OUTRAS RAZÕES DO EIXO NORTE DA TRANSPOSIÇÃO... NA PARAÍBA... ENTRAR PELO VALE DO PIANCÓ...




O SANEAMENTO BÁSICO SOFRIVEL DE COREMAS-PB...


Olá *Zé Nilde, confesso que é de uma enorme satisfação em lhe responder as suas indagações. Até por que, são interpelações sabias... Aonde suscitam reflexões norteadoras para possíveis “Soluções” dos problemas levantados... Entre outras, uma que se precisa, fazer uma analogia mais aprofundada... É sobre, quando você me pergunta: “Quando é que se vai fazer um saneamento básico em Coremas? Há algum projeto neste sentido? Do meu conhecimento Coremas é a única cidade do Brasil onde não se paga consumo d'água. Parece-me que a CAGEPA não quer assumir essa responsabilidade pelo saneamento de Coremas-PB. Fale-me um pouco sobre isto...´

 

Esta problemática sobre o saneamento básico de Coremas...Ora aqui levantada por você...Merece até uma abordagem histórica desta situação hídrica/potável, tão crucial para o “Mal estar” da saúde da população de Coremas... O Atual Saneamento Básico de Coremas, ainda vem...Desde 1955 a 1959 da profícua Administração do nosso saudoso e querido Otacílio Rodrigues dos Santos, Primeiro Prefeito Constitucional de Coremas eleito pelo povo...Aonde, o então Prefeito Otacílio Rodrigues dos Santos construiu o saneamento básico de Coremas, pelo visto, há quase 50 anos atrás...Para a época foi uma revolução...Até por que na época, ainda não tinha se criado a CAGEPA...Pois, a CAGEPA, só veio ser criada no inicio dos anos 70... Mais precisamente, no ano de 1972... Aonde incorporou o extinto Saneamento da Capital (Sanecap), juntamente com o Saneamento de Campina Grande (Sanesa)... Pelo então Governador João Agripino Filho...



Abrindo um parêntese, é bom ressaltar, que na época (há quase 50 anos atrás) da instalação do saneamento de Coremas, também, ainda não tinha...A tecnologia da Engenharia Sanitária, ou seja, os princípios fundamentais do tratamento de água, ou melhor, das “ETA(s)”, Estações de Tratamento de Água...E tão pouco, a tubulação de PVC...A tubulação de então, era de “Cano de Ferro”, que perdura até hoje...Ocasionando, uma altíssima concentração de dióxido de ferro, isto é, “Ferrugem” na “Água de Beber” de Coremas...Que conseqüentemente, vem trazendo, inúmeros problemas de “Saúde” para a sua população...Então, diante do exposto, urge, a necessidade de se instalar em caráter de urgente urgentíssima, a CAGEPA ou um Órgão Municipal similar, para que de vez acabe com este “estado de coisa...”



Todos os Prefeitos de Coremas, após a instalação da CAGEPA na Paraíba e o atual (desculpe-me meu nobre amigo, desde da infância, Edílson Pereira, pela sinceridade)...Infelizmente, foram e são “Contra” totalmente a instalação de uma companhia de água e esgoto para Coremas...Pensando eles, que quando o povo de Coremas... Passarem a pagarem (por que até agora nunca pagaram) pelo o tratamento pela sua água consumida... Porventura, o Prefeito que instalar este necessário (imprescindível) Serviço de “Bem Público”, ele e seus correligionários, serão derrotados em seus pleitos eleitorais... Se assim, continuarem a pensarem os atuais e os futuros mandatários da edilidade Coremense...Jamais sairemos desse atraso político tupiniquim, que é a Política de Coremas...



Pelo visto, diante desta situação, aqui e agora relatada, de pouca visão de “Políticas Públicas” dos “Ex(s)” e atual mandatário do Poder Público Coremense...Urge a imprescindível necessidade de se estudar e pesquisar solução para “Tal”...Agente, no caso, minha pessoa, estudioso dessa área de Recursos Hídricos, fico a conjecturar e imaginar possíveis soluções....Vejo que, segundo estudo da “Organização Mundial da Saúde, que diz, para cada 1(hum) dólar gosto na Potabilidade da Água, se economiza 4(quatro) dólares para se investir na Saúde Pública...Então, a partir dessa pressuposta premissa, abordada anteriormente, pode-se perfeitamente, se elaborar projeto de abastecimento de água saneada e tratada para a população de Coremas, com tarifas subsidiadas...Aonde este Erário, venha da suposta economia das dotações para a Saúde, Segundo deste estudo da “Organização Mundial da Saúde...” E/ou do
Royalties da Chesf, imposto este que a Chesf, paga ao Município, aonde esteja localizada uma das inúmeras de suas Hidroelétricas...Neste caso especifico de Coremas, temos o Complexo Estevão Marinho- Mãe D’Água, que é uma das micro- bacias hidráulicas geradoras de Energia Elétrica para o sistemas Chesf....




JOSÉ NILDE,

COREMENSE, FUNCIONÁRIO APOSENTADO DO DNOCS

RESIDDENTE EM FORTALEZA ( CE)


DO ESCRITOR DO LIVRO:

ÁGUA: A ESSÊNCIA DA VIDA

PEDRO SEVERINO DE SOUSA

JOÃO PESSOA(PB), 14/05/2006

 

 

 


LEIA NO BLOG RIO DA INTEGRAÇÃO NACIONAL

http://www.riodaintegracaonacional.blogspot.com/

 

 

OUTRAS RAZÕES DO EIXO NORTE DA TRANSPOSIÇÃO...

NA PARAÍBA... ENTRAR PELO VALE DO PIANCÓ...


Segundo meu ponto de vista, a Transposição das Águas do São Francisco para os Sertões do Nordeste do Brasil, que concerne, principalmente, à ramificação (entrada) pelo Sertão da Paraíba, deveria ser pelo vale do Piancó...Que deságua no açude de Coremas... E não pelas a nascente do Rio Piranhas, segundo o Projeto da Transposição, elaborado pelo Ministério da Integração Nacional.


Até porque o sistema Estevão Marinho-Mãe Dágua, conhecido popularmente como o açude de Coremas, é a grande “caixa dágua” do Estado. E tem mais, segundo ao “Plano das Águas”,do Governo MaranhãoI, existem 12 projetos Hidroagrícolas para Estado da Paraíba, dos quais nove são encravados no vale do Piancó: Piancó l,ll,lll, lV, V, Vl, Poço Redondo (Santana de Mangueira), Projeto Gravatá (Nova Olinda) e Projeto Genipapeiro (Olho Dágua) e Mais o Projeto das Várzeas de Sousa, alimentado pelo Canal da Redenção, que sua tomada dágua, é no açude de Coremas...Além do mais...Potencializará o “Projeto Canaã”, do então, Governo de Wilson Leite Braga (1983 a 1986)...Que ao meu vê, está contido dentro do contexto do Plano das Águas...Do governo Maranhão I...


Se realmente a Transposição vier acontecer um dia... E a ramificação do sertão da Paraíba, for mesmo pelas as nascentes do Rio Piranhas, que deságua no Rio do Peixe nas várzeas de Sousa, o Canal da Redenção perderá o seu sentido de ser.

É bom ressaltar que o reservatório Estevão Marinho – Mãe Dágua, constitui-se num dos maiores complexos hídricos da região Nordeste, cuja capacidade máxima chega a mais de l,35 bilhão de metros cúbicos de água, além de dispor de uma hidrelétrica que até a década de 1970...

Abastecia quase toda região sertaneja como fonte de geração de energia elétrica, e hoje está interligada ao sistema CHESF, com Paulo Afonso, Estado da Bahia...

Já que se estar se falando de geração de energia, o Projeto São Francisco, conhecido popularmente pela Transposição, tanto no Eixo Leste e no Eixo Norte, em regiões “Íngremes”, onde passa os canais da “Transposição”, em “Tese”, serão construídas pequenas hidrelétricas, que compensarão os Bombeamentos nas “Tomadas DÁguas”...E até mesmo, para se atender as “Demandas de Energia”...Nos projetos de irrigações, entre outros...

Diante disto, o Complexo Estevão Marinho-Mãe D’Água, desde da década de 1950...Existe uma Hidrelétrica, conhecida popularmente, no nosso interior, por “Turbina”... Que possui uma capacidade instalada máxima de geração de energia de 8,4Megawatts com uma vazão de 14 metros por segundo...

Entretanto, hoje só gera 3,5Megawatts com uma vazão regularizada de 6 metros cúbicos, para se atender a demanda do Piranhas/Açu...

Todavia, se com o advindo de uma das entradas do Eixo Norte da Transposição, foi de fato pelo o Vale do Piancó...

Que deságua no Açude de Coremas... Certamente, a sua hidrelétrica, terá condições hidrológicas para atender a sua capacidade instalada máxima de geração energética, que é na ordem de 8,4 Megawatts com uma vazão de 14 metros por segundo... Ou até mesmo, aumentar esta capacidade máxima de geração energética, que ultrapasse a 10,0 Megawatts...


Que possa “Enquadra”, o Município de Coremas, dentro o “Direito”, de se receber o Royalties da Chesf...Pois, segundo Lei complementar da nossa “Constituição Federal”, só recebe este referido Royalties da Chesf...Aquele município, aonde esteja instalada uma Hidrelétrica...E que esta respectiva “Turbina”... Tenha uma geração de energia acima de 10,0 Megawatts... Neste caso, com o uso “Sinergético” da Água advindo do “Projeto São Francisco”... É só fazer uma pequena ampliação...Ou então, Regimentar a Bancada Paraibana, tanto na Câmara Federal, como no Senado... Para aprovar um Projeto de Lei, que garanta ao Município de Coremas...

 

A  Compensação  Financeira  pela  Utilização  de  Recursos  Hídricos

(CFURH)  é  o  pagamento  pela  exploração  dos  recursos  hídricos  na

geração  de  energia  elétrica.  É  um  ressarcimento  pela  inundação  de

áreas por usinas hidrelétricas(UHE) e um pagamento pelo uso da água

na geração de energia”.

Só assim, o município de Coremas, poderá “subsidiar”, a “Tarifa de Água”...Depois da instalação da CAGEPA(Companhia de Água e Esgoto do Estado da Paraíba)...Ou na criação de uma Companhia de Água e Esgoto Municipal...Pois, por “Incrível que Pareça”...A Cidade de Coremas...Ainda, “Não”, possui “Tratamento de Água”...Que é um absurdo...

Por isso, é grande a incidência de doenças de veiculação hídrica que vitimam muitos Coremenses... Por falta de água potável... É uma questão, até mesmo, de “Saúde Pública”...Pois, diante disto, uma “Atitude Governamental”...Que seja, Municipal, Estadual e/ou Federal...Deva ser tomada...

Também uma grande maioria da população Paraibana e Brasileira não sabe que este grandioso complexo construído nas décadas de 1940 e 1950 tem como meta mais ambiciosa a implantação de um Pólo de Desenvolvimento, denominado, de Meridiano 38, cujo projeto se encontra atualmente no Ministério da Integração Nacional da Presidência da republica.

Caso seja implantado o projeto Meridiano 38 em nosso Estado, vai trazer a redenção de toda essa área (sertão Paraibano), prevendo inclusive a criação de uma Faculdade de Agronomia...Até mesmo, um Campus Universitário da Universidade do Sertão, que está em estudo pelo UFCG...

Escola Técnica Agrícola e Centro Administrativo de Política Agrícola... Visando a irrigação de milhares de hectares de terra, trazendo empregos e rendas para inúmeros paraibanos, tendo como epicentro deste Pólo de Desenvolvimento, justamente cidade de Coremas...Que tudo isto,ou seja,o “Projeto São Francisco”,conhecido popularmente, pela “Transposição”... Venha fazer “Justiça Social”...Não só, ao “Povo Coremense”...Sobretudo, a todos nós Nordestinos Setentrionais...

 

DO ESCRITOR

PEDRO SEVERINO DE SOUSA

JOÃO PESSOA(PB), 23/10/2010

 

Exibições: 104

Comentar

Você precisa ser um membro de Portal Luis Nassif para adicionar comentários!

Entrar em Portal Luis Nassif

Publicidade

© 2020   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço