" 50 anos em 5 " JK ***** carta Presidente Juscelino Kubitschek para minha avó Maria Francisca Pereira Marinho

Exibições: 284

Comentário de Delcio Marinho em 20 abril 2010 às 2:47
CASACA DE JK e réplica do vestido de Dona Sarah USADOS NA POSSE, RJ 1956
Memorial JK http://www.memorialjk.com.br/

Comentário de Delcio Marinho em 20 abril 2010 às 2:56
minha avó MARIA FRANCISCA PEREIRA MARINHO , Medalha UPPE
MARIA FRANCISCA PEREIRA MARINHO ( 1909 - 1998 ), a irmã de JILDO

O entusiasmo de Maria Francisca Pereira Marinho, com 36 anos na época, contagiou as demais professoras que se reuniram numa tarde de agosto de 1945, na tentativa de serem recebidas no Palácio do Ingá, Sede do Governo Intervencionista que representava a ditadura do Presidente Getúlio Vargas.

O descaso dos governantes de então, não tão diferentes dos de hoje, quando se trata de atender reivindicações de professoras para obtenção de melhorias de condições de trabalho, foi flagante, consta de relatos da época. Mas a professora MARIA FRANCISCA PEREIRA MARINHO não se arrefeceu e , ali mesmo, na porta do Palácio do Governo, para onde tinha conduzido os 150 colegas, vindos de toda parte do Estado do Rio, discursou inflamadamente sobre a premente importância da criação de uma entidade representativa da categoria ...

A proposta foi adiante e no dia 8 de setembro 1945, durante reunião, realizada no Club dos Funcionários " com membros do magistério, com o objetivo de tratar exclusivamente dos interesses da classe ". como consta da Ata de fundação da Entidade. Como seria natural MARIA FRANCISCA, a primeira Presidente da Entidade " Partido da Educação ", defendendo a bandeira de todos os professores

MARIA FRANCISCA, que colocou todo o conhecimento político , adquirido através da conceituada família, cujos membros tinham tradição na política de Democratização do Brasil ... merecidamente, dá nome ao Prêmio UPPE Medalha Maria Francisca Pereira Marinho




' a ARVORE na Intimidade " ( DM )
minha avó Maria Francisca Pereira Marinho é a irmã de Astrojildo Pereira ( filhos de Isabel e Ramiro , meus bisavós , avós de minha mãe ) Astrojildo Pereira Duarte Silva (Rio Bonito, 1890 — RJ 1965) escritor, jornalista, crítico literário e político brasileiro, Fundador do Partido Comunista do Brasil, em 1922
Comentário de Delcio Marinho em 20 abril 2010 às 2:58
Comentário de Delcio Marinho em 20 abril 2010 às 4:06

Comentário de Delcio Marinho em 20 abril 2010 às 4:08

Comentário de Milton de Pina Junior em 20 abril 2010 às 10:04
Transcrevo abaixo carta de JK para minha mãe, Léa Sayão, filha de Bernardo Sayão, um dos braços importantes do presidente na construção de Brasília. A carta foi escrita por ocasião do lançamento de seu livro Meu Pai, Bernardo Sayão (ela pediu para JK prefaciar o livro):

"Rio de Janeiro (GB), 19 de fevereiro de 1973.

Minha querida Léa Sayão,

A simples evocação de seu nome sensibiliza-me e comove-me, porque, imediatamente, com uma nitidez que a saudade e a distância não anulam, desponta na minha frente a figura varonil, amena e empreendedora de seu pai, do meu grande e inesquecível amigo Bernardo.

Recordá-lo é reviver uma página - das mais emocionantes - da história de Brasília.

Se você, na sua linda carta, afirma que seu pai a acompanha, é natural que o espírito pioneiro que o impelia para a imensidão do desconhecido a inspire nesse grandioso trabalho que com tanta modéstia está realizando pelas sendas do planalto.

Sua obra, o livro que anuncia, não precisa de prefácio: pela inteligência da autora, pelo brilho das observações e pela originalidade dos motivos, ele se imporá pela força natural de que virá revestido.

Não lhe negarei a minha apreciação.

Sei de antemão que o sucesso espera o livro e a autora para consagrar ambos.

Tudo que lhe posso dizer, minha caríssima Léa, é que seu livro é a continuação da obra de seu pai. É um capítulo ainda da conquista do Oeste de que Brasília é o passo inicial.

Meu afetuoso abraço,

Juscelino Kubitscheck"
Comentário de Eliete Bezerra em 20 abril 2010 às 16:56
Ah! Esta Brasilia amada, cidade de todas as etnias e a qual amo de paixão. Quando estou aqui sinto-me feliz demais, embora me chamem de a pimentinha querida da asa norte... Mas foi aqui que passei a ser destemida e forte. Parabéns cidade querida, minha linda Brasilia. Amei a homenagem amigo Delcio Marinho.

Comentar

Você precisa ser um membro de Portal Luis Nassif para adicionar comentários!

Entrar em Portal Luis Nassif

Publicidade

© 2019   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço