Lula: O líder mais influente do mundo – por Michael Moore



Quando os brasileiros elegeram pela primeira vez Luiz Inácio Lula da Silva Presidente, em 2002, os barões larápios do país checaram nervosamente os indicadores de combustível dos seus jatinhos. Eles tinham transformado o Brasil num dos lugares mais desiguais da Terra, e parecia que havia chegado a hora da retaliação. Lula, 64 anos, era um filho genuíno da classe operária da América Latina- de fato, um membro fundador do Partido dos Trabalhadores-, que já tinha sido preso por liderar uma greve.

Ao tempo em que Lula finalmente conquistou a Presidência, depois de três tentativas fracassadas, ele já era uma figura conhecida na vida nacional brasileira. Mas o que o havia levado à vida política? Teria sido o seu conhecimento pessoal do quão duro muitos brasileiros precisam trabalhar só para conseguir sobreviver? Ter sido forçado a abandonar a escola na quinta série para ajudar no sustento da família? Ter trabalhado na infância como engraxate? Ter perdido parte de um dedo num acidente de trabalho?

Não, foi quando, na idade de 25 anos, ele viu sua mulher, Maria, morrer aos oito meses de gravidez, junto com seu bebê, porque eles não podiam pagar um tratamento médico decente.
Há aí uma lição para bilionários do mundo: permitam que as pessoas tenham acesso a um bom tratamento de saúde e elas não causarão muitos problemas no futuro.

E aqui vai uma lição para o resto de nós: a grande ironia da presidência de Lula- ele foi eleito para um segundo mandato em 2006 e ainda vai completá-lo este ano-é que, ao mesmo tempo em que ele conduz o Brasil rumo ao Primeiro Mundo com programas como o Fome Zero, destinado a eliminar a inanição, e projetos para melhorar a educação dos membros da classe trabalhadora do Brasil, os EUA parecem mais, a cada dia que passa, com o antigo Terceiro Mundo.

O que Lula quer para o Brasil é aquilo que costumávamos chamar de “O Sonho Americano”. Em contraste, nós, nos EUA, onde o 1% mais rico da população tem agora mais riqueza financeira que os 95% mais pobres, estamos vivendo numa sociedade que está rapidamente se tornando parecida com o Brasil.

Exibições: 27

Comentário de joao p santos em 29 abril 2010 às 18:53
marçal quero parabenizalo pelo seu artigo e coragen , porque aqui no blog do nacif ja tem simpatizante do PIG , eles ven com tudo p/a cima , igualzinho a turma dos demsdb ,eles me lembram heraclito, mão santa, arthur ,maia, agripino,aleluia, tasso jatinho,troncoso,anarquista lucida etc. tal. eles vão deser a lenha meu amigo fique atento . abraço e dilma neles....
Comentário de elizabeth em 29 abril 2010 às 20:12
joão santos, bebeu?
Comentário de Marçal, T. em 29 abril 2010 às 21:35
Nelson Rodrigues já dizia que “toda unaminidade é burra” e eu não me assusto com pessoas que tenham pensamento diferente; só não aceito falta de elegancia e compostura.

A melhor forma de mostrar que nosso projeto é melhor é compararando. Citando outra máxima, agora de Aristóteles: “nada é grande ou pequeno, exceto por comparação”. Estamos todos orgulhosos com desempenho do presidente Lula e a nossa tarefa agora é dar continuidade a esse projeto.

Abraço, M.
Comentário de elizabeth em 30 abril 2010 às 0:27
de preferência em português legível e sem ofender os antigos participantes deste Portal, sr.Santos.
Comentário de joao p santos em 4 maio 2010 às 0:35
eliza , nem seus e mail voçê abre , p/a de querer aparecer com estes PÉS horivéis., se bebi ,porque paguei ., legivél é só p/a quem sabe ler .. coisa que voçê não FAZ

Comentar

Você precisa ser um membro de Portal Luis Nassif para adicionar comentários!

Entrar em Portal Luis Nassif

Publicidade

© 2020   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço