Passarinhos no Alvorada # Maythe - A Disfunção # Manuel de Barros


Passarinhos no Alvorada (alheios aos jogos do poder e ao alvoroço dos turistas) # Foto: Maythe






Passarim (Tom Jobim) # Raphael Rabello




Sabiá (Tom Jobim – Chico Buarque) # Maria Lúcia Godoy



A DISFUNÇÃO


Se diz que há na cabeça dos poetas um parafuso de
a menos
Sendo que mais justo seria o de ter um parafuso
trocado do que a menos.
A troca de parafusos provoca nos poetas uma certa
disfunção lírica.

Nomearei abaixo 7 sintomas nos poetas dessa disfunção lírica.

1 - Aceitação da inércia para dar movimento às palavras.
2 - Vocação para explorar os mistérios irracionais.
3 - Percepção das contigüidades anômalas entre
verbos e substantivos.
4 - Gostar de fazer casamentos incestuosos entre palavras.
5 - Amor por seres desimportantes tanto como pelas
coisas desimportantes.
6 - Mania de dar formato de canto às asperezas de uma pedra.
7 - Mania de comparecer aos próprios desencontros.

Essas disfunções líricas acabam por dar mais importância
aos passarinhos do que aos senadores.

Manoel de Barros

Poema:

Tratado Geral das Grandezas do Ínfimo - Editora Record

Exibições: 296

Comentário de Stella Maris em 14 agosto 2010 às 1:16
Cafú, ( sabe, aquele momento q. vc, fica sem palavras... apenas na reflexão!!)
abçs.
Comentário de Cafu em 14 agosto 2010 às 1:27
O número 1 é, de longe, o mais difícil:

1 - Aceitação da inércia para dar movimento às palavras.

Baianos da linhagem Dorival Caymmi entendem do riscado. Mas é muito difícil ser baiano da linhagem Dorival Caymmi nos dias de hoje...Vamos, portanto, refletir e tentar praticar essa inércia. É preciso muita disciplina e coragem. Quem diria, heim?
Beijos.
Comentário de Gilberto Cruvinel em 14 agosto 2010 às 2:40
Cafu,

Não há mais momentos de silêncio e contemplação na vida de hoje. Não há mais redes na varanda, tardes da preguiça, férias longas de lagarto, momentos de oração, recolhimentos, paradas, reflexão. Não há mais a casa na praia, não há mais a avó a nos fazer bolinhos de chuva e plantando flores no jardim. Não há mais passeios a pé no fim da tarde. Não há mais prosa no muro com o vizinho.
Faltam passarinhos alheios ao jogos do poder na nossa vida.

Beijo
Gilberto
Comentário de Cafu em 14 agosto 2010 às 12:25


Que merda! Que triste! Que coisa!

Beijos, Gilberto.
Comentário de Cafu em 14 agosto 2010 às 13:02
Gilberto e Stella,

O outro lado da moeda (da aceitação da inércia, também conhecida como "Preguiça de Dorival"):


5 - Amor por seres desimportantes tanto como pelas
coisas desimportantes.

Acredito essas duas disfunções poéticas repovoam de passarinhos a vida de cada um.

Vamos praticá- las.

Beijos.
Comentário de Stella Maris em 14 agosto 2010 às 15:18
claro que vamos...
Resistir sempre!!!
bom fim de semana....
na reflexão.
bjs.
Comentário de Cafu em 15 agosto 2010 às 15:31


Esvasiar a xícara é o princípio da inércia. Dificílimo.
Comentário de Stella Maris em 15 agosto 2010 às 18:26
Ufa! Que difícil.
bom domingo.. Zen.
Comentário de Roseli Hercilia Denes Andrade em 16 agosto 2010 às 12:55
Cafu, você é uma graça de pessoa. É muito bom conhecer você!
Comentário de Cafu em 16 agosto 2010 às 18:11


Bem-te-vi! Bem-te-vi!
Gracias e beijos.

Comentar

Você precisa ser um membro de Portal Luis Nassif para adicionar comentários!

Entrar em Portal Luis Nassif

Publicidade

© 2020   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço