Por Theotonio de Paiva

O vídeo Governo americano trama apoio ao golpe de 64 tem circulado amplamente na internet. Resolvi postar, hoje, nos 45 anos da implantação do golpe militar.
Penso que nada mais justo para grandes setores da população, sobretudo para os mais jovens, que não conhecem, ou conhecem mal, ter a oportunidade de repensar a sua própria memória. Sobretudo uma memória pouco exercitada, esgarçada.
"Eu poria o pescoço para fora um pouco", diz o presidente americano ao final da gravação. E efetivamente isso irá acontecer. O golpe militar de 64 rompe a tradição política brasileira, adotando a orientação das ditaduras sinistras que a América do Norte impôs, desde sempre, à América Central e ao Caribe. Isso está lá no áudio. Documentado.
Se avançarmos um pouco mais, encontraremos o seguinte quadro: a operação Brother Sam, da qual o Presidente Johnson faz menção, era constituída pelo porta-aviões Forrestal, por um porta-helicópteros, por seis destróieres de apoio, quatro petroleiros, sete aviões de carga C-125, oito aviões de caça e mais oito aviões-tanques e um avião de comando aéreo, e portava cento e dez toneladas de armas e munições. Ou seja, qualquer resistência armada estaria fadada ao fracasso. O Império assim decidira.
Mas antes do Império decidir, as elites nacionais, os principais grupos econômicos, amplos setores militares, as classes médias, a Igreja Católica, expressivos líderes políticos como Lacerda e Magalhães Pinto, além de quase toda a imprensa da época, se envolveram e tramaram um projeto político de trágicas consequências. Não fora a primeira vez. Em 1954, o golpe seria arquitetado por setores da UND e lideranças militares, como o Golbery. No entanto, naquela ocasião, o suicídio de Vargas desmontara a engrenagem. Logo ele, Getúlio, que havia sido ditador por anos a fio.
No entanto, em 64, se constrói uma nova experiência histórica. Esta romperia um pacto entre as elites e os setores subjugados da sociedade. Não havia mais redenção, nem redentores. O país perdia de vez a ingenuidade.

Exibições: 47

Comentário de Cafu em 31 março 2009 às 18:31
O governo americano de Johnson foi O mandante do crime.
Comentário de luzete em 31 março 2009 às 20:05
Muito bom o texto, Theotônio.
pq vc não o coloca lá nos tópicos?
acho que rende um bom debate.

Comentar

Você precisa ser um membro de Portal Luis Nassif para adicionar comentários!

Entrar em Portal Luis Nassif

Publicidade

© 2019   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço