MINISTRO MARCO AURÉLIO MELLO QUESTIONA CAPACIDADE DE JOAQUIM BARBOSA DE PRESIDIR O STF

Eh, como uma só pessoa de

uma raça a quem tanto devemos

e admiramos, e mais, que tentamos

resgatar - pela iniciativa do Presidente

LULA - põe hoje tudo a perder e mesmo

comprometer a raça negra, com seu

jeito grosseiro, antissocial, arrogante,

diante de seus colegas da Suprema Corte.

Depois de tudo o que LULA fez para

resgatar a injustiçada, perseguida

e admirável raça negra, vem um

energúmeno como este JOAQUIM

e põe quase tudo a perder,

a ponto de fazer renascer aquela

frase preconceituosa, com a qual

absolutamente não concordamos,

e até me recuso de citá-la aqui.

"N... quando não s... na entrada,

s... na saída!"

Marco Aurélio sobre Joaquim Barbosa:

“Como ele vai se relacionar com outros poderes?”

Joaquim Barbosa, o verdadeiro cavaleiro das trevas.

O ministro do Supremo Tribunal Federal Marco Aurélio Mello questiona capacidade de Joaquim Barbosa de presidir o STF. O relator da Ação Penal 470 assume o posto máximo da corte em novembro, com a aposentaria de Carlos Ayres Brito. O questionamento é feito um dia após Barbosa provocar um intenso bate-boca com o revisor do processo, Ricardo Lewandowski.

Via Brasil 247

O ministro do Supremo Tribunal Federal, Marco Aurélio Mello, questionou nesta quinta-feira as condições do relator da Ação Penal 470, Joaquim Barbosa, para presidir a corte. “Como é que ele (Barbosa) vai coordenar o tribunal? Como vai se relacionar com os demais órgãos e demais poderes? Mas vamos esperar. Nada como um dia após o outro”, disse o ministro, segundo o portal G1. Os questionamentos foram feitos um dia após Barbosa ter iniciado um tenso embate com o relator do processo, Ricardo Lewandowski.

Atual vice-presidente do Supremo, Barbosa deve assumir o cargo máximo no tribunal em novembro deste ano, quando o atual presidente, ministro Carlos Ayres Britto, se aposenta compulsoriamente por completar 70 anos. No intervalo da sessão desta quinta-feira, Mello voltou à discussão de ontem, se dizendo “muito preocupado”. “O presidente é um coordenador. Ele é um algodão entre cristais. Não pode ser metal entre cristais”, declarou.

No embate (leia mais), o relator foi contra o que Lewandowski defendeu em seu voto. Ele também insinuou que o revisor faz vista grossa em relação ao julgamento e que atua sem transparência. “Nós, como ministros, não podemos fazer vistas grossas”, atacou Barbosa, em referência a absolvição por parte de Lewandowski do réu José Borba (PMDB) quanto ao crime de formação de quadrilha. O relator sugeriu que o revisor distribua seu voto no início das sessões e disse fazer isso “em nome da transparência”. Marco Aurélio Mello interveio, dizendo que todos ali atuavam com transparência e pediu a Barbosa cuidado com as palavras. “Policie sua linguagem”, disse.

Barbosa também se mostrou contrariado sobre o fato de o voto do revisor ir “de encontro” com o dele. Sobe isso, Lewandowski questionou: “Vossa excelência quer que eu concorde em todos os pontos? Para quê revisor?”. No início da sessão de quinta-feira, dia 27, Barbosa pediu a palavra ao presidente do tribunal para, novamente, rebater o voto do revisor. Ele defende que o réu, ao receber dinheiro ilícito, já pratica a lavagem de dinheiro, pois irá gastar o que recebeu. Na visão de Lewandowski, o fato está incluído no crime de corrupção passiva.

Exibições: 93

Comentário de Marco Antônio Nogueira em 29 setembro 2012 às 18:53

PRESIDÊNCIA DO STF 

PARA QUEM ESTÁ NA FILA

Já é passada a hora de acabar

com essa "tradição" de assumir

a presidência aquele

que está na fila por antiguidade

no STF. Aqui em Minas, dez anos

atrás, quando esteve pra assumir

a presidência do TJ um Desembargador

sabidamente nada digno, acabaram com

o tal rodízio e criaram o sistema de eleição.

Chegou a hora de se implantar no 

STF algo semelhante. Ou teremos

uma nova versão de GILMAR

JOAQUIM MENDES BARBOSA,

com seus desatinos na Presidência

da Suprema Corte?

Ou não?!

Comentário de Ariston Álvares Cardoso em 29 setembro 2012 às 19:31
O STF nunca mais terá em seu quadro um Ministro como o Gilmar Dantas à quem o pais paga bem para ser traido, o ministro Barbosa a meu ver, apenas prcipitou-se em querer limpar a casa iniciando pelos fundos, mas suas intenções, ninguém mais do que o futuro muito breve mostrará, se ele tivesse posto em prática a faxina pelo menos a partir do primeiro governo FHC, desengavetando todas as Operações da Polícia Federal principalmente a Satiagraha e mandado apurar a privataria Tucana, não teria causado tanta indignação à opinião pública, deixando transparecer a sua preferencia em punir só o atual governo, mas, não chegou a cometer injustiças tão danosas como fez o Gilmar Dantas, assim, não vejo nele, nenhum desmérito para ocupar a presidencia do STF e quanto ao que diz e continuará dizendo o Ministro Marco Aurélio, ocupante de cadeira cativa em cima do muro, indivíduo que mantém acesas velas tanto para Deus quanto para o diabo, esse último maior favorecido.

Comentar

Você precisa ser um membro de Portal Luis Nassif para adicionar comentários!

Entrar em Portal Luis Nassif

Publicidade

© 2019   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço