Pery Ribeiro e Leny Andrade - Show da boate Porão 73

 

 

 

O Fino da Praia

 

 

Samba, mais que qualquer outra coisa, deve ser temperado com sal. E, para ficar no ponto, precisa levar uma camada dourada de sol. Sol e sal são contingências do samba direito. Se não for assim, o samba fica com gosto de dieta: muito colorido mas sem ‘pra frente”, sem tempero. Todos, exatamente todos, sabem que, sem um estágio carioca, a coisa não acontece, ‘não abre a flor’. Seja que flor seja. Vermelha ou azul, rosa da favela ou rosa-só.

 

 

 

Este LP explica um pouco disso tudo. O Bossa 3 [Luiz Carlos Vinhas (piano), Tião Neto (contrabaixo) e Edison Machado (bateria)] por exemplo, desabrocha no verão e tempera seu ritmo com o dourado essencial. Cor-de-praia. São três cobras a cobrar de Pery um estilo que ele agora define. Pery exige do trio - em réplica – o que há de lindo em matérias de frases românticas.

 

 

 

A integração de Pery com o Bossa 3 está perto da total. E que dizer de Leny Andrade? Talvez dizer que ninguém mais a supera. Para mim, ela passa a ser neste LP a maior cantora do Brasil. Ao menos para aqueles que sabem ouvir. Leny amadureceu um estilo, limpou a sofisticação em favor da comunicação mais direta e encontrou no trio uma alavanca poderosa.

 

 

 

Quem duvidar do que a gente afirma é só aparecer no Porão 73, exceto às segundas. Foi numa praia que Miele. O grupo e eu bolamos este show. Com tão bons elementos não foi difícil realizar isso que vocês vão ouvir, mesmo em trechos. Se estamos faturando milhões com o Porão 73 superlotado? Não, nada disso. Mas juntos estamos todos felizes. Por fazer o que achamos o melhor que achamos a melhor. Gemini V pretende um samba feliz e moreno. Simplesmente".

 

 

 

 

 

Ronaldo Bôscoli – autor do texto acima

 

 

 

 

 

 

 

 

FAIXA 1: “O astronauta” (Baden Powell/Vinicius de Moraes); “Só tinha que ser com você” (Tom Jobim/Aloysio de Oliveira); “Rio” (Roberto Menescal/Ronaldo Bôscoli); “Coisas do dia” (Billy Blanco/Tom Jobim); “Estamos aí” (Durval Ferreira/Maurício Einhorn/Regina Werneck); “Feitinha pro poeta” (Baden Powell/Lula Freire); “Garota de Ipanema” (Tom Jobim/Vinicius de Moraes).

 

 

 

 

 

 

 

 

FAIXA 2: “Eu e você” (Carlos Lyra/Vinicius de Moraes); “Preciso aprender a ser só” (Marcos Valle/Paulo Sérgio Valle); “Consolação” (Baden Powell/Vinicius de Moraes); “Amor em paz” (Tom Jobim/Vinicius de Moraes); “A felicidade” (Tom Jobim/Vinicius de Moraes); “Marcha da quarta-feira de cinzas” (Carlos Lyra/Vinicius de Moraes); “O sol nascerá” (Cartola/Elton Medeiros).

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

FAIXA 5: “Deus brasileiro” (Marcos Valle/Paulo Sérgio Valle); “Vivo sonhando” (Tom Jobim).

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Ficha Técnica Original do LP Odeon MOFB 3.445 (!965)

 

Direção artística: Milton Miranda

Direção musical e orquestrações: Luiz Carlos Vinhas

Coordenação artística e musical: Miele & Bôscoli

Direção técnica: Z.J. Merkey

Técnico de equalização e corte: Reny Rizi Lippi

Lay-out: Moacyr Rocha

Foto: Mafra

 

 

 

Ao ouvir este disco me senti transportada para o espaço do Porão 73, no ano de 1965 (neste ano eu tinha apenas 11 aninhos). Quem diria que passados tantos anos eu iria ouvir/curtir e divulgar, no meu blog, este antológico disco.

 

 

 

***********

Fonte:

- O próprio disco objeto deste post.

 

************

Exibições: 783

Comentário de Airton Delpasso em 8 agosto 2013 às 14:17

Somente quem conheceu esse tempo, para valorizar o um show musical completo. Lamento que somos um país sem memória musical e essas joias musicais se perderam no tempo. Parabéns Nassif

Comentário de Gregório Macedo em 9 agosto 2013 às 3:08

Podemos até ser um país sem memória musical - e somos, de fato, Airton, mas esse fenômeno não é exclusivamente nosso, suponho, quero dizer, suspeito. Felizmente contamos com garimpeiros abnegados, a exemplo de Laura Macedo, que realizam incansável resgate de nossas preciosidades. E digo isso com conhecimento - bem próximo - de causa, convencido de que o que move Laurinha é o amor pela música e, em última instância, pela arte.

Atento ainda ao que disse o Airton, complemento: graças aos deuses da música, pessoas como Laura Macedo impedem que joias musicais se percam no empo!

Parabéns, Laurinha, por mais esse resgate singular.

Beijos.

 

Comentário de Laura Macedo em 9 agosto 2013 às 20:49

Gregório,

Você é o meu leitor mais assíduo e, consequentemente, o que mais comenta meus posts desde 2008, ano da minha entrada no Portal Luis Nassif. Não tenho a estatística dos seus comentários, mas posso dizer que o de hoje tocou-me profundamente... Sem mais palavras...

Beijos.

Comentar

Você precisa ser um membro de Portal Luis Nassif para adicionar comentários!

Entrar em Portal Luis Nassif

Publicidade

© 2019   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço