“O DIA QUE DUROU 21 ANOS”. A ETERNIDADE DO MUNDO QUE RENASCE EM OUTRO ESPAÇO-TEMPO

O rei de Jordânia, Abdullah II, e o presidente da Autoridade Palestina, Mahmud Abbas, assinaram hoje (31) um acordo manifestando seu "objetivo comum de defender" Jerusalém e seus lugares sagrados muçulmanos contra qualquer "tentativa de judaização". "Neste acordo histórico, Abbas lembrou que o rei é o guardião dos lugares sagrados de Jerusalém e que tem o direito de realizar todos os esforços legais para protegê-los, em particular a mesquita Al-Aqsa", escreveu o Palácio Real da Jordânia em um comunicado. O acordo "ressalta igualmente os princípios históricos sobre os quais Jordânia e Palestina chegaram a um acordo para manter seus esforços conjuntos para proteger a cidade e seus lugares sagrados das tentativas de judaização israelense". No texto, é reafirmado também "o objetivo comum" de ambos os países "de defender toda Jerusalém, sobretudo em um momento crítico em que a cidade enfrenta mudanças ilegais diariamente que ameaçam sua autenticidade e sua identidade original". Jerusalém enfrenta atualmente desafios maiores e tentativas de alterar sua identidade árabe, muçulmana e cristã", diz o comunicado. Na última terça-feira, durante reunião da Liga Árabe, foi aprovada uma proposta emir do Qatar, xeique Hamad bin Khalifa Al-Thani.para a criação de um fundo de US$ 1 bilhão para preservar Jerusalém Oriental com o seu caráter e islâmico. O Banco Islâmico de Desenvolvimento, com sede na Arábia Saudita, irá gerir o fundo, segundo o texto preliminar. O presidente palestino, Mahmoud Abbas, saudou a criação do fundo e pediu que outros Estados árabes contribuam. "A ocupação israelense está trabalhando de forma sistemática e apressada para judaizar Jerusalém Oriental, alterar suas características e erradicar os habitantes palestinos, atacando a mesquita de Al-Aqsa e seus locais sagrados muçulmanos e cristãos", denunciou Abbas em discurso à cúpula. A reação veio do porta-voz da Chancelaria israelense, Yigal Palmor. Segundo ele, a iniciativa do Qatar é um "distintivo de vergonha". "Objetar à judaização de Jerusalém, digamos assim, é absurdo e equiparável a uma objeção à natureza católica do Vaticano ou à islamização de Meca, é naturalmente impensável", criticou. Ontem, Israelenses-árabes e palestinos de Gaza e Cisjordânia celebraram o 27º Dia da Terra, a marcha anual que lembra a morte de seis manifestantes por policiais israelenses em 1976 durante um protesto contra o confisco de terras árabes na Galileia. Numa postura considerada polêmica, a Liga Árabe deu assento na organização à oposição síria que luta contra o regime de Bashar al-Assad. O Irã criticou a Liga Árabe e descreveu a atitude como um "comportamento perigoso". "Atribuir o assento da Síria na Liga Árabe para aqueles que não têm o apoio do povo estabelece um padrão de comportamento perigoso para o mundo árabe, que pode definir um novo precedente para outros membros da Liga Árabe no futuro", disse o vice-ministro das Relações Exteriores, Hossein Amir Abdullahian, segundo a agência de notícias iraniana Isna. "Essas ações trarão um fim ao papel da organização na região", acrescentou. Na cúpula, Moaz al-Khatib, principal figura de liderança da coalizão de oposição da Síria, pediu ao secretário de Estado dos EUA, John Kerry, para que as forças estadunidenses ajudem a defender regiões controladas por rebeldes no norte da Síria com mísseis Patriot baseados na Turquia. A Otan, no entanto, rejeitou a ideia. Na véspera, o chefe da diplomacia estadunidense havia se reunido com o colega francês, Laurent Fabius (acima). A Rússia classificou de "ilegal e indefensável" a decisão da Liga Árabe de conceder à oposição um assento na Liga Árabe. "Em termos de legalidade internacional, a decisão da Liga sobre a Síria é ilegal e indefensável porque o governo da República Árabe da Síria era e continua sendo um Estado membro legítimo e representativo dentro das Nações Unidas", disse o ministro russo das Relações Exteriores num comunicado. Moscou também criticou a iniciativa de conceder também à oposição síria um assento na ONU, como anunciou Al-Khatib à imprensa. Hoje a Síria acusou os rebeldes por incendiar nove poços de petróleo na província de Deir al Zur, no leste do país. Segundo fontes do Ministério do Petróleo do país, ouvidas pela agência estatal de notícias Sana, grupos terroristas pretendiam roubar petróleo para vendê-lo a um alto preço e, após não chegar a um acordo sobre como dividir o combustível, decidiram incendiar os poços. No mesmo dia a mídia libanesa divulgou que projéteis disparados do território sírio explodiram em cidades fronteiriças do Líbano na noite de sábado para domingo. Ontem, os rebeldes mataram um imã pró-regime de uma mesquita de Aleppo, no norte da Síria. Na véspera, vários comandantes da Guarda Revolucionária iraniana ficaram feridos após os insurgentes terem derrubado um avião que tentou fazer um pouso no aeroporto de Damasco, segundo o canal de televisão árabe Al Arabiya, com base em informações da oposição síria. A mesma fonte informou que insurgentes Exército Livre da Síria abateram um avião do Irã, com um carregamento de armas para o exército de Damasco, o que provocou a interrupção do aeroporto. Ao mesmo tempo a TV Síria divulgou que Israel usou equipamentos de espionagem instalados no território sírio para espiar os movimentos de navios de guerra russos. Eles foram disfarçados entre as pedras e encontrados numa ilhota desabitada, situada ao largo do porto de Tartus que se utiliza como base da Marinha russa.

A oposição venezuelana apelou hoje (31) à realização de marchas noturnas na segunda-feira (1º) na capital, Caracas, e em outras localidades, para exigir mais segurança no país, onde desde o ano passado houve 16.072 homicídios. As marchas são também uma forma de expressar apoio ao candidato presidencial Henrique Capriles, noticia a agência espanhola Efe. "Tomar a rua à noite é um ato épico, um ato de rebeldia, de alguma forma, face à realidade que se vive na Venezuela", disse hoje ao canal privado Globovisión o prefeito do município de Chacao, Emilio Graterón. Graterón referiou-se às marchas como um "caminhar pela vida" para que "não haja mais violência". Segundo ele, trata-se de "uma ação de bons cidadãos face ao submundo" e de quem se sente ameaçado e vive "encarcerado na sua casa de noite devido à violência" e ao crime. Sob o lema Caminhemos Juntos, sem Medo, com Passo Firme para Alcançar o País com o qual Sonhamos e Merecemos, os dirigentes da oposição apelaram a uma mobilização geral com destino ao leste de Caracas, que terminará com o discurso de Capriles. Concluída a trégua pela Semana Santa, os venezuelanos começaram hoje a contagem regressiva para escolher daqui a duas semanas o sucessor do presidente Hugo Chávez, que morreu no último dia 5 de março, vítima de câncer. Maduro, que não apareceu em nenhum ato público hoje, aproveitou sua conta no Twitter para criticar o ex-presidente colombiano Álvaro Uribe por chamar o chavismo de "herdeiros de Hitler". Também pelo Twitter, o ex-líder da Colômbia disse que a Venezuela é uma das maiores inflações do mundo, com baixa produtividade - produz não mais de 2,5 milhões – e está submetida ao regime de Fidel Castro. Maduro considerou que "a cúpula de direita promove ataques de ódio e intolerância contra artistas, médicos cubanos, a memória de Chávez e depois dizem: 'Não fui eu'". Em seguida complementou com um chamado "ao respeito das ideias, à democracia verdadeira para derrotar com razões a intolerância e a discriminação da direita". Hoje também foi anunciado que o Grupo de Trabalho do Foro de São Paulo realizará amanhã em Caracas uma reunião extraordinária para prestar uma homenagem póstuma a Chávez. Segundo os organizadores, será uma forma de expressar "um decidido respaldo" a Maduro como candidato da esquerda e do socialismo na Venezuela. Em entrevista à agência de notícias AFP, o presidente interino declarou que mandará investigar a morte do ex-presidente. "É um tema muito delicado. Eu pessoalmente acredito que é preciso fazer uma investigação a fundo. Você sabe que alguns poderes no mundo vêm testando armas para propagar vírus ou câncer e eu acredito que infectaram o comandante Chávez. É uma convicção pessoal. Tenho muitos motivos e muita informação para acreditar nisso", disse. Na terça-feira (26), o candidato chavista acusou a oposição e o líder dela, Henrique Capriles, de serem os causadores dos problemas do país, ao que o candidato oposicionista respondeu com insultos. Maduro liderou um ato do governo no qual anunciou ações destinadas a quem especular com o preço do dólar paralelo, e acusou Capriles de ser o "fariseu" dessas distorções da economia. O país vive desde 2003 sob o controle cambial, que limita o acesso às divisas e acabou criando um mercado paralelo que pode até triplicar a taxa oficial de 6,3 bolívares por dólar. Ultimamente Maduro tem acentuado o discurso religioso para implementar o “Socialismo do Século XXI”. "Grandes forças internas nos movem no âmbito espiritual. Nós acreditamos cada vez mais nos valores de Cristo, em seu legado", declarou Maduro - até agora identificado principalmente como seguidor do guru indiano Sai Baba - em um comício na semana retrasada. "Que Deus abençoe este povo lindo da Venezuela, que Deus abençoe este rumo lindo do socialismo cristão que temos na Venezuela. Invoquemos Deus sempre, inclusive vocês camaradas do Partido Comunista", acrescentou, se autoproclamando “apóstolo de Chávez”. Em outro comício, um enorme cheque simbólico com os dividendos obtidos em 2012 pela principal companhia telefônica da Venezuela, a Cantv, estatizada por Hugo Chávez em 2007, subiu aos céus em Caracas em homenagem ao presidente falecido. Voa! Voa! Em homenagem ao Comandante!", gritou Maduro, ao ver o cheque subir através de balões de gás hélio vermelhos durante um ato comemorativo no lado de fora do Palácio de Miraflores. O "cheque", assinado pela Cantv e nominal ao "glorioso povo da República Bolivariana da Venezuela", é de 1,8 bilhão de bolívares (US$ 285 milhões) correspondentes aos lucros da empresa em 2012, como uma resposta aos críticos da estatização promovida por Chávez revertida à população por ser propriedade do Estado. Levantamento divulgado na semana passada apontou que Maduro, tem 53,1% das intenções de voto, 17,5% a mais do que o oposicionista Enrique Capriles, que aparece com 35,6%. Na quarta-feira (27), a ex-presidente chilena Michelle Bachellet anunciou que se candidatará novamente para substituir o atual mandatário Sebastião Piñero. Os desafios do novo presidente será negociar a saída pacífica com a Bolívia e atender às reivindicações dos estudantes que saíram às ruas na quinta-feira por mudanças na política de educação do país (acima). “Estou junto com vocês disposta a assumir esse desafio que é pessoal, mas, sobretudo, é coletivo. Com alegria, com determinação e com muita humildade, tomei a decisão de ser candidata”, afirmou a ex-presidente poucas horas depois de voltar ao Chile. Na semana retrasada, o presidente boliviano Evo Morales informou que La Paz apresentará "nos próximos dias" sua anunciada ação contra o Chile no Tribunal Internacional de Justiça de Haia na tentativa de recuperar o acesso ao oceano Pacífico que perdeu com uma guerra no século XIX por participar da “Guerra do Pacífico”.

Os Estados Unidos enviaram hoje (31) aviões de combate F-22 para a Coreia do Sul, onde os dois países realizam manobras militares conjuntas enquanto lidam com a escalada de ameaças do regime norte-coreano. Funcionários do Departamento de Defesa dos EUA informaram ao jornal “The Wall Street Journal” do envio dos aviões, que voaram do Japão até a base aérea de Osam, na Coreia do Sul, para se unir aos exercícios conjuntos que já estavam sendo realizados. Mais cedo, a Coreia do Sul anunciou que realizará em abril manobras militares conjuntas em seu território junto com a Marinha dos Estados Unidos para comprovar sua capacidade perante potenciais provocações do regime norte-coreano. O anúncio de Seul foi feito depois que a Coreia do Norte declarou na véspera que tinha entrado em "estado de guerra" com o Sul dentro de uma intensa escalada de ameaças por parte do país comunista. O Exército da Coreia do Sul explicou que os exercícios consistirão em manobras e operações conjuntas para testar suas unidades. Além disso, revelou que os marines estadunidenses que estiverem no país para estes exercícios serão convidados a participar de "discussões técnicas para a preparação de possíveis provocações da Coreia do Norte". Neste momento, a Coreia do Sul e os EUA realizam as manobras conjuntas anuais Key Resolve, que envolvem cerca de 10 mil soldados sul-coreanos e 3.500 americanos, além da um porta-aviões e caças de combate. Ao longo do mês que vem, os militares baseados nas ilhas fronteiriças do mar Amarelo também farão exercícios aéreos e navais em diferentes lugares. No mesmo dia o ministro porta-voz do governo do Japão, Yoshihide Suga, afirmou que seu país "não pode permitir a provocação agressiva da Coreia do Norte". Perguntado sobre as medidas que o governo japonês poderia tomar, Suga disse, segundo a agência de notícias Kyodo, que o país vai reforçar a vigilância e "manter uma relação estreita com EUA, Coreia do Sul, China e Rússia", grupo de países com os quais o Japão negocia questões relacionadas à Coreia do Norte. A reação do governo japonês ocorre um dia após o regime de Pyongyang anunciar que tinha entrado em "estado de guerra" dentro de uma escalada de ameaças contra Coreia do Sul e EUA. O governo norte-coreano disse hoje através do jornal "Rodong Sinmun" que as bases militares estadunidenses em território japonês serão alvo de ataque caso se desencadeie um conflito armado na península da Coreia. O jornal, órgão oficial do Partido dos Trabalhadores da Coreia do Norte, citou as bases estadunidenses de Miasawa, Yokosuka e Okinawa, no Japão, como suscetíveis de ataque. Anteontem, milhares de norte-coreanos participaram de ato de apoio ao líder Kim Jong-un, na praça principal de Pyongyang (acima). Discursando na reunião plenária do partido, Kim Jong-un disse que só as armas nucleares poderão salvar o povo norte-coreano da invasão estadunidense. Ele definiu o desenvolvimento das forças nucleares militares, paralelamente à implementação de projetos econômicos, como a tarefa-chave do Partido do Trabalhadores norte-coreano. Kim Jong-un frisou que a Coreia do Norte não venderia suas armas nucleares por dólares norte-americanos nem as trocaria pela ajuda econômica. Ontem, a Coreia do Norte ameaçou fechar um complexo industrial binacional com a Coreia do Sul situado na localidade de Kaesong. No mesmo dia a vizinha Rússia fez um apelo à contenção e para se agir com responsabilidade. "Acreditamos que todas as partes agirão com a máxima responsabilidade e que ninguém cruzará o ponto de não retorno", declarou o embaixador para missões especiais do Ministério de Relações Exteriores russo, Grigori Logvinov. Na véspera, Moscou advertiu para "ações unilaterais" que possam "causar uma perda de controle da situação" na Coreia do Norte. "Estamos preocupados com o fato de que sejam tomadas ações unilaterais, que consistam em intensificar as atividades militares em relação à Coreia do Norte, paralelamente à reação apropriada do Conselho de Segurança da ONU e à reação coletiva da comunidade internacional", declarou o chefe da diplomacia russa, Serguei Lavrov, numa entrevista coletiva à imprensa. Na quinta-feira (28), Washington mobilizou duas dessas aeronaves com asas de morcego para um inédito exercício militar nos céus da Coreia do Sul. Segundo Washington, o bombardeiro B-2 - invisível a radares e capaz de transportar armas nucleares - já foi usado pelos EUA em situações bélicas no Iraque e na Líbia, está desta vez “a serviço da diplomacia”. Enquanto Pequim pede mais diplomacia, o governo da província chinesa de Jilin anunciou planos para reforçar ligações de transporte e comerciais com a Coreia do Norte, incluindo novas ferrovias para a fronteira. O plano do governo provincial de Jilin, no nordeste da China, apela para "acelerar a construção de ferrovias expressas de cidades-chave como Changchun até grandes cidades fronteiriças" e melhorar as ligações ferroviárias da cidade fronteiriça de Tumen até Rason e Chongjin na Coreia do Norte.

A imprensa italiana divulgou hoje (31) que o presidente do Banco Central Europeu (BCE), Mario Draghi, telefonou ao presidente da Itália, Giorgio Napolitano, para pedir que não renuncie. Segundo a agência de notícias Reuters, Draghi expressou a sua preocupação face a um cenário de demissão do presidente italiano, sublinhando que a sua renúncia seria deixar o "país sem rumo, nem liderança", numa altura em que aumenta a tensão nos mercados financeiros. Napolitano justificou que foi "congelado entre as posições irreconciliáveis" para pensar em renúncia, a fim de pressionar a formação de um governo na Itália. Ele garantiu A Draghi que ficará no cargo até o dia 15 de maio. Ontem, o presidente italiano anunciou que iria nomear intermediários para levar os partidos a procurarem uma solução para o impasse político e formarem finalmente um governo, um mês após as eleições legislativas, medida que foi bem recebida pelos partidos. "Foi a decisão certa, assim vai evitar um alarme para os mercados e mostrará que as instituições italianas são sólidas e mantém-se em funcionamento", disse à Reuters Enrico Letta, vice-líder do Partido Democrata, de centro-esquerda. "A história política mostra que, infelizmente, há sempre alguém que não quer decidir alguma coisa e o que é que acontece? Neste caso, eles montaram uma boa comissão", defendeu, por sua vez, Daniela Santanche,  deputada próxima do ex-primeiro-ministro Silvio Berlusconi. As declarações de Napolitano foram precedidas de desmentidos que iria renunciar. "Vou continuar até ao último dia do meu mandato a fazer o que o meu sentido de responsabilidade me manda, sem me esconder das dificuldades do país e daquilo que enfrento", declarou. Na véspera, Movimento 5 Estrelas (M5S), que representou o voto de protesto nas eleições legislativas do final de fevereiro na Itália, pediu para formar um governo com seus próprios representantes, recusando-se a apoiar um executivo sob outra liderança. "Reafirmamos que nós não daremos a nossa confiança a um governo político nem pseudo-técnico que seria formado por esses partidos", declarou o líder do grupo M5S no Senado, Vito Crimi, ao final de um encontro com o presidente. "Nós dissemos que se trata de um governo de políticos ou de homens políticos disfarçados de técnicos, então, não estamos de acordo", insistiu. Segundo especialistas, a crise política na Itália pode resvalar na zona do euro que enfrenta problemas desde o resgate no Chipre e a possibilidade de insolvência na Eslovênia. Na quinta-feira (28), François Hollande, presidente da França, segunda economia do bloco, foi à TV para explicar o projeto econômico de seu governo. Ele anunciou uma reformulação da polêmica taxa de imposto de 75% sobre os rendimentos mais elevados, que passará agora a ser aplicada aos salários superiores a um milhão de euros e paga pelas empresas. O líder socialista disse que a sua proposta original, que foi rejeitada pelo Tribunal Constitucional, será agora redesenhada para passar a ser suportada pelas empresas e não pelos contribuintes individuais. “Neste momento difícil, será que aqueles que ganham mais não podem fazer um esforço durante dois anos?”, perguntou. Hollande garantiu que o governo não planeja impor novas taxas, nem subir os impostos nem neste ano nem em 2014, para além de uma subida já prevista do IVA. “Em 2013, vamos fazer economias para que não haja mais necessidade de esforços pelos franceses”, declarou, prometendo que em vez de serem os franceses a gastar menos, será o Estado. “Vamos cortar os gastos”, garantiu. “Há um debate em curso sobre a austeridade e nós temos esta tensão amigável com a Alemanha. Aceito que a Europa deve ser rigorosa. Mas mais austeridade não. Isso é condenar a Europa à explosão”, frisou, acrescentando que a receita não produzirá os efeitos desejados de reduzir os déficits dos países. “O que produz é “o aumento dos populismos e dos egoísmos nacionais”, advertiu. Segundo os institutos de pesquisa, a queda nos investimentos e nos gastos das famílias foram o centro da contração econômica francesa no final do ano passado. No último trimestre a retração foi 0,3%. Ao mesmo tempo o número de desempregados na França subiu pelo 22º mês consecutivo em fevereiro, o maior nível desde 1997. Na terça-feira (26), Banco da Espanha (banco central do país) revisou para baixo a estimativa de crescimento do país em 2013. Para a instituição, o PIB espanhol se contrairá 1,5% neste ano, após ter uma queda de 1,4% no ano passado. A situação pode se agravar se a crise no Chipre foi maior do que o previsto pelos analistas. Hoje, o presidente Nicos Anastasiades afirmou, em sua primeira entrevista após o acordo para o resgate financeiro do país, que já possui um pacote de medidas urgentes para impulsionar a economia do país. Em relação ao gás natural, Anastasiadis assegura que o objetivo é começar o mais rápido possível as tarefas de extração no setor 12, que está sendo explorado pela empresa americana Noble Energy. Em meio às denúncias de que políticos retiraram o dinheiro dos bancos antes do confisco, os moradores realizavam manifestações, muitos com bandeiras da Grécia, afirmando que não pagarão a conta da crise financeira (acima). “Quem deve pagar pela crise são os banqueiros”, disse uma manifestante.  

Os capitalistas Tico e Teco voltaram a conversar sobre o mundo contemporâneo, acompanhados pela diarista Aparecida e pela filha Bytes, no dia 31 de março de 2013, no Domingo da Ressurreição.

Tico: No dia de hoje os reis católicos espanhóis Isabel de Castela e Fernando de Aragão assinaram o decreto de Alhambra que determinou a expulsão de todos os judeus da Espanha a menos que eles se convertessem ao catolicismo romano. A ordem levou muitos sefarditas, judeus ibéricos, a fugir da perseguição pelo Magrebe, Médio Oriente e sudeste da Europa. A maioria dos sefarditas aceitou o decreto, tornando-se “cristãos novos”, a exceção de alguns outros, como o rabino Isaac Abravanel, que pertencia ao sistema financeiro espanhol. De descendência direta do rei Davi, ele chegou a oferecer 30 mil ducados para que os reis católicos revogassem a decisão. Ao não conseguir o fim do decreto, ele se exilou em Nápoles, na Itália, onde passou a servir lá ao rei Fernando. Por um período curto, ele viveu em paz, mas quando a cidade foi tomada pelos franceses, Abravanel teve a suas propriedades confiscadas e fugiu em 1495 para Messina; e mais tarde para Corfu. Em 1496, ele se instalou em Monopoli, e finalmente em Veneza. No ano de 1503, Isaac Abravanel negociou o empréstimo de sua poupança a juros com os comerciantes locais e foi responsável pela negociação de um tratado comercial entre Portugal e a República de Veneza. O decreto de Alhambra ocorreu há 521 anos.

Teco: No dia de hoje começou a Batalha da Trincheira, o cerco a Medina por parte dos inimigos do profeta Maomé. Também conhecida como a Batalha dos Confederados, foi um cerco à cidade saudita que durou cerca de duas semanas por tribos árabes e judaicas. O exército inimigo foi estimado em torno de 10 mil homens, com 600 cavalos, enquanto os medinenses totalizavam 3 mil. Liderados por Maomé, eles optaram por cavar uma trincheira e lutar a partir dela, em vez de confrontar as tribos em maior número que estavam em campo aberto. O cerco terminou num fiasco e com poucas baixas, elevando a liderança do profeta. A Batalha da Trincheira ocorreu há 1.386 anos.

Bytes: No dia de hoje o rei francês Luís VII se juntou aos cruzados após ouvir na Semana da Páscoa o sermão do abade Bernardo de Claraval no campo de Vézelay sobre a necessidade do Ocidente empreender uma Segunda Cruzada contra os muçulmanos. O religioso católico ganhava grande prestígio em todo Sacro Império Romano-Germânico porque se noticiavam os seus “milagres”. Em Speyer, Conrado III da Germânia e o seu sobrinho e herdeiro Frederico Barbarossa receberam a cruz das mãos do próprio Claraval. Devido à pregação do abade houve diversos casos de violência antissemita. Um monge francês chamado Rudolfo foi acusado de ter inspirado massacres de judeus na Renânia, Colônia, Mainz, Worms e Speyer, sob o argumento de que não contribuíam para a salvação da Terra Santa. No sul do Sacro Império Romano-Germânico, muitos atenderam ao chamado da cruzada, mas os saxões do norte informaram Bernardo de Claraval do seu desejo de uma campanha contra os pagãos eslavos. Concordando com a ação no ano seguinte, o papa Eugenio III emitiu a bula pontifícia “Divina dispensatione”, que declarava não haver diferença entre as recompensas espirituais para os participantes de qualquer cruzada. O sermão da Páscoa católica convocando para a Segunda Cruzada ocorreu há 867 anos.

Aparecida: No dia de hoje começou o movimento denominado “moderno espiritismo”. Nascido nos Estados Unidos, entre as décadas de 1840 a 1920, ele procurava buscar a “verdade” através do contato com os mortos. A primeira experiência ocorreu em Nova York quando Kate e Margaret Fox relataram conversas com o espírito de um mascate assassinado. O que motivou o movimento foi que o espírito se comunicava por pancadas audíveis em vez de simplesmente aparecer a uma pessoa em transe. A obra mais famosa foi “Os princípios da Natureza, suas Revelações Divinas e uma Voz para a Humanidade” do estadunidense Andrew Jackson Davis, que intitulou seu sistema de "Filosofia Harmônica". O trabalho afirma que o individualismo extremo excluiu a possibilidade de desenvolvimento de uma visão mundial única e coerente. O moderno espiritismo se seguiu a movimentos religiosos anteriores como os Adventistas do Sétimo Dia e os mórmons que se afirmaram durante o chamado Segundo Grande Despertar. Era um ambiente onde muitas pessoas sentiam que a comunicação direta com Deus ou com os anjos era possível enquanto muitos fiéis se sentiam desconfortáveis com as noções calvinistas que desenvolviam uma imagem vingadora de Deus que chegava a condenar ao inferno as crianças não batizadas. Há 164 anos.

Bytes: No dia de hoje nascia em Milão, há 514 anos, o papa Pio IX. Nascido Giovanni Angelo de Médici, sua eleição representou uma solução para atender às Coroas de França e Espanha. Ele conseguiu concluir o concílio de Trento cujos decretos começaram a ser aplicados nos últimos dois anos de seu pontificado. E publicou um novo Índice de Livros Proibidos em 1564 e reformou o Sacro Colégio. Em 1564, permitiu a Eucaristia de forma adaptada a alemães, austríacos e húngaros para frear o avanço do protestantismo. Apesar da ameaça, não excomungou a rainha Elizabeth I, da Inglaterra, como punição por ser protestante.

Aparecida: No dia de hoje morreu em Paris, há 144 anos, o médium Allan Kardec, fundador da doutrina espírita. Nascido em Lyon sob o nome Hippolyte Léon Denizard Rivail, ele foi um importante educador francês. Escreveu os livros espíritas “Gênese”, “Evangelho segundo o espiritismo”, “O céu e o inferno”, “O livro dos espíritos” e “O livro dos médiuns”. Em seu sepultamento, seu amigo, o astrônomo francês Camille Flammarion, proferiu o seguinte discurso: “Voltaste a esse mundo donde viemos e colhes o fruto de teus estudos terrestres. Aos nossos pés dorme o teu envoltório, extinguiu-se o teu cérebro, fecharam-se-te os olhos para não mais se abrirem, não mais ouvida será a tua palavra… Sabemos que todos havemos de mergulhar nesse mesmo último sono, de volver a essa mesma inércia, a esse mesmo pó.  Mas, não é nesse envoltório que pomos a nossa glória e a nossa esperança. Tomba o corpo, a alma permanece e retorna ao Espaço. Encontrar-nos-emos num mundo melhor e no céu imenso onde usaremos das nossas mais preciosas faculdades, onde continuaremos os estudos para cujo desenvolvimento a Terra é teatro por demais acanhado. (…) Até à vista, meu caro Allan Kardec, até à vista!”

Bytes: Hoje é Domingo da Ressurreição que celebra a promessa da ressurreição de Nosso Senhor Jesus Cristo ao Terceiro Dia. O papa Francisco usou seu “Urbi et Orbi” para pedir a paz na África, na Ásia e no Oriente Médio e, acima de tudo, “na amada Síria”. “Cristo é a nossa paz e por meio dele nós imploramos pela paz no mundo” disse Francisco.

Aparecida: Na Sexta-Feira da Paixão, muitos lembraram a crucificação de Jesus. No Quênia, um homem usando uma coroa de espinho representou Nosso Senhor na cidade de Nairóbi (acima). Hoje manifestantes tiveram que fugir das bombas de gás lacrimogêneo, atacadas pela polícia na favela de Mathare, na capital queniana, em cima de dezenas de manifestantes contrários à decisão judicial que confirmou a eleição do presidente. Foi considerado “controverso” o resultado da eleição na pátria paterna de Obama. Os quenianos apoiam o candidato presidencial derrotado e saída de primeiro-ministro Raila Odinga.

Bytes: Na Quinta-Feira Santa, o papa Francisco lavou os pés de menores infratores em Roma, simbolizado o ato que Nosso Senhor Jesus Cristo realizou em seus discípulos. Como revela o Evangelho, Pedro se surpreendeu com o gesto: “Mestre, lavaste-me os pés”. Respondeu o Filho do homem: “O que eu faço não o sabes agora, mas tu o saberás depois”. Pedro repreendeu: “Nunca me lavarás os pés”. Respondeu Jesus: “Se eu te não lavar, não tens parte comigo”. Contestou Pedro: “Senhor, não só os meus pés, mas também as mãos e a cabeça”. Respondeu o Filho de Deus: “Aquele que está lavado não necessita de lavar senão os pés, pois no mais todo está limpo. Ora vós estais limpo, mas não todos”.

Aparecida: O que você achou do papa lavar os pés dos presos?

Bytes: Eu já vi esse filme antes e não deixa de ser sugestivo. “Se não lavar os pés deles, os malfeitores não têm parte com a Igreja de Cristo”. D. Eugenio Sales, falecido cardeal arcebispo do Rio lavou os pés de meninos de rua. Mas surpresa seria os cardeais lavando os pés de Francisco. Muitos diriam: “Lavar os seus pés como Cristo?” E o papa responderia: “Se não me lavarem os pés não terei parte com Pedro”. Assim fecharia o ciclo durante a Semana Santa iniciado no conclave: "Sou um grande pecador, confiando na misericórdia e na paciência de Deus. No sofrimento, aceito".

Aparecida: O que você acha do papa?

Bytes: Tem uma proposta revolucionária como evangelizador, a começar pelas palavras como “escolhido”. Já começa o pontificado se chamando de “grande pecador”, sem revelar os três segredos como o BBB Nasser. É simbólico por ser a reviravolta à visão do “santo”, se aproximando mais do "humano" e do "divino" pela prática do "confessar".

Aparecida: Qual deve ser a nova cruzada da Igreja Católica?

Bytes: O que podemos afirmar é que não veremos novamente o sermão no campo de Vézelay, a cidade de Maria Madalena, venerada pela crença de que lá estão depositados os seus ossos. Os “soldados” da Terceira Cruzada que visitaram a cidade do despojo da “santa”, antes de partirem para a Terra Santa, não voltarão a se repetir porque a história se repete, mas com outras roupagens. Viva!

Aparecida: Ah, entendi! Escreveu o apóstolo João, o “discípulo amado”, acerca da santa: “E Maria estava chorando fora, junto ao sepulcro. Estando ela, pois, chorando, abaixou-se e viu dois anjos vestidos de branco, assentados onde jazera o corpo de Jesus, um à cabeceira e outro aos pés. E disseram-lhe eles: Mulher, por que choras? Ela lhes disse: Porque levaram o meu Senhor, e não sei onde o puseram. E, tendo dito isto, voltou-se para trás, e viu Jesus em pé, mas não sabia que era Jesus. Disse-lhe Jesus: Mulher, por que choras? Quem buscas? Ela, achando que era o jardineiro, disse-lhe: Senhor, se tu o levaste, dize-me onde o puseste, e eu o levarei. Disse-lhe Jesus: Maria! Ela, voltando-se, disse-lhe: Raboni (que quer dizer, Mestre). Disse-lhe Jesus: Não me detenhas, porque ainda não subi para meu Pai, mas vai para meus irmãos, e dize-lhes que eu subo para meu Pai e vosso Pai, meu Deus e vosso Deus.

Tico: O que você acha das críticas das nações endividadas em relação à Alemanha?

Teco: Segundo ministro das Finanças alemão, Wolfgang Schauble, se deve à “inveja”. Assim também pensa os Estados Unidos em relação às nações americanas endividadas. É “humano”. Para os capitalistas, meia palavra basta.

Bytes: Disse o ministro alemão sobre as críticas dos europeus, principalmente do Sul, em relação à política de Merkel em entrevista à TV pública ZDF: "Sempre foi assim. É como numa turma, quando temos os melhores resultados, os que têm um pouco mais de dificuldades são um pouco invejosos".

Aparecida: O René Silva, tuiteiro do Complexo do Alemão, também vem escrevendo muito sobre a inveja desde que foi aos Estados Unidos como convidado do governo estadunidense para falar sobre as redes sociais.

Bytes: Por falar em Complexo do Alemão, há a possibilidade de o local ser excluído do roteiro das "Famílias de Acolhida", movimento católico para abrigar os peregrinos durante a Jornada Mundial da Juventude, no Rio de Janeiro. O motivo é que não houve ainda aprovação da Secretaria de Segurança. Na semana retrasada, houve uma intensa troca de tiros durante 30 minutos entre policiais e traficantes de drogas na área conhecida como Pedra do Sapo. As balas chegaram a atingir o contêiner que era utilizado como base por equipes da UPP. Dois sacerdotes, no entanto, defendem o local como acolhida. "A Jornada é uma realidade para nós. A Jornada já começou dentro do Alemão", garante o padre William. Ele dirige desde o início do ano passado a igreja matriz de Nossa Senhora de Guadalupe, paróquia formada por outras oito capelas em apenas uma parte do complexo de favelas. O conjunto de 13 comunidades do Alemão soma quatro paróquias distintas. Juntas, elas já cadastraram mil residências para o programa. As portas abertas na região até o momento somam aproximadamente 4 mil vagas de hospedagem. "O espaço será suficiente para abrigar quinze pessoas", calcula Maria Almerinda, frequentadora da paróquia, disposta a abrir sua casa aos peregrinos. "Tenho esperança. Queria muito que o papa viesse nos visitar. Só se fala de Salve Jorge. Chegou a hora de são Francisco", acrescentou.

Aparecida: E como pensa o governo dos Estados Unidos. 

Bytes: Deu no jornal “O Globo” de 27 de março de 1963, cuja manchete foi “San Tiago presta contas da missão ao presidente”: “O senador Mike Mansfield, líder democrata no Senado norte-americano, disse ontem que se a concessão de novos créditos ao Brasil pelos Estados Unidos é uma jogada de azar, é melhor fazê-la do que permitir que a economia brasileira se desmorone e leve o país a um golpe de estado comunista”. E mais: “Com farta distribuição de material de propaganda subversiva e muita pouca afluência, instalou-se ontem de noite, no Sindicato dos Operários Navais, em Niterói, o Congresso de Solidariedade a Cuba, tendo como temas principais, a exaltação a Fidel Castro e cerrado ataque ao governador da Guanabara, que proibiu a reunião no Rio”. E mais: “O Sr. Silvio Pedroso, presidente do Grupo de Trabalho de Brasília (GTB), desmentiu notícias segundo os quais o govêrno estaria gastando mais de Cr$ 1 milhão por dia em hospedagens nos hotéis de Brasília. O que existe de fato, disse, é o seguinte: tendo sido verificado um déficit de 41 apartamentos para atender aos novos deputados que não tinham moradia, o GTB assumiu a responsabilidade de cobrir êsse déficit. Para tanto, reservou 41 apartamentos no Hotel Nacional. Ali aguardarão que fiquem prontos os imóveis a êles destinados. E o gasto com isso seria de Cr$ 6 milhões mensais”.

Aparecida: Deu no jornal “O Globo” de 27 de março de 2013, 50 anos depois: “Imagina na Copa. Falha fecha Engenhão e Rio fica sem estádio. Problema de estrutura priva cidade do maior legado do Pan”. E mais: “Minha casa meu tormento. CEF ameaça excluir construtoras. Empreiteira de obra mal feita ficará fora de negócios com a Caixa”. E mais: “Vingança e barbárie. A fera de Barra do Piraí. Suzana Figueiredo matou, por asfixia, João Felipe Bichara, de 6 anos, para se vingar do pai do menino, com quem teve um caso. Antes de ser presa, a assassina confortou a mãe do garoto”.

Bytes: Na terça-feira, o Ministério Público Federal instaurou um inquérito civil para investigar o custo da viagem e o tamanho da comitiva presidencial que viajou a Roma, para missa inaugural do pontificado do papa Francisco. De acordo com o documento, o inquérito pretende apurar "eventuais irregularidades, em especial aos gastos e ao número de integrantes da comitiva". Segundo matéria publicada na versão eletrônica da “Folha” no último dia 20, a comitiva da presidente ocupou 52 quartos de hotel, sendo 30 no hotel Westin Excelsior, na Via Veneto, um dos endereços mais sofisticados de Roma, e usou 17 veículos. O documento afirma que o aluguel de 52 quartos "ainda que por comitiva presidencial configura, ao menos em tese, extravagância e constitui indícios de irregularidades envolvendo gastos desmedidos".

Aparecida, por falar em fera, o que você achou do estupro de uma estrangeira no Rio? O seu Carlos disse, exaltado: “A cidade do Rio de Janeiro é a visão futura de Sodoma e Gomorra”.

Bytes: Não precisamos de campanha contra “agentes estrangeiros” porque conhecemos as nossas mazelas. Os jornais lá de fora darão, pelo menos, uma nota, mas um caso não representa o todo. Apesar de toda violência nos anos 90, a cidade não perdeu o seu brilho. 

Aparecida: O que você das falhas estruturais da engenharia brasileira?

Bytes: Haverá mais juros para compensa o maior custo da empresa realizadora em relação ao benefício proporcionado. No caso do Engenhão, o prefeito César Maia dispensou a construtora de qualquer ônus. Ou seja, recairá no bolso do contribuinte. Uma emissora de TV estadunidense já tinha profetizado ao afirmar que a obra do estádio estava sendo a toque de caixa para ser inaugurada no prazo previsto para a realização do Pan 2007. Muitos já defendem uma perícia nos estádios que estão sendo construídos para a Copa, mesmo que a interdição seja feita na véspera das competições.

Aparecida: O que é toque de caixa?

Bytes: É uma expressão portuguesa para exprimir a expulsão de bêbados, vagabundos e ladrões dos bares que era feita batendo os tambores.

Aparecida: O seu Carlos disse exaltado: “O problema é a formação de nossos engenheiros que concluem o curso sem qualquer qualificação”. O que você acha?

Bytes: As estradas construídas lá fora por nossos engenheiros são de excelente qualidade. Como disse o meu colega gaiato da facû sobre a construção no Brasil: “Desta terra eu não quero nem o pó”. Pode ser um álibi usado pelo mascate Lula no patrocínio de nossas empreiteiras no exterior.

Aparecida: Por falar em pó, operários removeram na madrugada de quarta-feira os quatro segmentos do Muro de Berlim, onde se encontra a East Side Gallery (acima). Não adiantaram os protestos dos artistas que desejavam continuar com a galeria de arte a céu aberto. No local vai ser construído um complexo imobiliário e, para isso, foram utilizados 250 policiais para impedir os protestos.

Bytes: Por falar em Berlim, o presidente da Agência Federal de Emprego da Alemanha, Frank-Jürgen Weise, declarou ontem que o país necessita de médicos e engenheiros do sul da Europa. Segundo ele, a Alemanha necessita anualmente de 200 mil emigrantes qualificados, principalmente de Portugal. De acordo com o jornal “Rheinische Post”, em 2012 registrou-se na Alemanha um aumento de 8% nos trabalhadores chegados ao país e provenientes de Portugal, Itália, Espanha e Grécia.

Aparecida: Os europeus do Sul consideram esta política como Imperialismo Alemão?

Bytes: O que podemos afirmar é que, apesar de ser o sonho de consumo dos portugueses, quem está passando férias na ilha de Ischia, junto a Nápoles, na Itália, é a chanceler alemã Ângela Merkel. Ela está aproveitando a Semana Santa para descansar com o marido, o físico quântico Joachim Sauer. O Mediterrâneo é lindo e sua comida saudável. Um local preferido dos anciãos por causa da temperatura agradável.

Aparecida: Por falar em Mediterrâneo, o que você acha de falta de governo na Itália?

Bytes: Há boatos que o presidente irá renunciar, ele nega. Já há quem deu prazo: 15 de maio. Mas o movimento do comediante Beppe Grillo defende a tese da falta de governo. As deliberações seriam feitas pelo próprio Parlamento na discussão entre os parlamentares eleitos.

Aparecida: Ah, entendi! Disse o apóstolo Pedro, crucificado em Roma, a “cabeça do mundo”, de cabeça para baixo: “Mas o dia do Senhor virá como o ladrão de noite; no qual os céus passarão com grande estrondo, e os elementos, ardendo, se desfarão, e a terra, e as obras que nela há, se queimarão. Havendo, pois, de perecer todas estas coisas, que pessoas vos convém ser em santo trato, e piedade, aguardando, e apressando-vos para a vinda do dia de Deus, em que os céus, em fogo se desfarão, e os elementos, ardendo, se fundirão? Mas nós, segundo a sua promessa, aguardamos novos céus e nova terra, em que habita a justiça. Por isso, amados, aguardando estas coisas, procurai que dele sejais achados imaculados e irrepreensíveis em paz. E tende por salvação a longanimidade de nosso Senhor; como também o nosso amado irmão Paulo vos escreveu, segundo a sabedoria que lhe foi dada”.

A oposição russa denunciou hoje (31) que várias pessoas foram presas, entre eles por participar do protesto “Estratégia 31”, movimento que pretende garantir o artigo 31 da Constituição que garante aos cidadãos o direito à organização de reuniões, comícios, manifestações e passeatas pacíficos. Para conseguir se expressar, o cidadão tem que pedir autorização ao governo que, segundo denúncia, dificilmente concede a permissão. Na véspera, segundo a agência de notícias AFP, a polícia russa deteve uma dezena de ativistas que tentavam protestar na Praça Vermelha de Moscou em apoio a opositores presos. "Acabávamos de nos reunir perto de um monumento quando a polícia nos prendeu", declarou, por telefone, um deles à AFP dentro do carro da polícia. No mesmo dia ministro das Relações Exteriores russo acusou a diplomata estadunidense e porta-voz do departamento de Estado, Victoria Nuland, de intromissão em assuntos internos do país por comparar as investigações de várias organizações não governamentais com uma "caça às bruxas". "As declarações de Victoria Nuland, que comparou os controles de rotina com uma caça às bruxas, só podem ser consideradas cínicas e provocadoras", disse o porta-voz do ministério das Relações Exteriores russo, Alexander Lokashevich. O funcionário russo acrescentou que o governo de Moscou via as declarações de Nuland como uma "interferência direta em nossos assuntos internos". Na entrevista à imprensa, ela disse que Washington continuará apoiando os grupos de defesa de direitos humanos na Rússia. Nas últimas semanas, as autoridades russas realizaram uma onda de controles e inspeções em dezenas de grupos de defesa dos direitos humanos no país, incluindo o Human Rights Watch e a Anistia Internacional. Os ativistas russos consideram que as inspeções estão relacionadas à recente e controversa lei que considera "agentes estrangeiros" as organizações não governamentais financiadas pelo exterior. Nuland acrescentou que Washington continuará fornecendo ajuda financeira aos grupos russos de direitos humanos. Na porta da Memorial – a mais antiga organização de defesa dos direitos humanos na Rússia – apareceram pichações com os dizeres “Agentes estrangeiros gostam dos Estados Unidos”. Putin afirmou que “as inspeções devem ter por objetivo verificar se as atividades das ONG coincidem com os seus objetivos declarados e se respeitam a lei russa quanto à interdição de financiar atividades políticas a partir do estrangeiro”. Na última quinta-feira (28), a polícia russa pediu às escolas de Ulyanovsk, na região do Volga, que denuncie os alunos membros de associações ou movimentos políticos, informou a prefeitura da cidade. Em uma carta enviada ao departamento encarregado da educação na cidade, a polícia local convocou os professores "a informarem aos membros do Ministério do Interior quando menores se unirem a associações, movimentos extremistas ou a outros grupos informais". "Durante o ano letivo, vários partidos políticos e associações se tornaram mais ativas durante reuniões, manifestações ou protestos. É o aumento do número de menores envolvidos nestas ações que causa certa preocupação", afirmou a carta divulgada na Internet. O texto ressaltou o aumento das ações dirigidas pelos comunistas, pelo movimento de oposição Outra Rússia e por associações consideradas extremistas na cidade localizada 900 km a sudeste de Moscou. Ao mesmo tempo a Frente Popular, movimento que colaborou para a eleição de Vladimir Putin em 4 de março de 2012, foi reativada pelo próprio presidente russo. Chamando o movimento de Nova Frente Popular de Toda a Rússia, Putin disse aos seus adeptos que é importante manter a mobilização política pelo bem do país, pois o que está em jogo, segundo ele, é a realização de uma grande missão. Em Rostov-on-Don, onde se reuniu com centenas de militantes da Frente Popular, Putin afirmou: “Todos nós temos trabalhado arduamente para a mudança das condições de vida na Rússia, de modo que o país tenha desenvolvimento econômico e social de forma cada vez mais crescente”.  Putin citou como exemplo o fato de que o Rosstat, Serviço Federal de Estatísticas da Rússia, constatou a redução dos índices de pobreza no país entre os anos de 2000 e o início de 2013. O período compreende o primeiro, o segundo e o terceiro mandatos presidenciais de Putin e mais a Presidência de Dmitri Medvedev, de quem o atual Chefe de Estado foi primeiro-ministro. Anteontem, Putin participou do maior exercício militar no mar Negro. O exercício envolveu 30 navios de guerra, dezenas de aviões de combate e centenas de veículos blindados. A convocação emergencial para o exercício foi feita na véspera em comunicado ao Ministério da Defesa. “Estas manobras não planejadas têm por objetivo colocar à prova a capacidade de combate e a cooperação entre as diferentes unidades das forças russas”, explicou o porta-voz do Kremlin. A Rússia não informou com antecedência aos seus sócios estrangeiros sobre estas manobras porque isso é desnecessário quando o número de militares é inferior a 7 mil, indicaram as agências russas.  No mesmo período os Estados Unidos realizavam manobras militares em conjunto com a Geórgia batizadas de Agile Spirit 2013. "No futuro, pretendemos realizar exercícios militares conjuntos de larga escala, que poderão envolver os países parceiros na região", disse o ministro da Defesa da Geórgia, Irakli Alasania. Enquanto isso, Moscou expressou sua preocupação à realização de tais manobras. "A Geórgia, que em 2008 desencadeou a guerra no Cáucaso, se recusa agora categoricamente a aceitar a nova realidade política", declarou o porta-voz do Ministério do Exterior russo, Alexander Lukashevich. O exercício, que segundo o Kremlin visa testar a velocidade de resposta do exército, foi convocado por Putin de seu avião presidencial quando voltava da África do Sul, na quinta-feira (28), após participar da reunião dos Brics (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul) na qual estiverem presentes todos os líderes do bloco econômico, entre eles a presidente brasileira Dilma Rousseff (acima). No encontro, Putin conclamou empresários dos países do BRICS a intensificarem os esforços para expandir projetos de investimento multilaterais. "Por iniciativa da Rússia, foi fundado o Conselho Empresarial. A comunidade empresarial deve se concentrar na busca de novas oportunidades para o lançamento de projetos de investimento multilaterais. A liderança russa pretende apoiar ativamente o trabalho do Conselho Empresarial", declarou o líder russo.

Tico: No dia de hoje foi deflagrada a Operação Brother Sam pelos Estados Unidos para ajudar na derrubada do presidente constitucional do Brasil João Goulart. Ela consistia no envio de armas leves e munições, navios petroleiros, uma esquadrilha de aviões de caça, um navio de transporte de helicópteros, um porta-aviões classe Forrestal, seis destróiers, um encouraçado, além de um navio de transporte de tropas, e 25 aviões C-135 para transporte de material bélico com a intenção de invadir o Brasil, caso o golpe militar não se concretizasse. Ao mesmo tempo era realizada a Operação Popeye com o deslocamento de tropas em Juiz de Fora comandadas pelo general Olímpio Mourão Filho em direção ao Rio de Janeiro e outra a Brasília composta pelo 12º Regimento de Infantaria comandado pelo também coronel-general Dióscoro Valee apoiado por três batalhões da Polícia Militar. Na Operação Popeye as tropas do general Mourão deveriam barrar o avanço das forças legalistas vindas do Rio de Janeiro ou São Paulo em direção a Minas Gerais ou Espírito Santo. O golpe de Estado aconteceria no dia 1º de abril. A proposta dos golpistas era assegurar a eleição presidencial de 1965, mas ficaram no poder por 21 anos. As operações Brother Sam e Popeye ocorreram há 49 anos.

Teco: No dia de hoje grupos anti-racistas saíram em passeata pelas ruas do Alabama em memória a Viola Gregg, assassinada numa emboscada durante a marcha de ativistas negros. O protesto, que resultou na morte de Viola, foi liderado pelo pastor Martin Luther King e defendia o direito de os negros registrarem-se como eleitores, em oposição ao chefe de polícia da cidade, Jim Clark. Centenas de ativistas foram presos, inclusive o próprio Martin Luther King. As manifestações continuaram depois das prisões e transformaram-se em tumulto com mortos e feridos. As cenas do confronto entre a polícia a cavalo e civis brancos e negros foram transmitidas pela televisão para todo o país e causaram revolta na população estadunidense. Depois da passeata pacífica no Alabama os dirigentes da luta pelos direitos civis cancelaram todas as manifestações e convocaram os negros a se prepararem para se inscreverem no departamento encarregado de emitir títulos eleitorais. A causa dos negros foi vitoriosa em julho do mesmo ano, quando o presidente Lyndon Johnson conseguiu aprovar no Congresso a Lei do Direito de Voto. No ano seguinte, os eleitores negros mudaram o perfil da política racista do Sul dos Estados Unidos, elegendo seus representantes para ocuparem cargos públicos. Há 48 anos.

Bytes: No dia de hoje treze autoridades militares brasileiras assinaram o Manifesto dos 13 generais contestando a legitimidade do governo e condenando as atitudes do presidente Floriano Peixoto contra rebeliões nos estados e solicitando a convocação de nova eleição para a Presidência da República. Há 121 anos.

Aparecida: No dia de hoje nasceu, há 65 anos, o ex-vice-presidente estadunidense Al Gore. Ele perdeu a eleição à Casa Branca para o republicano George W. Bush por não ter tido votos suficientes no Colégio Eleitoral, apesar da maioria dos votos populares. Denúncias de fraudes, principal na Flórida, local onde o irmão do candidato republicano era governador, Jeff Bush, chegaram a ser publicadas na imprensa, mas foram ofuscadas pelo atentado de 11 de setembro de 2011 praticado pela rede terrorista Al Qaeda. Ecologista e contrário à política de predominância do petróleo como energia nos Estados Unidos, Al Gore ficou mais conhecido pelo documentário “Uma verdade inconveniente”.

Bytes: No dia de hoje morreu, há 286 anos, o físico britânico Isaac Newton. Ele publicou uma das obras mais influentes da ciência: Philosophiae Naturalis Principia Mathematica. O físico descreve a lei da gravitação universal e as suas três leis, que fundamentaram a mecânica clássica. Ao demonstrar a consistência que havia entre o sistema por si idealizado e as leis de Kepler do movimento dos planetas, foi o primeiro a demonstrar que os movimentos de objetos, tanto na Terra como em outros corpos celestes, são governados pelo mesmo conjunto de “leis naturais”. Naquele tempo o poder unificador e profético de suas leis foi celebrado como uma “revolução da ciência”, no avanço do heliocentrismo e na difundida noção de que a investigação racional pode revelar o funcionamento mais intrínseco da Natureza. Em uma pesquisa promovida pela Royal Society, Newton foi considerado o cientista que causou maior impacto na história da ciência. A sua tese foi enterrada pela Teoria da Relatividade Geral de Albert Einstein, mas até hoje o homem é levado ao espaço pelas “Leis de Newton”.

Aparecida: No dia de hoje nasceu, há 79 anos, o ator Richard Chamberlain. Ele se tornou um ídolo dos adolescentes ao atuar no seriado de televisão Dr. Kildare. Sua atuação mais conhecida, no entanto, foi na série “Pássaros feridos” na qual interpretava um padre que seguia no dilema de seguir a vida religiosa ou abandoná-la para viver plenamente seu amor por Maggie que conhece desde criança. Enquanto ela se casa, ele segue a sua escalada rumo ao papado e ambos são infelizes. Na vida real, o dilema do ator foi assumir ou não a sua homossexualidade o que ocorreu em 2003, aos 69 anos.

Bytes: Ontem, eu fui assistir ao documentário “O que dia que virou 21 anos” de Camilo Tavares (acima). O destaque do filme é exibir a participação dos Estados Unidos na deposição do presidente João Goulart. Com gravações em áudio e imagens, há a prova da conivência estadunidense, o que era uma dúvida para muitos historiadores, mas que foi provada graças à política de liberação de documentos secretos diante do “distanciamento histórico”. Neste espaço-tempo há para ter uma avaliação menos apaixonada. O grande mérito do documentário é não ter bandido ou mocinho, apenas história real. Merece ser visto principalmente para se entender o nacional-socialismo, no caso de direita. Disse o militar: “Aqueles que não amam a Revolução devem pelo menos temê-la”.

Aparecida: O meu filho vai assistir "G.I. Joe: Retaliação", porque, segundo o ator Dwayne Johnson, é uma homenagem ao Exército dos Estados Unidos. "Eu me matei de treinar, afinal é uma franquia visada. É muito popular e os fãs adoram e levam a sério, então caprichei um pouco mais. Eu mesmo exigi mais de mim porque cresci brincando com os G.I. Joes", explicou Johnson. "Tendo a chance de representar um militar de novo, não podia me permitir decepcionar ninguém", acrescentou. O Michael quer avaliar o conteúdo do filme. Segundo ele, Vem aí também o filme "Ataque à Casa Branca".

Bytes: Eu gostei muito de “A hora mais escura”, de Kathryn Bigelow. Não há bandidos nem mocinhos, mas o recrudescimento da vingança como movimento dos contrários dentro da compressão tempo-espaço. Logo de início, o filme mostra o terrorismo físico e o psicológico, representado tanto pelo prisioneiro, personagem de uma rede terrorista, quanto pela equipe da CIA. O resultado da busca por Bin Laden é mais “sangue derramado”. Profético. Vem aí também "Ataque à Casa Branca". 

Aparecida: Um membro das forças especiais do Exército dos Estados Unidos Navy Seal, que participou da missão secreta que exterminou com Bin Laden, morreu na noite de quinta-feira num treinamento de manobras de paraquedismo, no qual outro militar também ficou ferido. Será que a para-queda não abriu?

Bytes: Se não tem que mandar o fabricante para aquele lugar. Mas é um prato cheio para os adeptos da Teoria da Conspiração. Por falar neles, há muitas dúvidas sobre a morte de Bin Laden. No dia 4 de setembro de 2012, Matt Bissonette, membro do comando seal, publicou um livro, “Dia difícil”, sob o pseudônimo de Mark Owen, em que conta a sua versão da operação. Ele foi um dos três primeiros seals a entrar no quarto onde se encontrava o chefe da al Qaeda. Ele escreveu que não foi ele quem abateu Bin Laden, mas o que deu o tiro de misericórdia. Já há quem afirme que ele se sentará no banco dos réus por dar a sua versão sobre missões secretas do Exército dos Estados Unidos. Vamos esperar a abertura dos documentos secretos.

Aparecida: Na véspera da celebração pelos 124 anos da Torre Eiffel, comemorada hoje, a polícia interditou o cartão-postal de Paris por causa de uma denúncia de ato terrorista no local. De acordo com o jornal “Le Parisien”, a ligação anônima foi efetuada de um bairro situado nos arredores da capital e dirigida ao número padrão de emergência da polícia. A polícia fez buscas no interior da torre e nos arredores, com o auxílio de cães farejadores à procura de explosivos, mas nada foi encontrado.

Bytes: Quando foi inaugurada a Torre Eiffel foi chamada de “monstrengo” pela opinião pública francesa. Hoje atrai turistas de diversas partes do mundo.

Aparecida: Ah, entendi! Escreveu Davi, rei de Israel, nos salmos do Antigo Testamento, a “Torá judaica”: “Deus meu, Deus meu, por que me abandonaste? Por que te alongas do meu auxílio e das palavras do meu gemido? Deus meu, eu clamo de dia, e tu não me ouves; de noite, e não tenho sossego. Porém tu és santo, tu que habitas entre os louvores de Israel. Em ti confiaram nossos pais; confiaram, e tu os livraste. A ti clamaram e escaparam; em ti confiaram, e não foram confundidos. Mas eu sou verme, e não homem, opróbrio dos homens e desprezado do povo. Todos os que me vêem zombam de mim, estendem os lábios e meneiam a cabeça, dizendo: Confiou no Senhor, que o livre; livre-o, pois nele tem prazer. Mas tu és o que me tiraste do ventre; fizeste-me confiar, estando aos seios de minha mãe. Sobre ti fui lançado desde a madre; tu és o meu Deus desde o ventre de minha mãe”. 

Tico: O que você achou do “chá de cadeira” que o presidente sul-africano deu à colega brasileira?

Teco: Ele preferiu Putin porque Moscou tem mais valor agregado à Cidade do Cabo do que Brasília. Para os capitalistas, meia palavra basta.

Bytes: Segundo a agência de notícias Reuters, o índice da Bovespa acumulou queda de 1,87% em março e de 7,55% no trimestre, no pior resultado para os três primeiros meses de um ano desde 1995. Já índice de referência do mercado acionário norte-americano Standard & Poor's 500, um dos três principais indicadores de Wall Street, estabeleceu uma nova máxima de fechamento na quinta-feira, encerrando pelo quinto mês consecutivo de alta. As perdas da crise de 2008 no mercado financeiro estadunidense já são notícias do passado na conta bancária dos investidores.

Aparecida: Qual é a diferença entre a Bovespa e Wall Street?

Bytes: Todas as duas recebem os seus investimentos de acordo com o “juízo de valor” dos poupadores estrangeiros, mantendo-se o livre arbítrio. Viva!

Aparecida: Em reportagem publicada na terça-feira, o jornal britânico "Financial Times" chamou o Brasil de "peso-pesado humilhado" devido ao “Pibinho”. "Os investidores estão trocando o Brasil pelo México, algo impensável há apenas dois anos", escreveu o jornal. Num texto crítico à política econômica do governo Dilma, o "FT" acusou o Planalto de ter promovido um "surto de intervencionismo" a partir de 2009, com medidas protecionistas para estimular a produção local. O jornal disse que a presidente Dilma Rousseff está "desesperada" para retomar o "milagre econômico" e sustentou que o baixo crescimento pode lançar uma "nuvem" sobre seus planos de reeleição em 2014, apesar da popularidade em alta. Não houve menção às pesquisas Datafolha e Ibope de semana passada, que mostraram que ela seria reeleita hoje no primeiro turno.

Bytes: Por falar em Reino Unido, Londres revisou a previsão do crescimento do PIB e manteve a queda de 0,3% no quarto trimestre comparado com o período anterior. Em relatório entregue na quarta-feira, a Agência Nacional de Estatísticas afirma que a economia britânica sofreu com a queda de 2,1% na produção industrial, a maior desde o primeiro trimestre de 2009. A queda acontece em especial pela redução da demanda na zona do euro, principal mercado, e na China. A contração trimestral deixa a Grã-Bretanha perto de sua terceira recessão em cinco anos, enquanto o governo tenta recuperar a economia após a queda acentuada causada pela crise financeira de 2008. As previsões econômicas mais recentes do independente Escritório de Responsabilidade Orçamentária, utilizadas pelo governo, mostraram na semana passada que o Reino Unido vai ter um crescimento de apenas 0,6% neste ano --metade do que tinha sido previsto em janeiro. As agências de classificação de risco ameaçam rebaixar ainda mais a nota do país.

Aparecida: A crítica do “Financial Times” é inveja?

Bytes: Não, é a visão do “vencedor”. Para os capitalistas, meia palavra basta.

Aparecida: E como pensa o governo dos Estados Unidos?

Bytes: Deu no jornal “O Globo” de 30 de março de 1963, cuja manchete foi “O Govêrno Federal confia às Forças Armadas a proteção dos próprios da União no Rio”: “O presidente João Goulart acolheu, ontem, a sugestão do ministro da Justiça no sentido de que as Fôrças Armadas protegessem os prédios e os serviços da União na Guanabara. Em ofício, o ministro faz forte ataque ao Sr. Carlos Lacerda, que proibiu a realização do Congresso Pró-Cuba no Rio: O governador da Guanabara suspendeu, a seu bel-prazer, certas garantias constitucionais, (...) prendeu dezenas de operários, cercou, interditou e ameaçou invadir o prédio da União em que funciona a UNE, intimou tôdas as pessoas ali presentes a saírem”. E mais: “O ex-deputado Roland Corbisler sugeriu ontem que a sessão do encerramento do Congresso Pró-Cuba viesse a realizar-se na Guanabara, de preferência na escadaria da Assembléia Legislativa ou em algum prédio federal, devidamente guardado pelo Exército. Como se sabe, o governador Carlos Lacerda proibiu a realização do congresso no Rio”.

Aparecida: Deu no jornal “O Globo” de 30 de março de 2013, 50 anos depois: “Derrota do verde. Iphan preserva invasões no Jardim Botânico. Estudo sobre tombamento da área de 316 famílias podem ficar onde estão. Na queda de braço com os defensores das ocupações e com o Ministério do Meio Ambiente, diretor do parque perde a batalha e o cargo”. E mais: “Corte de US$ 85 bilhões muda a vida nos EUA. Falta de acordo político leva a uma histórica redução de gastos. A partir da semana que vem, americanos passam a sofrer, na prática, os efeitos do corte histórico de US$ 85 bilhões nos gastos federais. Pelo menos 149 torres de controle aéreo serão fechadas, falta papel higiênico em repartições públicas, milhares de tomógrafos deixarão de ser feitas e mais de 500 mil doses de vacinas não serão aplicadas. Até visitas guiadas à Casa Branca estão canceladas por falta de verba. O corte automático é fruto do impasse fiscal em que os EUA mergulharam por falta de acordo político para reduzir despesas e elevar impostos”.

Bytes: Quando ouço falar do Lacerda, me lembro do aperto de mão com Jango. E que ele não chegou ao Palácio do Planalto porque foi cassado pela “revolução” que apoiou, assim como o governador de São Paulo, Adhemar de Barros. O de Minas, Magalhães Pinto, teve que fundar o PP na reabertura política para poder sonhar. Sem sucesso. Na última quinta-feira muitos lembraram dos 45 anos da morte no Calabouço, quando o secundarista paraense Édson Luís de Lima Souto, de 16 anos, foi baleado no peito durante conflito entre policiais e estudantes no Restaurante Calabouço, Centro do Rio. Sem fazer parte do movimento estudantil, as famílias de classe média, muitas que apoiaram as passeatas com Deus, pela liberdade e contra o comunismo participaram do protesto porque pensaram: “Poderia ser meu filho”.

Aparecida: O que você acha da invasão no Jardim Botânico?

Bytes: A mesma opinião que temos sobre a invasão do chamado Museu do Índio que não é no Maracanã e sim em Botafogo. Meu colega gaiato disse que pretende invadir espaço público, mas vai levar carteirinha de índio. O importante é que o tempo não para, assim como a história. Quando o todo-poderoso Roberto Marinho quis construir um complexo imobiliário no Parque Lajes, Lacerda foi contra. Começou-se uma campanha do jornal “O Globo” contra o governador carioca. O parque, no entanto, foi sinônimo de “ambiente artístico” porque se manteve preservado.

Aparecida: O que você acha do aperto fiscal nos Estados Unidos?

Bytes: O que podemos afirmar é que houve um grande protesto em Chicago com repressão policial devido ao fechamento de 60 escolas públicas da cidade (acima). Com o anúncio, cerca de 30 mil crianças, em sua maioria negra e de bairros populares da cidade, não sabem onde vão estudar no próximo ano, quando a medida entrará em vigor. A justificativa oficial da prefeitura de Chicago é que as escolas estão operando em um nível de qualidade abaixo do padrão norte-americano. A proposta é transferir os alunos para outras escolas com melhor infraestrutura e com nível mais elevado de ensino. No total, 54 escolas serão fechadas e outras 11 serão realocadas. Além disso, o governo anunciou que pretende enxugar o Orçamento e economizar cerca de US$ 560 milhões nos próximos 10 anos, cortando os gastos operacionais. A presidente da União dos professores de Chicago, Karen Lewis, disse que a medida é “racista e classista”, salientando que as escolas prestes a serem fechadas ficam principalmente em bairros pobres da cidade, onde a população negra é de cerca de 80%. “Não vamos aceitar essa decisão, pois não há crise econômica ou educacional, e sim um governo querendo cortar gastos. Eles não podem virar as costas para as crianças”, afirmou Lewis. Para ela, o fechamento das escolas faz parte de um plano de precarização dos serviços públicos de Chicago, domicílio eleitoral do presidente Barack Obama. “O prefeito está matando os empregos, a qualidade de vida e, agora, chegou a vez das escolas”, reclamou.

Aparecida: Por falar em ajuste fiscal, o que você achou da crítica à imprensa da presidente Dilma sobre “manipulação” de sua declaração durante o encontro dos Brics?

Bytes: Foi interpretação do texto diante da “ótica” do emissor. O concreto é que a interpretação da imprensa precedeu ao do mercado. E não houve pedido de desculpas. E ainda foi repetida a mesma imagem. Faz parte do “show da vida”. Plim, plim.

Aparecida: Por falar em Dilma, o que você achou das críticas à presidente feitas pelo senador Aécio Neves durante a Procissão do Enterro em São João Del Rey? Segundo ele, o governo promove mais um "trem da alegria" em busca de apoio político e faz reforma ministerial para garantir mais tempo na propaganda eleitoral.

Bytes: O problema do Brasil é que uma sociedade ávida por capitalismo está recheada de socialistas por todos lados. Aécio será mudança? Eduardo Campo será mudança? Marina Silva será mudança? O certo é que os petistas têm garantido o segundo turno, todos inflados pelas Organizações Globo graças ao “véu do templo”. Para os capitalistas, meia palavra basta.

Aparecida: Ah, entendi! Está escrito na “Boa Notícia” sobre a história. “E, chegando a manhã, todos os príncipes dos sacerdotes, e os anciãos do povo, formavam juntamente conselho contra Jesus, para o matarem. E maniatando-o, o levaram e entregaram ao presidente Pôncio Pilatos. Então Judas, o que o traíra, vendo que fora condenado, trouxe, arrependido, as trinta moedas de prata aos príncipes dos sacerdotes e aos anciãos, dizendo: Pequei, traindo o sangue inocente. Eles, porém, disseram: Que nos importa? Isso é contigo. E ele, atirando para o templo as moedas de prata, retirou-se e foi-se enforcar.

E os príncipes dos sacerdotes, tomando as moedas de prata, disseram: Não é lícito colocá-las no cofre das ofertas, porque são preço de sangue. E, tendo deliberado em conselho, compraram com elas o campo de um oleiro, para sepultura dos estrangeiros. Por isso foi chamado aquele campo, até ao dia de hoje, Campo de Sangue. Então se realizou o que vaticinara o profeta Jeremias: Tomaram as trinta moedas de prata, preço do que foi avaliado, que certos filhos de Israel avaliaram. E deram-nas pelo campo do oleiro, segundo o que o Senhor determinou”.

Tico: O Espírito Santo foi quem escolheu o papa?

Teco: Não só Francisco, mas Sarney, Collor, FHC, Lula, Dilma, Obama e até W. Bush. No caso brasileiro e estadunidense, não haveria Lula sem FHC nem Obama sem Bush. Lincoln nasceu de uma disputa, assim como Francisco, subproduto do cardeal Scola. Para os capitalistas, meia palavra basta.

Aparecida: A “amada” Síria terá paz?

Bytes: Segundo o colega gaiato, a “Operação Eufrates” é “obstinada”.

Aparecida: O que você achou da reportagem do jornal “O Globo” sobre a cobrança da Dilma por mais resultados no trabalho da Comissão da Verdade?

Bytes: Não quero entrar em contendas com os socialistas. O importante é que os “anciãos das horas” estão “distraídos”. Viva!

Aparecida: Segundo “O Globo”, a presidente não está satisfeita com os resultados. O jornal afirmou que Dilma quer a comissão sensibilizando a opinião pública para provocar uma catarse nacional. A presidente teria dito que a comissão deveria investir mais nos depoimentos públicos de familiares. O próximo passo da comissão é atuar junto à Justiça brasileira para que consiga a exumação do corpo de João Goulart, já autorizada pela família. Ele teria sido morto na Operação Condor. Um juiz uruguaio requisitou a exumação e o governo brasileiro concordou com o pedido.

Bytes: Na Argentina, 30 anos depois do retorno à democracia, a Justiça ainda está processando os responsáveis pelos crimes da ditadura. Desde 2008, foram 75 processos, informou a Suprema Corte da Argentina. O levantamento foi divulgado no 37º aniversário do golpe militar de 24 de marco de 1976, que resultou no desaparecimento de cerca de 30 mil pessoas. Entre os desaparecidos estão cerca de 500 crianças, sequestradas junto com os pais ou nascidas em cativeiro, que foram entregues para adoção com identidades falsas.

Aparecida: O que você acha da Dilma?

Bytes: É uma “cristã nova”.

Aparecida: E como pensa o governo dos Estados Unidos?

Bytes: Deu no jornal “O Globo” de 26 de março de 1963, cuja manchete foi “Os Estados Unidos concedem ao Brasil ajuda de 398 milhões e meio de dólares”: “Concluídas satisfatoriamente as negociações da Missão San Tiago Dantas, vão ser liberadas imediatamente US$ 84 milhões, conforme o compromisso assumido pelos Estados Unidos. Seguir-se-ão mais US$ 314 milhões: 200 da Agência Internacional do Desenvolvimento (AID); 44 do Eximbank; e 70 de excedentes agrícolas a serem liberados em junho”. E mais: “O governador Carlos Lacerda determinou à Secretaria de Segurança que impeça a realização do Encontro Nacional e do Congresso Continental de Solidariedade a Cuba, programados para hoje e dia 28, na ABI. Na nota que distribuiu a respeito, o governador afirma que aquelas reuniões ferem a Constituição Federal, a Lei de Segurança Nacional e outros dispositivos legais: A Constituição e as leis proíbem a propaganda de guerra, de luta entre classes e de meios violentos para subverter a ordem constitucional, perturbar a ordem pública e, ainda mais, com auxílio estrangeiro”.

Aparecida: Deu no jornal “O Globo” de 26 de março de 2013, 50 anos depois: “Fantasma europeu. Emergentes criam fundo de US$ 100 bilhões contra crise. Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul terão reserva para socorro. Após acordo fechado com União Europeia e FMI que prevê confisco de correntistas para salvar bancos, Chipre prorroga feriado bancário até quinta-feira”. E mais; “Minha casa, minha vida. Construções são de má qualidade. A exemplo dos prédios com fissuras erguidos em Niterói para abrigar vítimas do deslizamento no Morro do Bumba, outras unidades do Minha Casa Minha Vida no Rio exibem problemas de má qualidade na construção. Moradores reclamam de alagamento e da presença de rachaduras e infiltrações nas paredes”.

Bytes: Há “meio século” a Constituição brasileira já proibia a propaganda de guerra, de luta entre classes e de meios violentos para subverter a ordem constitucional, perturbar a ordem pública e, ainda mais, com auxílio estrangeiro”. Com a palavra, o exemplo de Lacerda......

Aparecida: O que você acha do acordo firmado com a China para ter dinheiro na crise?

Bytes: Um “colchão” para que o cobertor não fique curto. Só falta a “formação de capital”.

Aparecida: O que você achou das críticas em relação à decisão judicial que obrigou o jornalista Azenha a indenizar o diretor de jornalismo da Globo, Ali Kamel? É censura à liberdade de expressão.

Bytes: Não vi nada que denegrisse a imagem de Kamel, mas não quero entrar na seara dos socialistas. Como capitalistas, não concordamos com qualquer censura à liberdade de expressão. Mas volto a repetir: o importante é que eles estão distraídos. Viva!

Aparecida: O comediante Bassem Youssef, um dos mais famosos do Egito, foi interrogado hoje acusado de insultar o presidente do país, Mohamed Mursi, e o islã (acima). Youssef se apresentou à polícia depois que uma ordem de prisão foi expedida contra ele no sábado, por conta de processos abertos por simpatizantes de Mursi. Ele foi solto mediante o pagamento de uma fiança de 15 mil libras egípcias. A prisão de Youssef levantou questionamentos sobre a liberdade de expressão no Egito. "É um passo em direção à tentativa de restringir manifestações críticas", disse Heba Morayef, diretor egípcio da Human Rights Watch, organização internacional de defesa aos direitos humanos.

Bytes: Um tribunal palestino condenou um jornalista local a um ano de prisão, na quinta-feira, por causa de uma foto postada no Facebook que foi considerada ofensiva ao presidente Mahmoud Abbas. A decisão contra Mamdouh Hamamreh, que trabalha para o canal de TV al-Qud em Belém, é a segunda do tipo neste ano, em que palestinos receberam penas de prisão devido a caricaturas do presidente.

Aparecida: Ali Kamel é caricaturável?

Bytes: O que podemos afirmar é que o documentário “Judeus no Egito” foi censurado no país árabe.

Aparecida: Por falar em Egito, o presidente Mohamed Mursi autorizou a linha aérea com o Irã. Foi uma notícia surpreendente por reverter uma decisão de três décadas do ditador Hosni Mubarack como parte do Acordo de Paz com Israel. De hoje em diante, várias rotas aéreas vão ligar Teerã às cidades do sul do Egito, como Luxor e Assuã. Os iranianos são igualmente autorizados a passar férias na costa do mar Vermelho, embora estejam proibidos de visitar o Cairo, que possui vários locais sagrados para os xiitas. As autoridades egípcias receiam que os xiitas iranianos possam entrar em conflito com os sunitas locais.

Bytes: Mohamed Mursi se reuniu com Putin para falar sobre as jazidas de gás egípcias e demonstrou interesse em fazer contatos com o presidente georgiano, Mikheil Saakashvili. Segundo o Cairo, “há interesse em conhecer as mudanças realizadas na Geórgia, especialmente pelas reformas anticorrupção, econômica e educativa”.

Aparecida: Por falar em encontro, o presidente do Afeganistão, Hamid Karzai, se reuniu hoje em Doha com o emir do Catar, Hamad bin Khalifa Al Thani, como parte de uma visita de dois dias ao emirado para dar um estímulo ao processo de paz no país. Em sua versão eletrônica, a rede de televisão Al Jazeera informou que o objetivo da reunião era também estudar a possibilidade de abertura de uma representação dos talibãs no Catar, mas não foi revelado se efetivamente os líderes abordaram esse assunto durante as conversas.

Bytes: Por falar do Afeganistão, o vice-secretário- geral da OTAN, Alexander Vershbow, disse anteontem que a organização aprecia muito a cooperação com a Rússia no Afeganistão e não a considera esgotada. Mais cedo, o representante permanente da Rússia na OTAN, Alexander Grushko, disse que Moscou não exclui a possibilidade de que as cargas da aliança sejam transportadas do Afeganistão através do seu território, em 2014, após a retirada das forças internacionais do país. Recentemente, foram descobertas jazidas de petróleo no país da Ásia Central.

Aparecida: O que você acha da crise no Chipre?

Bytes: O presidente cipriota afirmou que promoverá o crescimento econômico diante da insatisfação popular. Muitos analistas criticam que as jazidas de gás recém-descobertas não tenham sido usadas como “fiança”. Há quem diga que há interesse de Moscou, apesar do consórcio estadunidense-israelense terem descoberto o “ouro”. Mas há quem diga que Nicosia utiliza a Otan como uma KGB. Para os capitalistas, meia palavra basta.

Aparecida: Por falar em energia fóssil, equipes de emergência trabalhavam ontem para conter o vazamento de milhares de barris de petróleo de um oleoduto em Mayflower, na região central de Arkansas, nos Estados Unidos. A Exxon fechou o oleoduto Pegasus, que transporta mais de 90 mil barris por dia de petróleo cru de Pakota, em Illinois, para o Texas, depois que o vazamento foi descoberto na tarde de anteontem. A Agência de Proteção Ambiental dos EUA classificou a ruptura como um "vazamento maior", disse a Exxon. Vinte e duas casas foram evacuadas após o incidente. Na semana passada, a Exxon foi alvo de uma multa de US$ 1,7 milhão pelo vazamento de 2011 no rio Yellowstone.

Bytes: Por falar ainda em energia fóssil, a empresa russa Gazprom pode vir a comprar 20% de duas jazidas de gás na Bolívia da companhia francesa Total. As reservas totais destas províncias são estimadas em 176 bilhões de metros cúbicos de gás e 15 bilhões de toneladas de gás condensado. A cooperação com a Bolívia é para a Gazprom uma das prioridades no Hemisfério Ocidental. A Bolívia ocupa o terceiro lugar da América Latina em reservas de gás natural, perdendo apenas para a Venezuela e para Trindade e Tobago.

Aparecida: Por falar em Venezuela, o presidente interino da Venezuela, Nicolás Maduro, chamou de "sucessores de Hitler" os oposicionistas ao atual regime. Na TV estatal, um desenho animado mostrou Chávez no céu, ao lado de outros mártires como Che, Simon Bolívar e Salvador Allende.

Aparecida: Qual seria o personagem do “Eixo?”

Bytes: O que podemos afirmar é que o bispo da Igreja Universal do Reino de Deus, Edir Macedo, deu um prazo de 5 anos para a Record superar a Globo. Assim como a série “José de Egito” tem padrão global.

Aparecida: A série “A Bíblia”, sucesso na TV estadunidense, e que será exibida pela Record, foi muito criticada por ser muito condensada. Quais são os pontos da Bíblia que não poderiam ser suprimidos para que haja o entendimento da história?

Bytes: 

Na Gênesis não pode faltar o fruto da Árvore da Vida ao rebelde casal: Adão e Eva. Por ser a base da história: “Não coma porque morrerás”. Não pode faltar Noé e as palavras a seus três filhos: “Maldito seja Canaã; servo dos servos seja aos seus irmãos. Bendito seja o Senhor Deus de Sem; e seja-lhe Canaã por servo. Alargue Deus a Jafé, e habite nas tendas de Sem; e seja-lhe Canaã por servo”. No episódio de Abraão a recomendação de Deus para que vá com sua família para Canaã. O filho com a serva egípcia Hagar: Ismael, o árabe. Nem do filho com a senhora Sara: Isaac, o judeu. Em Isaac, não pode faltar os seus filhos com Rebeca duelando no ventre pela primogenia sobre o mesmo "espaço", assim como a ameaça do holocausto do filho como testemunha de fé a Deus. Em Jacó, não pode faltar o duelo com o anjo travestido de homem: “Não te chamarás mais Jacó, mas Israel; pois como príncipe lutaste com Deus e com os homens, e prevaleceste”. Nem que ele foi dominado após o anjo ter deslocado a juntura da coxa para vencê-lo. Não pode faltar o estupro de sua filha Diná, a selvageria da tribo de Israel contra Siquém e a relação com o Egito para que como diz o nossos irmãos espírito: tenha se criado o “carma”. Em “reis”, não pode faltar o relacionamento adultero de Davi com Betsabá, assim como a presença da rainha de Sabá em Israel, que veio dos confins do mundo, para conhecer a sabedoria de Salomão. Não pode faltar a divisão de Israel após a morte de Salomão, nascendo o Reino de Judá, cuja capital era Jerusalém e Reino de Israel tendo como capital Hebron. No Evangelho não pode faltar João Batista e a explicação sobre o Cordeiro de Deus. A frase do Filho: Quem crer em mim não provará da morte e quem já tiver morrido viverá. EU SOU a ressurreição e a vida. A histórica não pode faltar a crucificação de Jesus e a ressurreição ao terceiro dia. O bom fim é o descrito no livro de João: “Simão Pedro, filho de Jonas, tu me amas? Então apascenta as minhas ovelhas. Quando tu eras jovem tu mesmo te cingias, mas quando fores velho, outro te cingirá”. Pedro vê o discípulo amado e perguntou: “E este Mestre, o que acontecerá com ele?” Responde Nosso Senhor Jesus Cristo: “Se eu quero que ele vive até que eu venha o que importa a ti Pedro o que acontecerá com ele? Segue-me tu!”

Aparecida: Ah, entendi! Está escrito na “Boa Notícia”: “E tinham então um preso bem conhecido, chamado Barrabás. Portanto, estando eles reunidos, disse-lhes Pilatos: Qual quereis que vos solte? Barrabás, ou Jesus, chamado Cristo? Porque sabia que por inveja o haviam entregado. E, estando ele assentado no tribunal, sua mulher mandou-lhe dizer: Não entres na questão desse justo, porque num sonho muito sofri por causa dele. Mas os príncipes dos sacerdotes e os anciãos persuadiram à multidão que pedisse Barrabás e matasse Jesus. E, respondendo o presidente, disse-lhes: Qual desses dois quereis vós que eu solte? E eles disseram: Barrabás. Disse-lhes Pilatos: Que farei então de Jesus, chamado Cristo? Disseram-lhe todos: Seja crucificado. O presidente, porém, disse: Mas que mal fez ele? Não encontro neste homem nenhum crime. E eles mais clamavam, dizendo: Seja crucificado. Então Pilatos, vendo que nada aproveitava, antes o tumulto crescia, tomando água, lavou as mãos diante da multidão, dizendo: Estou inocente do sangue deste justo. Considerai isso. E, respondendo todo o povo, disse: O seu sangue caia sobre nós e sobre nossos filhos. Então soltou-lhes Barrabás, e, tendo mandado açoitar a Jesus, entregou-o para ser crucificado. E logo os soldados do presidente, conduzindo Jesus à audiência, reuniram junto dele toda a corte. E, despindo-o, o cobriram com uma capa de escarlate. E, tecendo uma coroa de espinhos, puseram-lha na cabeça, e em sua mão direita uma cana; e, ajoelhando diante dele, o escarneciam, dizendo: Salve, Rei dos judeus. E os que passavam blasfemavam dele, meneando as cabeças. E dizendo: Tu, que destróis o templo, e em três dias o reedificas, salva-te a ti mesmo. Se és Filho de Deus, desce da cruz. E da mesma maneira também os príncipes dos sacerdotes, com os escribas, e anciãos, e fariseus, escarnecendo, diziam: Salvou os outros, e a si mesmo não pode salvar-se. Se é o Rei de Israel, desça agora da cruz, e crê-lo-emos. Confiou em Deus; livre-o agora, se o ama; porque disse: Sou Filho de Deus. E desde a hora sexta houve trevas sobre toda a terra, até à hora nona. E perto da hora nona exclamou Jesus em alta voz, dizendo: Eli, Eli, lamá sabactâni; isto é, Deus meu, Deus meu, por que me abandonaste? E eis que o véu do templo se rasgou em dois, de alto a baixo; e tremeu a terra, e fenderam-se as pedras. E abriram-se os sepulcros, e muitos corpos de santos que dormiam foram ressuscitados. E, saindo dos sepulcros, depois da ressurreição dele, entraram na cidade santa, e apareceram a muitos. E o centurião e os que com ele guardavam a Jesus, vendo o terremoto, e as coisas que haviam sucedido, tiveram grande temor, e disseram: Verdadeiramente este era Filho de Deus. E estavam ali, olhando de longe, muitas mulheres que tinham seguido Jesus desde a Galiléia, para o servir. Entre as quais estavam Maria Madalena, e Maria, mãe de Tiago e de José, e a mãe dos filhos de Zebedeu”.

 

À RESSURREIÇÃO DA CARNE

Rio de Janeiro, 31 de março de 2013

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Exibições: 530

Comentar

Você precisa ser um membro de Portal Luis Nassif para adicionar comentários!

Entrar em Portal Luis Nassif

Publicidade

© 2019   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço