Indicador mede sustentabilidade de bacias

LILIAN MILENA
Da Redação - ADV


Indicador é criado para medir nível de sustentabilidade das bacias hidrográficas no Brasil. O autor do modelo de cálculo, e engenheiro florestal, Fábio Bakker Isaias, afirma que a aplicação do índex favorece a formulação de políticas públicas voltadas à gestão da água.

O Índice de Sustentabilidade de Bacias Hidrográficas (ISBH) leva em consideração quatro dimensões: ambiental, qualidade da água, situação socioeconômica e político institucional da bacia. Cada um desses fatores compõe um indicador do ISBH que varia numa escala de 0 a 1 – 0 é a pior situação, e 1 a melhor.

Os cálculos foram testados em 11 microbacias, que servem para abastecimento humano, no Distrito Federal (DF) com dados levantados dos anos de 1984, 1995 e 2006. A região do DF é uma área com disponibilidade limitada de recursos hídricos – são aproximadamente 2 milhões de habitantes num espaço de 5,5 mil quilômetros quadrados, sendo, em termos das unidades federativas do Centro-Oeste, a que apresenta condições menos sustentáveis em relação ao uso da água para consumo humano.

Segundo o pesquisador, as aplicações do ISBH permitiram concluir as condições de sustentabilidade com dados secundários e levantamentos baseados em ferramentas da informática (o que chamou de geoprocessamento).

No Córrego Cachoeirinha o comportamento do índice apontou forte tendência de queda na sustentabilidade. O valor registrado para 1984 mostra um nível satisfatório de 0,62, que em 1995 cai para 0,50, atingindo 0,28 em 2006.

“A queda sofrida pela dimensão socioeconômica a partir do ano de 2002 está, possivelmente relacionada à consolidação da ocupação do Itapuã [rio] na bacia”, analisa Bakker.

Já o Córrego Taquari é um exemplo positivo da melhora dos níveis, em 1984 o ISBH registrado foi 0,64, evoluiu para 0,74 em 1995 e atingiu 0,75 em 2006. “As dimensões ambientais e político institucionais foram as que melhor refletiram esse aumento”, completa. O pesquisador diz que o modelo de cálculo possibilita identificar as principais tendências de melhoria e dificuldade na busca pelo uso sustentável de bacias hidrográficas.

O índex é espelhado nos parâmetros do Hydrology Environment, Life e Policy (HELP) produzido pelo Programa Hidrológico Internacional (PHI) da Unesco, para América Latina e o Caribe. O uso da água tem sido tema de debates internacionais, pois a falta do recurso potável é cada vez mais freqüente, resultando em conflitos em várias regiões do mundo, o que levou a Organização das Nações Unidas a coordenar essas discussões por meio da Unesco, a partir de 1973.

Para entender a fórmula utilizada para calcular o ISBH, clique aqui.

Exibições: 121

Comentar

Você precisa ser um membro de Portal Luis Nassif para adicionar comentários!

Entrar em Portal Luis Nassif

Publicidade

© 2020   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço