Luciana Bueno Especial para o blog de Ópera e Ballet

Luciana Bueno , cantora lírica natural de Maringá, um dos melhores mezzo-soprano do Brasil. Irradia no palco uma beleza estonteante, a mais bonita mezzo-soprano brasileira. Sua riqueza de coloridos vocais e grande desenvoltura cênica foi constatada nos mais diversos personagens. Carmen de Bizet, sensual, quente e excitante. Rosina da ópera Il Barbiere di Siviglia , engraçada e divertida. Giulietta dos Les Contes D'Hoffmann, apaixonanante. Romeu da ópera, I Capuleti e I Montecchi de Bellini, convincente. Luciana Bueno tem uma qualidade única, sempre se apresenta no mais alto nível. Abaixo segue uma entrevista com esse grande mezzo-soprano brasileiro.




Blog de Ópera e Ballet: O canto lírico no Brasil não é uma arte muito difundida, como começou seu interesse pelo tema?

Luciana Bueno: Eu sempre me interessei pela voz cantada. Na minha infância adorava assistir os musicais que passavam na sessão da tarde na TV. A vontade de cantar ópera veio quando assisti o video da Cavalleria Rusticana, com Elena Obraztsova, Placido Domingo e direção de Zefirelli. Quando acabei de assitir entendi na hora que o que eu queria era cantar ópera. Me fascinou a possibilidade de fazer música erudita e ao mesmo tempo atuar. Na verdade eu nem sabia se tinha voz e talento para isso, mas fui atrás do meu sonho e comecei a estudar.



Blog: Quais foram seus professores de canto lírico ? Algum deles deixou sua marca?

Luciana Bueno: Professores de técnica vocal tive quatro. No iníco com Roberval Falleiros, que me ensinou a respirar e começou a trabalhar minha voz. Depois com Jacinta Karelisky . A minha grande mestra foi Leilah Farah, a quem devo toda a consistência de minha voz. A técnica que ela me passou me dá segurança total para cantar diferentes tipos de repertório. Também estudei com o grande Pier Miranda Ferraro em Milão. Ele lapidou muitas coisas que eu já tinha e acrescentou outras muito importantes, foi uma grande experiência ter estudado com ele. Atualmente mantenho a técnica e trabalho meu repertório com Ricardo Ballestero, a quem devo também muitos progressos vocais.



Blog: Qual é a maior dificuldade para uma cantora lírica no Brasil?

Luciana Bueno: Oportunidades de trabalho.São muitos artistas para poucas oportunidades.



Blog: Você venceu a última edição do Concurso Jovens Solistas da Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo e o Maria Callas em 1999. Qual a importância desses concursos na sua carreira?

Luciana Bueno: Vencer a última edição do Concurso Jovens Solistas foi um marco para mim. Primeiro porque pude cantar com uma orquestra pela primeira vez na minha vida. Também foi uma grande emoção ser regida pelo maestro Eleazar de Carvalho, que infelizmente nos deixou pouco tempo depois. Ganhar concursos sempre chama a atenção e traz credibilidade ao cantor. O Maria Callas também foi muito importante e uma grande emoção para mim. Minha carreira começou com estes concursos.



Blog:Como você avalia o desenvolvimento de sua carreira?

Luciana Bueno: Eu já realizei alguns sonhos, como cantar Carmen, Rosina ,Cenerentola e o Requiem de Verdi que eu amo. Na verdade minha carreira não tomou os rumos que eu tinha planejado, não caminhou como eu achei que seria, mas hoje vejo que tudo faz parte de um grande aprendizado e amadurecimento e eu sinto que estou apenas começando minha caminhada. Estou feliz.






Blog:Você tem em seu repertório um dos personagens mais conhecidos da ópera mundial, como é cantar e interpretar a cigana Carmen?

Luciana Bueno: É uma experiência praticamente espiritual. Cada vez que a canto, é como se eu reencontrasse uma grande amiga.E cada vez que me despeço dela sofro muito.



Blog: Outro grande papel para Mezzo-soprano é Dalila da ópera Samson et Dalila de Camile Saint-Säens. Está nos seus planos interpretá-la no futuro?

Luciana Bueno: Claro que gostaria muito de interpretá-la. Mas na verdade não sei se isso acontecerá um dia porque o papel é muito pesado para meu tipo voz. Uma coisa é cantar as árias em concerto, a outra é cantar a ópera toda em uma montagem completa.



Blog: A tendência da ópera mundial é o tipo físico e a atuação cênica do cantor ser compatível com o personagem. Para você isso é importante ou a voz vem em primeiro plano?

Luciana Bueno: Acho que hoje em dia o público, os diretores e maestros querem tudo isso de um cantor, fisico, atuação e voz. Eu como público também quero. Mas como cantora, digo que a voz ainda é o principal.



Blog: Quando veremos Luciana Bueno cantando novamente?

Luciana Bueno: Dia 24 de outubro na Fundação Oscar Americano , um recital dedicado a Chopin e Schumann e dia 11 de novembro a Missa em Dó Maior de Beethoven em Vitória,com a Orquestra Filarmônica do Espírito Santo. Existem outras coisas sendo agendadas, mas sem confirmação ainda.

Exibições: 464

Comentar

Você precisa ser um membro de Portal Luis Nassif para adicionar comentários!

Entrar em Portal Luis Nassif

Publicidade

© 2019   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço