Contemporâneo a Noel Rosa são uma série de acontecimentos importantes no Brasil e no mundo como a outorga do Nobel de Física a Einstein, a Semana Modernista, a caminhada da Coluna Prestes, a ascensão de Stalin, Hitler e Getúlio Vargas, o suicídio de Santos Dumont, a morte de Lampião, o surgimento de Jorge Amado e Graciliano Ramos, a identificação do planeta Plutão, a criação da primeira Escola de Samba (Deixa falar), a polêmica provocada pela primeira dama Nair de Tefé ao levar o “Corta-Jaca”, de Chiquinha Gonzaga, ao Palácio do Catete, e muitos outros.

Mas, especificamente, no ano de 1910 – nascimento de Noel Rosa -, ocorreram fatos que entraram para a história do país, como o levante dos marinheiros liderado por João Cândido (Almirante Negro) e a
passagem do cometa Halley.

Assim como o cometa Halley passou timidamente pelo Brasil, Noel Rosa também veio ao mundo, desembarcando no chalé da rua Teodoro da Silva, nº 130, em Vila Isabel (foto acima), há 100 anos, dia 11 de dezembro de 1910. O embarque para o “andar de cima” foi no dia 4 de maio de 1937.





Sua trajetória teve como pano de fundo a vida cultural e boêmia do Rio de Janeiro, onde viveu e morreu aos 26 anos, conquistando a todos e, sem sombra de dúvidas, contribuindo de forma decisiva para a história do samba e da MPB, em geral.



“Rosa do Samba”, de Toninho Camargos em homenagem a Noel Rosa [tem tudo a ver com o título “Noel Rosa, na cauda do cometa].



Para este post selecionei duas músicas de Noel Rosa.


São coisas nossas (COISAS NOSSAS)”, samba (1932) (Noel Rosa), com Noel Rosa e seu Grupo. COLUMBIA (22.089A) – fevereiro/1932.





“Filosofia”, samba (1933) (Noel Rosa – André Filho), gravada pela primeira vez por Mário Reis, Pixinguinha e sua orquestra. COLUMBIA (22.225B) – agosto/1933.





A contemporaneidade da obra de Noel Rosa, felizmente, persiste até hoje.
“Filosofia” foi gravada por grandes nomes da nossa MPB, a exemplo de Chico Buarque e Maria Gadú.







PRÓXIMO: Noel Rosa, conquistando a Cidade Maravilhosa.


************
Fontes:

- Jornal O Pasquim, nº 341, de 9 a 15/01/1976, p. 22.
- Site Cultura Brasil.
- Blog Noel Rosa: 100 Canções para o Centenário.

***********

Exibições: 193

Comentário de Gregório Macedo em 8 dezembro 2010 às 2:12
Noel Rosa do Brasil é coisa nossa.
Beijos.
Comentário de Laura Macedo em 8 dezembro 2010 às 20:00
Realmente Gregório, o Noel Rosa é a "Cara do Brasil".


Beijos.

Comentar

Você precisa ser um membro de Portal Luis Nassif para adicionar comentários!

Entrar em Portal Luis Nassif

Publicidade

© 2019   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço