Minha filha Angel Mikaela. 30 anos, casada a 2, advogada da Justiça Federal, se inspirava na caridade para ensinar confecção de artesanato às crianças carentes em uma fraternidade espírita. - Para ela o mundo real não existia sem o trabalho.

No quadro negro ela escrevia: “A luta é pela paz”; quando um assaltante chegou como aqueles que, com a ação de guerra, praticam o massacre contra um ponto oposto para ter o objeto suscetível.

Que não passe despercebido que a falta de perspectiva é a fadiga mortífera no longínquo futuro... Pois a idéia de poder fora (repouso da exterioridade, que prende o homem a ociosidade irracional), não nomeia o valor do objeto, porque se mantém como a própria ação da passividade.

Então é tempo de chamar a passividade da economia ao encontro real diante da história, para um mundo nascer da observação de que o “ser”, ao contrário, não é um objeto do procedimento desesperado. Aliás, a oposto que deixa o valor do objeto ser o nada, por si, fica na passividade de um ponto, em razão de referencia, a consciência externa que lhe possa associar as atividades.

O motivo conseguinte também deve estar posto para erguer a razão de referencia a um ponto oposto de consciência externa. O encontro do mundo real se liga a passividade do objeto e vice-versa.

Isto significa fundar a natureza exterior, como oposição entre atividades e passividade: 1) A estrutura (no ponto fixo) alterna o sistema de limites da moeda. 2) O trabalho que cria o valor do objeto movimenta os fatores de espaço que iniciam o processo interno de oposição às atividades. 3) Nenhuma passividade precisa ser alternada por outro fator que não da realidade que o trabalho gera.

O Mundo Real é um pressuposto da síntese acima, que pode dar partida ao ponto fixo que põe os países com as condições capazes de mover a estrutura do desenvolvimento de atividades. No consolo que a realidade tem a outra parte no espírito, Angel Mikaela deixou o processo interno de formação do sistema pela reflexão das atividades – que a experiência nunca podia me ensinar – e torna concebível a virtude de dar efeito a uma memória que precede nossa existência no universo.

Exibições: 24

Comentar

Você precisa ser um membro de Portal Luis Nassif para adicionar comentários!

Entrar em Portal Luis Nassif

Publicidade

© 2019   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço