Perdoe-me... perdoe-me por ter pecado...

perdoe-me por ser artista.... meu castigo é a fome...

agora tenho que mata-lá em todos os sentidos

a fome de mim... a fome da vida... a fome de arte...

perdoe-me por não ter conhecimento que tal ofício

seria tão insignificante perante aos olhos do mundo

sei que fiz uma escolha inconsequente

poderia cometer tráfico de inflûencias e

enriquecer ilicitamente

poderia roubar e matar como um deputado e ficar impune

lucrar horrores como um médico despreparado

ganhar muito dinheiro como um advogado que defende o criminoso

como se fosse a mais pura verdade

e faz valer a compensação do crime

poderia criar leis como um "Semi-Deus" mais,

perdoe-me... sou apenas um artista

que só queria tornar a vida um terreno mais sublime

pra se pisar descalço como um chão de um palco

só queria fazer as luzes brilharem

como os holofotes que se ascendem num espetáculo

queria dançar com a vida e não dançar na vida

só queria fazer as cores vibrarem... como uma criança

que descobre o verde juntando o azul e o amarelo

queria que a vida fosse mais amena como uma floreira na janela

se fazer emocionar como um filme que passa diante dos olhos...

levar alegria do circo mesmo não sendo palhaço mais queria ser o equilibrista

fazer a verdadeira música tocar o coração ao invés do rádio

fazer não existir uma pedra no meio do caminho

fazer um caminho, escolher outros caminhos

não como Alice no país das maravilhas mais,

onde as pessoas sejam menos mediocres, menos superficiais,

menos preconceituosas, mais tolerantes

para que se faça valer o desejo de construção de um mundo melhor

perdoe-me só queria ser original... e mostrar o que se sente....

como um brilho no olhar... como um sorriso ingênuo de uma criança

perdoe-me por ser inocente... até que se prove o contrário.

Exibições: 125

Comentar

Você precisa ser um membro de Portal Luis Nassif para adicionar comentários!

Entrar em Portal Luis Nassif

Publicidade

© 2019   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço