Dentre as muitas faces do amor moderno, sem duvida, as que mais se destacaram, cresceram  e ganharam adeptos, foram os namoros através das redes sociais.

Pipocaram sites de relacionamentos, onde com um simples clique, voce encontra o amor de sua vida. 

Mas que maravilha!!! Bingo!

Grande visionário, criatura geniosa, quem reinventou  a maneira de amar, que consegue fazer, o que nem Santo Antonio, macumba, ou seja la a mandinga que for, desencalhar moçoilas sofredoras, que ha décadas esperavam por "príncipes" encantados.

Maravilhas tecnologicas, como o photoshop, maquinas digitais, celulares de ultima geraçâo, tomaram o lugar de velas, terços e simpatias.

 Quando acessamos estes sites de relacionamentos, vemos perfis, com mocinhas,senhoras e pasmem, até homens fazendo biquinho, olhinhos sonhadores, em fotografias tiradas nos mais diversos ângulos, e que deixam até um celibatário e moças recatadas com a cabeça nas nuvens.

 Ora pois, Santo Antonio agradece o sossego, e se livra de ficar dias de pernas pro ar.

Porem, na contramão dessa moderna forma de amar, descobriu-se um problema ainda maior que mocinhas encalhadas e seres solitários.

Traições cibernéticas escancaradas perambulam pelas fibras óticas mundias,  desnudando perversões reprimidas a séculos.

Casamentos acabados, famílias desestruturadas, sem falar nos pervertidos.

Sofremos um pandemônio de emoções e pagamos altíssimos preços por essa prazerosa banalização do amor.

O “Eu te amo”, virou clichê barato, propagado aos quatro ventos.

Não nos sentimos a vontade para dizer  “eu te amo” para pessoas de carne e osso, como nossos irmãos , pais e amigos, mas dizemos “eu te amo” para pessoas que vemos através de gélidos monitores de 17 polegadas.

Sem parecer ultrapassada, ou tampouco entregar a idade de ninguém, mas que saudade das cartinhas perfumadas, dos platônicos e sofridos amores, que demoravam anos a serem declarados, mas que vinham acompanhados de uma emoção avassaladora.

Que me perdoem os moderninhos mas, olho no olho , mãos tremulas e coração palpitando, ainda é o melhor jeito de amar...

 

Marlise Julião

Exibições: 89

Comentar

Você precisa ser um membro de Portal Luis Nassif para adicionar comentários!

Entrar em Portal Luis Nassif

Publicidade

© 2019   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço