Eu não entro em competições! Desde a infância, naquelas célebres e corriqueiras briguinhas de qual o pai mais feio, qual mãe que dava mais ou qual a irmã mais chorona. Isso não era comigo. Por vários motivos, não entro em competições. Um desses motivos é que nunca soube conjugar o verbo competir na primeira pessoa do singular. Não acredito que seja "eu compito" ou "eu competo". Outro motivo é que não me sinto bem tripudiando o vencido e nem sendo tripudiado pelo vencedor.

          Mas eis porém, senão quando, dia desses, acabei rivalizando-me inadvertidamente com um outro velhote. Estava eu, no Centro oncológico, aguardando minha vez de fazer uma tomografia, quando ao meu lado sentou um velho, para começar, com os cabelos bem mais brancos que os meus. Olhou-me assim meio de revés e puxou prosa:--- Vai fazer tomografia?

         --- Sim, vou! Do pulmão! Andei sentindo dores no peito e como estou em tratamento quimioterápico de um câncer retirado da bexiga suspeitaram de alguma metástese.

         --- Eu também estou em quimioterapia, mas meu câncer foi na próstata. Retiraram a próstata e agora estou fazendo um checape no abdômen e no pulmão. 

Dito isso, o velhinho olhou-me superiormente, com desafiante expressão. Pensei cá comigo: este "véinho" está me chamando para a briga. Foi como se ele tivesse feito um risco no chão e dito: Pisa aqui se você for homem. Resolvi encarar.

          --- As coisas vão acontecendo assim, em sequência. Além de ser diabético, hipertenso e deficiente renal crônico, meses atrás, quando ainda me convalescia de uma inflamação no ciático, sofri um acidente e quase perdi a perna esquerda.

         O velho sorriu e disse-me --- Eu também sou diabético e renal crônico, mas meu problema na perna foi uma trombose e flebite. Minha perna esquerda foi amputada abaixo do joelho. Eu tenho uma prótese. Levantou a barra da calça e me mostrou a perna mecânica.

         --- Pois é sô! As coisas vão acontecendo. Só me falta agora ser HIV soro positivo. Estou aguardando o resultado do teste.

         --- Nisso aí eu estou tranquilo. Minhas defesas são ótimas. No mês passado, devido à uma uretrite infecciosa, amputaram meu pinto mas cicatrizou rápido.

Parei com a disputa. Não disse mais nada. Dei-me por vencido na primeira, última e única competição de minha vida.

         

Exibições: 202

Comentar

Você precisa ser um membro de Portal Luis Nassif para adicionar comentários!

Entrar em Portal Luis Nassif

Publicidade

© 2019   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço