Portal Luis Nassif

Lixo tratado pode atender demanda por adubos

LILIAN MILENA
Da Redação - ADV


Técnicas para o tratamento do lixo viabilizam a produção de adubos a baixo custo. Segundo o Ministério da Agricultura e Pecuária, o Brasil é o quarto maior consumidor de fertilizantes do mundo e importa três quartos dos insumos que utiliza na agricultura. Mas existem linhas de pesquisas no país para a produção de adubos, um exemplo é o trabalho desenvolvido pela Embrapa Solos, no Aeroporto Internacional do Rio de Janeiro (AIRJ) – a preparação da grama podada permite a auto-suficiência da Infraero em relação aos adubos orgânicos utilizados na recuperação de áreas degradadas.

A técnica utilizada é a compostagem, a partir da atividade de microrganismos, os resíduos orgânicos são transformados em adubo. Diariamente são retiradas cerca de 2 toneladas de aparas de grama do aeroporto do Rio – um potencial para produção de 60 toneladas de fertilizantes/ mês. A grama é misturada a uma composição de uréia, fosfato natural e ácido pirolenhoso e, após 82 dias de maturação, obtém-se o adubo orgânico.

Segundo a Embrapa, pesquisas feitas com esse composto indicam que o fertilizante é de boa qualidade - as aparas de grama têm alta concentração de matéria orgânica e baixo teor de metais pesados. O montante produzido do AIRJ, além de atender a recuperação de áreas degradadas pela Infraero, pode ser utilizado na produção de mudas e programas sociais de agricultura urbana.

Não só os resíduos vegetais, decorrentes das atividades agrícolas ou, como no caso do Rio, da poda de áreas gramadas, podem servir para a produção de fertilizantes. A pesquisadora e doutora em química, Joana D’Arc Félix de Souza, criou uma enzima capaz de tratar 100% do lixo doméstico e industrial. A técnica resulta na produção de 90% de água, 8% fertilizante e, o restante, de matéria orgânica sem mau cheiro, em apenas cinco horas de processamento.

Em Franca o sistema foi testado e segundo o secretário de Serviços e Meio Ambiente do município paulista, Ismar Tavares, “o projeto é de primeira linha”. A implantação do modelo de Souza resultaria em três fases: separação de todo o material reciclável, transformação do lixo orgânico em adubo – a partir da aplicação das enzimas – e queima dos resíduos restantes gerando energia às caldeiras das indústrias.

A pesquisadora explica que o fertilizante mineral e orgânico, decorrente do tratamento do lixo, é o N-P-K (N = Nitrogênio, P = Fósforo e K = Potássio). Logo, como cerca de 10% do lixo tratado transforma-se no composto, Franca teria capacidade de produzir aproximadamente 30 toneladas de adubos diários, uma vez que gera 200 toneladas de lixo doméstico/dia e 100 toneladas de resíduos industriais/dia.

Entretanto, o secretário ressalta que para instalar o modelo de Souza, e atender todo o município, seriam necessários R$ 80 milhões e Franca arrecada anualmente cerca de R$ 300 milhões. “Necessitaríamos de uma pareceria com o setor privado para viabilizar a obra”, destaca. Tavares acrescenta que o único aterro sanitário de Franca atende a 100% dos resíduos produzidos pela população de mais de 300 mil habitantes tendo recebido dez – nota máxima – da Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb), em relação à disposição e separação de resíduos, tratamento de xorume, e pelo baixo impacto negativo ao meio ambiente.

Para acessar o estudo da Embrapa Solos, clique aqui

Exibições: 158

Tags: adubo, franca, lixo, pesquisa

Comentar

Você precisa ser um membro de Portal Luis Nassif para adicionar comentários!

Entrar em Portal Luis Nassif

Novas

Receba notícias por e-mail:

Dinheiro Vivo

Publicidade

                                                                   http://www.adobe.com/go/getflashplayer\"><img src=\"http://www.adobe.com/images/shared/download_buttons/get_flash_player.gif\" alt=\"Get Adobe Flash player\" width=\"112\" height=\"33\" /></a></p>\u00a0\u00a0\u00a0\u00a0\u00a0\u00a0\u00a0\u00a0\u00a0</div>\u00a0\u00a0\u00a0\u00a0\u00a0\u00a0\u00a0\u00a0\u00a0 <!--[if !IE]>-->\u00a0\u00a0\u00a0\u00a0\u00a0\u00a0\u00a0 ','hspace':null,'vspace':null,'align':null,'bgcolor':null}" height="600" width="150">
        <!--<![endif]-->
      </object>

© 2014   Criado por Luis Nassif.

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço