Romualdo Peixoto (Nonô) nasceu (07 de fevereiro de 1901) e faleceu (13 de novembro de 1954), em Niterói (RJ).

Pianista e compositor iniciou a carreira artística na década de 1920, integrando a orquestra Brunswick, participando de gravações com inúmeros artistas, entre eles, Margarida Max, Gastão Formenti, Francisco Alves e Silvio Caldas.

Tio dos compositores Cyro Monteiro e Cauby Peixoto, do trompetista Araquém Peixoto e do pianista Moacir Peixoto.

Foi apelidado pelo radialista César Ladeira e “O Chopin do Samba” por suas interpretações geniais.

Foi parceiro de Noel Rosa na canção “Vitória”.


Vitória”, com Silvio Caldas, Francisco Alves e Os Diabos do Céu (VICTOR / julho de 1932).

 

 






Após sua morte, ARY BARROSO escreveu um belo texto em sua homenagem, publicado na Revista da Música Popular, nº. 3 – dezembro de 1954, editada por Lúcio Rangel. Confira, abaixo.

 

 

 

 

Fonte: - Revista da Música Popular, nº. 3, dezembro de 1954.

Exibições: 133

Comentário de elizabeth em 8 fevereiro 2010 às 0:59
Eu nao sabia que o Ary Barroso também escrevia bem assim, muito bom Laura, como sempre, bjs
Comentário de Laura Macedo em 8 fevereiro 2010 às 1:32
Pois é, Elizabeth, o nosso grande Ary Barroso batia um bolão em várias frentes.
Beijos.
Comentário de lucianohortencio em 30 novembro 2012 às 0:26

Não conhecia o Post, amiga Laura Macedo. "Marretei" a foto do artigo do Ary e vou postá-la no Post Luis Nassif Online. Incrível a falta de memória do brasileiro... Em todo o Youtube só há o vídeo que postei. Nenhum mais, nem pra remédio...

Comentário de Laura Macedo em 30 novembro 2012 às 1:34

Luciano, postei recentemente no Face (13/11), por isso fiquei achando que você tinha visto. Vi agora a foto no LNO. Abraços.

Comentar

Você precisa ser um membro de Portal Luis Nassif para adicionar comentários!

Entrar em Portal Luis Nassif

Publicidade

© 2019   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço