Memória MPB - Aracy de Almeida e Francisco Alves

 

O que esses dois intérpretes da nossa excelente MPB – Francisco Alves e Aracy de Almeida têm em comum, além de cantarem divinamente bem?

RESPOSTA: Nasceram no mesmo dia 19 de agosto. ELE, em 1898 e ELA, em 1914, portanto, se vivos, estariam completando 113 anos e 97 anos, respectivamente.


Francisco Alves foi o mais influente cantor brasileiro da primeira metade do século. De sua estréia sob uma lona de circo em 1918 até sua morte trágica em 1952, foram 34 anos de primeiro plano, de sucesso, de impressionante presença, arrastando em sua carreira inúmeros seguidores, quando não imitadores.

 

Aracy de Almeida não foi apenas a intérprete do melhor da MPB. Nos tempos do Rádio, era anunciada como o “Samba em Pessoa”. Grande intérprete de Noel Rosa, de quem também foi amiga pessoal, tornou-se uma das mais fortes personalidades da nossa MPB.
Quando da sua morte, alguns obituários de jornais referiram-se ao fato de ela ser apenas uma das juradas de programas de calouros, omitindo-lhe a condição de deusa do canto popular que ela sempre fora.

 

Para matar as saudades dos aniversariantes do dia – Aracy de Almeida e Francisco Alves, selecionei alguns vídeos com suas interpretações de clássicos do nosso cancioneiro.


Camisa Amarela” (Ary Barroso) # Aracy de Almeida, 1939.

 

 

 

 

Palpite infeliz” (Noel Rosa) # Aracy de Almeida, 1936.

 

 

 

 

 

Eu sonhei que tu estavas tão linda” (Lamartine Babo / Francisco Matoso) # Francisco Alves, 1941.

 

 

 

 

Caminhemos” (Herivelto Martins) # Francisco Alves, 1947.

 

 

************
Laura Macedo com informações do Dicionário Cravo Albin da Música Popular Brasileira e do YouTube.

***********

 

Exibições: 309

Comentário de Laura Macedo em 19 agosto 2016 às 1:44

FRANCISCO ALVES

Cafuné” (Marcello Tupynambá) # Francisco Alves. Disco Parlophon (12.825-B) / Matriz (1657). Lançamento (setembro/1928).

ARACY DE ALMEIDA

"Um lar e você..." (Evaldo Ruy/Lúcio Alves) # Aracy de Almeida. Disco Odeon (12.847-A) / Matriz (8319). Gravação (27/01/1948) / Lançamento (março/1948).

Comentário de José Carlos de Souza em 19 agosto 2016 às 23:20

Eternos!

Comentário de Laura Macedo em 20 agosto 2016 às 3:01

José Carlos,

Grata pela visita. Apareça, sempre.

Abraços.

Comentar

Você precisa ser um membro de Portal Luis Nassif para adicionar comentários!

Entrar em Portal Luis Nassif

Publicidade

© 2019   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço