Liberdade de expressão ou manipulação ideológica

A liberdade de expressão no mundo capitalista é muito mais relativa e ilusória do que é apregoado pela imprensa e por suas associações
de classe, que se colocam muitas vezes, como perseguidas e extirpadas
de suas atribuições (concordamos que são em determinadas
situações), por afirmarem como verdade determinados fatos ou
acontecimentos, mas estas “verdades”, nem sempre são compostas
de fatos verdadeiramente reais, ou mesmo são expostos com isenção
de caráter, mas são colocações falseadas por interesses de grupos
que as financiam, pois também os meios de comunicação no mundo
capitalista vivem de patrocínios, propagandas e de interesses
políticos pré-determinados pelos grupos econômicos e sociais que
estão no poder, os quais se impõem pela própria força de seu
poder econômica, e pela própria fragilidade e necessidade de
sobrevivência dos grupos de notícias, ditando as tendências e as
verdades a serem expostas pelos meios de comunicação, assim sendo,
determinam como e o que deve ser colocado na mídia jornalística, e
que tipo de informação deve ser levada a público, conforme os
interesses destes grupos econômicos, que em sua totalidade,
financiam estes meios de comunicação. Não podemos separar este
mecanismo, que é ligado ao próprio sistema de produção
capitalista, onde o capital financia as empresas (que podem ser de
produção de bens, de serviço, ou mesmo de comunicação), que
vendem seus produtos, conforme lhes é conveniente, sendo que os
produtos que são vendidos e relacionados à mídia jornalística em
geral, nada mais são do que as notícias veiculadas em jornais,
rádios e televisões, bem como os tendenciosos comentários e
verdades idealizadas por seus editores, em conformidade aos
interesses de quem os financiam e dos grupos econômicos que os
patrocinam, pois sem o dinheiro destes grupos econômicos, não
haveria condições de sobrevivência dos meios de comunicação no
ambiente capitalista, vitimando assim a verdade a ser exposta para a
população, como o preceito maior do jornalismo, em favor de
interesses muitas vezes escusos, dos que financiam sua sobrevivência,
alienando as pessoas, conduzindo-as a falsas verdades, a realidades
invertidas e pensamentos que se opõem as suas próprias necessidades
de vida. Então podemos concluir que a imprensa numa sociedade
capitalista, jamais vai poder ser politicamente isenta, pois ela
sobrevive da ideologia, preceitos e dos interesses de alguns poucos
grupos econômicos, e não tem, por se tratar de um sistema
capitalista, isenção sobre assuntos que divirjam dos interesses
destes grupos, e assim sendo, torna-se intrinsecamente um instrumento
de manipulação das populações no mundo moderno, e a maior arma
contra qualquer pensamento contrário aos conceitos, regras e
interesses estabelecidos pela classe econômica dominante,
tornando-se hoje em dia na mais forte e eficaz arma contra os que são
contrários aos interesses desta classe, sendo uma arma muito mais
eficaz do que qualquer exército.


escrito em 20.03.2009


Exibições: 693

Comentar

Você precisa ser um membro de Portal Luis Nassif para adicionar comentários!

Entrar em Portal Luis Nassif

Publicidade

© 2019   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço