Ao final das gravações do programa Roda Viva - 21/setembro - perguntamos se hipoteticamente as dificuldades de governar como presidente a levaria a abandonar a cadeira, como ocorreu quando cuidava da pasta de Meio Ambiente, a senadora respondeu:

O que falei em relação a falta de apoio foi apoio dentro do governo, dentro do Congresso as coisas sempre foram difícies para o governo, e para o Meio Ambiente também. No entanto, os projetos estratégicos, todos que eu levei para o Congresso, foram aprovados: a Lei de Gestão das Florestas Públicas, o Instituto Chico Mendes, a Limitação Administrativa Temporária. Todos os projetos importantes foram aprovados, logo vocês têm que ter a compreenção de que é um processo de convencimento, ainda que pareça muito difícil. E o alinhamento que precisa ser feito, é um alinhamento que a sociedade também precisa estar participando. Quem foi que disse que esse Congresso era o mesmo Congresso que nós temos hoje? Eu espero que a sociedade mude, e eu espero que também mude a visão dos governantes. Se cada um que governar, achar que vai governar sozinho, preterindo a contribuição de seguimentos importantes pra democracia e pra sociedade brasileira, isso faz com que acabe se alinhando muitas vezes àqueles que não têm uma visão de país - é uma visão fisiológica das coisas.

Eu espero que esses oito anos de oposição que o PT fez ao governo Fernando Henrique, e os oito anos que o PSDB fez ao governo do presidente Lula, nos ensine alguma coisa. Eu aprendi muitas coisas com tudo isso. Acho que os partidos têm que ter a capacidade de diálogo, os projetos de diálogo, e não querer ser o exclusivo quando assume o governo como uma flor no pantano.

Exibições: 58

Comentário de moacir oliveira em 22 setembro 2009 às 15:06
Pensando bem...concordo.

Comentar

Você precisa ser um membro de Portal Luis Nassif para adicionar comentários!

Entrar em Portal Luis Nassif

Publicidade

© 2020   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço