exemplo às crianças, enquanto 40% afirmam que essas uniões são contrárias a seus princípios religiosos. Somente 4,6% dos ucranianos apoiam a legalização do casamento entre pessoas do mesmo gênero, embora 16% tolerem a união civil.

Aparecida: No Dia Internacional Contra a Homofobia, dez advogados defensores dos direitos humanos na China enviaram um pedido à Assembleia Nacional Popular, o Parlamento chinês, para defender a legalização dos casamentos entre pessoas do mesmo sexo. No documento, enviado a uma das comissões da ANP, advogados de diferentes regiões do país assinalaram que a China deve seguir o mesmo caminho de outros países que tornaram esta medida legal, o que contribuiria com uma melhor aceitação deste coletivo no país asiático. "A forma mais efetiva de eliminar a discriminação contra o homossexualismo é permitir que os casais do mesmo sexo possam se casar", assinalou ao jornal “South China Morning Post” a advogada Huang Yizhi, uma das organizadoras da campanha.

Bytes: A prefeitura de Moscou negou novamente a autorização para a Parada Gay na cidade. Segundo as autoridades, é garantir "o respeito à moralidade" e o "patriotismo". "Nós devemos zelar pelo respeito à moralidade e ensinar o patriotismo às novas gerações, e não aspirações estrangeiras", explicou Alexei Maiorov. Um dos organizadores da Parada, Nikolai Alexeiev, afirmou na semana passada num comunicado que, em caso de interdição, eles apresentarão uma queixa na Justiça. A presidente do grupo de defesa dos direitos Humanos Helsinki, Liudmila Alexeieva, denunciou a decisão das autoridades. "A homofobia aqui é uma política de Estado", considerou Alexeïeva, citada pela Interfax. Após a aprovação do casamento gay na França, o presidente Vladimir Putin anunciou que pode apresentar lei que impeça adoção de crianças russa por casais homossexuais estrangeiros.

Aparecida: Aqui a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil criticou na quinta-feira a decisão do Conselho Nacional de Justiça que orienta os cartórios a não recusar a celebração de casamento civil de pessoas do mesmo sexo ou de negar a conversão de união estável de homossexuais em casamento. Segundo o vice-presidente em exercício da CNBB, dom Sergio Arthur Braschi, a resolução do CNJ gerou uma confusão de competências. Eles argumentam que a competência para decidir sobre a questão seria do Congresso Nacional e não do CNJ. "Nós achamos que o CNJ não é a esfera de competência para tratar de tais questões. Definir sobre essas questões caberia à sociedade brasileira representada no Congresso Nacional". O que você acha?

Bytes: O “jeitinho” brasileiro alterou o espírito republicano. Quem faz a lei é o legislativo e quem executa é o Poder Executivo, tendo o Judiciário o poder de mandar prender quem não cumpre as leis para fazer justiça dentro do direito coletivo. Desculpem as redundâncias. Abre-se uma brecha para fortalecer o Judiciário? O socialista José Dirceu diz que sim no caso do mensalão com objetivo de “caça às bruxas” tendo como artífice a “imprensa burguesa”. Já os opositores do casamento entre pessoas de mesmo sexo afirmam que há hoje no mundo uma “ditadura gay” apoiada pela mídia. Mas como capitalistas não queremos entrar em contendas por defendermos a “liberdade de expressão”. Viva!

Aparecida: Por falar em liberdade de expressão, a oposição venezuelana denunciou na semana passada que o presidente Nicolas Maduro, num vídeo gravado, afirma que o Partido Socialista Unido da Venezuela sabe o título de eleitor e as identidades dos 900 mil eleitores que não foram ao pleito que o elegeu. Falando a partidários no estado de Barinas, o presidente avaliou o desânimo que teria levado a uma alta abstenção de chavistas no pleito contra Capriles. “A força que temos que ter é para, ao invés de seremos abatidos pela tristeza e a relutância que nos atinge, atingiu ou pode atingir: 900 mil compatriotas, já os temos, com cédula de identidade e tudo”, disse Maduro no vídeo. “E isso significou que a diferença foi pequena e poderia ter sido maior”, acrescentou. Liliana Hernández, do comitê Simón Bolívar, que organizou a campanha de Capriles, questionou a ausência de uma defesa do Conselho Nacional Eleitoral sobre a segurança do sigilo eleitoral no país. “Onde está o CNE? Como Nicolas Maduro saiu a dizer que tem o número de cédulas dos que não votaram por ele?”, questionou a deputada do partido Um Novo Tempo. Para ela, Maduro tem a intenção de fazer crer que o voto no país não é secreto e, assim, intimidar os eleitores a votarem no partido que detém o poder. 

Bytes: Desafeto de Maduro, o presidente Barack Obama também mergulhou numa crise política na semana passada com a repercussão negativa de dois escândalos: a quebra de sigilo telefônico de jornalistas da agência de notícias Associated Press e a negativa aos pedidos de isenção fiscal de grupos conservadores ligados ao Partido Republicano pelo IRS, a receita federal estadunidense. Parlamentares da oposição e grupos da sociedade civil a acusaram o governo Obama de intimidação, violação de direitos constitucionais e perseguição política. Já a Casa Branca alegou não ter conhecimento das ações, devido à independência dos órgãos envolvidos. O líder republicano no Senado, Mitch McConell, disse temer que o escândalo seja maior: “Apenas começamos a cavar a superfície desse escândalo. Peço ao presidente que ponha à disposição, sem restrições, todas as pessoas que possam responder sobre o que está acontecendo no IRS”. A associação dos jornais dos EUA disse que “essas ações chocam a consciência estadunidense e violam a essencial liberdade de imprensa protegida pela Constituição e a Carta de Direitos Civis”. O secretário-geral do Repórteres sem Fronteiras, Christophe Deloire, exigiu investigação rigorosa: “O objetivo da mídia é manter o público informado e para isto deve ser livre, sem ameaça de vigilância não autorizada”.

Aparecida: O democrata foi muito criticado por não ter falado sobre os escândalos em discurso ontem aos graduados da universidade Morehouse College, historicamente negra, em Atlanta, Geórgia, no sudeste do país. "Meu trabalho como presidente é defender políticas que gerem mais oportunidades para todo o mundo --políticas que fortaleçam a classe média e deem a mais pessoas a oportunidade de chegar à classe média", disse Obama. ."Políticas que criem mais e bons empregos e reduzam a pobreza, que eduquem mais crianças, que deem a mais famílias a segurança dos serviços de saúde e protejam mais nossos filhos dos horrores da violência armada", acrescentou.

Bytes: Pesquisa divulgada ontem pela rede CNN mostrou que o presidente Obama continua firme em sua popularidade acima de 50%, mesmo com os dois escândalos e mais o ressurgimento das notícias sobre a política de segurança do governo em relação a invasão da embaixada estadunidense em Benghazi, na Líbia. De acordo com a pesquisa, 53% dos estadunidenses entrevistados aprovam o trabalho do presidente, enquanto 45% desaprovam. Pouco mais de 60% das pessoas entrevistadas consideram que as declarações de Barack Obama sobre o caso da receita eram "em sua maioria corretas" ou "completamente corretas", enquanto 54% consideram que os congressistas republicanos "reagiram de maneira apropriada" às revelações.

Aparecida: O que você acha da denúncia de perseguição de Obama à oposição no escândalo sobre o Fisco estadunidense?

Bytes: O colega gaiato da facû disse: “Parece a investigação sobre a quebra do sigilo fiscal da família do Serra que apareceu durante a eleição presidencial de 2010.”  Já o vizinho republicano do Paul escreveu-lhe, replicada em várias caixas de mensagem: “O socialista Obama já está mostrando a cara. Censura a imprensa, sagrada para nós, e também começa a perseguir a oposição. Ao mesmo está estendendo os benefícios sociais para os hispânicos se encostarem no Estado. Quando tempo as pessoas produtivas do país vão demorar a perceber a farsa democrata? Hoje mesmo os coitadinhos do Obama compraram produtos caros nos supermercados enquanto eu faço economia. Sabe qual é a diferença entre nós? O cheque do Obama aumenta de acordo com o número de filhos. Eu preciso ser produtivo no meu trabalho. Não precisa me perguntar se a esposa do eleitor carente estava grávida e com quatro filhos em volta. É matemática”. 

Aparecida: Ah, entendi! Está escrito na “Boa Nova” sobre o “nascer de novo”: Ao anoitecer daquele dia, o primeiro da semana, estando fechadas, por medo dos judeus, as portas do lugar onde os discípulos se encontravam, Jesus entrou e, pondo-se no meio deles, disse: A paz esteja convosco. Depois dessas palavras, mostrou-lhes as mãos e o lado. Então os discípulos se alegraram por verem o Senhor. Novamente, Jesus disse: A paz esteja convosco. Como o Pai me enviou, também eu vos envio. E, depois de ter dito isso, soprou sobre eles e disse: Recebei o Espírito Santo. A quem perdoardes os pecados, eles lhes serão perdoados; a quem não os perdoardes, eles lhes serão retidos”. 

A Coreia do Norte lançou hoje (20) pelo terceiro dia consecutivo um míssil de curto alcance nas águas do mar do Leste (mar do Japão) a partir de sua costa oriental, informou a agência Yonhap. É o quinto míssil deste tipo disparado pela Coreia do Norte desde a mesma área nos três últimos dias. No último sábado (18), foram lançados três mísseis guiados de curto alcance e também ontem houve novo disparo. Na semana passada, o regime norte-coreano voltou a condenar as manobras militares perpetradas pela Coreia do Sul e Estados Unidos na península coreana, alegando que estes exercícios foram responsáveis pelo aumento da tensão na região nos últimos meses. Em um editorial do jornal estatal "Rodong", órgão oficial do Partido dos Trabalhadores da Coreia do Norte, o governo atacou duramente as manobras navais conjuntas realizadas entre os dias 13 e 14 deste mês pelos Exércitos sul-coreano e norte-americano no mar do Leste (mar do Japão), que contaram com a participação do porta-aviões de propulsão nuclear USS Nimitz, um dos maiores navios de guerra do mundo. O regime considerou que essa situação "aumenta o risco" de um confronto na península, considerando as manobras como um ato de "assédio em massa" por parte dos Estados Unidos, que usam "o pretexto de realizar um 'teste'". Em Moscou, o secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, advertiu ontem para os riscos de uma "perigosa escalada". "Espero que a Coreia do Norte se abstenha de ações futuras similares", disse Ban à agência de notícias russa RIA Novosti. Ele pediu a Pyongyang que retome as negociações. "É tempo de retomar o diálogo e reduzir as tensões. As Nações Unidas estão dispostas a cooperar", garantiu. Ontem, a Coreia do Sul instalou mísseis guiados de precisão israelenses em suas ilhas fronteiriças do mar Amarelo capazes de alcançar a artilharia da Coreia do Norte. "Dezenas de mísseis Spike e suas plataformas de lançamento foram desdobrados recentemente nas ilhas de Baengnyeong e Yeonpyeong", assegurou um oficial do Estado-Maior Conjunto da Coreia do Sul (JCS) em declarações à agência local "Yonhap". Esta mesma fonte disse que os mísseis "podem destruir" as instalações militares no terreno da Coreia do Norte, assim como atingir alvos em movimento. Na última quinta-feira (16), soldados sul-coreanos participam de treino de descontaminação de armas químicas conduzido pelo 23º Batalhão de Químicos do Exército dos Estados Unidos num campo de treinamento militar em Yeoncheon, nordeste de Seul (acima). Ontem, a Coreia do Sul condenou "medidas provocadoras" da Coreia do Norte e pediu ao regime comunista que se comprometa ao diálogo para desbloquear o complexo industrial de Kaesong. A instabilidade na região da Ásia-Pacífico vem crescendo a cada dia. O Exército de Taiwan começou na quinta-feira uma série de manobras navais próximo às Filipinas para mostrar sua determinação em defender os pescadores, após a morte de um deles, no último dia 9 de maio, por disparos de uma patrulha filipina. Nesse mesmo dia, o primeiro-ministro taiuanês, Jiang Yi-huah, anunciou uma segunda rodada de represálias, a qual incluía as manobras navais, a emissão de um alerta vermelho para viajes em direção às Filipinas, a saída desse país do programa de isenção de vistos e a suspensão de intercâmbios econômicos, além da cooperação bilateral em pesca e ciência e tecnologia e as negociações de aviação bilateral. "As Filipinas não demonstraram a suficiente sinceridade e se mostrou vaga ao tramitar este caso, o que fez com que Taiwan tivesse que tomar mais ações de represália," declarou Jiang em entrevista coletiva. Segundo analistas, as tensões entre Taipé e Manila podem debilitar a aliança militar americana no Pacífico, que conta como bases fundamentais em Taipé, Manila, Tóquio e Seul. Hoje um avião de combate Mirage 2000-5 da Força Aérea de Taiwan caiu no estreito de Formosa, entre a ilha e a parte continental chinesa, no segundo acidente de um caça que acontece na região nos últimos seis dias. Ao mesmo tempo o governo dos EUA acredita que o lançamento de um míssil pela China na semana passada foi o primeiro teste de um novo interceptador que poderia ser usado para destruir um satélite em órbita, disse uma fonte de defesa do governo dos EUA à Reuters. A China lançou o foguete na segunda-feira passada, mas não colocou nenhum objeto em órbita, disse o Pentágono na quarta-feira. O objeto voltou à atmosfera sobre o oceano Índico. A China diz que o foguete, lançado da base de Xichang (oeste), transportava uma carga científica destinada ao estudo da magnetosfera terrestre. "Quero enfatizar que a China defende consistentemente o uso pacífico do espaço exterior e se opõe à militarização do espaço exterior, bem como a uma corrida armamentista no espaço anterior", disse Hong Lei, porta-voz da chancelaria, a jornalistas em Pequim. 

Tico: No dia de hoje dezenas de pessoas foram mortas na luta contra a ditadura militar na Coreia do Sul. Também chamado de Movimento de Democratização, o massacre Gwangju foi uma revolta popular iniciada no dia 18 de maio de 1980 contra o ditador Chun Doo-hwan. Ele organizou um golpe de Estado contra o governo transitório do presidente interino Choi Kyu-hah após a morte do ditador Park Chung-hee que governou o país por 18 anos com mãos de ferro. O brigadeiro Chun, oriundo do serviço secreto sul-coreano, se impôs presidente, o que gerou reação da população. Movimentos de democratização do país, que haviam sido reprimidos durante quase duas décadas no mandato de Park foram organizados. No dia 17 de maio de 1980, Chun forçou o Gabinete a expandir a lei marcial para toda a nação, com fechamento de universidades, proibindo atividades políticas e aplicando uma dura censura à imprensa. No dia seguinte os estudantes se reuniram na porta da Universidade Nacional Chonnam, em desafio a seu fechamento. O conflito se acirrou. No dia 20 de maio, o Exército sul-coreano começou a disparar contra os cidadãos, matando um número desconhecido de vítimas perto da Estação de Gwangju. A violência gerou revolta dos manifestantes que incendiaram o local. No confronto, quatro policiais foram mortos. A reação veio com o aumento de manifestantes que se deslocaram em táxis, ônibus, caminhões e carros até o Escritório Provincial. O clímax ocorreu no dia seguinte quando uma multidão saqueou delegacias policiais e depósitos militares em busca de armas. Houve troca de tiros entre a população civil e soldados do Exército. O conflito só terminou no dia 27 de maio quando a rebelião foi sufocada. O movimento deixou seqüelas na sociedade sul-coreana, pois se criou um sentimento antiamericano, já que os manifestantes ficaram convencidos de que Washington não só apoiou a ascensão de Chun ao poder, mas também deu proteção ao massacre. Há 33 anos.

Teco: No dia de hoje tomou posse o primeiro presidente de Cuba após aval dado pelos Estados Unidos. Tomás Estrada Palma tomou posse como chefe de Estado após o Legislativo cubano ter aprovado a Emenda Platt à Constituição do país, uma imposição de Washington. Com a aprovação, os Estados Unidos poderiam intervir em Havana se os interesses recíprocos de ambos os países fossem ameaçados. Na prática, Cuba abriu mão de sua soberania, tornando-se um protetorado dos Estados Unidos. Palma tinha grandes ligações em Washington, pois colaborou com a causa revolucionária dos Estados Unidos, em matéria da imigração, onde gozava de grande prestígio por seu trabalho como educador e intelectual. Seu governo ficou marcado pela tarefa de formalizar a dependência de Cuba com os Estados Unidos, mas suas tentativas frustradas de reeleição desencadearam, em 1906, a Segunda Intervenção Estadunidende em Cuba, a pedido do próprio presidente. Por isso, o então secretário da Guerra dos Estados Unidos, William Howard Taft, assumiu o Governo Provisório Cubano. Havana passou para o domínio estadunidenses após a Guerra Hispano-Americana, na qual os Estados Unidos incorporaram colônias espanholas. Em seguida, Washington deu autonomia relativa a Cuba, controlando o país até a Revolução Cubana liderada por Fidel Castro. A posse do primeiro presidente cubano ocorreu há 111 anos.

Bytes: No dia de hoje o Timor Leste se tornou independente da Indonésia. Colônia portuguesa até 1975, o país foi invadido três anos mais tarde pelas tropas de Jacarta, o que levou a uma grande repressão política. Desde a ocupação, as autoridades indonésias praticaram uma política de genocídio, que resultou num longo massacre de timorenses, com destruição de centenas de aldeias. Em outubro de 1989, o papa João Paulo II visitou o Timor-Leste, cuja presença serviu para que os timorenses fizessem diversas manifestações a favor da independência. O regime indonésio reprimiu duramente essas ações. Dois anos mais tarde o Exército indonésio disparou sobre manifestantes que homenageavam um estudante que tinha sido morto pelo regime. A homenagem realizada no cemitério de Santa Cruz, em Díli, se transformou num violento ataque do exército, que matou no local 200 pessoas. A ocupação indonésia conquistou reconhecimento mundial, com a atribuição do Prêmio Nobel da Paz em 1996 ao bispo Ximenes Belo e ao advogado José Ramos Horta, que lutaram pacificamente pela independência do país. Em 1999, a ONU assumiu o controle do país nomeando o diplomata brasileiro Sérgio Vieira de Melo para governar interinamente durante o processo de transição política. Em abril de 2001, os timorenses foram às urnas para escolher o novo líder do país. As eleições consagram Xanana Gusmão como o novo presidente timorense, levando as tropas indonésias a deixarem o país no ano seguinte. Ramos Horta foi o segundo presidente timorense, tendo governado de 2007 até o ano passado. A independência do Timor Leste completou 11 anos.

Aparecida: No dia de hoje nascia, há 207 anos, o filósofo e economista britânico John Stuart Mill. Liberal, ele chocou a Inglaterra da Era Vitoriana ao advogar a liberdade econômica e a moral do indivíduo sobre o Estado por serem consideradas ideias profundamente radicais. A obra “Princípios da economia política” foi um dos compêndios político-econômicos mais importantes da metade do século XIX. Para o economista britânico, “o trabalho no mundo físico é sempre e somente empregado para colocar os objetos em movimento; as propriedades da matéria, as leis da Natureza, fazem o restante”. Deixou escrito: “No final das contas, o valor de um Estado é o valor dos indivíduos que o compõem”.

Bytes: No dia de hoje morreu, há 507 anos, o navegador Cristóvão Colombo, o descobridor da América. Sob as ordens dos reis católicos de Espanha, foi buscar um caminho para a Índia, mas chegou às ilhas das Caraíbas e, mais tarde, a costa do golfo do México na América Central. Colombo escreveu sobre os nativos da América: "Muitos dos homens que já vi têm cicatrizes em seus corpos, e quando eu fazia sinais para eles para descobrir como isso aconteceu, eles indicavam que pessoas de outras ilhas vizinhas chegavam a San Salvador para capturá-los e eles se defendiam o melhor possível. Acredito que as pessoas do continente vêm aqui para tomá-los como escravos. Devem servir como ajudantes bons e qualificados, pois eles repetem muito rapidamente o que lhes dizemos. Acho que eles podem muito facilmente ser cristãos, porque eles parecem não ter nenhuma religião. Se for do agrado de nosso Senhor, vou tomar seis deles de Suas Altezas quando eu partir, para que possam aprender a nossa língua".

Aparecida: No dia de hoje nasceu, há 56 anos, a atriz Lucélia Santos. Conhecida mundialmente, principalmente na China, como a personagem principal da novela “A escrava Isaura”, ela ganhou em 1985 o prêmio "Águia de Ouro", oferecido pela primeira vez a uma artista estrangeira pela população chinesa através do voto direto. Depois da Independência de Timor-Leste, em 2001, Lucélia Santos realizou um documentário sobre este novo país, “Timor Lorosae - o Massacre que o mundo não viu”, que foi censurado no 8º Festival Internacional de Cinema de Jacarta. O filme conta conta a história de Timor-Leste, desde sua colonização pelos portugueses até a independência, passando pelo trágico período de ocupação da Indonésia. A atriz também tem sua biografia ligada ao universo de Nélson Rodrigues ao interpretar no cinema diversas protagonistas da obra do dramaturgo. Meu filho assistiu ao filme “Bonitinha, mas ordinária” e comentou a cena antológica sobre o estupro do seu personagem por homens negros: “Se fosse hoje, todos seriam taxados de racistas”. 

Bytes: Ontem eu fui assistir ao filme “Homem de ferro 3”, de Shane Black (acima). A história gira em torno de um vilão, o “Mandarim”, que não é o que aparece na TV e nos vídeos postados na Internet. Ele aparece no início do filme como um cientista louco disposto a dominar o mundo. Para conseguir o feito, se gaba de ter sob controle o presidente dos Estados Unidos, o “imperador do mundo”, e o falso inimigo, um ator desempregado que se passa pelo vilão da história para os espectadores. Assim sendo distrai a opinião pública enquanto cumpre o seu plano de dominar o mundo. O enredo tem como base o ataque dos chitauri a Nova York, deixando o protagonista Tony Stark com terríveis pesadelos. Ele teme não conseguir proteger sua namorada Pepper Potts dos vários inimigos que passou a ter após vestir a armadura do Homem de Ferro. O Mandarim decide atacá-lo com força total, destruindo sua mansão e colocando a vida de Pepper em risco. Para enfrentá-lo Stark precisará ressurgir do fundo do mar, para onde foi levado junto com os destroços da mansão, e superar seu maior medo: o de fracassar. O excelente ator Ben Kingsley, que já interpretou Ghandi, faz uma participação decente como o “fake”, uma mistura de Bin Laden com coque asiático. Don Cheadle está muito bem também como o “Patriota de Ferro”. O charme fica com o carisma de Robert Downey Jr. “Homem de ferro” tem um roteiro que brinca com as situações sociais, um menino que desperta a simpatia do público infanto-juvenil e muito, muito efeito especial. É Hollywood.

Aparecida: O personagem Mandarim é relacionado a língua majoritária na China?

Bytes: Não é apenas coincidência. Para outros, premunição. Tudo é interpretação do texto e das imagens.

Aparecida: Nos Estados Unidos, o filme “Além da escuridão”, franquia da série “Guerra nas estrelas”, superou em bilheteria o “Homem de ferro” e tornou-se a nona maior bilheteria da história. O novo filme do diretor J.J. Abrams, no entanto, arrecadou US$ 84,10 milhões, valor semelhante ao conseguido pelo seu antecessor, que não havia sido filmado em 3D. A expectativa era de que a sequência fizesse US$ 100 milhões já no primeiro final de semana, algo que não aconteceu. Somadas as estreias mundiais, o filme arrecadou US$ 164,6 milhões. O filme mostra a tripulação da Enterprise descobrindo uma força incontrolável de terror dentro da própria organização. Esta força destruiu a frota e tudo o que ela significava, deixando o mundo em estado de crise.

Bytes: Está prevista para estrear na próxima sexta-feira o filme “Bonitinha, mas ordinária”, uma

idealização do cineasta Moacyr Góes. O longa propõe uma reflexão sobre a ideia de tentação que sempre perseguiu o homem e conta a história de Edgar, um homem simples, dividido pela proposta de casar-se por dinheiro com a filha do seu chefe, Maria Cecília, ou permanecer na pobreza ao lado de Ritinha, seu grande amor. Será polêmico?

Aparecida: O seu Carlos disse outro dia, exaltado sobre o "anjo pornográfico": “Acho que Nelson Rodrigues é que estava certo. O Brasil será reconhecido pelas suas taras. E nós, homens de bem, temos que assistir a este espetáculo para adivinhar quem será o mais tarado”.

Bytes: Hoje eu li um artigo do teólogo Leonardo Boff no “JB Online” intitulado “Só um Deus nos pode salvar”. “A crise de nossa civilização técnico-científica exige mais que explicações históricas e sociológicas. Ela demanda uma reflexão filosófica que desemboca numa questão teológica. Quem o viu claramente foi Martin Heidegger (1889-1976), antes mesmo que tivesse surgido o alarme ecológico. Numa famosa conferência em 1955, em Munique, Sobre a questão da técnica, na qual estavam presentes Werner Heisenberg e Ortega y Gasset, ele tornou claro o risco que o mundo natural e a humanidade correm quando se deixam absorver totalmente pela lógica intrínseca deste modo de pensar e de agir que intervém e manipula o mundo natural até às suas últimas camadas para tirar benefícios individuais ou sociais. A cultura técnico-científica penetrou de tal forma na nossa autocompreensão que já não podemos entender a nós mesmos nem viver sem essa muleta que introjetamos em nosso próprio ser e estar-no-mundo”.

Aparecida: Ah, entendi! A “Boa Notícia” está em “Atos” na conversão do apóstolo Paulo: “E Saulo, respirando ainda ameaças e mortes contra os discípulos do Senhor, dirigiu-se ao sumo sacerdote. E pediu-lhe cartas para Damasco, para as sinagogas, a fim de que, se encontrasse alguns daquela seita, quer homens quer mulheres, os conduzisse presos a Jerusalém. E, indo no caminho, aconteceu que, chegando perto de Damasco, subitamente o cercou um resplendor de luz do céu. E, caindo em terra, ouviu uma voz que lhe dizia: Saulo, Saulo, por que me persegues? E ele disse: Quem és, Senhor? E disse o Senhor: Eu sou Jesus, a quem tu persegues. Duro é para ti recalcitrar contra os aguilhões. E ele, tremendo e atônito, disse: Senhor, que queres que eu faça? E disse-lhe o Senhor: Levanta-te, e entra na cidade, e lá te será dito o que te convém fazer. E os homens, que iam com ele, pararam espantados, ouvindo a voz, mas não vendo ninguém. E Saulo levantou-se da terra, e, abrindo os olhos, não via a ninguém. E, guiando-o pela mão, o conduziram a Damasco. E esteve três dias sem ver, e não comeu nem bebeu”. 

Tico: O que você achou da declaração da Rússia sobre a falta de confiança na aliança costurada entre Obama e Putin na luta contra o terror?

Teco: Qual é a dúvida? Se os aliados ocidentais desconfiam do serviço secreto do “outro”, imagine o que esperar de Washington e Moscou que têm um longo histórico na Guerra Fria. Para os capitalistas, meia palavra basta.

Bytes: Segundo o Kremlin, o suposto espião da CIA preso por Moscou estava tentando comprar um agente secreto russo que atua na conflituosa região do Cáucaso. Como o Daguestão de onde teria vindo a onda de terror que atingiu Boston.

Aparecida: O suposto espião, Ryan Fogle, foi fotografado e a imagem foi entregue à imprensa (acima). Segundo o canal de televisão russo "Rossiya", "Fogle saiu da embaixada sendo moreno e foi detido loiro". A Chancelaria russa declarou o diplomata "persona non grata" e divulgou nota afirmando "ações provocativas no espírito da Guerra Fria não promoverão de forma alguma o fortalecimento de confiança mútua". Ele embarcou ontem de volta aos Estados Unidos sob os holofotes da TV. No dia seguinte à operação, o conselheiro de Putin, Yuri Ushakox, reagiu: "Posso dizer de uma maneira suave que causa surpresa o fato de que a grosseira tentativa de recrutamento aconteceu depois que os presidentes Barack Obama e Vladimir Putin terem deixado claro a importância de ativar a cooperação entre os serviços secretos de ambos os países".

Bytes: A imprensa estadunidense ouviu especialistas que disseram que o episódio faz parte da "dramaturgia soviética". Segundo o jornal “Washington Post”, os veteranos da CIA ficaram surpreendidos pela teatralidade da apreensão. "Isso é algo que cheira à década de 80”, comentou o ex-diretor da então subdivisão da CIA para a União Soviética e a Europa do Leste, Milton Bearden. “Neste drama tudo foi premeditado, preparado com antecedência. As câmeras e o grupo bem treinado de captura estavam prontos. Tudo a fim de publicar o vídeo", acrescentou.

Aparecida: E o que você acha da atuação de Putin?

Bytes: Apesar da desaceleração do PIB no primeiro trimestre deste ano, mesmo assim atingindo 1,6% de alta, pesquisa de opinião mostrou que o presidente russo continua popular em Moscou. Segundo o Fundo de Opinião Pública, 50% dos cidadãos da capital russa são a favor de Putin. Destes, 46% dos moscovitas estão satisfeitos com a atual situação política do país, enquanto 43% estariam insatisfeitos. No entanto, a maioria dos entrevistados revelou não ter intenções de ir às ruas para se manifestar.

Aparecida: O ator francês Gérard Depardieu, que acaba de obter a nacionalidade russa, comparou no sábado o presidente russo Vladimir Putin ao falecido papa João Paulo II e disse que está muito feliz no país. Depardieu está filmando um novo longa-metragem entre Moscou e Grozni, a capital chechena, ao mesmo tempo que atua como embaixador da cultura russa. "Vou dizer o que penso de Putin: a nação russa precisa de uma pessoa como ele, com um temperamento russo. Putin está tentando devolver um pouco de dignidade ao povo”, disse Depardieu que deixou a França por causa dos altos impostos. "Para mim, ele é como François Mitterrand ou o papa João Paulo II. Nunca havia falado antes a um jornalista, mas é o que penso", acrescentou o ator, famoso pelos filmes "Cyrano de Bergerac" e “Obelix contra César”.

Bytes: Ontem, a União Europeia criticou a política de direitos humanos na Rússia afirmando que está cada vez mais preocupada sobre uma onda de legislações restritivas e processos contra ativistas. O bloco de 27 países citou casos de manifestantes presos durante uma manifestação ocorrida na véspera da posse de Vladimir Putin no ano passado que ainda estão aguardando julgamento e uma nova lei que exige que instituições de caridade que recebem recursos do exterior sejam registradas como "agentes estrangeiros".

Aparecida: E como pensa o governo dos Estados Unidos?

Bytes: Deu no jornal “O Globo” de 20 de maio de 1963, cuja manchete foi “Os vôos espaciais dos EUA têm fins pacíficos, diz Cooper à imprensa”: “Foram desmentidas, ontem, pelo govêrno norte-americano de que teriam sido rompidas ou estariam para encerrar-se as negociações com a União Soviética sôbre o estabelecimento de uma linha telefônica direta entre a Casa Branca e o Kremlin. Fontes chegadas à delegação norte-americana na Conferência do Desarmamento informaram que os especialistas soviéticos e norte-americanos voltarão a conferenciar sôbre os aspectos técnicos da linha secreta de comunicações, sôbre a qual os dois países, no mês passado, chegaram a acôrdo, em princípio”. E mais: “O Pravda anunciou, hoje, que o Kremlin modificou sua opinião sôbre o que constitui o maior perigo para o comunismo mundial: o dogmatismo e sectarismo da China de Mao Tse Tung – que defende revoluções violentas para ganhar a supremacia mundial –, mais que o revisionismo da Iugoslávia de Tito”.

Aparecida: Deu no jornal “O Globo” de 20 de maio de 2013, 50 anos depois: “Enxurrada de dólares. Empresas brasileiras captam mais no exterior. Grupo de 13 companhias já levantou 63% do total no ano passado. EUA e Europa são os maiores compradores de títulos, e recursos obtidos somam US$ 18,9 bi. Dívida torna empresas mais vulneráveis”. E mais: “Denunciados pelo MP têm aumento no governo”: “Passados seis meses da Operação Porto Seguro, que descobriu esquema de favorecimento e interesses privados operado por funcionários do Executivo, só um servidor perdeu o emprego: a ex-chefe de gabinete da Presidência da República em São Paulo Rosemary Noronha. Os outros 12 denunciados pelo Ministério Público mantiveram o emprego, e cinco tiveram aumento de salários”.

Bytes: Hoje a Serasa Experian divulgou que, após ter crescido 7,7% em março deste ano, a quantidade de empresas  que procurou crédito avançou ainda mais em abril: 3,9% na comparação mensal. De acordo com os economistas da Serasa Experian, o aumento, tanto na comparação mensal quanto anual, da demanda das empresas por crédito é sinal de que as empresas estão recuperando gradualmente seu ritmo de produção. A exemplo do que ocorreu em março, as micro e pequenas empresas também se destacaram na busca por crédito em abril. As empresas da região Nordeste exibiram a maior alta da procura por crédito no mês passado: 8% frente a março.

Aparecida: Qual é a avaliação sobre as grandes empresas que estão buscando crédito externo?

Bytes: Elas estão se endividando em dólar. E possuem “crédito”. Para os capitalistas, meia palavra basta.

Aparecida: O que você achou da crítica nos anos da Rússia à China nos anos 60?

Bytes: Depois da “aliança estratégica”, começaram os atritos. Mao chegou a chamar a extinta União Soviética de “Imperialismo Socialista”. O que para os socialistas foi uma “heresia”. Para os capitalistas, meia palavra basta.

Aparecida: O que você acha das suspeitas de Washington de que Pequim lançou um foguete para destruir satélites no espaço?

Bytes: Por enquanto a “Guerra nas estrelas” é ficção, uma franquia de Hollywood. Um filme de ação.

Aparecida: Por falar em ação, o que você acha do massacre Gwangju?

Bytes: Engraçado é que nos fatos históricos, a cabeça da minha geração sempre liga massacre ao da praça da Paz Celestial, na China. E nunca na Coreia do Sul.

Aparecida: O seu Carlos disse, exaltado: “Os militares que fizeram a Revolução de 1964 queriam que as nossas empresas se transformassem nas gigantes que hoje é o Tigre Asiático. A Coreia do Sul é um país competitivo. Vejam os carros que eles produzem com qualidade! Porque os militares tiveram mão de ferro e investiram em educação. Qual foi o legado do Lula? Sem ler ou ter diploma de nível superior, receber sete títulos de doutor honoris causa de universidades argentinas. É a subversão esquerdista! É o fim do mundo!”

Bytes: Por falar em tigre, a imprensa chinesa classificou de a “dança do dragão e do elefante” o encontro hoje entre o primeiro-ministro da China Li Keqiang com o seu colega indiano Manmohan Singh, em Nova Déli, para estreitar os laços comerciais entre as duas potências emergentes da Ásia. Eles garantiram que a disputa no Himalaia não atrapalha a relação.

Aparecida: Ah, entendi! Está escrito em “Atos”: “Naqueles dias, Paulo disse aos anciãos da Igreja de Éfeso: “Cuidai de vós mesmos e de todo o rebanho, sobre o qual o Espírito Santo vos colocou como guardas, para pastorear a Igreja de Deus, que ele adquiriu com o sangue do seu próprio Filho. Eu sei, depois que eu for embora, aparecerão entre vós lobos ferozes, que não pouparão rebanho. Além disso, do vosso próprio meio aparecerão homens com doutrinas perversas que arrastarão discípulos atrás de si. Por isso, estai sempre atentos: lembrai-vos de que, durante três anos, dia e noite, com lágrimas, não parei de exortar a cada um em particular. Agora entrego-vos a Deus e à mensagem de sua graça, que tem poder para edificar e dar a herança a todos os que foram santificados. Não cobicei prata, ouro ou vestes de ninguém. Vós bem sabeis que estas minhas mãos providenciaram o que era necessário para mim e para os que estavam comigo. Em tudo vos mostrei que, trabalhando deste modo, se deve ajudar os fracos, recordando as palavras do Senhor Jesus, que disse: ‘Há mais alegria em dar do que em receber’”. Tendo dito isto, Paulo ajoelhou-se e rezou com todos eles. Todos, depois, prorromperam em grande pranto, e lançando-se ao pescoço de Paulo, o beijavam, aflitos, sobretudo por lhes haver ele dito que não tornariam a ver-lhe o rosto. E o acompanharam até o navio”.

Tico: O que você achou do boato sobre a suspensão de pagamento do programa “Bolsa Família?”

Teco; Um verdadeiro saque à Caixa Econômica Federal, literalmente. Foram retirados R$ 152 milhões em apenas dois meses. Gueeenta!

Aparecida: O seu Carlos disse, exaltado: “Agora todo mundo pode ver pela TV a força política do PT para permanecer eternamente no poder dando corda a essa gente que vandaliza o patrimônio público”.

Bytes: A ministra dos Direitos Humanos, Maria do Rosário, culpou a oposição que reagiu dizendo que os petistas eram os que criavam boatos no passado. A presidente Dilma Rousseff classificou o autor dos boatos como “desumano” e “criminoso”. 

Aparecida: E como pensa o governo dos Estados Unidos?

Bytes: Deu no jornal “O Globo” de 18 de maio de 1963, cuja manchete foi “Goulart para o ministério: a reforma agrária deve ser democrática e cristã”: “Na reunião ministerial de ontem, o Sr. João Goulart, sobre o tema das reformas de base, afirmou que elas constituem a razão de ser de sua presença no govêrno: terá que realizá-las para cumprir o compromisso assumido com o povo, sobretudo quanto à reforma agrária, que deve ser democrática e cristã, respeitando o direito de propriedade”. E mais: “Assumiu aspectos pitorescos, acalorados e exaustivos, o esfôrço de numerosos deputados para impedir a aprovação de dispositivo proibindo os parlamentares de andarem armados no edifício da Câmara. Apesar dos esforços do presidente da Casa, Ranieri Mazzilli, o dispositivo foi rejeitado para alívio dos bem armados representantes do povo”.

Aparecida: Deu no jornal “O Globo” de 18 de maio de 2013, 50 anos depois: “Modernização dos portos. Governo desengavetou projetos para aprovar MP. Verba para usineiros e novas licenças para mineração foram moeda de troca. Votação que se arrastou por horas na Câmara e a tramitação acelerada no Senado deixaram sequelas na base e podem repercutir na campanha à reeleição da presidente Dilma. PMDB tende a cobrar a fatura em 2014”. E mais: “Posse no PSDB. Aécio assume com aliados de Serra. Aécio Neves, que pôs aliados de Serra na Executiva do PSDB, chegará à convenção hoje acompanhado de Serra, FH e Alckmin, para mostrar unidade. Os tucanos agora propõem um acordo com o PDT de Miro Teixeira”.

Bytes: A manchete da “Folha” de 18 de maio de 1963 foi “Cinco ministros devem ser substituídos nos próximos dias”: “O ministro Almino Afonso não pediu renúncia coletiva do ministério, na reunião de ontem, mas só o anúncio de seu propósito, através do noticiário da imprensa, surtiu o efeito desejado”.

Aparecida: O que você achou da avaliação da imprensa sobre a aprovação da MP dos Portos?

Bytes: Eu me lembrei da manchete prepara pelo amigo gaiato da facû sobre a votação do “abismo fiscal” nos Estados Unidos: Vencidos pelo cansaço. Aprovada na mais longa sessão da Câmara dos Representantes e a toque de caixa no Senado, a prorrogação do abismo fiscal. Obama consegue empurrar com a barriga”.

Aparecida: O setor portuário prometeu investir mais de R$ 44 bilhões nos atuais e em novos terminais após a mudança regulatória votada pelo Congresso Nacional. O governo espera investimentos ainda maiores: R$ 54 bilhões até 2017, dos quais R$ 41 bilhões das empresas e R$ 13 bilhões em obras públicas. O presidente da Fiesp, Paulo Skaf, classificou a mudança votada no Congresso como o "fechamento de um ciclo de importantes reformas do marco regulatório" no Brasil. A presidente Dilma Rousseff mandou uma mensagem ao presidente da Câmara afirmando que a votação foi “histórica”.

Bytes: Na semana passada, a atividade econômica brasileira acelerou no primeiro trimestre deste ano, registrando expansão de 1,05% sobre o período de outubro a dezembro de 2012, quando o crescimento foi de 0,63%. Segundo o Banco Central, só em março o indicador, considerado uma prévia do PIB, registrou alta de 0,72% sobre fevereiro.

Aparecida: O seu Carlos disse, exaltado: “Esses petistas estão de sapato alto achando que descobriram a pólvora sobre a economia. Eu quero ver na Copa. Na sexta-feira o aeroporto Santos Dumont teve que ser fechado por causa da chuva. Um grupo de seis pessoas transmitiu o sentimento de quem viver esta cidade: Imagina na Copa” (acima).

Bytes: Por falar em tempo, meteorologistas preveem mais tempestades hoje na região central dos EUA, com possibilidade de granizo, chuvas fortes e tornados. Ontem, quatro estados foram atingidos por tornados e chuvas de granizo, incluindo Oklahoma, onde duas pessoas morreram. Em Shawnee, na região de Oklahoma City, um tornado com cerca de 800 metros de diâmetro destruiu casas e estabelecimentos comerciais. Os tornados no Texas foram postados na Internet.

Aparecida: O seu Carlos disse ainda: “Agora querem enaltecer as favelas. Foi a partir daquela época nefasta, o brizolismo, que se começou a glamourizar tudo que fosse ligado a pobreza e a periferia, e agora favela, na verdade um fenômeno social, também se converteu em atração turística. De que vale assistir a uma vista espetacular se tudo ao redor mal possui o básico em termos de moradia? Daqui a pouco a favela será o paraíso por não ter violência, enquanto os moradores do Leblon, que pagam alto pelo IPTU, abrem mão do seu celular temendo serem mortos no asfalto. É o fim do mundo!” O que você acha?

Bytes: Nem a Dilma conseguiu estatizar os meios de produção, como Lula lembrou no Congresso do PT quando lançou a sua candidatura, à exceção da borracharia, bar, pizzaria, cervejaria dentro da recomendação, nem as favelas do Rio foram removidas como queria a chamada direita. O que mais enerva os socialistas é eles serem conduzidos pelo capital.

Bytes: O seu Carlos disse ainda: “Enquanto isso, a violência recrudesce no país. A Secretaria de Segurança do Rio divulgou que os casos de estupro no Estado do Rio de Janeiro aumentaram 56,7% nos últimos quatro anos. Em alguns locais da zona sul, como Copacabana, a média é de uma ocorrência por mês, conforme os dados relativos a março deste ano. Na Baixada Fluminense é de 1,5 por dia. O carioca vai ter saudades do tempo em que o governo mandou castrar os deliquentes, os “maltas”, que eram contatados nos anos 20 pelos desocupados nos morros do Rio para dar surra nos seus desafetos. Quando o chefe de polícia instituiu a castração para esses malfeitores, acabou a desordem. Naquele tempo o presidente Artur Bernardes governou o Brasil durante os quatro anos de mandato sob estado de sítio. Não preciso dizer que não havia o pessoal dos direitos humanos para impedir o estabelecimento da paz social”.

Bytes: Por falar em socialismo, mas de esquerda, o fã de Maduro discursou outro dia na facû: “A burguesia está entrando em campo novamente para impedir as conquistas da classe trabalhadora desde que governos populares assumiram o poder na América do Sul”. Houve reação do neonazista: “A Dilma e o Lula iludem a classe trabalhadora para provocar a luta de classes”. O “movimento dos contrários” dos socialistas será mais sangrento do que nos anos 30.

Aparecida: Por falar no movimento dos contrários, o deputado do partido de extrema-direita Aurora Dourada, Panayiotis Iliopoulos, foi expulso na sexta-feira da sessão do parlamento da Grécia por insultos do líder da coligação da esquerda radical Syriza, Alexis Tsipras, e por briga com o presidente do parlamento que o admoestou. Quando Iliopoulos abandonava o parlamento, três vezes gritou: “Heil Hitler!”. 

Bytes: Hoje o porta-voz e deputado do partido grego Aurora Dourada atacou os muçulmanos residentes na Grécia e ameaçou criar uma "frente" contra a construção de uma mesquita em Atenas. "Se uma mesquita for construída para os criminosos islamitas que estão na Grécia (...) uma frente de 100 mil gregos sob a direção do Aurora Dourada será criada", declarou ontem à noite Ilias Kassidiaris, num discurso retransmitido pela televisão pública Net.

Aparecida: Os Estados Unidos criticaram a crescente "retórica" antissemita na Europa e na Ásia com o aumento das restrições governamentais, e voltou a criticar por outro lado a repressão religiosa no Irã, China e Coreia do Sul, em seu relatório anual sobre a liberdade religiosa.

Bytes: Virou viral na Grécia um vídeo com 40 homens musculosos liderados por um deputado do Aurora Dourada entrando num mercado onde imigrantes mantêm um comércio. Destruíram tudo e anunciaram a “missão cumprida”. Em seguida, disseram que poderiam ir à igreja homenagear Nossa Senhora. Os confrontos são quase diários. 

Aparecida: Na Inglaterra, o ultradireitista Ukip, Partido da Independência do Reino Unido, arrebatou mais de um quarto dos eleitores do primeiro-ministro David Cameron, defendendo propostas como fechar as fronteiras aos búlgaros e romenos, acusados de trazerem intranquilidade social ao país. Não adiantou o discurso de Cameron contra os “turistas sociais”, os europeus que entrariam no país só para viver às custas do Estado.

Bytes: Na semana retrasada, o Congresso Mundial Judeu, realizado em Budapeste para chamar a atenção sobre o crescente sentimento antissionista na Europa, um deputado do Jobbik, que em tradução literal para o português significa Movimento para uma Hungria Melhor, proclamou que o “país estava subjugado ao sionismo”. Ele já tinha pedido ao Parlamento uma lei que fichasse todo os judeus que moram no país. O Jobbik teve 17% dos votos na eleição de 2010, tornando-se a terceira força política da Hungria, sob o discurso de colocar os filhos dos ciganos em internatos, chamados por alguns intelectuais de “campos de reeducação”, para evitar a influência no país.

Aparecida: Durante quatro anos de existência da França de Vichy, a França nazista, as milícias prenderam cidadãos que se opunham ao regime e também segregou em campos de concentração ciganos, prostitutas, indigentes, homossexuais, além de judeus. Também promoveram a eugenia, a ciência que estuda o melhoramento da raça humana.

Bytes: Hoje escutei o rap “Fé de Jó” do grupo Éfeso. Pensei nas conversões que presenciamos. Como uma mensagem pode ganhar vida durante tanto tempo por um sangue derramado pelas nossas transgressões. O meu amigo gaiato anexou o vídeo-denúncia postado na Internet inocentando o pastor da Assembleia de Deus dos Últimos Dias. Ele escreveu: “Se ele converter os presos será um escândalo”. Eu respondi: “Eu só sei que o diretor do AfroRegaee disse quando soube da prisão: orgulho”.

Aparecida: Por falar em exorcismo, o programa "Vade Retro" do canal da Conferência Episcopal Italiana afirmou hoje que o papa Francisco realizou um exorcismo numa criança que assistiu ontem à missa de Pentecostes na praça de São Pedro, no Vaticano. O programa explicou que a expressão do papa mudou então de maneira imprevista. Francisco se mostrou "pensativo, concentrado e estendeu as mãos sobre a cabeça do jovem, rezando intensamente". Nas imagens é possível ver a criança, embora com o rosto distorcido pela "TV2000", abrindo a boca, enquanto o papa segue rezando com as mãos apoiadas em sua testa. "Os exorcistas que viram as imagens não têm dúvidas: tratou-se de uma prece de libertação do demônio ou de um exorcismo", garantiu a emissora, que dedicará na próxima sexta-feira um programa "à batalha do papa Francisco contra o diabo e suas seduções".

Bytes: Na homilia da missa de Pentecostes, alertou para o perigo de divisões dentro da Igreja. "Quando queremos criar a diversidade e nos fechamos em nossas particularidades, criamos a divisão", afirmou o papa. "É a Igreja a que me aporta ao Cristo e que me leva ao Cristo, os caminhos paralelos são tão perigosos", advertiu. Segundo Francisco, a Igreja deveria se perguntar se está resistindo a novos desafios. "O novo sempre nos dá um pouco de medo, porque nos sentimos mais seguros se tudo estiver sob controle", acrescentou.

Aparecida: Por falar em novo, o que você achou do voto decisivo do diplomata brasileiro Osvaldo Aranha para a criação do Estado de Israel?

Bytes: Quando, em novembro de 1947, a recém-criada Organização das Nações Unidas decidiu que os judeus deveriam ter um “lar nacional” após a perseguição na Europa, milhares de judeus migraram para a chamada Terra Prometida ao fim da Segunda Guerra Mundial. A Inglaterra, que detinha o Mandato Britânico na Palestina desde o fim da Primeira, confiou à ONU a missão de encontrar uma solução para os conflitos devido à volta maciça de judeus à região. Muitos judeus clamaram no Muro das Lamentações, em Jerusalém, pedindo a Deus um Estado nacional. Por 33 votos a favor, 13 contra e 10 abstenções, as Nações Unidas decidiram pela criação do Estado judeu. Em seu discurso de encerramento, o presidente da Assembléia Geral, o brasileiro Osvaldo Aranha, manifestou a esperança de que a sessão resultasse em “contribuições memoráveis para o ajuste pacífico e construtivo dos problemas mundiais”. Disse também confiar nos bons resultados da partilha da Palestina, o que considerava “experiência rigorosamente histórica”.

Aparecida: Por falar em história, o que você acha do momento em que estamos vivendo?

Bytes: Maio é o mês de diversos fatos históricos tanto para os judeus quanto para os nazistas. É o mês também de Maria. Segundo a Chiara, amiga esotérica, hoje é o último dia da influência de touro; amanhã já começa o signo de gêmeos e sua dupla personalidade.

Aparecida: Revelou o apóstolo João, o “discípulo amado”, à Igreja de Éfeso: “Escreve ao anjo da igreja que está em Éfeso: Isto diz aquele que tem na sua destra as sete estrelas, que anda no meio dos sete castiçais de ouro: Conheço as tuas obras, e o teu trabalho, e a tua paciência, e que não podes sofrer os maus; e puseste à prova os que dizem ser apóstolos, e o não são, e tu os achaste mentirosos. E sofreste, e tens paciência; e trabalhaste pelo meu nome, e não te cansaste. Tenho, porém, contra ti que deixaste o teu primeiro amor. Lembra-te, pois, de onde caíste, e arrepende-te, e pratica as primeiras obras; quando não, brevemente a ti virei, e tirarei do seu lugar o teu castiçal, se não te arrependeres. Tens, porém, isto: que odeias as obras dos nicolaítas, as quais eu também odeio. Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas: Ao que vencer, dar-lhe-ei a comer da árvore da vida, que está no meio do paraíso de Deus”.

 

A COLOMBO, DESCOBRIDOR DA AMÉRICA

Rio de Janeiro, 20 de maio de 2013

Exibições: 539

Comentar

Você precisa ser um membro de Portal Luis Nassif para adicionar comentários!

Entrar em Portal Luis Nassif

Publicidade

© 2019   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço