ÓPERA PADRÃO FIFA NO THEATRO MUNICIPAL DE SÃO PAULO + É POSSÍVEL FAZER ÓPERA COM ELENCO NACIONAL . ARTIGO DUPLO DE ALI HASSAN AYACHE NO BLOG DE ÓPERA E BALLET.

Exemplos não faltam para provar que é possível fazer ópera de qualidade com elenco nacional. A Valquíria de Wagner apresentada no Teatro Municipal do Rio de Janeiro é toda feita com elenco de cantores brasileiros. Que segundo as críticas e comentários que chegaram não fizeram feio. O Festival de Ópera do Theatro da Paz 2013 a ser realizado em Belém do Pará é quase todo composto por cantores brasileiros. Mas não é só de cantores que se faz uma ópera, temos uma infinidade de diretores, cenógrafos , figurinistas, iluminadores e todos os postos da equipe técnica capacitados a fazer grandes espetáculos.

Não sou de maneira alguma contrário a vinda de estrangeiros, detesto a reserva de mercado, isso é um retrocesso maléfico em qualquer área. A questão que não se cala é, para que trazer estrangeiros iguais ou muitas vezes piores em qualidade aos que temos por aqui? Um gringo para ter o direito de cantar em nossas terras tem que ser melhor , mas muito melhor que nossos artistas. Lembro que cantores de fora ganham mais, chega a ser ofensivo a diferença de valores. Sem esquecer das passagens de avião, estadia em hotéis e alimentação.

Tomando um cafezinho com uma fonte soube que a direção do TMSP tinha a "intenção" de completar a tetralogia de Wagner com a ópera Siegfried . Ofereceram como única opção de datas ao maestro Malheiro o período em que ele comanda o Festival Amazonas de Ópera em 2014. O maestro se sentiu lisonjeado e recusou o convite. Soube também que o soprano Eiko Senda não consta mais na programação da ópera Jupira e Cavalleria Rusticana , ela foi trocada por Elena lo Forte como vocês podem ver abaixo. A diferença de cachês dela para os artistas estrangeiros era exorbitante e a cantora decidiu cair fora. Temos uma excelente opção aqui no Brasil, o soprano Marina Considera de voz belíssisma ja faz por merecer uma chance de cantar no municipal paulista. Essa mesma fonte me confidenciou que a próxima baixa será o tenor Atalla Ayan, é ver pra crer.Quem cantará a Aida no lugar de Maria Jose Siri?

As mensagens do diretor John Neschling em uma famosa rede social fazem parecer que o Theatro Municipal é uma harmonia só, um paraíso na terra. Todos tocam divinamente bem em todos os concertos, ninguém erra nada e funcionários trabalham com um sorriso estampado na cara de felicidade. Uma frase dele chama a atenção: " Os ensaios para a Aida que estão correndo a todo vapor na cúpula do nosso Theatro tem entusiasmado a quem canta e a quem ouve. Fico extremamente feliz ao receber dos nossos coristas agradecimentos por ter trazido Marco Gandini para dirigir cenicamente a produção. E também fico encantado ao ouvir o Coro aplaudir com entusiasmo os solistas que ensaiam a plena voz. A excitação da pré-estréia é contagiante. Ainda mais quando..." .

Nessa mesma rede o famoso maestro nos dá detalhes da produção, diz que : "são mais de 1.500 metros quadrados de superfície de cenário, onde há diversas colunas de 10 metros de altura (mais 2 metros de viga)- altura de edifícios de 4 andares! Foram usados mais de 500 litros de tinta e vernizes, mais de 7 toneladas de ferro, mais de 8000 parafusos. Um olho de esmalte, por exemplo, que adorna o cenário tem 13 metros de comprimento e 2 metros e meio e altura. Nossos figurinos usaram mais de 500 metros de tecido e nossa iluminação usa mais de 300 refletores. E mais desses detalhes poderiam ajudar a termos uma ideia da grandiosidade do que estamos produzinho".

Ano que vem teremos Copa do Mundo de futebol, fizemos e estamos fazendo estádios padrão FIFA caríssimos, um dos fatores que levou a galera às ruas. Neschling acaba de inventar a Ópera padrão FIFA.
Ali Hassan Ayache

ANTÔNIO FRANCISCO BRAGA

JUPYRA

PIETRO MASCAGNI

CAVALLERIA RUSTICANA

15 ter 20h | 17 qui 20h | 19 sab 20h | 20 dom 18h | 22 ter 20h | 24 qui 20h | 26 sab 20h | 27 dom 18h

Orquestra Sinfônica Municipal

Coral Lírico

Victor Hugo Toro – Regente

Pier Francesco Maestrini – Direção Cênica

Juan Guillermo Nova – Cenografia

Luca Dall’Alpi – Figurinos

Pascal Merat – Desenho de luz

Jupyra

Angeles Blancas Gulin (15, 19, 22, 24, 27)

Elena Lo Forte (17, 20, 26)

Carlito

Marcello Vannucci (15, 19, 22, 26)

Fernando Portari (17, 20, 24, 27)

Rosália

Marina Considera (15, 17, 20, 24, 27)

Taís Bandeira (19, 22, 26)

Quirino

Angelo Veccia (15, 17, 20, 22, 24, 27)

Davi Marcondes (19, 26)

Santuzza

Angeles Blancas Gulin (15, 19, 22, 24, 27)

Elena Lo Forte (17, 20, 26)

Turiddu

Fernando Portari (15, 19, 22, 26)

Richard Bauer (17, 20, 24, 27)

Alfio

Angelo Veccia (15, 17, 20, 22, 24, 27)

Davi Marcondes (19, 26)

Lola

Adriana Clis (15, 19, 22, 26)

Mere Oliveira (17, 20, 24, 27)

Lucia
Lídia Schäffer

AGOSTO

GIUSEPPE VERDI

AIDA

09 sex 20h | 11 dom 18h | 13 ter 20h | 15 qui 20h | 17 sab 20h |

18 dom 18h | 20 ter 20h | 22 qui 20h | 24 sab 20h | 25 dom 18h

Orquestra Sinfônica Municipal de São Paulo

Coral Lírico

Balé da Cidade de São Paulo

John Neschling – Regente

Marco Gandini – Direção Cênica

Italo Grassi – Cenografia

Simona Morresi – Figurinos

Valerio Tiberi – Desenho de Luz

Marco Berriel – Coreografia

Aida

Maria Billeri (11, 15, 18, 24)

Amneris

Tuija Knihtlä (09, 13, 17, 20, 22, 25)

Laura Brioli (11, 15, 18, 24)

Amonasro

Anthony Michaels-Moore (09, 11, 15, 18, 22, 25)

Rodrigo Esteves (13, 17, 20, 24)

Radamés

Gregory Kunde (09, 17, 20, 22, 25)

Stuart Neill (11, 13, 15, 18, 24)

Ramphis

Luiz-Ottavio Faria (09, 11, 13, 15, 18, 20, 22, 25)

Carlos Eduardo Marcos (17, 24)

Faraó

Carlos Eduardo Marcos (09, 13, 20, 22, 25)

Lukas D’Oro (11, 15, 17, 18, 24)

Mensageiro

Eduardo Trindade (09, 13, 17, 20, 24)

Gilberto Chaves (11, 15, 18, 22, 25)

Sacerdotisa

Laryssa Alvarazi (09, 13, 17, 20, 24)

Paola Rodriguez (11, 15, 18, 22, 25)

Exibições: 88

Comentar

Você precisa ser um membro de Portal Luis Nassif para adicionar comentários!

Entrar em Portal Luis Nassif

Publicidade

© 2019   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço