O cantor e compositor Jards Macalé voltou ao histórico disco “Jards Macalé”, 40 anos depois de seu lançamento (1972), em show igualmente histórico no Instituto Moreira Salles, no dia 14 de agosto de 2012. Mistura fina e única, síntese de rock e baião, o disco é um dos melhores autorretratos do artista. As composições são marcadas por parcerias importantes da vida musical de Macalé, como Waly Salomão, Torquato Neto e José Carlos Capinam.

 

 

Anjo torto da MPB que não se limitou ao rótulo de “maldito”, Macalé apresentou todo o repertório de seu LP de estreia num espetáculo que teve o jornalista Silvio Essinger como mestre de cerimônia. Assista abaixo ao vídeo da performance na íntegra:

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O disco de estreia de Macalé é totalmente acústico e minimalista. Um trabalho que até hoje é duro de ser conceituado, é anarquista com influencias de rock, blues, jazz, samba, erudito, bossa nova e o que mais você perceber. Gravado às pressas, Macalé, que canta e toca violão, conta a luxuosa companhia de Tuti Moreno na bateria e Lanny Gordin, que assume o violão solo além de ser o responsável pela 'baixaria'. A ousadia custou caro, pois o disco acabou tendo pouca tiragem e logo foi tirado de catálogo, mas deixou uma obra atemporal. (site #radinha).

 

 

************

Fonte:

- Blog do IMS

- Site #radinha

 

************

Exibições: 82

Comentar

Você precisa ser um membro de Portal Luis Nassif para adicionar comentários!

Entrar em Portal Luis Nassif

Publicidade

© 2019   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço