O PRIMEIRO JOGO DO SANTOS AO VIVO ( que não vi ) NUNCA SE ESQUECE !

O PIOR TORCEDOR É O QUE TORCE E QUER VER AO VIVO !
Sou do tempo dos excluídos estadiais, dos sem-arquibancada no país ,que sloganeia ser, do futebol...
Domingo.1965. um após a duradita , 3 antes dos anos de quebra.vale dos sem eira nem beira. eu jogava no infantil as 9, no segundo quadro as 11, almoçava de bate-prato, hora da bola sagrada, 3 da tarde, quase hora de jogo... reticências vão por conta das reminiscências...

O jogão nosso de cada dia, nos dado a cada domingo, lá no estádio como na terra dos sem beira, vinha nas lisonjas do rádio. a molecada tinha seu time, imutável, e seu locutor, imortal. mudar de dial e de camisa era pecado infernal , condenava ao burlatório , ao ostracismo ,que não é racismo das outras.
Todo moleque , em plenas e serenas facilidades timiais, em sã torcidância era SANTOS F.C. (2x3x5 )de Gilmar, Oberdan e Orlando ,Carlos Alberto , Zito e Geraldino , Dorval, Mengálvio, Coutinho , Pelé e Edu, e de regra 3, Lima , o coringa da vila .
A numeração das camisas X posições era discussão prá dias de chuva, por quê o 2 era beque central, 3 lateral esquerdo, 4 lateral direito e 6 quarto zagueiro? lá atrás, só o cinco ,centro-médio , era igual aos outros timinhos.
Nós, santistas, éramos unanimidade esperta, a que colhia as louras e as glórias das vitórias, cada gol era um gole de tubaína mas não tinha muita graça.
No datatime da memória lembro de um corintiano , o elson, seu irmão paulinho, palmeirense e o primo de ambos, jorginho sampaulino. quando os camisas-brancas jogavam nos raros jogos noturnos telechuvisconados, os branco, os white, os shiroi deslumbravam daltônicos-catatônicos...o mundo era alvinegro, mais alvo, negro nos números e distintivo, o branco que jogava mais branco, iluminado com " o moço que veio de Três Corações", o Big P,o King P e seu parceiro de tabelinhas, meu xará Antonio W Honório, o Gênio da Pequena Área, o Coutinho.
Esse, pela capacidade de finalizar em pequenos espaços , hoje eu sei que era o Dalton Trevisan da Vila Belmiro.
mas o dia-dia do jogo-a-jogo vinha por Fiori Giglioti, o poeta da narração esportiva, " abrem se as cortinas e começa o espetáculo! o tempo passa , tenta passar e não passa, é fogo torcida brasileira! crepúsculo de jogo !
" e a predileta, de quando nosso time ganhava, a prá desatinar o destino dos inimigos... "e agora ! não adianta chorar!!!" ( o único vira-locutor que me lembro, trocou o poeta pelo OXO, um que falava zero-a - zero assim e depois foi auditar contas de governantes e zerava tudo) e depois chorou muito, moleques-torcedores são cruéis...

Eu era a exceção da raça,o estraga-raça, sempre metido em tudo, do bem e do mal, do fel e do sal.
Vamos ver? no estádio? Santos X curíntía ( como exigia a pronúncia do elson) ? rapidinho, muito mais que romaria prá Aparecida, apareceram prá torceria, lotação da kombi e dá lhe expectativa.

Domingão, seis da matina, na rodovia da sorte, que quando você a tinha, a poupava do trocadilho fatal . 9,30 vila sonia, 10 horas morumbi." vamos de que? vai no mais barato" escolhemos um bom lugar, comemos obentô ( lanche ou refeição) tomamos tubaína, radião-tijolão apoiado nos ombros altaneiros, caracas ! ô bicho! tamô nu murumba, vamu vê au vivu! oba! tem preliminar de aspirantes à glória.

Na escalação do Santos, um tal de hullygully, um 6 estilo mocinha, não bate nem desarma, era de perto da gente.
as críticas eram venenosas..." vi esse cara tomar olé dum sararázinho das praias, que jogava descalço... esse só joga por ter padrinho "...
Súbito, corre-corre, beija-mão...baralho!!!ô cambada de japa pão-duro! olha aí a mania do mais barato! sabe onde nóis tâmo? no meio da torcida do curíntia! " como cê sabe?" eu leio gazetaesportiva... e a negona é a Elisa, torcedora-símbolo... e neguinhos em transe " hoje nóis quebra o tabú, madrinha!"

E nóis sentados, quietos e furibundos, quem tem mú tem cêdo... só fiorigiliotando o jogo, olhos cabisbaixos, até o elson se compadeceu e se irmanou, calado.
No intervalo, negão, querendo ascender, acender, a turba..." e tia Elisa e esses japas aí? deixa, fio, essa gente nem entende, nem tem time ,só trabalha, coitadinhos"...( ave, Elisa! os que iam apanhar te rezam!)

Esse jogo eu já, sempre, ví... lá pelas tantas " o criolo" como o chamava o resto do time engorogol mais uma " beleeza de golll ! crepúsculo de jogo... fecham se as cortinas e termina o espetáculo" , a fiel chora e os santistas compadecem .

E começa nossa radiante viagem de volta de todas primeira-vez das nossas vidas.Ao vencedor, as lorotas! e dá lhe ! "cê viu?"mentira, ninguém viu...

A queixa morre pela boca. minha mãe " não gostou? não foi bom?" foi, mãe! o problema é que nunca mais vou ouvir um jogo na mesma torcida , no afã! " porquê? um desses lances, quando abriu um claro na torcida, bola chutada a metro e meio acima da trave narraram como " raspa o travessão", " o Fiori ?" acho que não, no meio de trocentos tijolos transmitindo era um dos dos-outros, o Fiori não...

Então..." pai, tio, qual primeiro jogo que você viu ao vivo?" meninos, vou contar o que eu não vi, só ouvi...

( esse post era prá entrar na net no domingo passado, o speedy me despediu sem eu salvar. obeso fez gol comum, batendo por baixo, encobrindo e tão gritando " PLACA!". pobre futebol do dinheiro, condenado a só ver cometas em ocaso, caudas apagadas. Eu vi os grandes, os do tempo da técnica, da habilidade, da firula. não vejo muito, hoje, onde a pujança é o físico.

Seria como espantalhos usando as camisas consagradas a afugentar pássaros em plantações de arroz.

quem viu Pelé, Coutinho, Zito, Mauro , Gylmar ( dos Santos Neves, o gentleman das traves, não confundir com o gentinho das togas) não quer ver roni, kléber,astorga, domingos, fábio b.

Seria como ouvir e ver Andrea Bocelli, e depois se conformar com roberto jefferson( que dizem que engana que canta).

Ver Amarcord de Federico Fellini e a suprema (ô nomezinho maldito!) felicidade de arnaldo jabor.

Não se troca Jesus por je suis, mas minhas convicções e recordações, não tem apreço.
vou postar agora, antes do jogo, moro em bairro pobre, reduto desses torcedores, tenho que abrigar meu akita, ninja shiro dos foguetórios.

Nós somos o país da desculpa pronta. a minha é... bom, pelo menos não vai ser campeão o flu, time dos inimigos, que tem um goleiro com nome de sócio do ócio logo, do só ares de EU? gênio! do phafiado que diz " o presidente que tem medo", pode ser...Quem tem mú tem cedo. O CARA , depois do Dilmate, do PACancer, do griPIG, merece o Pré sal, o título pru time da marginal).

Exibições: 45

Comentário de wilson yoshio em 3 maio 2009 às 18:41
o horário da postagem está errado. adiantado em duas horas. 15:32.

Comentar

Você precisa ser um membro de Portal Luis Nassif para adicionar comentários!

Entrar em Portal Luis Nassif

Publicidade

© 2019   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço