Conheci São Paulo a mais ou menos um ano em conseqüência de uma luta que travamos contra o câncer que insiste em levar nossa filha de 32 anos, que tem sido acima de tudo uma guerreira diante da gravidade da situação, tendo a sua Fé em Deus como a principal arma nessa jornada de muito sofrimento e aprendizado.

Atualmente tem sido muito badalada, principalmente através da Internet, essa questão do preconceito dos paulistas contra os nordestinos de um modo geral. Nós, que somos paraibanos, temos contado com uma fantástica assistência à nossa filha, que se encontra internada no Hospital Santa Catarina em São Paulo desde junho/2010 e, durante todo esse período, o que temos observado é um exemplo de profissionalismo da parte dos que fazem aquela casa, onde médicos e demais profissionais da área não medem esforços para proporcionar-lhe o que de melhor possam oferecer, sem jamais terem deixado transparecer qualquer tipo de preconceito nessa relação.

Infelizmente o preconceito existe, só que isso não é um privilégio de São Paulo e nem o único motivo é a questão dos nordestinos. O preconceito existe porque não somos perfeitos, assim como existem a inveja, o ódio, a intolerância, o egoísmo e principalmente a falta de Deus nos corações humanos.

O que não se pode é generalizar as atitudes de uma minoria, principalmente quando essa minoria é composta de pessoas que reclamam de tudo, porém sem apresentar a menor consistência em relação aos seus sentimentos, provavelmente porque são guiadas pela absoluta falta de informações, de conhecimentos gerais aprendidos na escola da vida e isso é a verdadeira ignorância, que leva o ser humano ao preconceito e suas mazelas.

Pessoas incapazes de saber que a construção de um edifício depende de muitos fatores, inclusive mão-de-obra, especializada e grosseira, já que para se retirar à metralha e carregar a argamassa, não é necessário diploma e sim coragem de pegar no pesado, vindo à prática como conseqüência da ação. A decisão do empresário em investir na construção civil é o passo mais importante, porém os objetivos só serão atingidos quando o todo funciona.

Gostaria de citar um exemplo de uma senhora de aproximadamente 80 anos, cujo esposo faz tratamento no Santa Catarina, que ao ouvir nossa história de luta contra todas as adversidades, simplesmente se ofereceu para ajudar naquilo que fosse possível, inclusive franqueando sua residência para nos acolher.

Essa é a imagem que preferimos guardar do Povo Paulistano, a quem agradecemos pela acolhida que temos recebido, muitas vezes até acima das nossas expectativas.

Viva o Brasil de todos os brasileiros. Ele existe, principalmente em São Paulo.

Exibições: 13

Comentário de Babi Fernandes em 24 novembro 2010 às 18:46
Concordo totalmente com voce de que não se pode é generalizar as atitudes de uma minoria.
Meus parabéns "com louvor" pelo seu belíssimo comentário... e um grande abraço para voce, sua filha e família e, muita força a todos voces.

Comentar

Você precisa ser um membro de Portal Luis Nassif para adicionar comentários!

Entrar em Portal Luis Nassif

Publicidade

© 2020   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço