...porque é preciso incrementar as receitas do País... QUE vamos aceitar aumento de impostos para quem já paga muito, em vez de se cobrar de quem não paga e se punir quem sonega;

...porque o Impostômetro (da Associação Comercial de São Paulo), exposto nas capitais, mostra arrecadação de R$1 trilhão até julho/15... QUE vamos ignorar que o Sonegômetro (do Sindicato Nacional dos Procuradores da Fazenda Nacional) aponta R$271 bilhões de sonegação (impune);

... porque as doações da UTC, da Lava Jato, foram maiores para o Aécio do que pra Dilma... QUE não vamos nos indignar com o fato de empresas poderem financiar campanhas políticas e o Congresso ter aprovado a inclusão desse “direito” na Constituição;

... porque os assassinados pela polícia ou pela população tenham cometido roubo... QUE vamos aplaudir a ação. Aconteceram três assassinatos de jovens filhos de colegas, cometidos pelos aplaudidos, “por engano”, “arma disparou acidentalmente”, “pensei que estava armado”, etc. Os aplausos de hoje podem ser uma arma contra nós mesmos;

... porque o Brasil teve o maior crescimento mundial do PIB entre 2000 e 2014 (103%, EUA 71%,  Alemanha 57% Japão, 50%), que a Itália teve encolhimento de 0,4% e o Japão crescimento zero em 2014... QUE vamos nos contentar com a retração neste ano;

... porque a Globo financiou a amante de FHC (quando senador), Miriam Dutra,  e o então filho dele... QUE vamos aceitar a Mendes Júnior financiar a amante, Mônica Veloso, e o filho de Renan Calheiros;

... porque FHC elevou os juros a 45% ao mês para satisfazer os especuladores que mandavam no Brasil através do FMI, e entregou o governo com a taxa de 25%...  QUE não podemos reclamar de agora estarem a 13,65%;

... porque os maiores escândalos de corrupção do Brasil foram no governo do PSDB... QUE temos que ficar quietos com a corrupção atual. Essa disputa de quem é o maior corrupto não leva a nada. Maior ou menor, todos TERIAM que ser punidos;

... porque as reservas internacionais hoje são de US$371.688 milhões, contra US$37 bilhões no final do governo peessedebista... QUE vamos aceitar sua redução, por menor que seja;

... porque temos índice baixo de desemprego comparado ao resto do mundo (4,3% em dezembro/14 contra 12,2% em dezembro/02)... QUE vamos assistir passivamente ao crescimento dessa taxa;

... porque o salário mínimo era de US$86,17 no final do governo FHC e em 2015, US$308,87... QUE vamos ser contra reajustes com ganhos reais;

... porque as concessões de rodovias que estão vencendo agora baixaram o preço do pedágio nas novas licitações (e ainda exigem das concessionárias investimentos para melhorias)... QUE vamos acreditar que a prorrogação das concessões das rodovias do Paraná pedida por Beto Richa vai proporcionar redução do preço. Hoje paga-se R$16,80 na BR277 (concessão de 1977), contra R$1,90 (concessão de 2007) na BR376/BR101, para andar a mesma distância.

... porque agora aparece corrupção na Petrobrás, existente há décadas... QUE vamos apoiar as duas propostas feitas no Senado por José Serra e Aloysio Nunes (ocultadas ou defendidas pela mídia serviçal) para entregar o Pré-sal para os norte-americanos;

... porque nos revoltamos com os corruptos vazados seletivamente pela Lava Jato... QUE vamos ignorar que as delações publicadas legalmente  incluem políticos da oposição, poupados pela imprensa e pelo Judiciário; 

... porque os meios de comunicação estão utilizando, com muita competência, o emocional para impedir a análise racional, o que permite acesso ao inconsciente das pessoas para implantar ideias, ódio, medos e induzir comportamentos... QUE vamos nos deixar ser manipulados e nos conformar como se não fosse possível acabar com isso;

... porque eles utilizam linguagem de fácil compreensão, que sustenta pensamentos com os quais o leitor se identifica (daí ele se sente inteligente),... QUE vamos deixar de ler publicações de posições diferentes e  de sempre conferir a consistência dos argumentos.

A indignação é necessária, mas não pode ser manipulada nem seletiva.

“Manter a atenção do público distraída, longe dos verdadeiros problemas sociais. Manter o público ocupado, ocupado, ocupado; sem nenhum tempo para pensar; de volta à quinta com outros animais” (Armas silenciosas para guerras tranquilas).

Exibições: 100

Comentar

Você precisa ser um membro de Portal Luis Nassif para adicionar comentários!

Entrar em Portal Luis Nassif

Publicidade

© 2019   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço