Minissérie A Era das Utopias # Sílvio Tendler - TV Brasil

Imagine # Wallace Design House



Informações sobre o programa nesta matéria publicado em 7 de agosto de 2009 no site da TV Brasil:


Utopia. O substantivo vem das palavras gregas ou e topos, que significam sem lugar. Refere-se a um lugar ou posição ideal, ainda não atingido.
Sonho impossível de realizar.
Ideal inatingível.

A utopia pela igualdade entre os homens inspirou gerações. O mundo soviético inspirou os sonhadores. Com o fim da II Guerra Mundial, os Estados Unidos são a potência emergente. O american way of life passa a ser o modelo de civilização, quase uma norma. O mundo assiste a um confronto cultural, social, religioso, político e ideológico.

Eu sempre trabalhei muito na questão das ideologias. São vinte anos de pesquisa em torno destas questões ideológicas que pautaram minha geração
Silvio Tendler
Foi nessa época, há vinte anos, que Silvio Tendler começou a catalogar e organizar as utopias de sua geração. Para Silvio Tendler, utopia é a palavra mais utilizada nesses últimos tempos e é um assunto que sempre o fascinou. “Eu sempre trabalhei muito na questão das ideologias, na questão da história, e corri atrás desta construção pelo mundo afora. São vinte anos de pesquisa em torno destas questões ideológicas que pautaram minha geração”. A construção, a qual Tendler se refere, é Era das Utopias - nova minissérie da TV Brasil, que estreia em agosto.

A série pretende retratar as principais transformações sociais, econômicas, culturais e artísticas após a Segunda Guerra Mundial; as utopias que foram criadas neste período e as barbáries que o pontuaram. A série descreve o desmantelamento das utopias vigentes em 1968 e a criação das novas utopias que se consolidaram no mundo contemporâneo.

A capitalista e a comunista têm um aspecto comum, são construídas em torno da ideologia do progresso. As novas utopias são mais construídas na forma da qualidade de vida
Silvio Tendler

Os primeiros capítulos tratam do surgimento da utopia socialista e todas as suas conseqüências durante o século XX. Já os capítulos referentes à utopia capitalista mostrarão a derrocada do Socialismo com a queda do muro de Berlim, em 1989; os desdobramentos gerados e, tantos outros fatos que nos levaram às novas utopias, derivadas do conflito entre novas tecnologias e velhas mazelas. Para Tendler, a luta das atuais gerações é a preservação do planeta. “Salvar o planeta dos danos causados pela utopia capitalista e pela utopia comunista é a nova utopia”, afirma o diretor.

Era das Utopias mostrará algumas imagens de arquivo, além de imagens e entrevistas inéditas dos principais intelectuais, artistas e personagens do período, como: Apolônio de Carvalho, Albert Jacquard, Eduardo Galeano Ferreira Gullar, Gillo Pontecorvo, Jacob Gorender, Noam Chomsky, Jaguar, Augusto Boal, Edgar Morin, Sérgio Cabral, Susan Sontag, Tom Zé, entre outros.

Dono de um jeito de fazer cinema denominado de “câmera cidadã” por grandes colegas de profissão, Silvio conta que até começar a produzir o longa “Utopia e Barbárie” - que é a ancora da minissérie - percebeu que não se falava muito em utopia, até então. Hoje em dia, qualquer pessoa, pra falar sobre qualquer ideia, utiliza a palavra utopia. “Eu acho que a ideologia e a utopia têm uma relação íntima. É uma relação promíscua. Quando você está falando de utopia, você está defendendo ideias, quando você está falando em ideologia, você está defendendo utopias, então eu acho que é este casamento que é fundamental e que eu estou tentando trabalhar na Era das Utopias”.

Lista de nomes dos entrevistados:
Adetokunbo Borishade – professora e pesquisadora da cultura afro-americana e africana.
Albert Jacquard –Geneticista francês.
Amos Gitai – Cineasta israelense.
Apolônio de Carvalho – Dirigente do Partido Comunista. Lutou na Guerra Civil Espanhola.
Carlos Alberto Moreira – biomédico
Carlos Eduardo Lins da Silva – jornalista
Carlos Walter Porto – Geógrafo
Chico de Oliveira – sociólogo
Clara Charf – Militante comunista.
Edgar Morin –Sociólogo.
Eduardo Bueno – jornalista e escritor.
Eduardo Galeano – Jornalista e escritor uruguaio.
Ferreira Gullar – poeta.
Frei Fernando – Frei dominicano, participou da resistência à ditadura militar.
George Yúdice – professor e escritor norte-americano.
Jacob Gorender –historiador e militante comunista.
Jean Marc Salmon – sociólogo francês.
Jorge Zabalza –combatente do grupo guerrilheiro uruguaio Tupamaros.
Leandro Konder – Filósofo.
Leonardo Boff – Teólogo.
Luis Fernando Veríssimo – jornalista e escritor.
Luiz Gê – ilustrador e professor de desenho.
Moacyr Felix – poeta.
Moacyr Scliar – Médico e escritor.
Muk Tsur – diretor do movimento de Kibbutz em Israel
Noam Chomsky – lingüista norte-americano.
Noel Gertel – jornalista
Raul Alvarez – engenheiro, membro do movimento estudantil mexicano de 1968.
Roberto Fernández Retamar – escritor cubano. Presidente da Casa das Américas.
Samuel Blixen – Jornalista, combatente do grupo guerrilheiro uruguaio Tupamaros.
Sergio Amadeu – sociólogo.
Susan Sontag – escritora norte-americana.
Toni Negri – filósofo italiano.
Wolfgang Becker – cineasta alemão.
Yves Lesbaupin – Ex-frei dominicano, participou da resistência à ditadura militar.

Ficha Técnica:
Direção e Roteiro: Silvio Tendler
Produção Executiva: Ana Rosa Tendler
Assistente de Direção: Nina Tedesco
Pesquisa: Renata Ventura
Assistente de pesquisa e produção: Gabriel Marinho
Edição: Bernardo Jucá / Fernanda Bastos / Nina Galanternick
Videografismo: Radiográfico
Trilha sonora: Lucas Marcier
Equipe Caliban: Alexander da Silva / Arthur Bastos / Bernardo Pimenta / Elisa Paiva

Exibições: 101

Comentar

Você precisa ser um membro de Portal Luis Nassif para adicionar comentários!

Entrar em Portal Luis Nassif

Publicidade

© 2019   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço