NÃO ESTÁS DEPRIMIDO, ESTÁS DISTRAÍDO. (Facundo Cabral)

 

 Este poema é do argentino

 FACUNDO CABRAL.

 

"Não estás deprimido, estás distraído" é uma reflexão extraordinária escrita por Facundo Cabral - cantor, escritor e poeta argentino. Em reconhecimento ao seu constante apelo à paz e ao amor, em 1996, a Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (UNESCO) o declarou "Mensageiro Mundial da Paz".

Vale conhecer um pouco de FACUNDO CABRAL

Uma ligeira biografia:

 

Facundo Cabral (nascido em 22 maio de 1937, La Plata) é um cantor e compositor argentino.

Ele é mais conhecido como o compositor de "No soy de aquí ni soy de allá" [1] (tradução literal: "Eu não sou daqui, nem sou de lá"), que improvisou durante um dos seus concertos. Suas canções têm sido objecto de muitos top-notch intérpretes de língua espanhola, como Alberto Cortez, que também é amigo dele, Juan Luis Guerra e Joan Manuel Serrat.

Após incansavelmente turnê pelo mundo, Cabral apreciou a popularidade no seu país natal de 1980, quando o rádio argentina exigiu conteúdo local após a Guerra das Malvinas.

Facundo é enormemente popular em todos os países latino-americanos, quando ele executa no Peru ou no México, que ele chama de sua segunda casa, por exemplo, os bilhetes estão esgotados muito antes da data de desempenho (s).

Facundo Cabral - Argentina Folk Singer, cúmplice dos profetas

Facundo Cabral foi nomeado Mensageiro da Paz da UNESCO em 1996. Desde o mais humilde dos começos veio a inspirar milhões ao redor do mundo através de suas canções, poemas e 66 livros. Ele andou 3,000 km em nove anos de idade à procura de trabalho para sustentar sua mãe e seis irmãos depois que seu pai abandonou. Quando ele deixou a sua mãe lhe disse: "Este é o segundo e último presente que posso dar. A primeira foi para lhe dar vida, ea segunda, a liberdade de viver." Ele escreveu a música que inspirou milhões de pessoas. Ele conheceu Madre Teresa e Jorge Luis Borges. Atuou em mais de 165 países em 8 línguas diferentes. Sua esposa e uma filha dos anos de idade foram mortos em um acidente de avião em 1978. Ele é quase cego e aleijado, e um sobrevivente de câncer terminal também. Ele disse uma vez: "Siempre le pregunto a Dios, ¿Por qué a mí Tanto me Diste? Me Diste miseria, hambre, lucha, felicidad, luces ... vi todo. por câncer de feno Sé Que, Sífilis primavera y, y buñuelos de manzana "(eu sempre peço a Deus, por que você me deu tanto? Você me deu a miséria, a fome, felicidade, luta, luzes ... eu vi tudo. sei lá é fritos câncer, sífilis, e primavera, e maçã).

 

 

Exibições: 775

Comentário de Marco Antônio Nogueira em 31 maio 2011 às 21:59

 

Aqui o mesmo poema

declamado pelo próprio

FACUNDO CABRAL

 

Comentar

Você precisa ser um membro de Portal Luis Nassif para adicionar comentários!

Entrar em Portal Luis Nassif

Publicidade

© 2019   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço