“PARA ROMA, COM AMOR”. A CABEÇA DO MUNDO É REVELADA PELO CONTEXTO CONTEMPORÂNEO

Os líderes da zona do euro fecharam na madrugada de hoje (29/06) um acordo para a recapitalização direta dos bancos espanhóis em troca de um rigoroso controle sobre o setor financeiro. Segundo a Comunidade Europeia, a Alemanha cedeu ante a pressão de Espanha e Itália para encontrar soluções imediatas à crise da dívida. Quando finalizado, o acordo deverá permitir que o Mecanismo Europeu de Estabilidade injete dinheiro diretamente nos bancos em dificuldades, sem que seja necessário que os países façam empréstimos para então repassar os recursos aos seus bancos. Para vigorar, a proposta depende do estabelecimento de uma supervisão financeira única para os sistemas bancários da região, que ficaria a cargo do Banco Central Europeu. Segundo o presidente da União Europeia, Herman Van Rompuy, a zona do euro aprovou a recapitalização direta dos bancos, sob "certas condições", e se declarou "aberta" a que os países que cumprem com os planos de reforma possam recorrer aos fundos de resgate europeus para "acalmar os mercados". A decisão levou euforia às Bolsas de Valores mundiais. A chanceler alemã, Angela Merkel, assegurou que não haverá nenhuma “troika” para Itália ou para Espanha se pedirem a intervenção dos fundos de resgate nos mercados de dívida ou a recapitalização direta dos bancos. As únicas instituições implicadas nessas operações são a Comissão Europeia e o Banco Central Europeu (BCE). Segundo a União Europeia, a zona do euro destinará 120 bilhões de euros para incentivar o crescimento econômico na região. A possibilidade de recapitalização dos bancos e de intervenções dos fundos de resgate para compra de dívida nos mercados foram as reivindicações de Espanha e Itália. Na véspera, o primeiro-ministro italiano, Mário Monti havia criticado que os líderes da zona do euro não estavam sendo ouvidos e que o plano era apenas “alemão”. Em entrevista hoje aos jornalistas, Monti disse que a Itália pode pedir ajuda dos fundos de resgate da União Europeia para reduzir o juro pago por seus títulos, embora não tenha planos de fazer isso imediatamente (acima). Ele também não soube responder se o acordo alcançado por líderes da UE será suficiente para acalmar os mercados, que levaram os custos de empréstimos da Itália, com prazo de 10 anos, para cerca de 6% nas últimas semanas. Anteontem, o primeiro-ministro conseguiu uma vitória apertada para a sua reforma trabalhista. Prometida quando assumiu o governo em novembro, a lei pretende flexibilizar as restrições de demissões, ampliar o auxílio-desemprego a partir de 2017 e desencorajar o uso de contratos temporários. O resultado é uma reforma menos abrangente que os sindicatos criticaram, temendo um aumento nas demissões, e que os patrões dizem que aumentará os custos trabalhistas. Economistas, por sua vez, consideram a reforma tímida para um mercado de trabalho que precisa de uma grande reformulação. Já a ministra do Trabalho, Elsa Fornero, a principal proponente da reforma, defendeu as mudanças em entrevista ao jornal Wall Street Journal. "Estamos tentando proteger as pessoas, não o trabalho delas", afirmou. "As atitudes das pessoas têm de mudar. O trabalho não é um direito, tem de ser conquistado, incluindo por meio de sacrifício", acrescentou. A decisão de recapitalizar os bancos ocorre no momento em que mais um país na zona do euro pede socorro. Na última segunda-feira (25), o Chipre anunciou sua decisão de solicitar formalmente ao Eurogrupo ajuda financeira para seu setor bancário. A nota do Executivo acrescentou que o objetivo do resgate é "a redução dos riscos que a economia cipriota enfrenta, em particular as consequências negativas da exposição do setor bancário à economia grega". A economia europeia também enfrenta problemas para crescer. Hoje a agência nacional de estatísticas francesa informou que o crescimento econômico da França ficou estagnado no primeiro trimestre uma vez que as empresas reduziram os seus investimentos. Na véspera, o Escritório do Trabalho divulgou que o número de pessoas sem trabalho subiu 7 mil, enquanto a previsão dos analistas eram de apenas 5 mil. O desemprego na Alemanha subiu pelo terceiro mês seguido em junho, embora permaneça perto das mínimas pós-reunificação. Na segunda-feira, o primeiro-ministro de Portugal, Pedro Passos Coelho, enviou uma mensagem pela rede social Facebook em que diz que o governo está atento ao aumento do desemprego que "não deixa de ser uma chaga social que exige resposta imediata". A partir do dia 1º de agosto, vai ser mais fácil e mais barato despedir, com a entrada em vigor do novo Código do Trabalho. 

Os líderes de Argentina, Brasil e Uruguai anunciaram hoje (29), em Mendoza, a adesão da Venezuela como membro pleno do bloco. A decisão se deu à revelia do Paraguai, suspenso do grupo após o polêmico impeachment do ex-presidente Fernando Lugo. O país era o único integrante do bloco que ainda não havia ratificado a adesão venezuelana. "Anunciamos a adesão da República da Venezuela como membro pleno do Mercosul em uma reunião (extraordinária) no dia 31 de julho no Rio de Janeiro", disse a presidente Cristina Kirchner, da Argentina. Ao discursar, a presidente Dilma Rousseff disse esperar "que a Venezuela formalize a adesão buscada com esforço". Em menção indireta ao Paraguai, Dilma disse que o Mercosul tem "o compromisso democrático" e rejeita "ritos sumários", em uma referencia ao rápido impeachment de Lugo. Mais cedo, em Assunção, o novo presidente do Paraguai, Federico Franco, lamentou a suspensão temporária de seu país do Mercosul e não descartou que o país firme um Tratado de Livre Comércio (TLC) com os Estados Unidos. Ao abrir o encontro, a presidente da Argentina, Cristina Kirchner, qualificou de “golpe brando” o impeachment relâmpago de Fernando Lugo, no Paraguai. “Essa vai ser uma reunião histórica porque apesar das diferentes visões que temos (no Mercosul e na Unasul) temos em comum a defesa da legalidade. E que não se instalem na região os golpes brandos. Movimentos que sob a marca de certa institucionalidade significam a quebra da ordem institucional”, afirmou a presidente argentina. Na segunda-feira (25), a Suprema Corte de Justiça do Paraguai rejeitou uma ação de inconstitucionalidade apresentada na sexta-feira (22) pelo ex-presidente Fernando Lugo para anular o julgamento político do Congresso. A iniciativa de Lugo se baseou na parcialidade dos senadores no sentido de anunciar antecipadamente o resultado do procedimento de julgamento político, além de violar o direito à defesa. No mesmo dia a Frente Nacional pela Defesa da Democracia no Paraguai anunciou uma série de "mobilizações", como bloqueio de estradas, contra a destituição de Lugo. Enquanto isso, os novos ministros tomavam posse em Assunção fazendo juramento à Constituição (acima). Por outro lado, uma fazenda pertencente a dois brasileiros se tornou o primeiro terreno a ser ocupado por sem-terra no Paraguai desde o impeachment do presidente. A Igreja Católica, um dos atores de maior peso na política do Paraguai, já considera Fernando Lugo uma página virada. "Normalmente, quando uma empresa tem falhas, o gerente é o responsável final. Então acredito que, nesse sentido, se a segurança falha, o Poder Executivo é o último responsável", disse o presidente da Conferência Episcopal do Paraguai, monsenhor Claudio Giménez. Os Estados Unidos declararam estar "muito preocupados" pela rapidez no julgamento político do Congresso paraguaio. Mas documentos vazados pela página do WikiLeaks na Internet indicam que desde meados de 2009 há movimentações para a destituição do presidente paraguaio com conhecimento de Washington. O documento, datado de 28 de março de 2009 e classificado como secreto, a embaixada estadunidense em Assunção informou a existência de persistentes rumores de que o ex-chefe das Forças militares paraguaias e líder da Unace Lino Oviedo e o ex-presidente paraguaio pelo partido Colorado Nicanor Duarte estariam trabalhando juntos para retomar o poder por meios legais caso o presidente não resistisse politicamente. A estratégia, diz a mensagem, era aproveitar qualquer "passo em falso" de Lugo. À época, uma séria polêmica sobre a concessão de um subsídio de US$ 8 milhões para plantadores de gergelim foi considerada como um possível motivo para o impeachment de Lugo, antes que ele recuasse da ideia. "O cenário dos sonhos de Oviedo envolve o impedimento legal de Lugo, mesmo que sob motivos espúrios", relata o telegrama. O despacho admite que o plano soa fantasioso e improvável, mas completa: "Como a história demonstra, nada é impossível no Paraguai". O texto também aponta a chegada do ex-vice presidente Federico Franco à presidência como parte da estratégia de deposição de Fernando Lugo. O atual mandatário é descrito como "um político pertencente à velha guarda liberal, de enorme ego e de personalidade difícil". O documento enviado a Washington assinala ainda a falta de clima político dentro do congresso paraguaio para o "golpe democrático" naquele momento. Ressalta, todavia, que a situação poderia mudar rapidamente. O cenário da política no continente sul-americano é hoje tenso. Na segunda-feira, policiais de baixa patente tomaram de maneira pacífica o comando regional do departamento de Santa Cruz (leste), no quinto dia de protestos por demandas salariais que prosseguem em várias cidades da Bolívia. O vice-presidente Álvaro García Linera advertiu sobre o perigo dos enfrentamentos entre organizações sociais e policiais de baixa patente amotinados. Anteontem, indígenas fizeram uma marcha para se opor a uma estrada na Amazônia boliviana, cujo financiamento é do BNDES. Na Argentina, grupos de sindicatos filiados à Confederação Geral do Trabalho (CGT) fizeram um protesto na praça de Maio, em Buenos Aires, contra o governo da presidente Cristina Fernández de Kirchner e reivindicando melhoras salariais, redução de impostos e mais programas sociais para a categoria. "Não percebem que quanto mais pressionados estamos, mais nos fortalecemos? Somos mansos, nobres e prudentes, mas não somos idiotas nem desistimos sob nenhuma circunstância", disse o líder dos caminhoneiros, Hugo Moyano, sendo ovacionado no discurso. O ex-aliado da presidente afirmou que viu Cristina Kirchner "muito nervosa" com a manifestação. 

O presidente do eleito do Egito, Mohammed Mursi, da Irmandade Muçulmana, fez hoje (29) um pronunciamento a correligionários na praça Tahrir, na véspera de sua posse. No pronunciamento, Mursi jurou “preservar o sistema republicano e a independência" do Egito, prometeu solenemente e comprometeu-se a fazer do país um "Estado civil, patriota e constitucional". Ele venceu as eleições com 51,7% dos votos no segundo turno. O concorrente, o general reformado da Força Aérea Ahmed Shafiq, primeiro-ministro no governo Hosni Mubarak, ficou com 48,3%. Para atrair votos, o candidato do Partido Liberdade e Justiça adotou um discurso em favor da união nacional. O processo eleitoral no Egito foi tenso e teve vários protestos mesmo antes de os dois candidatos iniciarem a campanha. O Parlamento egípcio, que foi escolhido em eleições livres em novembro, foi dissolvido. A Irmandade Muçulmana, que tinha maioria, protestou contra a decisão. Mas a polêmica ocorreu na segunda-feira (25), quando a agência de notícias iraniana Fars divulgou que Mursi havia declarado que pensava em reatar relações com o Irã. de modo a criar um "equilíbrio" estratégico na região. "Devemos restaurar relações normais com o Irã com base em interesses partilhados, e ampliar as áreas de coordenação política e cooperação econômica, porque isso irá criar um equilíbrio de pressão na região", disse Mursi na transcrição da entrevista à agência iraniana Fars. Na entrevista, o político islâmico negou que tenha a intenção de escolher a Arábia Saudita como sua primeira viagem oficial, e disse que o destino não está escolhido. A entrevista foi desmentida pela sua assessoria. Mas criou preocupações na comunidade internacional e principalmente no governo israelense. "Israel espera prosseguir sua cooperação com o governo egípcio com base no tratado de paz, que responde aos interesses mútuos dos dois povos e contribui para a estabilidade regional", afirmou o primeiro-ministro israelense Benjamin Netanyahu num comunicado. Durante discurso após ser confirmada a sua vitória, Mursi afirmou que respeitaria os “tratados internacionais assinados pelo Egito”, sem se referir a Camp David, documento assinado com intermediação dos Estados Unidos. Na segunda-feira, as autoridades egípcias não gostaram de ver o exército israelense em suas fronteiras, descumprindo o tratado assinado em 1979, mesmo sob alegação de que iram retaliar palestinos que provocaram um atentado. Uma fonte do governo israelense, que pediu anonimato, ouvida pela agência de notícias AFP, destacou que a "vitória dos islamitas não tranquiliza Israel", mas disse esperar uma "atitude pragmática". "Israel e Egito estão submetidos aos mesmos imperativos: a segurança ao longo da fronteira de 240 km, a solução negociada ao conflito israelense-palestino e os interesses econômicos", comentou a fonte. O deputado trabalhista Benjamin Ben Eliezer, ex-ministro da Defesa, declarou à rádio pública que "agora há um homem que dirige o Egito que nunca escondeu sua hostilidade ante Israel". "Devemos buscar o diálogo com os islamitas e, ao mesmo tempo, estar preparados para a guerra", disse o parlamentar esquerdista. "Israel deve esperar problemas ao longo da fronteira com o Sinai (egípcio), que se transformou em santuário para os grupos terroristas, incluindo a Al-Qaeda", acrescentou. O comandante do Estado-Maior israelense, general Benny Gantz, pediu recentemente ao Egito que "assuma sua soberania sobre o Sinai". Na segunda-feira (25), milhares de judeus ortodoxos protestaram em Jerusalém contra o recrutamento de jovens estudantes ao serviço militar (acima). O clima é tenso desde a vitória do político da Irmandade Muçulmana. O principal jornal de Israel, Yediot Aharonot, estampou a vitória de Mursi com a manchete: "Trevas no Egito". Em um artigo de Dov Weissglas, ex-conselheiro do ex-premier Ariel Sharon, ele destacou a "frágil resposta do Exército israelense" aos disparos de foguetes do Hamas, na semana passada, "para evitar protestos nas ruas egípcias", o que levaria o "governo do Egito a reagir contra nós". "Este é o preço que Israel começa a pagar por seu temor de um Egito diferente", completa, antes de incentivar a retomada de "negociações de paz sérias" com os palestinos.

O ministro russo das Relações Exteriores da Rússia, Serguei Lavrov, disse hoje (29) que Moscou vê "boas chances" de progresso na tentativa de solucionar a crise síria na reunião de Genebra. A declaração foi após a reunião com a sua colega estadunidense, Hillary Clinton. A chefe da diplomacia estadunidense chegou ontem a Moscou proveniente da Lituânia, onde teve encontro com as autoridades locais. "Senti uma evolução na posição de minha colega Hillary Clinton. Não houve ultimato, nem uma palavra sobre o fato de o documento em discussão em Genebra ser intocável", disse Lavrov, referindo-se às afirmações de alguns líderes europeus de que a Rússia descartava o presidente sírio, Bashar al-Assad, como interlocutor na crise política do país árabe. "Chegamos a um acordo para encontrar pontos de entendimento que permanecem baseados no fato de que a parte síria deve ser encorajada ao diálogo nacional, mas que as decisões sobre o que será do Estado e sobre a atribuição dos postos e das responsabilidades devem ser decididas apenas pelos próprios sírios", acrescentou. Segundo um diplomata, que pediu não ser identificado, ouvido pelas agências de notícias internacionais, vários chanceleres, entre eles os de Estados Unidos, França e Grã-Bretanha, ameaçaram não viajar a Genebra se o plano do mediador da ONU e da Liga Arabe, Kofi Annan, correr algum risco de não ser adotado. Ele disse que a decisão era um protesto contra a rejeição da Rússia em adotar um plano para uma ação mais dura na Síria. Ontem, o presidente russo, Vladimir Putin, disse num encontro com alunos de academias militares que a Rússia jamais permitirá que conversem com ela com uma "linguagem da força". Segundo ele, Moscou irá responder de forma adequada a quaisquer ameaças. “A tarefa de toda a organização do Estado consiste em garantir a paz, os interesses e a soberania do nosso país", frisou Putin. Segundo o chefe de Estado, "é necessário responder de forma operativa e adequada a quaisquer ameaças, venham de onde vierem". O dirigente russo considera que a criação de forças armadas modernas e o reforço da segurança do país são "uma prioridade nacional incondicional". "Ao elaborarmos a política de defesa, devemos orientar-nos pelas tendências mais modernas na organização das Forças Armadas. Continuaremos, na sua base, a modernizar as Forças Armadas, a dar-lhe um aspeto consequentemente novo", concluiu. Na segunda-feira (25), Putin disse  que a transição para a democracia nos países da Primavera Árabe tem que ser feita de "forma civilizada", ao iniciar seu primeiro giro pelo Oriente Médio desde que voltou a chefiar o Executivo, começando a visita por Israel. Ele visitou ainda a Igreja da Natividade, em Belém; onde, segundo a Bíblia, Jesus Cristo nasceu; a Igreja do Santo Sepulcro onde o seu corpo foi sepultado, e o rio Jordão onde foi batizado pelas mãos de João Batista (acima). “Desde que começou a Primavera Árabe, a Rússia se esforça para convencer seus parceiros de que as mudanças democráticas precisam ser implementadas de forma civilizada", declarou Putin, durante entrevista coletiva ao lado do premier israelense, Benjamin Netanyahu. Já o chefe de Governo de Israel insistiu que é "necessário encontrar o modo de acabar com as matanças e com o terrível sofrimento do povo sírio e de promover (...) a paz, a segurança e a estabilidade na região". Netanyahu também pediu o reforço das sanções contra o Irã, país acusado pelas potências ocidentais e por Israel de tentar fabricar a bomba atômica, o que Teerã nega. Anteriormente, o presidente israelense, Shimon Peres, havia declarado que "a Rússia pode aportar uma contribuição decisiva para a paz no Oriente Médio". Pouco depois de chegar a Israel, o chefe de Estado russo inaugurou em Netanya, ao norte de Tel Aviv, um monumento erguido em memória dos soldados do Exército russo que contribuíram para a vitória sobre a Alemanha nazista na Segunda Guerra Mundial. “Este monumento nos lembra que o mundo continua sendo frágil e que devemos fazer o possível para que as criminosas doutrinas nazistas (...) continuem reclusas no passado", disse Putin na cerimônia. Segundo ele, "a revisão histórica da Batalha é um crime perante a memória de milhões de pessoas que deram suas vidas pela vitória sobre o nazismo, bem como as gerações futuras, que devem saber os seus heróis autênticos da Segunda Guerra Mundial". De acordo com o chefe de Estado russo, deve-se fazer tudo o que for possível para não esquecer as conclusões do Tribunal de Nuremberg e as doutrinas criminais nazistas. "Obrigam-nos a preservar e defender a verdade da guerra e são contra qualquer tentativa para justificar cúmplices dos nazistas. Vamos lutar contra qualquer mentira e falsificação". No dia seguinte, o presidente russo se reuniu com o colega palestino, Mahmud Abbas, na Cisjordânia. Depois viajou para a Jordânia, onde foi recebido pelo rei Abdullah II. "O tema sírio e a situação em torno do Irã serão objeto de debate”, informou o principal conselheiro diplomático do Kremlin, Yuri Ushakov. “A visita de Putin permite destacar a importância desta região, na qual a Rússia quer reforçar sua posição", acrescentou.  Na conversa com Abbas, o líder russo afirmou que seu país não tem nenhum problema em reconhecer um Estado palestino, e encorajou o presidente da Autoridade Nacional Palestina (ANP) a continuar com suas "posições responsáveis" para alcançar esse objetivo. "A Rússia não tem nenhum problema em reconhecer um Estado palestino independente. Dissemos isso há 25 anos, nos tempos da União Soviética, e desde então não mudamos nossa postura", acrescentou. Durante visita à Jordânia, Putin disse que o Irã deveria ser convidado para a reunião de Genebra. "É melhor envolver o Irã nesta solução do conflito sírio”, declarou Putin à imprensa após um encontro com o rei Abdullah II às margens do mar Morto. “Ignorar o Irã, aliado da Síria, complicaria o processo (...) É melhor garantir seu apoio", acrescentou. 

Os capitalistas Tico e Teco voltaram a conversar sobre o mundo contemporâneo, acompanhados pela diarista Aparecida e pela filha Bytes, no dia 29 de junho de 2012, Dia de São Pedro e São Paulo.

Tico: No dia de hoje o atual papa Bento XVI foi ordenado padre. Nascido num pequeno vilarejo da Baviera, na Alemanha, Joseph Ratzinger foi sagrado sacerdote junto com o seu irmão Georg pelo cardeal Faulhaber, arcebispo de Munique. Ex-integrante da Juventude Hitlerista, contrário à sua vontade, ele recebeu gratuidade escolar por pertencer ao grupo juvenil do Partido Nacional Socialista dos Trabalhadores Alemães. Por causa da mobilização provocada pela guerra os irmãos Ratzinger deixaram o seminário em 1941. Com a rendição alemã em 8 de maio de 1945, o futuro papa foi preso no campo de concentração dos Aliados, em Bad Aibling, junto com mais de quarenta mil prisioneiros. A libertação ocorreu no dia 19 de junho, dois meses após ter completado 18 anos. Dentro do magistério se tornou arcebispo de Munique e Freising e, em 1981, foi apontado como prefeito da Congregação para a Doutrina da Fé, ex-Santa Inquisição, pelo papa João Paulo II, cargo que manteve até ao falecimento do seu predecessor. Após a morte de João Paulo II, tornou-se papa. Escolheu o nome de Bento em homenagem a Bento XV, o pontífice que marcou o seu pontificado durante a Primeira Guerra Mundial. A ordenação do Joseph Ratzinger como sacerdote ocorreu há 61 anos. 

Teco: No dia de hoje a Argentina conquistava a Copa do Mundo de Futebol, no México. A seleção sul-americana vencia a extinta Alemanha Ocidental por 3 a 2. A copa revelou ao mundo a genialidade do jogador Diego Maradona. A Copa seria disputada na Colômbia. Porém, os graves problemas econômicos impediram os colombianos de serem os anfitriões do torneio. A FIFA ofereceu a Copa para o Brasil, os Estados Unidos e o Canadá em 1982, mas os governos destes três países recusaram. Então a Copa foi aceita pelo México, que foi escolhido em 1983 para sediar o mundial mais uma vez. Nem mesmo os terremotos um ano antes do mundial colocaram em risco a realização do campeonato de futebol. Há 26 anos.

Bytes: Hoje é dia de São Pedro e São Paulo, feriado em Roma. A Chiara me escreveu dizendo que se a Azzurra vencer a Euro 2012 em Kiev, no próximo domingo, as ruas de Roma virarão uma enorme festa, como a vitória sobre a Alemanha na Copa do Mundo de 1982, na Espanha.

Aparecida: No dia de hoje nascia, há 168 anos, o rei Pedro I da Iugoslávia. Rei da Sérvia de 1903 a 1918, quando então passou a ser designado como o primeiro Rei do Sérvios, Croatas e Eslovenos, Pedro I nunca chegou a ser chamado de "Rei da Iugoslávia" em vida, pois o nome só foi inventado e adotado em 1929. No entanto, como o Estado sobre o qual reinou foi chamado futuramente de Iugoslávia, os registros atuais se referem a ele como "Pedro I da Iugoslávia".

Bytes: No dia de hoje morreu, há 117 anos, Thomas Henry Huxley, o “buldogue de Darwin”. Ele foi um dos poucos confidentes a quem Charles Darwin expôs suas idéias evolucionistas antes da publicação de “Origem das Espécies” e um dos principais responsáveis pelo sucesso da sua publicação. Em 30 de junho de 1860, Huxley travou com o bispo Samuel Wilberforce na Universidade de Oxford um debate sobre o tema "Darwinismo e Sociedade". No momento mais conhecido da discussão, Samuel Wilberforce teria perguntado se foi "através da sua avó ou do seu avô" que ele "alegava a descendência de um macaco". A resposta de Huxley foi ovacionada pelo público: "Se a questão é se eu preferiria ter um macaco miserável como avô ou um homem altamente favorecido pela natureza que possui grande capacidade de influência mas mesmo assim emprega essa capacidade e influência para o mero propósito de introduzir o ridículo em uma discussão científica séria, eu não hesitaria afirmar a preferência pelo macaco".

Aparecida: No dia de hoje nasceu, há 25 anos, o cantor Pedro Leonardo. Depois de sofrer um acidente e de ter uma parada cardíaca na UTI, a previsão de alta está prevista para o próximo mês. Ontem, ele andou por dez minutos na esteira após sessões de fisioterapia. O tema de sua festa de aniversário será o herói preferido: Batman. Eu me lembrei dele cantando “Quero Colo” durante a sua passagem pela “Fazenda”, o “reality show” com as celebridades.

Bytes: No dia de hoje morreu, há 1945 anos, em Roma, o filósofo Paulo de Tarso, apóstolo de Cristo. Judeu turco, cidadão romano e fariseu, de nome Saulo, ele se converteu ao cristianismo após cair do cavalo a caminho de Damasco para perseguir os cristãos. Ouviu uma voz que dizia: “Saulo, Saulo por que me persegues?” Passou a ser um dos maiores apóstolos do Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo. Em determinado momento, cheio de Espírito Santo, aceitou a missão de pregar em Jerusalém, mesmo sabendo que iria ser morto Acabou extraditado para o centro do mundo: Roma. Na “Cidade Eterna”, foi degolado por ordem de César Nero.

Aparecida: Por falar no filho do cantor Leonardo, quem salvou Pedro da morte? A fé ou a ciência?

Bytes: O que podemos afirmar é que cristãos católicos realizaram na última segunda-feira, dia 25 de junho, uma procissão de fé com Nossa Senhora de Medjugorje, na localidade em que o cristianismo e o islã se encontram na Bósnia e Herzegovina, de maioria muçulmana (acima). Para muitos, o ato é considerado ridículo para uma discussão científica séria. Para outros, uma demonstração de fé porque creem nas palavras dos videntes que dizem ter ouvido de Nossa Senhora: "O que iniciei em Fátima vou terminar em Medjugorje. O meu Imaculado Coração triunfará!"

Aparecida: Nossa Senhora de Medjugorje é cercada de polêmicas. Muitos creem que a mística foi criada para derrubar o comunismo. Outros seriam um plano maquiavélico dos franciscanos numa disputa de poder com o Vaticano. Alguns afirmam que seria uma artimanha para converter os islâmicos ao cristianismo. Já outros creem que foi uma forma dos visionários enriqueceram numa região que ficou mais pobre após o fim da Iugoslávia. Pelo sim, pelo não, fica a pergunta de Nossa Senhora sobre o que afirma os videntes terem ouvido: “Vocês estão preparados ou não para se apresentarem diante de Deus?” A um deles destinou a oração pelos “incrédulos” porque Deus quer que todos se salvem.

Bytes: Na segunda-feira, 25 de junho, Nossa Senhora de Medjugorje teria deixado a seguinte mensagem: "Queridos filhos! Com grande esperança no coração, também hoje eu os chamo à oração. Se vocês rezam, filhinhos, vocês estão comigo e vocês estão procurando a vontade de meu Filho e a estão vivendo. Estejam abertos e vivam a oração e, a cada momento, possa ser ela para vocês o sabor e a alegria de sua alma. Eu estou com vocês e intercedo por todos vocês diante de meu Filho Jesus. Obrigada por terem respondido ao meu chamado".

Aparecida: Há três vídeos na Internet, divididos em “Parte 1”, “Parte 2”, que mostram um documentário produzido na Itália sobre as visões. Tem até um “Hino à Rainha da Paz” em louvor à Nossa Senhora. O que você acha?

Bytes: Como capitalistas brasileiros e contemporâneos, não nos afastamentos da “ciência contemporânea”: o espaço-tempo que cria a matéria. Com a Era digital, de compressão tempo-espaço, fica mais fácil o “entendimento” e a produção de nosso “conteúdo”.

Aparecida: Escreveu o apóstolo Paulo em carta aos hebreus: “Eis que vêm dias, diz o Senhor, em que farei com a casa de Israel e com a casa de Judá uma aliança nova, não como a aliança que fiz com os seus pais no dia em que os tomei pela mão, para os fazer sair do Egito; porque eles não permaneceram na minha aliança. Eu me desinteressei deles - diz o Senhor. Esta é a aliança que estabelecerei com a casa de Israel, depois daqueles dias. Diz o Senhor: ´Porei as minhas leis na sua mente e as imprimirei nos seus corações; serei o seu Deus e eles serão o meu povo. Ninguém ensinará o seu próximo nem o seu irmão, dizendo: ‘Conhece o Senhor’; porque todos me conhecerão, do mais pequeno ao maior, pois perdoarei as suas iniquidades e não mais me lembrarei dos seus pecados´. Ao falar de uma aliança nova, Deus declara antiquada a primeira; ora, o que se torna antiquado e envelhece está prestes a desaparecer. Conhecemos, de fato, aquele que disse: ´A mim pertence a vingança; Eu é que retribuirei´. E ainda: ´O Senhor julgará o seu povo´. É terrível cair nas mãos do Deus Vivo! Recordai os primeiros dias nos quais, depois de terdes sido iluminados, suportastes a grande luta dos sofrimentos, tanto sendo expostos publicamente a insultos e tribulações, como sendo solidários com os que assim eram tratados. Tomastes parte nos sofrimentos dos encarcerados, aceitastes com alegria a confiscação dos vossos bens, sabendo que possuís bens melhores e mais duradouros. Não percais, pois, a vossa confiança, à qual está reservada uma grande recompensa. Na realidade, tendes necessidade de perseverança, para que, tendo cumprido a vontade de Deus, alcanceis a promessa. Pois ainda um pouco, de fato, um pouco apenas, e o que há-de vir, virá e não tardará”.

Tico: O que você acha da crise?

Teco: Crise é sinônimo de oportunidade. Sobreviverão os capitalistas, enquanto a direita e a esquerda, em sua dialética, mostrarão a sua “cara feia”. Elementar, meu caro Watson.

Bytes: Na minha de aula de economia o professor pediu para que fosse feito um trabalho em cima do relatório do Banco Central. Eu escolhi cooperativas de crédito. Elas apresentaram evolução acima da média do mercado nacional nos principais indicadores de ativos, patrimônio, depósitos e crédito. Com relação ao patrimônio, o crescimento no primeiro trimestre do ano foi de 5,45%, mais que o dobro do mercado, que alcançou a marca de 2,27%. Os empréstimos aumentaram em 5,7% em relação ao mês de dezembro de 2011, enquanto que as demais instituições financeiras cresceram 2,39%. Mas o destaque especial é para o indicador “depósitos”. Enquanto o mercado teve um crescimento tímido, de apenas 0,5%, as cooperativas de crédito tiveram um aumento de 9,7%.

Aparecida: A agência de classificação de risco Moody´s rebaixou as notas do Banco do Brasil, Safra, Santander e HSBC Bank Brasil ao nível de crédito soberano do Brasil: Baa2. Já o Bradesco, Itaú Unibanco e o banco de investimentos do Banco Itaú BBA foram rebaixados em um grau acima da nota do País. O que isso significa?

Bytes: O mercado, os que ainda têm liquidez, pode cobrar mais juros para capitalizar esses bancos.

Aparecida: O que você achou da redução dos juros no BNDES?

Bytes: Para os capitalistas é importante porque terão juros praticamente zero se a inflação ficar em 5,5%. A dúvida é essa redução de juros pode ser sustentável: os tomadores de empréstimos tenham condições de honrar o seu crédito. Se subsídio for esta baixa de juros, quem vai cobrir conta? Emissões de títulos? Como ficará a nota do Brasil? Captará dinheiro mais caro lá fora? Vai reduzir o superávit primário? Reduzir a folha de pagamento? Cancelar concursos? A única resposta que temos da presidente Dilma é a garantia que o governo não se afastará da “responsabilidade fiscal”. Para nós, capitalistas brasileiros e contemporâneos, a resposta será o Brasil dizer ao mundo se já “formou capital”. Porque crise é oportunidade para os capitalistas.

Aparecida: O Banco Central informou hoje que o País registrou em maio um superávit fiscal primário de 62,9 bilhões de reais equivalentes a 3,5% do PIB.

Bytes: No relatório de Inflação, divulgado ontem, o BC reduziu a estimativa para o crescimento da economia este ano. A projeção para a expansão do Produto Interno Bruto passou de 3,5% para 2,5%.

Aparecida: O seu Carlos disse, exaltado: “A inflação no Brasil disparará porque nós vemos a hora da guerrilheira, aspirante à czarina, ser retirada da história. Nós, homens de bem e que pagamentos em dia os altos impostos, não vamos ser oprimidos por ´essa raça´, que dá corda a ´essa gente´ que gosta de funk, às custas do pré-sal da Petrobras. É o país das Arábias!”

Bytes: Por falar em petróleo, a fortuna do Eike Batista está se dissolvendo, pelo menos no “curto prazo”. A gente estava comentando lá na facû: “Isso ocorre com empresas ainda em fases operacionais, cuja visão é de longo prazo”. O meu colega gaiato brincou: “Será a síndrome do Barão de Mauá”. Eu perguntei: “Como ficará a situação das licitações se o Eike for obrigado a vender a sua empresa petrolífera para um grupo no exterior, a fim de evitar a falência?”.

Aparecida: O seu Carlos disse, exaltado: “Bem feito para o Eike Batista que se arrogou de ser o mais rico do mundo. Segundo a agência Bloomberg, ele caiu da 14ª posição para a 21ª. Mas eu, que sou um profetinha, vejo que ele irá à falência, assim como o Abílio Diniz. São muitos arrogantes por desafiar a civilização ditada pela família do império”.

Bytes: A Dilma disse que o cenário de crise nos preocupa, mas não nos amedronta.

Aparecida: E como pensa o governo dos Estados Unidos?

Bytes: Deu no jornal “O Globo” de 25 de junho de 1962, cuja manchete foi “A Câmara não deliberará sob pressão”: “O embaixador Augusto Frederico Schmidt, que chegou recentemente da Europa, disse a O GLOBO que a “política de independência” esposada pelo atual ministro do Exterior, hoje candidato de qualquer maneira ao pôsto de primeiro-ministro, é ridícula e isolacionista, sendo seu propósito denunciá-la aos brasileiros. ´È uma mistificação´, afirmou o embaixador, ´mas também é um auxílio precioso ao plano que está sendo cruelmente executado, de destruição do Brasil. Pretendo ocupar-me, da maneira que me fôr possível, dessa conspiração contra a independência de nosso país, que vem sendo praticada em ritmo galopante”. E mais: “O sr. Luís Veiga Brito, diretor do departamento de Águas da Guanabara, confirmou a O GLOBO que os posseiros continuam invadindo as reservas florestais da União, em Tinguá, conforme relatório que lhe apresentou o grupo de engenheiros por êle enviado ao local como observador. Os invasores estão se aglutinando em pontos capitais, nas proximidades dos reservatórios de água que abastecem grande parte do Estado da Guanabara, com evidente perigo de contaminação de água, além do seu conseqüente desnível, pois se processam devastações das matas protetoras dos mananciais”. E mais: “O fato de ser um sábado, a véspera de São João fêz com que a cidade comemorasse com mais alegria e tempo a data consagrada ao santo. Em todos os bairros e subúrbios o mesmo colorido alegre dos “arraias”, as músicas típicas, as quadrilhas, a “cadeia pública”, o tradicional casamento na roça e o insubstituível “quentão”. À tarde, por iniciativa do administrador do Mercado Regional de São Cristóvão, sr. Válter Micelli, foi realizada uma festa à caipira para os filhos dos moradores locais, tendo comparecido o general Danilo Nunes, secretário de Agricultura”.

Aparecida: Deu no jornal “O Globo” de 25 de junho de 2012, 50 anos depois: “Paraguai será suspenso do Mercosul até eleições. Lugo diz que não reagiu a golpe parlamentar para evitar banho de sangue”. E mais: “Bancos facilitam negociação de dívida atrasada”. E mais: “Rio menos 20. Casas sobre pilotis resistem nas margens do Rio Preto, na Região Serrana, uma das mais castigadas pela tragédia do ano passado. Famílias continuam a viver sob risco”. E mais: “Número de visitantes 50% maior que o previsto. O Rio rebateu 110 mil visitantes para a Rio+20, 50% a mais do que o previsto, informou ontem o prefeito Eduardo Paes, para quem a cidade passou no teste. Segundo ele, o trânsito, que era uma grande preocupação, fluiu bem. O tempo médio de deslocamento das comitivas ficou 25% abaixo do esperado”.

Bytes: Por falar em renegociação de dívidas, me lembrei da Grécia. Será o “Inexorável da Silveira”, personagem internacional do Nelson Rodrigues? O primeiro-ministro teve que fazer uma operação às pressas e não foi à cúpula União Europeia. O ministro das Finanças foi internado, dizem por “pressão familiar”, renunciou pouco antes da nomeação e acabou sendo trocado menos de uma semana após tomar posse. O meu colega da facû, adepto da Teoria da Conspiração, disse que tudo isso ocorre para que os gregos não saibam que são rejeitados pelos líderes europeus. Enquanto isso, os membros do partido nacional-socialista Amanhecer Dourado protestaram ontem em frente ao consulado turco em Salônica, na Grécia (acima). No mesmo dia soldados e veículos militares turcos haviam se dirigido para a fronteira com a Síria, depois de o primeiro-ministro Recep Tayyip Erdogan ordenar que suas forças reajam a qualquer ameaça feita pelo país árabe.

Aparecida: Escreveu o apóstolo Paulo em carta aos gregos: “Cristo não me enviou para batizar, mas para pregar o Evangelho e isto sem recorrer à habilidade da arte oratória, para que não se desvirtuar da cruz de Cristo. A linguagem da cruz é loucura para os que se perdem, mas, para os que foram salvos, para nós, é uma força divina. Está escrito: ´Destruirei a sabedoria dos sábios, e anularei a prudência dos prudentes´. Onde está o sábio? Onde está o erudito? Onde está o argumentador deste mundo? Acaso não declarou Deus por loucura a sabedoria deste mundo? Já que o mundo com sua sabedoria não reconheceu a Deus na sabedoria divina, aprouve a Deus salvar os que creem pela loucura de sua mensagem. Os judeus pedem milagres, os gregos reclamam a sabedoria; mas nós pregamos Cristo crucificado, escândalo para os judeus e loucura para os pagãos. Mas para os eleitos – quer judeus, quer gregos – força de Deus e sabedoria de Deus, pois a loucura de Deus é mais sábia do que os homens e a fraqueza de Deus é mais forte do que os homens. Vede, irmãos, o vosso grupo de eleitos; não há entre vós muitos sábios, humanamente falando, nem muitos poderosos, nem muitos nobres. O que é estulto no mundo, Deus o escolheu para confundir os sábios, e o que é fraco no mundo Deus o escolheu para confundir os fortes; e o que é vil e desprezível no mundo Deus o escolheu como também aquelas coisas que nada são para destruir as que são. Assim nenhuma criatura se vangloriará diante de Deus. E por sua graça que estala em Jesus Cristo que, da parte de Deus, se tornou para nós sabedoria, justiça, santificação e redenção para que, como está escrito: “Quem se glorie, glorie-se ao Senhor”. 

Tico: Quem será de Washington e quem será de Moscou?

Teco: A resposta está no livro “Apocalípticos e integrados” do escritor italiano Umberto Eco, “cult” nos anos 70. A discussão sobre a “cultura de massa”. Elementar, meu caro Watson.

Aparecida: O seu Carlos disse após assistir a China vencer Cuba por 3 a zero no volei feminino. “O liberalismo e a democracia são a utopia dos países anglo-saxões, mas a realidade é que muitos países só funcionam na base do porrete. Quem poderia imaginar que a China chegaria onde chegou? Mas tudo foi conseguido à base da força. Com a decadência que se pronuncia aqui no Brasil, o povo ainda vai pedir de volta o período dos militares. Nós abríamos os jornais e o País vivia em céu de brigadeiro. Foi um tempo em que a família brasileira podia viver em paz, sem o fogo da UNE e dos populistas como o Brizola”.

Bytes: O meu professor de economia disse que ninguém acredita no liberalismo na Rússia. Pedro, o Grande, levou o país à prosperidade a base do chicote. O mesmo fez Stalin.

Aparecida: Há chance da volta da União Soviética?

Bytes: Segundo Putin, quem não gosta da União Soviética não tem coração e que deseja ela de volta não tem juízo. A minha amiga Nadja, que mora em Moscou, disse que há um sentimento de nostalgia, muito mais o orgulho de quem o extinto país ter vencido 6 das 9 Olimpíadas que participou. Também era explosiva na Eurocopa. E há um sentimento de “proteção do Estado” que hoje não existe mais. Ela ouviu de um senhor ucraniano que naquele tempo ninguém se sentia ucraniano, mas soviético. O meu professor de história disse que durante a Idade Média o Principado de Kiev era o centro econômico da região, assim como o poderio militar. A Rússia não existia e os líderes de Kiev foram os que desenvolveram o cristianismo ortodoxo entre os eslavos por causa da união política com o Império Bizantino. Com a morte de Yaroslav I, o Sábio, filho de Vladimir, o Grande; houve a divisão do principado e os países eslavos se dividiram no que hoje é Rússia, Ucrânia e Bielorrússia. Mas até a dissolução, no século XII, todos se consideravam eslavos e kievanos.

Aparecida: Ouvi o mesmo de um montenegrino em relação à antiga Iugoslávia. Eles se sentiam iugoslavos, tinham o mesmo sentimento em relação ao hino nacional e à patria. Mas a crise econômica e a mão de ferro levaram à decadência do país e a divisão, principalmente por causa das diferentes religiões que habitam os Balcãs.

Bytes: A Chiara, minha amiga italiana, me contou que a língua na região do Trento inclui o alemão. É devido a aproximação com a Áustria. A unificação italiana é muito interessante e é bem contada no livro “O cemitério de Praga”, do Umberto Eco. A desmistificação da Teoria da Conspiração, mas a Itália hoje não é só Roma, apesar de continuar sendo o centro político.

Aparecida: Ah, entendi! O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, criticou ontem duramente o vice-presidente iraniano por ter dito que os ensinamentos do Talmude, livro sagrado do judaísmo, eram os responsáveis pela difusão da droga no mundo. "Ban pediu reiteradas vezes aos dirigentes iranianos que se contenham e não façam semelhantes declarações antissemitas", indicou o porta-voz do chefe da ONU, Martin Nesirky. Na véspera, o primeiro vice-presidente iraniano, Mohamad Reza Rahimi, disse que "a difusão das drogas no mundo é a consequência dos ensinamentos do Talmude, cujo objetivo é a destruição do mundo". "O Talmude ensina que é lícito enriquecer por meios legais e ilegais, o que dá (aos judeus) o direito de destruir a humanidade", afirmou Rahimi, na página da Presidência do Irã. "O principal responsável pelo tráfico mundial é o regime sionista", acrescentou.

Bytes: O ministro da Saúde da Rússia, Yevgeny Bryun culpou os Beatles por causar o consumo de drogas no país. "Após os Beatles terem viajado para expandir sua consciência na Índia, eles trouxeram para as pessoas a idéia da alteração de estado de consciência", afirmou. Foi aí que o consumo aumentou. Ou nós paramos com o uso de drogas pelos adolescentes logo no início, ou dizemos a eles que a prisão ou a morte os aguardam", acrescentou.

Aparecida: O seu Carlos disse, exaltado: “A libertinagem no Brasil levará o país à desintegração e à visão futura de Somoma e Gomorra”.

Bytes: Já os Estados Unidos acusaram novamente o grupo libanês Hezbollah de ter ligações com uma rede internacional de tráfico de drogas que opera no Líbano, África ocidental e América do Sul.

Aparecida: A culpa é de quem?

Bytes: O que podemos afirmar é que haverá convergência de pontos de vista em relação ao sionismo para que todos os nacional-socialistas tenham “a mesma idéia”. O que é a Teoria da Conspiração? Os judeus foram responsáveis pela criação do Federal Reserve para controlar o dólar. Disse o chefe da Dinastia Rotshild: “Me dê o controle da moeda e não me pergunte quem é o chefe de Estado”. O dólar hoje é a moeda internacional. Em 1917, os sionistas fizeram acordo com o Império Britânico para que se vencessem a Primeira Guerra Mundial se comprometessem com um “Lar nacional” para os judeus. No mesmo ano a comunidade judaica visitou a Rússia, mas o czar era antissemita. Resultado: o judeu Vladimir Lênin sai da Suíça com ouro e em seis meses derruba o monarca e implanta a ditadura do proletariado. O Estado forte que seria destruído e comprado pelos judeus.

Aparecida: Ah, entendi! Os sionistas vão ser considerados o “câncer do mundo”. Por isso, Hitler disse: “Eu estou convencido de que se não exterminar agora com os judeus, eles destruirão o mundo”.

Bytes: Mas somos capitalistas e não nacional-socialistas. E amantes da história. Se não houvesse o Holocausto, não haveria o Estado de Israel. A Palestina seria até hoje ocupada pelas tropas britânicas, até a solução de dois Estados, pois Churchill dividiu a Palestina em Transjordânia e Cisjordânia, cujo mapa foi desenhado a partir do rio Jordão. Hoje apenas a questão da Cisjordânia não está revolvida.

Aparecida: Cerca de 200 judeus sul-africanos protestaram na Cidade do Cabo contra a proposta do ministro da Indústria e Comércio, Rob Davies, de identificar produtos importados de Israel com etiquetas onde se lê "Feito nos Territórios Ocupados da Palestina".

Bytes: Na segunda-feira, dia 25 de junho, Israel anunciou a expulsão de 150 imigrantes do Sudão do Sul como parte de uma campanha para reduzir o número de imigrantes africanos que entram ilegalmente no Estado hebreu. As autoridades ofereceram dinheiro aos imigrantes para que deixem voluntariamente Israel e os ameaçaram caso não saiam. Ontem, o governo israelense ameaçou os africanos da Costa do Marfim.

Aparecida: E o papa?

Bytes: O meu amigo lá da facû, adepto da Teoria da Conspiração, afirmou que o papa se lembrará da juventude hitlerista porque sabe que os judeus tentarão dominar o mundo para minar a imagem de Jesus Cristo e de sua igreja. Eu respondi que há controvérsias.

Aparecida: Hoje o papa pediu em Roma a 44 novos arcebispos do mundo inteiro reunidos no Vaticano que respeitem a "comunhão" em torno dele, afirmando que o "poder destrutivo do mal" não prevalecerá na Igreja católica (acima). "Pedro e Paulo, embora humanamente muito diferentes, e apesar dos conflitos que não faltaram, realizaram uma nova maneira de ser irmãos", destacou o Papa. "O drama da história do próprio papado se caracteriza pela coexistência de dois elementos: por um lado (...) o papado constitui o fundamento da Igreja peregrina no tempo. Por outro, ao longo dos séculos, emerge também a fraqueza dos seres humanos, que apenas a abertura à ação de Deus pode transformar", acrescentou. O pontífice lembrou as palavras de Deus ao profeta Jeremias, afirmadas na Bíblia: "faço de ti uma cidade fortificada, uma coluna de ferro, um bastião de bronze (...). Te combaterão, mas não poderão nada contra ti, já que estou contigo para te libertar".

Bytes: A Igreja Católica sofreu a maior queda no percentual de adeptos no Brasil, entre 2000 e 2010. Segundo dados do Censo 2010 divulgados hoje pelo IBGE, o número de católicos no país caiu 12,2% na última década. No mesmo período, a população evangélica cresceu 44,1%. Esse aumento, porém, é menor do que o detectado entre 1991 e 2000, quando o número de evangélicos aumentou 71,1%.

Aparecida: Escreveu o apóstolo Paulo em carta aos romanos: “Eu vos exorto, pois, irmãos, pelas misericórdias de Deus a ofereceres vossos corpos em sacrifício vivo, santo agradável a Deus e este o vosso culto espiritual. Não vos conformeis com este mundo, mas transformai-vos pela renovação do vosso espírito, para que possais discernir qual é a vontade de Deus o que é bom, o que lhe agrada e o que é perfeito. Em virtude da graça que me foi dada, recomenda a todos e a cada um: não façam de si próprios uma opinião maior do que convém, mas um conceito, razoavelmente modesto, de acordo como grau de fé que Deus lhe distribuiu. Pois, como um só corpo, temos muitos membros e cada um dos nossos membros tem diferente função. Assim, nós, embora sejamos muitos, formamos 1 só corpo no Cristo e cada um de nós somos membros uns dos outros. Temos dons diferentes, conforme a graça que nos foi conferida. Aquele que tem o dom da profecia, exerça-o conforme a fé. Aquele que é chamado ao ministério, dedique-se ao ministério. Se tem o dom de ensinar que ensine o dom de exortar que exorte; aquele que distribuir as esmolas, faça-o com simplicidade; aquele que preside presida com zelo; aquele que exerce a misericórdia que o faça com afabilidade. Que a vossa caridade não seja fingida. Aborrecei o mal, apegai-vos em solidamente ao bem. Amai-vos mutuamente com afeição terna e fraternal. Adiantai-vos uns aos outros a honrar uns aos outros. Não relaxeis o vosso zelo. Sede fervorosos de espírito. Servi ao Senhor. Sede alegres na esperança, pacientes na tribulação e perseverantes na oração. Socorrei às necessidades dos fiéis. Esmerai-vos na prática da hospitalidade”.

A imprensa norte-americana informou hoje (29) que as autoridades dos Estados Unidos e do Afeganistão devem debater sobre proteções legais aos soldados estadunidenses quando começarem as negociações sobre um acordo de segurança que permitiria que algumas tropas dos EUA permaneçam no Afeganistão depois de 2014. As negociações sobre o acordo de segurança, que ainda não começaram, seguem outro acordo bilateral que define os laços dos dois países no futuro, assinado em maio pelo presidente dos EUA, Barack Obama, e pelo presidente afegão, Hamid Karzai. Se tais negociações fracassarem, os Estados Unidos seriam obrigados a retirar uma força que agora totaliza 90.000 soldados até o final de 2014, quando termina o prazo para as nações da Otan retirarem a maioria das tropas, apesar de poucos sinais de que a insurgência Taliban vá acabar em breve. Aimal Faizi, principal porta-voz de Karzai, disse que o acordo, que supostamente deve ser concluído até maio do ano que vem, iria se concentrar na "natureza, âmbito e obrigações" da missão militar dos EUA no Afeganistão depois de 2014. "Ambos os lados vão começar a conversar com base nessas três áreas", afirmou Faizi à agência de notícias Reuters. "O acordo de segurança irá abordar as questões mais controversas que por vezes tensionaram as relações entre os dois países - por isso espero que isto demore bastante tempo", disse Brian Katulis, um membro sênior do Center for American Progress, uma instituição de Washington. Segundo ele, será mais uma dor de cabeça para o presidente estadunidense. Ele teve uma vitória política após a Suprema Corte ter aprovado a reforma no sistema de saúde dos EUA, mas novos desafios estão a caminho. Ontem, o líder republicano na Câmara dos Representantes, Eric Cantor, disse que a Casa deve votar em julho uma proposta de revogação da reforma de saúde do presidente democrata Barack Obama. A Suprema Corte dos EUA considerou constitucional a lei de reforma de saúde, após ter sido impugnada em 26 Estados americanos. Mais cedo, o virtual candidato dos republicanos à Casa Branca, Mitt Romney, reforçou sua promessa de revogar o "Obamacare" se fosse eleito. Segundo ele, "os juízes afirmam que a reforma de saúde 'não viola a Constituição', mas não que seja uma lei boa ou uma boa política". Rommey afirmou que a reforma de saúde "foi uma má política ontem e é uma má política hoje (...) é importante que a revoguemos e a substituamos por uma verdadeira reforma". Ainda de acordo com o republicano, a reforma de saúde aumenta os impostos, reduz os benefícios para o programa "Medicare" (voltado para os mais pobres), e acrescenta bilhões de dólares ao deficit público. Houve protesto também de alguns pequenos empresários. Segundo Avon Lake, de Ohaio, de 67 anos, desde a aprovação da reforma da saúde, os custos com o seguro de saúde dos empregados subiram 59%. “Tenho 27 funcionários na minha firma de serviços de informática, e poderia ter contratado dois a mais por ano, se não fosse pelo custo d reforma da saúde. Na semana passada, contratei um funcionário casado, com quatro filhos. O seguro de saúde deles vai custar US$ 1.800 por mês. Tenho que reduzir o ritmo das contratações e dividir o trabalho extraordinário entre os empregados que já tenho, o que sempre gera mais estresse. Meu filho trabalha na minha empresa, e tem seguro, mais precisa pagar extra pelo tratamento de diabetes. Ele não reclama, porque não queremos viver em um país de medicina socializada. Para nós, a questão mais importante é a liberdade”. Em entrevista na Casa Branca, Obama considerou "uma vitória de todos" a decisão da Suprema Corte (acima). "Não fiz isso pensando que era bom politicamente, o fiz pensando que era bom para o conjunto da nação", afirmou. "O país não pode se permitir brigar nas mesmas batalhas políticas. Esta é a hora de avançar", enfatizou. Na segunda-feira (25), Obama mostrou-se satisfeito depois que a Suprema Corte invalidou partes de uma lei contra a imigração ilegal no Arizona, mas mostrou-se "preocupado" com o fato de que a polícia deste estado poderá pedir documentos aos imigrantes ilegais. "Nenhum estadunidense deveria viver sob suspeita apenas por seu aspecto", advertiu o presidente democrata, para quem esta sentença "deixa absolutamente claro que o Congresso deve aprovar uma reforma migratória integral". O Arizona promulgou em 2010 uma lei conhecida como SB 1070, que pela primeira vez na história dos Estados Unidos convertia em crime estatal a imigração ilegal. A Suprema Corte declarou que esta disposição da lei é inconstitucional, como a de criminalizar que um imigrante ilegal busque ou tenha um trabalho no Arizona, e também a de deter sem ordem formal qualquer suspeito de ser um imigrante ilegal. A Corte, todavia, autorizou os controles de identidade dos suspeitos por parte da polícia estatal, porque considera que pelo momento não foi comprovado que produza abusos inconstitucionais. Na economia, Obama também enfrenta problemas. O Produto Interno Bruto dos EUA teve um crescimento de apenas 1,9% no primeiro trimestre deste ano, ante um incremento de 3% no trimestre final de 2011.

Tico: No dia de hoje o Novo Partido Político Nacional ganhava as eleições na África do Sul e dava início à política de segregação racial no país, que ficou conhecida como “apartheid” que significa “vidas separadas” em africano. O regime instaurado previa que apenas a minoria branca, de origem holandesa e inglesa, detivesse todo o poder político e econômico do país sul-africano, estabelecendo que a imensa maioria negra fosse obrigada a obedecer à legislação separatista. Desta forma, somente os brancos podiam participar das eleições e os habitantes eram divididos em “negros”, “brancos”, “de cor” e “indianos”. Serviços públicos como saúde, educação e segurança também eram segregados e os negros recebiam serviços de qualidade inferior. Culturalmente, o apartheid também proibiu, por exemplo, que os negros e brancos convivessem em terras vizinhas ou mantivessem relações pessoais e profissionais. Assim, a população negra era forçada a viver em zonas residenciais segregadas e afastadas das chamadas “áreas brancas”. Há 64 anos.

Teco: No dia de hoje ocorreu a Revolta de Vila Rica. Considerada como um movimento nativista pela historiografia, a revolta começou em Minas Gerais quando as autoridades portuguesas proíbiram definitivamente a circulação de ouro em pó em todas as regiões de mineração. Com essa decisão, o minério só pode ser negociado nas Casas de Fundição depois de fundido, selado e quintado, ou seja descontado em um quinto de seu peso para pagamento do imposto à Coroa. A medida destina-se a combater o contrabando, facilitado pelo uso do ouro em pó, e melhorar a arrecadação dos impostos. Mas ela provocou muitos problemas no dia-a-dia da população, que utilizava o ouro em pó como moeda corrente em praticamente todas as transações comerciais, do pequeno consumo aos grandes negócios. No dia 29 de junho de 1720, aproximadamente 2 mil revoltosos conquistaram a cidade de Vila Rica. Comandados pelo português Felipe dos Santos, dirigiram-se, depois para Ribeirão do Carmo, à procura de D. Pedro de Almeida Portugal, governador da capitania de Minas Gerais, e exigiram dele a extinção das Casas de Fundição. Apanhado de surpresa, o governo fingiu aceitar as exigências dos revoltosos e prometeu que acabaria com as Casas de Fundição. Na verdade, queria apenas ganhar tempo para organizar suas tropas e poder reagir energicamente. Foi o que aconteceu. Em pouco tempo, os líderes do movimento foram presos e Felipe dos Santos condenado. Sua pena foi enforcamento em praça pública, no dia 16 de julho do 1720, sendo seu corpo posteriormente esquartejado. Há 292 anos.

Aparecida: No dia de hoje nasceu, há 62 anos, a jornalista Lúcia Hippolito. O seu Carlos gosta muito dos seus comentários. Eu me lembro dele estar ouvindo a análise dela sobre o caso dos atos secretos do Sarney. Outro dia eu vi na novela “Que rei sou eu?" a menção ao “Escândalo da Mandioca”, ocorrido antes da Nova República. 

Bytes: No dia de hoje morreu, há 117 anos, o presidente Floriano Peixoto, o “marechal de ferro” da "República Velha". Segundo mandatário, que assumiu após a deposição do marechal Deodoro da Fonseca, que derrubou a monarquia no Brasil, Floriano governou o País com “mãos de ferro”. No exército, ocupou posições inferiores até o seu prestígio na Guerra do Paraguai, quando chegou ao posto de tenente-coronel. Ingressou na política como presidente da província de Mato Grosso, passando alguns anos como ajudante-geral do exército. Seu governo teve grande oposição de setores conservadores, como a publicação do Manifesto dos 13 generais. Entre as revoltas ocorridas durante seu período, destacam-se duas Revoltas da Armada no Rio de Janeiro, chefiadas pelo almirante Saldanha da Gama, e a Revolução Federalista no Rio Grande do Sul. A vitória de Floriano sobre essa segunda revolta no Sul gerou a ainda controversa mudança de nome da cidade de Nossa Senhora de Desterro para Florianópolis, a “Cidade de Floriano", em Santa Catarina. Em seu governo determinou a reabertura do Congresso e baixou medidas econômicas severas decorrentes do estouro da bolha do Encilhamento, que criou uma grave crise financeira no País. Floriano determinou o controle sobre o preço dos gêneros alimentícios de primeira necessidade e o congelamento dos aluguéis.

Aparecida: O que foi a Crise do Encilhamento que o seu Carlos tanto fala?

Bytes: Os ministros da área econômica, Visconde de Ouro Preto e Rui Barbosa, sob a justificativa de estimular a industrialização no País, adotaram uma política baseada em créditos livres aos investimentos industriais garantidos por farta emissão monetária. Como havia expansão dos capitais financeiro e industrial, principalmente externo, ocorreu especulação financeira em todos os mercados e forte alta inflacionária causadas pela desconfiança oriunda de determinadas práticas no mercado financeiro, como excesso de lançamento de ações sem lastro. A crise é um caso tão antigo quanto a Dinastia Rothschild. Os rentistas brasileiros eram predominantemente grandes latifundiários, ex-traficantes e proprietários de escravos, comerciantes de café e algodão, altos funcionários públicos, políticos e advogados com influência na definição de políticas públicas. Mantinham basicamente seus recursos entesourados no País, com os mais sofisticados aplicando no mercado internacional, principalmente na Bourse Parisiense, na City Londrina e em Wall Street.

Aparecida: Ah, entendi! O seu Carlos disse que o seu avô perdeu tudo ao vender uma fazenda e aplicar em ações. O papel não tinha qualquer lastro, apesar de os falsos balanços terem sido publicados nos jornais.

Bytes: Com o estouro da bolha, Rui Barbosa caiu: foi exilado. Já o prestígio de Campos Salles, o “austero”, subiu. Virou presidente, algo que Rui Barbosa nunca conseguiu.

Aparecida: Por falar em Rui Barbosa, o seu Carlos contou uma história cabeluda sobre ele. Quando era advogado da Light, o baiano proibia que o bonde de “segunda classe”, chamado “cara-dura”, passasse pela rua São Clemente, em Botafogo, onde morava. Não gostava de ver em sua paisagem os negros confinados em sua segregação financeira.

Bytes: Hoje as cotas sociais são aprovadas nas universidades federais como redenção.   

Aparecida: No dia de hoje nascia, há 89 anos, o saudoso ator Sérgio Britto. Foi muito emocionante a homenagem: “Vida e obra”.

Bytes: No dia de hoje morreu, há 12 anos, o ator e cineasta italiano Vittorio Gassman. Ficou na minha memória a leitura do “Canto de Ulisses”, herói da traiçoeira Guerra de Tróia, no inferno da “Divina Comédia”.

Aparecida: No dia de hoje nasceu, há 87 anos, em Nápoles, o presidente da Itália, Giorgio Napolitano. Ele felicitou a eleição de Mohamed Morsi, da Irmandade Muçulmana, para a Presidência do Egito, por ser um "momento essencial do processo democrático pelo qual passa o país árabe”.

Bytes: Hoje eu fui assistir ao filme “Para Roma, com amor”, de Woody Allen (acima). Como faz bem à alma uma obra inteligente. O cineasta retorna aos seus personagens tradicionais sempre com uma pitada do novo. No filme, a “cabeça do mundo” é desnudada pelo contexto contemporâneo: o culto às celebridades. O enredo é inspirado na coleção de contos conhecida como “Decamerão”, escrita por Giovanni Boccaccio entre 1348 e 1353. A trama é dividida em quatro histórias individuais na cidade de Roma, sendo dois estadunidenses e dois italianos. Um roteiro simples para um roteirista genial, por ser tão espirituoso e contemporâneo. Há um agente funerário italiano, que é um ótimo cantor de ópera, mas que só consegue cantar no chuveiro. O funcionário público do impagável Roberto Benigni, protagonista do filme “A vida é bela”, se transforma em celebridade da noite para o dia. Impagável. Assim como o personagem de Alec Baldwin, o “alterego”, observando o beijo de Jesse Eisenberg e Ellen Page. Penépole Cruz virou uma italiana perfeita. Só faltou Sophia Loren em participação especial. Valeu o ingresso.

Aparecida: Por falar em cinema, escreveu o Jabor na terça-feira em sua coluna intitulada “O mal do mundo não tem mais rosto. A crise atual começou no 11 de Setembro”: “Um dos dramas de hoje é que não há mais fatos – só expectativas. A História vai devagar e por linhas tortas. A última grande mudança foi a queda das torres em NY. Em dez minutos, nossa vida mudou. A obra de arte de Osama foi ter criado um fato. E o Ocidente ocorreu para esmagar o herege, o psicopata que criou um acontecimento em um país que imaginava ter controle do seu destino. Ele ousou “acontecer”. Se ele abriu o precedente, tudo ficou possível. Só um maluco, um marginal poderia furar o cordão sanitário da vida controlada. Mas Osama não era maluco. Ele criou a imagem das torres caindo por toda a eternidade, gravada no tempo, como a Queda da Bastilha, o Holocausto e a destruição de Hiroshima. Osama nos trouxe de volta à realidade, furou a barreira virtual do nosso “Truman Show”. Havia no ar um desejo de destruição da “paz americana”, mesmo entre os americanos. Em cada detalhe da vida, havia indícios: em filmes-catástrofe gozando o arrasamento de NY, nos livros sempre distópicos de science fiction e até na arquitetura, como sacou o arquiteto italiano Paolo Portoghesi quando disse que a forma do museu de Frank Gehry em Bilbao é o desejo de um desabamento. Os americanos têm uma relação de amor/ódio com o implacável progresso que os acorrenta a uma escravidão produtiva. Eu mesmo, profetinha autoproclamado, já escrevi que aquelas agulhas góticas e infinitas pareciam pedir destruição. Que pode acontecer a uma lança herética arranhando os céus de Deus? A queda. Só a queda. Havia uma fome de fatos no ar; Osama veio satisfazê-la. Achavam que a técnica era invencível em sua marcha fria para um futuro sem “sujeitos”; previsível e programado. Osama nos fascinou porque assumiu o papel de “sujeito da História”, como os marxistas se proclamavam antigamente. Sozinho, destruiu a técnica com as armas de técnica, numa homeopatia apocalípica”. 

Tico: Qual é a diferença entre Brasília e Washington?

Teco: Crédito. Para os capitalistas, meia palavra basta.

Aparecida: E qual será o destino?

Bytes: Crédito.

Aparecida: Segundo a pesquisa CNI/Ibope, a avaliação positiva do governo da presidente Dilma Rousseff atingiu em junho o maior nível desde sua posse. De acordo com o levantamento, 59% apontam o governo Dilma como ótimo ou bom, contra 56% em março. Trinta e dois por cento veem o governo como regular, contra 34% na sondagem anterior, e 8% o classificam como péssimo ou ruim, mesmo patamar de março. Já a aprovação pessoal da presidente permaneceu em 77%.

Bytes: Ontem, em discurso na Assembleia-Geral da ONU, o secretário-geral Ban Ki-moon elogiou a presidente do Brasil pela liderança e diplomacia que levaram a "uma conclusão frutífera" da conferência. Ele afirmou que precisava ser claro e disse que a Rio+20 foi um sucesso.

Aparecida: E como pensa o governo dos Estados Unidos?

Bytes: Deu no jornal “O Globo” de 29 de junho de 1962, há exatamente “meio século”: “Os nomes dos Srs. Barbosa Lima Sobrinho (PSB-PE) e João Agripino (UDN-PB) surgiram ontem como candidatos ao pôsto de primeiro-ministro, capazes de aglutinar fôrças partidárias superiores às que sufragaram o nome do Sr. San Tiago Dantas. O nome do ex-governador pernambucano encontra trânsito fácil, principalmente nas bancadas nordestinas. Aliás, no fim da tarde de ontem, o líder petebista Almino Afonso ouviu do Sr. João Agripino que, se o presidente Goulart fizesse a indicação do Sr. Barbosa Lima Sobrinho, êle conseguiria o apoio de mais da metade da bancada udenista. Por outro lado, o nome do Sr. João Agripino conquistou o apoio da quase totalidade dos deputados que ontem de madrugada sufragaram o ex-ministro do Exterior”. E mais: “O comandante do I Exército, general Osvino Alves, examinará hoje o relatório da inspeção ontem realizada em Tinguá, na Baixada Fluminense, por um oficial do estado-maior do I Exército, acompanhado por técnicos do ministério da Agricultura. O general Públio Ribeiro, chefe do estado-maior, adiantou apenas que foi constatada a invasão de terras da União e que o relatório será posteriormente encaminhado às autoridades federais”. E mais: “O Sir. Winston Churchill, que passaria um período de férias em Monte Carlo, sofreu, ontem, uma queda ao levantar-se da cama sofrendo fratura do colo do fêmur. O fato ocorreu pouco antes das 6h, quando, ao levantar-se, Churchill caiu sôbre o tapête ao lado do leito, sendo imediatamente socorrido pelo seu camareiro. Êste, logo depois, chamou o dr. David Robert, médico inglês residente na Côte d´Azur e amigo do veterano estadista que já o havia tratado em 1958, quando Churchill foi atacado de pneumonia em Monte Carlo. A previsão é de que o estadista terá de ficar acamado pelo menos por quatro meses”.

Aparecida: Deu no jornal “O Globo” de 29 de junho de 2012, 50 anos depois: “Rumo às urnas. TSE recua e libera contas sujas já nestas eleições. Dias Toffoli desempata votação; recurso foi pedido pelo PT, apoiado por 17 partidos”. E mais: “Ideólogo do PT deixa Mercosul na crise paraguaia”. E mais: “PF prende 32 por pedofilia na Internet”.

Aparecida: Como ficará a questão paraguaia?

Bytes: Se vivêssemos num ambiente democrático, o Lugo admitiria a derrota política, iria às eleições daqui a 9 meses e faria uma grande bancada para ter novos contratempos. Mas o mundo não está vivendo num ambiente democrático.

Aparecida: A Alemanha aceitará o Eurobônus?

Bytes: Segundo a Ângela Merkel, o Eurobônus será rejeitado “enquanto estiver viva”. A Alemanha não quer ser fiadora do bloco. Na terça-feira, a Itália injetou para suprir a falta de capital no banco Monte Del Paschi di Siena, o banco mais antigo do mundo. Trata-se da segunda vez em três anos que o Estado italiano resgate a instituição.  

Aparecida: Hoje em dia a pior coisa é encontrar alguém que queira ser fiador. Você sabe que o seu Carlos rejeitou ser fiador do próprio filho? A dona Irene pôs pé firme: “Não podemos colocar em risco o nosso patrimônio”. A Maria tem “alma de artista”. Uma mulher que tem um “espírito bom”, mas está sempre enrolada nas finanças. Ela disse que os seus pais parecem judeus porque querem que as coisas sejam da forma que eles acham certas. 

Bytes: Por falar em espírito, eu li uma reportagem na versão eletrônica de “O Globo” intitulada “espírito do Rio”. É um monte de clichês, como “Imagina na Copa”, “olha o bueiro”, “partiu Bola Preta”, “vamos meter o pé antes que o Rio alague”... Segundo a matéria, são frases que estão reunidas no vídeo “O jeitinho carioca”, produzido pela 2olhares e a produtora Makulelê. A ideia foi baseada na experiência feita em Nova York, a cidade amada pelos estadunidenses. A pérola está no texto do jornal eletrônico: “Pérolas que só quem mora na Cidade Maravilhosa conhece”. O conteúdo serviu de conteúdo para o meu trabalho de física:“Ótica” e “Freqüencia”. Já o meu amigo gaiato brincou: "O enredo do vídeo pode se transformar em fonte de informação para o Woody Allen que quer fazer um filme sobre o Rio".

Aparecida: Na terça-feira a cidade sofreu um dilúvio. Chegou a me dar medo.

Bytes: O Paul me escreveu sobre os estragos na passagem da tempestade tropical Debby pela Flórida (acima). Houve alagamento e muitos comerciantes perderam tudo. É a força da natureza. A gente se sente pequininho. O colega gaiato disse outro dia: “Nos Estados Unidos eles chamarão os Vingadores para dar ´segurança´ à população do país. E convidarão o Batman, o ´cavaleiro das trevas´ para fazer parte do grupo de super-heróis”. Hoje o Obama classificou os incêndios no Colorado como um "enorme desastre", antes de chegar ao Estado no oeste dos Estados Unidos.

Aparecida: A filha do seu Carlos, que mora na Inglaterra, disse que as chuvas por lá estão alagando tudo.

Bytes: Hoje os analistas disseram na TV sobre o jogo de Wimblendon: “A bruxa está solta”. Era o resultado do jogo. Deu zebra.

Aparecida: O Produto Interno Bruto caiu 0,4% entre outubro e dezembro, contra uma queda de 0,3% anunciada anteriormente, segundo o Escritório Nacional de Estatísticas da Inglaterra. 

Bytes (cantando): “Eu vejo o futuro repetir o passado. Eu vejo um museu de grandes novidades”

Aparecida: “O tempo não para não. Não para não. Não para!”

Bytes: Viva Cazuza!

Aparecida: Viva! Viva! Viva! 

Tico: Qual é a diferença entre a força da direita e da esquerda?

Teco: A direita produz os burgueses e a esquerda os oligarcas. Os burgueses são mais eficazes que os oligarcas. Ganharam até um elogio no Manifesto Comunista de Marx, expoente da esquerda. Para os capitalistas, meia palavra basta. 

Aparecida: O que você achou da declaração do Chávez de que quem não está com ele não é venezuelano?

Bytes: Ele está dizendo que a oposição faz parte da “traição à pátria”.

Aparecida: E como pensa o governo dos Estados Unidos?

Bytes: Deu no jornal “O Globo” de 28 de junho de 1962, cuja manchete foi “San Tiago rejeitado pela Câmara dos Deputados como primeiro-ministro”: “A rejeição à candidatura do Sr. San Tiago Dantas a primeiro-ministro, esta madrugada, pela Câmara dos Deputados, por 174 votos contra 110, foi um resultado previsto até o momento pelos mais fervorosos partidários da indicação do ex-chanceler. A votação, iniciada às 3h30m de hoje, e terminada às 4h40m, decorrer em ambiente tranqüilo, apenas perturbado por palmas de ambas as correntes”. E mais: “O Senado aprovou ontem, por 33 votos contra 14, o projeto que abriga as emprêsas privadas a pagarem aos empregados o 13º mês de salário. Foram rejeitados substitutivos e emendas, e o projeto foi aceito na forma original da Câmara, para que possa ir imediatamente à sanção. Foi votado em regime de urgência urgentíssima em três sessões, que se estenderam durante todo o dia de ontem”. E mais: “Um pouco mais de 30 minutos, fôrças do Exército desalojaram ontem os estudantes do Palácio de Cultura, no Centro do Rio, onde há três dias vinham ocupando todo o pátio e o salão de despachos do gabinete do ministro da Educação, a fim de forçar as autoridades e intervierem no problema da participação de alunos nos órgãos diretivos das universidades”. E mais: “Pouco mais de apresentar a sua renúncia como ministro da Aeronáutica, o brigadeiro Clóvis Travassus assinou a portaria que cassou a licença do Aeroclube do Brasil, em virtude de sua importância como escola de vôo, inconveniência da localização de suas instalações (Campo de Afonsos) e da distorção de suas finalidades (ele estaria se transformando em foco de infiltração comunista)”.

Aparecida: Deu no jornal “O Globo” de 28 de junho de 2012, 50 anos depois: “Governo quer idade mínima para aposentadoria do INSS. Nova regra faz parte de negociação para pôr fim ao fator previdenciário”. E mais: “Empresas de Eike perdem R$ 8 bi na Bolsa”. E mais: “UPP avança no Alemão e prende PMs na Mangueira”.

Bytes: O Mensalão já tem data: 2 de agosto, julgado durante o processo eleitoral.

Aparecida: Qual será o seu significado?

Bytes: A cabeça dos “anciãos das horas” está “ocupada”. Ouvi hoje um jovem carioca dizendo na praça Nossa Senhora Paz: “A transmissão está com ruído. Tá ligado?” A família brasileira terá “tempos de paz”. Viva!

Aparecida: O seu Carlos disse, ao ver a imagem de um detento recebendo o diploma nos Estados Unidos sob o orgulho de sua mãe: “Está vendo a diferença? Nos Estados Unidos, cujo sistema penitenciário está praticamente nas mãos da iniciativa privada, produz ´bons frutos´. Não tem a síndrome do ´coitadinho´ como aqui no Brasil em que o Estado acha que tudo é ´problema social´, ´exploração dos ricos´, enquanto a malandragem cresce às custas do “Bolsa Família” e crescerá com o “Brasil cuidadoso”. Você leu a manchete do jornal ´O Globo´ de terça-feira? Bolsa família já registra benefício de até R$ 1.332. Valor é destinado a domicílio onde vivem 19 pessoas; teto antigo era de R$ 306´. Você acha que a violência diminuirá? Você tem dúvidas que o Brasil viverá do subemprego por não querer fazer ´esforço´ por causa da fiança do Estado?”

Bytes: O que podemos afirmar é que Chefe do tráfico de drogas do morro da Quitanda, em Costa Barros, Cristiano Santos Guedes, 39, o "Puma", se entregou por livre e espontânea vontade dizendo estar cansado de se esconder da polícia. Ele foi levado por integrantes da ONG AfroReggae após nove meses de negociação. Como recompensa, “Puma” só pediu para se despedir da família antes de ser preso. Líder do AfroReggae e um dos negociadores no caso, José Júnior destacou o papel das UPPs na rendição de Puma. E garantiu que a Ong vem recebendo pedidos de outros traficantes querendo se entregar à polícia.

Aparecida: O seu Carlos reagiu, dizendo que é tudo invenção dos comunistas, com o auxílio dos “sonhadores” que se encantaram os contos das Arábias. Ele ficou exaltado ontem com a coluna do Veríssimo publicada no jornal “O Globo”: “Este jornalista deveria estar preso. Como difama a Interpol, uma instituição conhecida pela excelência”. Segundo fontes do Veríssimo, a Interpol não consegue prender o Maluf, apesar do endereço conhecido. Os diálogos entre os policiais pareciam uma seqüência da série “Agente 86”, uma comédia deliciosa da TV.

Bytes: Só que o Sombra para a polícia brasileira é o empresário Sérgio Gomes da Silva, acusado da morte do prefeito Celso Daniel. Segundo os jornais, já há maioria de 6 votos a 1 no STF pelo prosseguimento da ação penal contra ele. O assassinato ocorreu em 2002. A imprensa afirmou que os advogados do empresário travam uma batalha jurídica para trancar a ação penal e impedir a prisão dele. Como escreveu Freud a Einstein, respondendo sobre o instinto de guerra: “Sinto muito, mas a coisa é muito complicada. Existe a correlação direito x força. E o direito nasce da força. A constituição do psiquismo humano comporta uma energia vital que é a libido, que caminha em duas direções distintas: a destruição e a agregação. È difícil se eliminar do homem o tantus, a pulsão da morte, mas é possível orientá-la e desviá-la. Para isso, só o engajamento cultural é o melhor caminho para conduzir as pulsões humanas para uma ação pacífica”.

Aparecida: Por falar em força, vítima de racismo pelos campos da Europa, inclusive na Itália, o atacante Balotelli, do Azzurra não se preocupou em tirar a camisa e exibir os seus músculos (acima) na Euro 2012. Mesmo sabendo que seria punido pelo juiz. Entendeu a violência em Washington e em São Paulo? O jogador, abandonado por pais galeses ao nascer e adotado por uma família italiana usou a imagem como um grito à la Thor: “Eu tenho a foooooorçaaaaaaa!” Virou celebridade. Quando estiver fora do gramado, pode fazer parte de um “reality show”, como “A fazenda”. 

Bytes: É fé ou ciência? Anteontem, o Zuenir Ventura publicou em sua coluna intitulada “Dois maestros se encontram”. O texto fala da beleza do espetáculo proporcionado pelo maestro João Carlos Martins no último sábado no Teatro Municipal do Rio. A plateia, de cerca de 2 mil pessoas aplaudiu, com entusiasmo, uma escola de samba paulista e cantou em coro “Trem das Onze”, de Adoniran Barbosa. Extasiou-se com a voz do tenor Jean William, um jovem de 25 anos, oriundo da periferia de São Paulo. O delírio foi o Hino Nacional tocado em ritmo de samba, misturando instrumentos clássicos de sua Filarmônica Bachiana com os surdos da cuíca, pandeiro e tamborins da bateria da escola de samba “Vai, Vai”. Presente estava o neurocirugião Paulo Niemeyer, que operou João Carlos para superar as adversidades, iniciadas quando recebeu um golpe na cabeça num assalto na Bulgária. Recebendo apenas anestesia local para que pudesse ficar acordado durante a cirurgia, o artista ouviu do neurocirurgião durante a operação, a fim de que ele criasse o seu desejo como "forma pensamento":  “Agora rege....Agora toca piano”. E foi obedecido, com uma batuta e um piano imaginários, à "voz de comando". No sábado, proporcionou emoção a centenas de cariocas presentes no Teatro Municipal do Rio.

Aparecida: Ah, entendi! O Brasil está sendo construído pelos seus capitalistas e pela sua vocação: a antropofagia cultural.

Bytes: Escreveu ontem no "JB Online" a teóloga Maria Clara Bingemer no texto “Deus como princípio estilístico”: Se antes era impensável aproximar teologia de literatura — metodológica e conceitualmente, assim como em termos de conteúdo — o mesmo não acontece agora. Havia um fechamento das disciplinas em si mesmas e a literatura que, teoricamente, lidava com a ficção, e a verossimilhança não poderia nunca pensar em aproximar-se da teologia, que lidava com a verdade e a afirmação dogmática. Hoje, com o giro copernicano que aconteceu no Concílio Vaticano II, trazendo a valorização das realidades terrestres, situando o humano no centro do pensar teológico, e considerando a experiência um convite a refletir, a literatura passou a ser vista como campo fértil de diálogo com a teologia. A prova disso são os numerosos trabalhos acadêmicos envolvendo as duas áreas do saber que têm sido publicados em diversos periódicos científicos, a quantidade de pessoas que trabalham nesta área, bem como o esforço de elaborar e discutir princípios metodológicos que fazem interagir as duas disciplinas. Ou seja, hoje em dia, literatura e teologia podem sim e, mais do que isso, devem trabalhar juntas. (...)Mesmo se os críticos têm um foco que não corresponde ao da teologia. Afinal, o diálogo da teologia com o ateísmo, o agnosticismo e o pluralismo, tem acontecido continuamente desde o Concílio Vaticano II e deve progredir e não voltar atrás. E a literatura poderá ser uma fecunda interface para que isto aconteça de forma positiva. Karl-Josef Kuschel — grande sistematizador da relação entre teologia e literatura —insinua que Deus é um péssimo princípio estilístico. Podemos ensaiar uma interpretação desta afirmação, e a mesma vai na linha do que o mesmo Kuschel diz sobre a Teopoética, área que ele cria e nomeia. Não é teopoética, diz Kuschel, o que se poderia chamar de  “outra” teologia, ou da substituição do Deus de Jesus Cristo pelo dos diferentes escritores e poetas, mas a questão da estilística de um discurso sobre Deus que seja atual e adequado (cf. As escrituras e os escritores, 1999). De minha parte, creio que a afirmação central do cristianismo de que “Deus é amor” da Primeira Carta de João é, ao contrário, um excelente princípio estilístico. O que, na história da humanidade, seduziu mais a literatura como tema do que o amor em todas as suas formas?  Por isso, creio que nesse sentido, sim, Deus é um excelente princípio estilístico. Hoje escritores e teólogos são convidados a aventurar-se nas águas movidas pelo encontro entre teologia e literatura. 

Aparecida: Escreveu o apóstolo Pedro, crucificado em Roma, a “cabeça do mundo”, de cabeça para baixo: “E, finalmente, sede todos de um, mesmo sentimento, compassivos, amando os irmãos, entranhavelmente misericordiosos e afáveis. Não tornando mal por mal ou injúria por injúria; antes pelo contrário, bendizendo: sabendo que pra isto fostes chamados, para que por herança alcanceis a benção. Porque quem quer amar a vida e ver os dias bons, refreie a sua língua do mal, e os seus lábios não falem engano. Aparte-se do mal, e faça o bem, busque a paz, e siga-a. Porque os olhos do Senhor estão sobre os justos, e os seus ouvidos atentos às suas orações; mas o rosto do Senhor é contra os que fazem males. E qual é aquele que vos fará mal, se fordes zelosos do bem? Mas também se padecerdes por amor da justiça, sois bem-aventurados. E não temais com medo deles, nem vos turbeis. Antes, sacrificai a Cristo, como Senhor, em vossos corações, e estai sempre preparados para responder com mansidão e temor a qualquer que vos pedir a razão da esperança que há em vós”.

 

A PEDRO, O ROMANO

Rio de Janeiro, 29 de junho de 2012

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Exibições: 384

Comentar

Você precisa ser um membro de Portal Luis Nassif para adicionar comentários!

Entrar em Portal Luis Nassif

Publicidade

© 2019   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço