Origem das Fortunas dos Bilionários Brasileiros

Blog Fernando Nogueira da Costa e meu comentário no final:

Origem das Fortunas dos Bilionários Brasileiros

Maio 20th, 2012

Obs: click para zoom.

Mariana Barbosa (Folha de S. Paulo, 06/05/12) comenta a origem das fortunas dos bilionários brasileiros. O número de brasileiros entre os bilionários da revista norte-americana “Forbes” dobrou em quatro anos: já são 36 afortunados.

fortalecimento da BM&FBovespa, com a onda de aberturas de capital nos últimos oito anos, e a valorização do real ampliaram os sobrenomes da lista,dominada até o início dos anos 2000 por Ermírios de Moraes, Bozanos e Safras. Os três continuam na relação, mas nos últimos anos ganharam a companhia de nomes como o da família Dias Branco (dona da marca Adria), do Ceará, do mineiro Rubens Menin Teixeira de Sousa (MRV Engenharia) e do goiano João Alves de Queiroz Filho (Hypermarcas). Além, claro, de Eike Batista, desde 2009, o mais rico do Brasil e que sonha em ser o mais rico do mundo.

“O Brasil pode ser analisado como uma economia em transição, com famílias ricas muito antigas e novas fortunas que estão surgindo”, diz um estudo da Forbes Insight.

É forte a concentração do setor financeiro na lista brasileira. Só o Itaú Unibanco contribui com sete bilionários, todos herdeiros do Itaú ou do Unibanco. Também vem do setor financeiro o mais novo da lista, André Esteves, do BTG Pactual, de 43 anos. Excluindo herdeiros, todos os demais têm 55 anos ou mais.

“O capitalismo brasileiro está se renovando”, diz o professor do Insper Sérgio Lazzarini, autor de “Capitalismo de Laços, os Donos do Brasil e suas Conexões“.

“Aquele modelão de um grande grupo com várias empresas concentrado em uma família, como Votorantim, Odebrecht e Camargo, está sendo substituído pelo modelo de meritocracia introduzido pelo trio Jorge Paulo Lemann, Carlos Alberto Sicupira e Marcel Telles e que começou lá atrás no [Banco] Garantia”, diz.

Além de empreendedores que começaram do zero [self-made men], como Edson de Godoy Bueno, da Amil, ou Menin, da MRV, a lista traz empresários de famílias endinheiradas que souberam multiplicar riquezas, com inovação e profissionalização de gestão. Caso, por exemplo, de Rubens Ometto, da Cosan, o primeiro bilionário do etanol.

O Brasil já exibe mais bilionários do que Reino Unido, França ou Japão, mas fica bem atrás dos parceiros emergentes do Bric. Antigos países comunistas, China eRússia comparecem na lista com 90 e 82 bilionários, respectivamente. A Índia, com 45.

México, que nos anos 1990 superava o Brasil, hoje tem dez bilionários, um deles o mais rico do mundo: Carlos Slim, dono de US$ 69 bilhões. Para superá-lo, o mais rico do Brasil precisaria mais que dobrar sua fortuna.”

[O que a reportagem não comenta, mas deve-se levar em conta é a exploração do sub-solo brasileiro e a exportação de commodities, tanto agrícolas quantominerais. Não se ganha fortunas apenas com a exportação, mas também com a exploração do crescente mercado interno.]

Comentário:

Prezado Fernando,

 

Por falar em bilionários, confesso-lhe, venho indagando a mim mesmo, a pergunta abaixo, faz algum tempo, com a leitura de outros, como Ildo Sauer e Giorgio Romano Schutte, "Os Cabeças de Planilhas", etc.

É de colocar no chinelo os "encilhamentos" do Brasil, para citar dois, no século XIX com Rui Barbosa e o nascimento da República (ainda "inacabada") e do século XX com FHC. Aparentemente agora temos o do século XXI.

 

Ano passado, maio ou junho, fiz uma pergunta ao pensador e ex-PT, Paulo Eduardo Arantes, em um debate na FFLCH, coordenado pelo sempre cordial, André Singer, em sua apresentação, mais ou menos na linha "Como anda o desmanche no mundo", indaguei-lhe: Somos esquerda ou zero a esquerda? (Ele virou um dragão Chinês).

 

O Gaucho, Leonel Brizola, pouco antes de sua viajem derradeira, admitiu quase meio século depois, mas admitiu, que a Esquerda chegou no poder com Jango de graça,  nos anos 60´s, e não sabia o que fazer. Uma reflexão muito forte.

A esquerda "social democrata" chegou ao poder novamente, com Lula, e hoje confesso que não saberia dimensionar seu tamanho, se mais próximo de Vargas e JK ou FHC. É certamente um "mito" vivo, e creio entre os três primeiros, mas os historiadores e a historiografia o farão.

 

Me vem a mente o bilhete do Sergio Mota, também antes de sua viajem derradeira, ao seu amigo Presidente,  FHC já em plena campanha para reeleito, na qual sabemos (e sabemos como), Sergio Mota foi o coordenador da aprovação da emenda da eleição: "Não se apequene". Ou seja, a mensagem era favas contadas, pois "Inês era morta".

O que salta aos olhos em mim hoje, como foi grande (gigante) Getúlio Vargas.

Como disse Wanderley Guilherme dos Santos em março de 2011, o Brasil está vivendo uma "Nova era Vargas", e vejo que a elite paulista ainda não digeriu a primeira era Vargas.

 

 

Como a 'Era Lula' criou o 'Rockefeller' brasileiro?

O Sabiá laranjeira e o X da questão: A grande "tacada" de 'Mestre' e o 'enigma':

“Com efeito um dia de manhã, estando a passear na chácara, pendurou-me uma ideia no trapézio que eu tinha no cérebro. Uma vez pendurada, entrou a bracejar, a pernear, a fazer as mais arrojadas cabriolas de volatim, que é possível crer. Eu deixei-me estar a contemplá-la. Súbito, deu um grande salto, estendeu os braços e as pernas, até tomar a forma de um X: decifra-me ou devoro-te.”

Memórias póstumas de Brás Cuba, Cap. II, 1880.

apud Raymundo Faoro, 1974: Machado de Assis: A Pirâmide e o Trapézio, p:ix.

 

Um diálogo fictício, mas provável, em algum lugar do passado recente na linha do horizonte:

Eliezer: -Meu filho, os tempos são outros, o tempo de "gold" creio que já passou, agora os sinais de "Inside Job" , "The Insider",..., vindo das profundezas são de "black gold".

Eike: - Ô ô ô "meupaipai", ô ô ô "meupaipai"

Eliezer: - O Brasil nessa fragilidade de governança, nessa onda de guerra política do "mensalão", as idéias de criar novos players globais, é o momento de nossa grande "tacada" nas profundezas, você deve, entre outras, apoiar o Bolsa família do governo e "follow my way".

Eike: -É é é "meupaipai", é é é "meupaipai".

 

E la nave va

Quem viver verá!

 

http://www.luisnassif.com/profiles/blogs/como-a-era-lula-creio-o-ro...

 

Sds,

Exibições: 112

Comentário de Oswaldo Conti-Bosso em 20 maio 2012 às 23:15

Prezado Conti-Bosso,
muito bom seu comentário!
Queremos imaginar como os historiadores do futuro decifrarão nossa era, se nos mesmos não conseguimos. Mas o “distanciamento histórico”, a imparcialidade (?) de gerações posteriores, “a fácil sabedoria ex-post”, enfim, confiemos que “os engenheiros de obra-feita” saberão faze-lo.
Enquanto isso não acontece, nos vamos levantando hipóteses para serem confirmadas ou falseadas. Assim caminha a humanidade, lado a lado com a ciência, não é?
Minha última hipótese com a qual estou “cismado”: a centralidade do Estado nacional, para dar o salto na história recente de país esquecido para país emergente, permitiu ele próprio criar “os vencedores”, ou seja, a burguesia nacional!
Eliezer disse (ou não disse), mas o próprio filho germano-tupiniquim enxergou em sua carreira de estadista, criador da Vale e desbravador do Brasil, a possibilidade de exportar o sub-solo brasileiro, inclusive em águas profundas:
- Grandes servidores públicos mal-pagos estão dispostos a colocar toda sua sabedoria pesquisada com dinheiro público a serviço de lucros privados: contrate-os!
- Dito e feito! Sem erro, farei o “dever de casa”, papai, criarei o meu capitalismo!

CAPITALISMO IDEAL – Você tem duas vacas. Vende uma e compra um touro. Eles se multiplicam, e a economia cresce. Você vende o rebanho e aposenta-se, rico!

CAPITALISMO AMERICANO – Você tem duas vacas. Vende uma e força a outra a produzir o leite de quatro vacas. Fica surpreso quando ela morre.

CAPITALISMO JAPONÊS – Você tem duas vacas. Redesenha-as para que tenham um décimo do tamanho de uma vaca Normal e Produzam 20 vezes mais leite. Depois cria desenhinhos de vacas chamados Vaquimon e os vende para o mundo inteiro.

CAPITALISMO BRITÂNICO – Você tem duas vacas. As duas são loucas.

CAPITALISMO HOLANDÊS Você tem duas vacas. Elas vivem juntas, não gostam de touros mas tudo bem.

CAPITALISMO ALEMÃO – Você tem duas vacas. Elas produzem leite regularmente, segundo padrões de qualidade, quantidade e horário previamente estabelecido, de forma precisa e lucrativa. Mas o que você queria mesmo era criar porcos.

CAPITALISMO RUSSO – Você tem duas vacas. Conta-as e vê que tem 5 vacas. Conta de novo e vê que tem 42 vacas. Conta de novo e vê que tem 12 vacas. Você pára de contar e abre outra garrafa de vodca.

CAPITALISMO SUÍÇO – Você tem 500 vacas, mas nenhuma é sua. Você cobra para guardar a vaca dos outros.

CAPITALISMO ESPANHOL – Você tem muito orgulho de ter duas vacas.

CAPITALISMO PORTUGUÊS – Você tem duas vacas. E reclama porque seu rebanho não cresce…

CAPITALISMO HINDU – Você tem duas vacas. E ai de quem tocar nelas.

CAPITALISMO ARGENTINO – Você tem duas vacas. Você se esforça para ensinar as vacas a mugirem em inglês… As vacas morrem. Você entrega a carne delas para o churrasco de fim de ano ao FMI.

CAPITALISMO BRASILEIRO – Você tem duas vacas. Uma delas é roubada. O governo cria a CCPV – Contribuição Compulsória pela Posse de Vaca. Um fiscal vem e lhe autua, porque embora você tenha recolhido corretamente a CCPV, o valor era pelo número de vacas presumidas e não pelo de vacas reais. A Receita Federal, por meio de dados também presumidos do seu consumo: Leite, queijo, sapatos de couro, botões, presume que você tenha 200 vacas. E para se livrar da encrenca, você dá a vaca restante para o fiscal deixar por isso mesmo…

CAPITALISMO EIKE BATISTA – Você não tem nenhuma vaca. Vende para um fundo de pensão americano 30% da Centennial Cow LLC por US$1 bilhão de dólares, e compra 1 milhão de vacas por R$ 1.000 reais cada. Você contrata a melhor equipe de engenharia genética do país por US$ 5 milhões de dólares por ano, e estima que os netos das vacas valerão R$ 8.000 cada. Faz um business plan no PowerPoint e vende 20% da COWX no maior IPO da história, por US$10 bilhões. No final, você tem 56% da COWX, empresa que vale R$ 80 bilhões na Bovespa, já com a promessa de liderar a consolidação do mercado global de carne. Aparece entre os top 50 da Fortune e… avisa ao Bill Gates que está chegando!

att.

http://fernandonogueiracosta.wordpress.com/2012/05/20/origem-das-fo...

Comentar

Você precisa ser um membro de Portal Luis Nassif para adicionar comentários!

Entrar em Portal Luis Nassif

Publicidade

© 2019   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço