OBAMA LAH!! A Audácia da Esperança II (2008 - 2012)

       Diante da reeleição do Presidente OBAMA, republico esse texto do início de 2008 - antes das primárias do Partido Democrata -, uma renovada profissão de fé e esperança, em 2012, com a esperança que nesse segundo e último mandato, o jovem Presidente concretize e transforme em realidade tudo o que representou em sua campanha inicial em 2008, quando escrevi esse artigo.

       Muitos já não creem na Audácia da Esperança II, mas, comungo das lições de grande pensador do iluminismo: "Conheço muitos que não puderam quando deviam por que não quiseram quando podiam.". Acredito que OBAMA quer um mundo melhor e ele pode.

       Dentre as esperanças reiteradas - as do verbo esperançar e não do verbo esperar conforme Mário Sérgio Cortella - é a decretação do fim dos embargos a Cuba, ainda com Fidel, sobrevivente, o recebendo em Havana com os famosos charutos da paz!

 

Obama, lá!
Por: José Roberto F. Militão - 18/1/2008

http://www.afropress.com/colunistasLer.asp?ID=470

“É verdade que, muitos na comunidade afro-americana tem duvidas quanto a sua negritude. Principalmente porque ele é um mestiço, e por ter passado boa parte de sua vida fora dos centros urbanos das grandes cidades. Muita gente acredita que ele não compartilha com a comunidade urbana dos afro-americanos suas idéias em relação ao relacionamento entre negros e brancos nos EUA.” Impressões de Nova York - É ele o Homem? (Edson Cadette - 11/1/2008, Afropress)

A partir do artigo do colega Cadette, de Nova Iorque, temos o perfil do senador Obama e suas credenciais políticas por uma visão privilegiada de um afro-brasileiro, empenhado na luta contra o racismo e com visão privilegiada do ambiente e dos sentimentos dessa campanha presidencial de 2008, nos EUA.

De fato, o mundo, surpreso e incrédulo, a quem foi apresentado uma novidade extraordinária, um jovem político, de cor, Senador Barack Obama com real possibilidade de ser escolhido candidato a Presidente dos Estados Unidos e nós, militantes por direitos humanos e ativistas contra os ideais do racismo, temos mais uma oportunidade de reflexão sobre o que representa a estampa de um homem de cor, afro-descendente que não se trata de um "afro-americano" genuíno, nem descendente de ex-escravos como nós, condição que o diferencia: nascido nos EUA, é filho de um preto africano com uma mãe branca norte-americana, os pais separados, ainda foi levado com a mãe em novo casamento para viver na pobre Indonésia, um país tão pobre quanto o Brasil, de maioria muçulmana. Sua família, entretanto sempre foi cristã.

O perfil nos revela que foi um dedicado estudante, graduado por duas Universidades, profissionalmente, optou por ser ativista por Direitos Humanos, atuando em bairros pobres da periferia de Chicago. Desde o início da carreira política, as demandas por inclusão social é o núcleo de sua plataforma eleitoral que reitera em todos os discursos como sendo “o mensageiro da esperança e o instrumento de mudanças”. A novidade da trajetória de baixo para cima, parecida com a de Abraham Lincoln e com estampa de pessoa miscigenada e vínculos políticos com a periferia urbana, lembra ser essa mesma a plataforma que levou à vitória a campanha de Lula em 2002.

continua: http://blogln.ning.com/forum/topics/obama-lah-a-aud-cia-da-esperan-...

Exibições: 81

Comentar

Você precisa ser um membro de Portal Luis Nassif para adicionar comentários!

Entrar em Portal Luis Nassif

Publicidade

© 2019   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço