Em 1992, a TI Yanomami foi demarcada pelo governo federal, visando livrar este povo indígena da extinção causada por invasões de garimpeiros em suas terras, que sem nenhuma preocupação com a vida desses povos, e sim, movidos pela ganância levaram para esta terra indígena mais de 300 dragas que causavam um grande perigo aos índios Yanomami que habitam, devido ao uso excessivo de mercúrio, porque o produto metálico provoca graves problemas ambientais, causando não só a poluição nos rios, mas também a morte de indígenas, que bebiam águas dos rios poluídos, como também matavam peixes, alimento principal dos índios.

Cerca de 40 mil garimpeiros trabalhavam ilegalmente dentro da terra indígena ameaçando aos direitos de vida e os direitos dos Yanomami sobre a terra que habitam.
Esta invasão dos garimpeiros nas terras indígenas dos Yanomami surgiu no governo de José Sarney, que a pretexto de atender a critérios geopolíticos criou a Floresta Nacional Amazonas, que incentivou a colonização da faixa de fronteira,para desenvolvimento de projetos econômicos e não a política de preservação dos recursos naturais.

O jornal “O Solimões”, edição de outubro/1994, em reportagem especial , denunciava que garimpeiros vindos de toda parte, inclusive de países vizinhos adentravam as aldeias Yanomami, em busca de ouro. Com isso em 1985, as aldeias e os índios Yanomami, começaram a ser dizimados a ferro e fogo, pelos invasores que movidos pela ganância excessiva, criou-se um processo de aviltamento da tribo, prosseguiu com a integração através do alcoolismo, do estupro, da prostituição e da transmissão de doença infecto-contagiosa.

Os garimpeiros se organizaram em cooperativas e associações que movimentaram milhões de dólares. Pistas de pouso e atracadouros de embarcações foram construídos em todos os pontos das selvas e dos rios. O minério conseguido foi em grande parte, contrabandeado para fora do país.
Enfim, a balbúrdia e a barbárie havia tomado conta das terras dos índios Yanomami. Pressões foram feitas e, em 1992, o presidente Fernando Collor não só demarcou a terra Yanomami, como expulsou os garimpeiros de suas terras, isso tudo para agradar aos Chefes de Nações do Mundo que estavam no Brasil, participando da ECO 92.

Veja as capas do Jornal “O Solimões”, O Extermínio de Uma Nação e, Guerra aos Garimpos Clandestinos, de out/1994 e jan/1995. O primeiro jornal na Amazônia , a denunciar esses fatos.
Tendo esse jornal deixado de circular em 1998. (Capas do Acervo do Jornal ''O Solimões)

Exibições: 132

Comentar

Você precisa ser um membro de Portal Luis Nassif para adicionar comentários!

Entrar em Portal Luis Nassif

Publicidade

© 2020   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço