Inauguração da sala de espetáculos do Clube do Choro de Brasília # Fotos de Maythe Souza

 

Reco do Bandolim e Choro Livre (Foto: Maythe Souza)

 

O Espaço Cultural do Choro, projeto do renomado arquiteto Oscar Niemeyer, tem dois mil metros de área construída no Setor de Divulgação Cultural em Brasília e é formado por três ambientes: uma escola de choro, uma sala de espetáculos e um centro de memória e referência. É uma “obra aberta” e literalmente um sonho em construção, devido às dificuldades sempre presentes para obtenção de financiamento e remoção dos embargos burocráticos e de logística.


A Escola Brasileira de Choro Raphael Rabell tem capacidade prevista para mil alunos e foi a primeira a se instalar em agosto de 2010. Atualmente conta com 750 alunos matriculados em cursos de bandolim, cavaquinho, violão de seis e sete cordas, flauta, pandeiro, gaita, saxofone e viola caipira.


Agora chegou a vez de abrir as portas da sala de espetáculos, com 560 metros quadrados e capacidade para 420 lugares. Ela dispõe de palco amplo, mezanino com cabine de som, luz e vídeo, bar, restaurante e dois camarins. A inauguração ocorreu no dia 10 de novembro e um público entusiasmado lotou a Casa para assistir às apresentações de Choro Livre, Armandinho e Banda Mantiqueira e celebrar a mais recente conquista da música brasiliense e nacional. Armandinho e Raphael Rabello sempre foram grandes incentivadores da luta pela sobrevivência e consolidação do Clube do Choro de Brasília. Nos anos 90 eles fizeram dois shows para arrecadar fundos em benefício do projeto que passava por enormes dificuldades. Raphael Rabello foi homenageado com um poster distribuído aos presentes.


Agradeço a minha amiga Maythe de Souza pelas fotos e informações sobre essa noite memorável. Embora ela tenha reclamado do “apertucho” causado pela casa lotada e da impossibilidade de circular pelo espaço em busca de ângulos melhores, eu adorei as imagens e compartilho-as aqui com vocês.

 

 

 

 

 

 

 

 

 
Informações sobre a inauguração e os projetos futuros do Clube do Choro estão disponíveis no site da instituição:
http://www.clubedochoro.com.br/index.php?option=com_content&vie...

 

 

Entrevista com o Reco em 2010:

 
http://blogln.ning.com/profiles/blogs/brasilia-capital-do-choro

 

 

 

 

Armandinho (Foto: Maythe Souza)

 

 

 

Poster de Raphael Rabello  (Foto: Maythe Souza)

 

 

 

Marcio Marinho # Cavaquinho (Foto: Maythe Souza)

 

 

 

Henrique Neto # 7 Cordas (Foto: Maythe Souza)

 

 

 

Rafael dos Anjos # 6 Cordas (Foto: Maythe Souza)

 

 

 

 

 

Exibições: 539

Comentário de Cafu em 15 novembro 2011 às 13:08

Mais fotos da inauguração:

 

 

Valério Xavier # Percussão 

 

Armandinho

 

 

 

Banda Mantiqueira

Comentário de Marise em 15 novembro 2011 às 13:19

Cafu parabéns a ti e a todos os brasilienses pela conquista de um sonho. 

Beijo

Comentário de Cafu em 15 novembro 2011 às 13:19

Fotos do Armandinho feliz da vida (Maythe Souza):

 

 

 

Comentário de Cafu em 15 novembro 2011 às 14:55

Marise,

Quem merece os parabéns é o Reco e sua equipe (pela luta incansável), os chorões de todos os tempos (pelo legado inestimável) e os músicos brasileiros (que mantêm a chama acesa). Felizmente não vimos cumprida a profecia de Jacob do Bandolim que considerava que o choro estaria extinto uns dez anos após sua morte. Longa vida para o chorinho e os chorões!

O próximo passo é concluir o Centro de Memória e Referência do Choro em parceria com a Universidade de Brasília. Em breve músicos, estudiosos, pesquisadores e interessados poderão ter acesso a vídeos, discos, partituras e documentos relativos ao gênero. Não é uma beleza?

Beijos.

 

Comentário de Ivone Prates em 15 novembro 2011 às 16:37

É realmente uma beleza e um espaço especial aí em Brasília. Que todos possam ter oportunidade de conhecer. 

    Parabéns a todos pelo empreendimento e para você, Cafu, que divulgou aqui no Portal.

     Beijos

Comentário de Laura Macedo em 15 novembro 2011 às 19:20

Cafu,

Eu estava ansiosamente esperando por este seu post. A espera valeu a pena, ficou um primor. O post ficou uma belezura e as fotos da Maythe Souza, magníficas.

Concordo plenamente com você que o mérito maior é do "Choro Brasileiro", tão bem representado na coragem, garra e determinação do músico Reco do Bandolim que não mediu esforços na concretização deste projeto que começou tímido, como todos os sonhos começam, mas foi formatado na esperança e na fé de vê-lo concretizado.

Estão de parabéns os chorões de todos os tempos, desde Joaquim Antônio da Silva Callado - o Pai do Choro - até a moçada de hoje que curte este gênero musical secular e ao mesmo tempo contemporâneo.

Joaquim Callado (1848-1880)

 

Suíte Popular Brasileira, para violão solo: "Schottisch-Choro" (Villa-Lobos) # Rafhael Rabello.

 

 

“Corroca” (Luiz de Souza) # Alencar 7 Cordas (violão de 7 cordas), Reco do Bandolim (bandolim), Américo e Niromar (violão de 6 cordas), Francisco de Assis (cavaquinho) e Pinheirinho (pandeiro). [Homenagem aos músicos Alencar 7 Cordas e Pinheirinho que, no andar de cima, vibraram com a nova sede do Clube do Choro e Brasília).

 

Comentário de Cafu em 15 novembro 2011 às 19:24

Ivone,

Os mestres, com carinho.

 

 

Corta -jaca (Chiquinha Gonzaga) # Grupo Chiquinha Gonzaga

 

André de sapato novo (André Victor Correia) # Pixinguinha e Benedito Lacerda

 

Lamentos (Pixinguinha - Vinícius de Moraes) # Jacob do Bandolim e Época de Ouro

 

Comentário de Cafu em 15 novembro 2011 às 19:33

 

Brasileirinho (Waldir Azevedo) # Waldir Azevedo

 

Tico-tico no fubá (Zequinha de Abreu) # Altamiro Carrilho

 

 

Ingênuo (Pixinguinha - Benedito Lacerda) # Radamés Gnatalli, seu sexteto e Edu

Comentário de Laura Macedo em 15 novembro 2011 às 19:38

Cafu,

Mandando, novamente, os "beijos saudosos" que não saíram no meu comentário acima :)))

Comentário de Cafu em 15 novembro 2011 às 19:47

1X0 Um a zero (Pixinguinha- Benedito Lacerda) # Paulo Moura e Raphael Rabello

 

~

Evocação de Jacob (Avena de Castro) # Raphael Rabello e Deo Rian

 

Assanhado (Jacob do Bandolim) # Armandinho

 

Comentar

Você precisa ser um membro de Portal Luis Nassif para adicionar comentários!

Entrar em Portal Luis Nassif

Publicidade

© 2019   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço