Caros,para compensar a hecatombe ambiental e a peste foi o fechamento das igrejas católicas ,templos budistas e as igrejas neo-pentecostais ( os pastores da cidade satélite sucumbiram diante à peste ) .Portanto,ninguém mais rezava ,orava e cerceava a liberdade sexual das pessoas - ainda bem ,meu Deus !

  Raiane conheceu um cara gay,que morava sozinho na 208 sul,em um amplo apê de 3 quartos, e nos mudamos para lá,levando nossos pertences,a os quilos de maconha e vários litros de chá de cogumelo.O cara era gente boa e o ar-condicionado dele funcionava e subornava um capitão do exército ,que lhe dava filé mignon e várias caixas de cerva por mês.

 Voltando,antes do toque de recolher,flagrei Raiane sendo tosada pelo gay( ele se chamava Carlos ).Fiquei puto,dei um esporro e acabei tosando o gay e ela ,transa geral.
 Formou-se um triângulo amoroso,afinal a vida estava prestes a acabar,então porque não aproveitá-la.

 Quando eu saia do apê do Carlos ,no mês de maio a agosto eu tinha de usar uma máscara de vido aos fortes ventos e evitava assim inalar a maldita terra vermelha.
 Nas minhas andanças me deparava com alguns pássaros e cachorros mortos;eu os enterrava para evitar mau cheiro,a vida era dura e ao ,mesmo tempo,monótona.

 Deparei-me com o filho do falecido amigo Tuneca,que morreu de overdose de pó,e papeamos sobre o nosso cotidiano...

 Caros leitores terei que parar por aqui  e prosseguirei com este relato brevemente,a lan está cara.

Exibições: 31

Comentar

Você precisa ser um membro de Portal Luis Nassif para adicionar comentários!

Entrar em Portal Luis Nassif

Publicidade

© 2020   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço