O cineasta Leon Hirszman, em 1969, realizou um documentário sobre Nelson Cavaquinho que impressionou bastante pela predominância de “imagem e som”, em detrimento do discurso.

Causou polêmica por mostrar o compositor de maneira crua, sem maquiagem alguma, bêbado, oferecendo cerveja para um garoto. Disseram que era abuso, invasão de privacidade.

 

 
Depois da morte de Nelson, em 1986, o filme ficou meio escondido, virou mito. Quando Hirszman se foi, no ano seguinte, desapareceu do circuito.

 


Alguns anos se passaram até que o projeto de um grupo de abnegados, financiado pela Petrobras, recuperasse a obra do cineasta. Mas a figura heróica de Nelson Cavaquinho, cavaleiro andante da música popular brasileira, emerge agora límpida, digitalizada, graças à internet.


Para quem ainda não assistiu vale a pena conferir o documentário (vídeos abaixo). Nele vocês verão um Nelson Cavaquinho sem maquiagem, em estado bruto, puro e simples como sempre foi e permanecerá nas nossas lembranças.

 

 

 

 

 

 



Para quem ainda não sabe Nelson Cavaquinho mentiu a idade para entrar no Exército, com 17 anos. O fato é que nasceu mesmo em 1911.


 

 

O “Cara” é Centenário! E nada melhor para iniciarmos as comemorações, do grande mestre do samba, com as históricas imagens deste documentário, não é mesmo?

 


Laura Macedo com informações de Daniel Brasil (Site Revista Música Brasileira).

Exibições: 395

Comentar

Você precisa ser um membro de Portal Luis Nassif para adicionar comentários!

Entrar em Portal Luis Nassif

Publicidade

© 2019   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço