( a t.s. eliot )

o mundo vai morrer de água e sangue
e sobre um corpo, então, tremularemos.
cativos, ébrios, doutos, o que vemos
é a carne se ocupar de todo o mangue.

as podridões adotam sobre a terra
um frêmito de vozes condenantes.
por sobre tudo há um deus que erra
a nos falar dos corpos dos amantes.

na imensidão da treva que nos berra
por sob as sucursais destes infernos
atados pelos vermes dos invernos
quanto cristal nos morde e nos enterra!

(romério rômulo)

Exibições: 23

Comentar

Você precisa ser um membro de Portal Luis Nassif para adicionar comentários!

Entrar em Portal Luis Nassif

Publicidade

© 2019   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço