Inflação e desemprego assustam brasileiros

Senador Aécio Neves já alertava sobre a estagnação da economia

 

Em maio o senador Aécio Neves (PSDB-MG) declarava: "Caminhamos para o terceiro ano perdido para a economia brasileira". Em julho, o cenário não é dos melhores, pelo menos é o que a maioria dos brasileiros acredita e teme. Segundo o Índice Nacional de Expectativa do Consumidor (Inec), divulgado na segunda-feira (29) pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), 72% dos brasileiros acreditam que a inflação aumentará nos próximos meses e 51% que o desemprego será maior.

 

O Inep indica o pessimismo da população, que teme a volta da inflação e a capacidade da economia em gerar novos postos de trabalho. E mais: de acordo com a pesquisa, 73% admitem que manterão o atual nível de endividamento ou ampliarão os débitos.

 

Para o economista, Alex Agostini, "é natural que todos estejam preocupados. O ambiente ficou muito negativo para os negócios e para o consumo. O governo foi leniente com a inflação e não fez o dever de casa, de cortar despesas".

 

Já a pesquisa feita pelo IBGE mostrou que a indústria tem liderado o processo de desaceleração do emprego.

 

"Constatamos, mais uma vez, que a economia brasileira continua emperrada, crescendo muito menos que o necessário para o país", disse, também em maio, o senador Aécio Neves.

 

E sobre a inflação, Aécio vem constantemente pedindo ao governo para que haja com intolerância, que não permita o seu retorno. “Hoje, é hora de deixarmos aqui um alerta, porque as nossas conquistas só foram possíveis porque algum tempo atrás um grupo de homens públicos debelou a inflação. Não podemos permitir que o fantasma da inflação volte a rondar a mesa do trabalhador”.

 

FonteEstado de Minas

Exibições: 50

Comentar

Você precisa ser um membro de Portal Luis Nassif para adicionar comentários!

Entrar em Portal Luis Nassif

Publicidade

© 2019   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço