Portal Luis Nassif

Ian Page completa "Zaide", ópera inconclusa de Mozart


Londres, 24 fev (EFE).- O diretor de orquestra britânico Ian Page decidiu completar a ópera "Zaide", que Mozart deixou inconclusa, com outra música do próprio compositor salzburguês.


A estreia mundial da ópera ocorrerá em 24 de junho no teatro londrino de Sadler's Wells, especializado em dança moderna, e estará seguido de uma nova apresentação dois dias depois.


Page pediu ao poeta Michael Symmons Roberts e ao dramaturgo Benjamin Power o correspondente libreto, enquanto Melly Still se encarregará de colocar a obra em cena, comunicaram fontes da Classical Opera Company, conjunto especializado no repertório do período clássico, fundado por Page em 1997.


Mozart (1756-1791) começou a compor "Zaide" em 1779, aos 23 anos, quando estava ansioso para deixar Salzburgo, cidade que descreveu como uma prisão.

Após terminar os dois primeiros atos, que incluem a célebre ária "Ruhe sanft", a deixou de lado depois de receber a encomenda para compor "Idomeneo". Pouco convencido da qualidade da música que havia escrito, Mozart considerou "Zaide" séria demais para o gosto vienense e nunca chegou a acabá-la. Foram conservados apenas 60 minutos de música, mas a partitura e o libreto ficaram incompletos. Embora nessa ópera a música estivesse ligada a diálogos no lugar de recitativos cantados, o texto não existe mais.


Para completar "Zaide", Page optou por utilizar música escrita por Mozart pelos mesmos anos, a fim de dar consistência musical ao conjunto.


Page encarregou a tradução do texto cantado ao poeta Michael Symmons Roberts e o texto falado ao dramaturgo Ben Power, que recebeu auxílio da coreógrafa e diretora cênica Melly Still.


Embora a história original de Mozart se desenvolva em um harém turco, Still optou por uma decoração contemporânea, que não pertencem, no entanto, a um momento ou lugar específico, para explorar temas como a tirania, o abuso de poder e o poder do amor.


Page deseja repetir com "Zaide" o êxito conquistado com a reconstrução de "Artaxerxes", ópera barroca do compositor britânico Thomas Arne, que estreou na Royal Opera House londrina.


Exibições: 85

Comentário de Henrique Marques Porto em 25 fevereiro 2010 às 14:37
Oscar,
Essas reconstruções não costumam ser bem sucedidas. Lembra da Décima Sinfonia de Beethoven? Um único movimento foi finalizado com base em anotações deixadas por Beethoven. Não funcionou.
Mas, no caso de Zaide, sendo ópera e aproveitando música do próprio Mozart, talvez se consiga resultado melhor.
abraço
Henrique Marques Porto
Comentário de Oscar Peixoto em 25 fevereiro 2010 às 16:45
Henrique, resta saber se a "colagem" vai funcionar. Estou curiosíssimo. Mas, aqui entre nós, se nem o Mozart gostava do que tinha feito, será que valerá a pena? Também sei muito pouco sobre esse Ian Page. Parece até haver um roqueiro homônimo...
Abraços

Comentar

Você precisa ser um membro de Portal Luis Nassif para adicionar comentários!

Entrar em Portal Luis Nassif

Publicidade

Blogs Brasilianas

© 2017   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço