O Brasileiríssimo Violão de Marco Pereira

Quem ainda não sentiu a gostosura de comer algodão doce e ele colar no céu da boca?

Pois é esta a sensação que sempre sinto quando escuto o violão de Marco Pereira. Uma delícia!

Marco Pereira é natural de São Paulo e o primeiro de sua família a se dedicar profissionalmente à música, embora ressalte pertencer a "uma família muito musical".

Suas lembranças mais antigas relacionadas à música vêm dos discos que sua mãe escutava: Francisco Alves, Orlando Silva, Ângela Maria, Garoto, Waldir Azevedo, Jacob do Bandolim e, também, dos discos de tango que ela adorava, especialmente os de Carlos Gardel e Libertad Lamarque.

Marco Pereira começou a tocar violão "na brincadeira”, aos 14 anos, tocando de ouvido, mas logo inicia seus estudos sob a orientação do mestre uruguaio Isaías Sávio no Conservatório Dramático e Musical de São Paulo.

Viveu na França por cinco anos, obtendo o título de Mestre em Violão pela Université Musicale de Paris, defendendo tese sobre a música de Heitor Villa-Lobos.

De volta ao Brasil, aceita o convite da Universidade de Brasília para criar os cursos de Violão Superior e Harmonia Funcional. Atualmente é professor adjunto no Departamento de Composição da Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Como estilo de ensino, o violonista e professor procura, sempre, "o resultado prático; os conceitos teóricos devem existir para dar base à intuição musical pois, quando a teoria vem na frente da intuição o resultado musical é ruim."


Recital no Teatro João Paulo II, dia 13/02/09, em Teresina/PI. Foto: Laura Macedo.

Marco Pereira diz que sua característica principal como instrumentista, é "a combinação dos três estilos que me influenciaram: o universo brasileiro (rítmico, harmônico e melódico), a excelência da música erudita e o jazz."

Como instrumentista, cita, Baden Powell e Cacho Tirao como suas maiores influências e, sobre sua característica principal – sua assinatura musical -, diz que "as pessoas costumam dizer que a sonoridade que eu tiro do instrumento é muito particular".

Marco Pereira gravou vários trabalhos. Dois discos pelo selo Som da Gente, de São Paulo (Violão Popular Contemporâneo e Círculo das Cordas), trabalhos que o levaram ao Town Hall, de Nova Iork, em 1988. Outros CDs: "Dança dos Quatro Ventos", "Brasil Musical", "Luz das Cordas" em duo com Hamilton de Holanda, "Afinidades" com Gabriel Grossi...

Gravou com importantes artistas do cenário musical brasileiro, como Zélia Duncan, Cássia Eller, Gilberto Gil, Gal Costa, Wagner Tiso, Luciana Souza, entre outros.

Recebeu o prêmio Sharp em dois anos consecutivos, em 1993, o de Melhor Arranjador de MPB pelo disco Gal, da cantora Gal Costa e em 1994, na categoria instrumental, o prêmio de Melhor Solista e Melhor Disco Instrumental do ano pelo trabalho "Bons Encontros" em duo com o pianista Cristovão Bastos.

Foi diretor artístico da Série Grandes Encontros, um importante projeto de valorização do músico brasileiro ocorrido no Teatro Leblon (RJ) entre os anos de 1999/2002.

Lançou recentemente o livro com CD Ritmos Brasileiros, um excelente trabalho de pesquisa dos principais ritmos de todas as regiões do Brasil.

Além dos CDs citados gravou "Valsas Brasileiras", "O Samba da MinhaTerra", "Camerístico"...
Selecionei uma faixa de cada para vocês curtirem.


CD VALSAS BRASILEIRAS


"BEATRIZ" - EDU LOBO E CHICO BUARQUE




CD O SAMBA DA MINHA TERRA


"SAMBA TRISTE" - BADEN POWELL E BILLY BLANCO






CD CAMERÍSTICO


"CÍRCULO DOS AMANTES" - MARCO PEREIRA





O craque Marco Pereira é um artista que joga em várias posições. Além de excelente instrumentista, joga um bolão como compositor e arranjador.

Já participou de três das cinco edições do FENAVIPI (Festival Nacional de Violão do Piauí) deixando plateias em estado de graça. No último recital (foto mais acima) arrassou na performance e escolha do repertório.

Só para vocês ficarem com água na boca, interpretou canções de sua autoria e de Tom Jobim, Radamés Gnattali, Jacob do Bandolim, Nelson Cavaquinho, K-Ximbinho, Waldir Azevedo, Ary Barroso, Cesar Camargo Mariano, Baden Powell, Vinicius de Moraes e Paulo César Pinheiro. UAU!

O Brasileiríssimo Violão de Marco Pereira nos emociona sempre porque bate fundo na nossa alma...

Fontes de Pesquisa:

- Músicos do Brasil: Uma Enciclopédia Instrumental (http://musicosdobrasil.com.br/).
- Site do artista Marco Pereira (http://www.marcopereira.com.br/).
- Material impresso distribuído no 5º FENAVIPI.
- Violões do Brasil. Myriam Taubkin (Org). São Paulo. Ed. Senac São Paulo: Edições Sesc São Paulo, 2007.


Marco Pereira interpretando "Violão Vadio" (Baden Powell/Billy Blanco), "Canto de Ossanha", "Consolação"e "Berimbau" (Baden Powell/Vinicius de Moraes).




Marco Pereira interpretando a belíssima música "Luz Negra", de Nelson Cavaquinho.




Marco Pereira interpretando "Modinha" (Tom Jobim/Vinicius de Moraes) e "Luiza" (Tom Jobim) no Sentieri Acustici Festival - Pistoia, (2007).


Exibições: 265

Comentário de Gilberto Cruvinel em 3 março 2009 às 1:02
Nossa Laura, que coisa linda, adorei.
Tentei buscar o CD de Valsas Brasileiras na Livraria Cultura de São Paulo,
mas está esgotado. Você teria uma dica de onde posso encontrá-lo?
Obrigado pelo post excelente.
Comentário de Laura Macedo em 3 março 2009 às 2:04
Oi, Gilberto.
Grata pelo comentário. Fiquei super feliz por você ter adorado o post. Eu também adorei ,fazê-lo :))
Realmente o CD "Valsas Brasileiras" está esgotado na maioria dos sites, mas você poderá conseguir com o autor pelo e-mail: (pedidos@marcopereira.com.br). Esse e-mail está no site do artista, cujo endereço encontra-se no post. Acho que seria melhor você partir do site, ok?
Ele é o meu preferido, o que mais escuto. Vale a pena adquirir.
Um grande abraço.

Comentar

Você precisa ser um membro de Portal Luis Nassif para adicionar comentários!

Entrar em Portal Luis Nassif

Publicidade

© 2019   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço