Blog EntreMentes 

Período: 1280-1337
País: Mali
Riqueza: mais rico do que qualquer um poderia descrever
Mansa Musa, rei de Timbuktu, é muitas vezes referido como tendo sido a pessoa mais rica do mundo. De acordo com o professor de história Richard Smith, do Ferrum College, o reino da África Ocidental de Musa foi provavelmente o maior produtor de ouro do mundo. Isso no tempo em que o ouro estava com uma demanda especialmente alta.
E quão rico era Musa? Não há, realmente, nenhuma maneira de colocar em números exatos a sua fortuna. Os registros são escassos e as fontes contemporâneas descrevem as riquezas do rei em termos que são impossíveis para a época.
Há relatos de sua famosa peregrinação a Meca – durante a qual as despesas de Musa causaram uma crise cambial no Egito – com a menção de que dúzias de camelos foram utilizados no transporte de centenas de libras de ouro. (Smith diz que um ano de produção de ouro do Mali provavelmente gerava cerca de uma tonelada.) Outros dizem que o exército de Musa consistia de 200 mil homens, incluindo 40 mil arqueiros – um quantitativo de combatentes que, mesmo atualmente, seria difícil para trazer a campo.
Rudolph Ware, professor de história da Universidade de Michigan, explica como as pessoas penam para descrever as riquezas de Musa, de tão imensas que eram:
"Ele foi o cara mais rico que alguém já viu, esse é o ponto", diz Ware. "As pessoas tentam encontrar palavras para explicar isso. Há imagens dele empunhando um cetro de ouro em um trono de ouro, com uma xícara de ouro na mão e uma coroa de ouro na cabeça. Imagine tanto ouro quanto você acha que um ser humano poderia possuir e dobrá-lo, isso é o que todas as estimativas procuram comunicar."
Quando ninguém pode sequer compreender a sua riqueza, significa que você é irritantemente rico.

Poderá também gostar de ver:
O valor do ouro

Exibições: 105

Comentar

Você precisa ser um membro de Portal Luis Nassif para adicionar comentários!

Entrar em Portal Luis Nassif

Publicidade

© 2019   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço