Pesquisador da Embrapa de São Carlos ganha prêmio nos EUA

Estudo desenvolvido sobre borracha natural, a partir de culturas nacionais, levou o pesquisador e chefe de Pesquisa e Desenvolvimento da Embrapa Instrumentação Agropecuária, Luiz Henrique Capparelli Mattoso a conquistar o The Best Paper Award - Second Honorable Mention, oferecido pela Sociedade Americana de Química (ACS, sigla em inglês) aos melhores trabalhos apresentados nas reuniões anuais da instituição. The Best Paper Award homenageia autores de um documento de mérito excepcional, de qualidade técnica, original e atual. O Prêmio será entregue no dia 28 de abril, em Akron, Ohio, durante o 177º Encontro da Divisão de Borracha da ACS, e será recebido pela pesquisadora Colleen MacMahan em nome da equipe, composta também por outros pesquisadores brasileiros e da Unesp. As informações são do portal

São Carlos em Rede



De acordo com Mattoso, o prêmio é fruto de uma cooperação que teve início em 2006 no programa Labex, Estados Unidos, entre o Serviço de Pesquisa Agrícola do Departamento de Agricultura de Albany, Califórnia, e a Embrapa Instrumentação Agropecuária e que continua até hoje. O objetivo do estudo é comparar as propriedades de interesse tecnológico de várias espécies de plantas produtoras de borracha natural domesticadas em diversos países e identificar a variedade com melhor desempenho para cada aplicação industrial. O pesquisador esclarece que a borracha natural faz parte da composição de milhares de diferentes tipos de produtos e de mais de 40% de toda borracha produzida no mundo.



Reconhecimento



Em 2009, o pesquisador foi contemplado duas vezes pela significativa contribuição à pesquisa e a elevada produção científica. O doutor em engenharia de materiais levou a Editora Elsevier a reconhecê-lo com uma das homenagens mais importante na área científica e tecnológica, o Prêmio Scopus 2009. Mattoso ainda recebeu o certificado "RDA Overseas Honorable Researcher" concedido pela Rural Development Administration (RDA) com sede na Coréia do Sul.



Reconhecido internacionalmente na área de polímeros, Mattoso tem mais de 160 artigos científicos em revistas especializadas e de centenas de trabalhos em congressos nacionais e internacionais, além de várias patentes, inclusive de âmbito internacional, sendo estes alguns dos requisitos exigidos para conquista do prêmio. Foi também orientador e pesquisador da Embrapa de mais de uma centena de alunos, em nível de graduação, mestrado e doutorado. Atualmente, cerca de 30 alunos de pós-doutorado estão sob sua orientação e supervisão.



Mattoso é ainda coordenador da Rede de Nanotecnologia para o Agronegócio (Agronano) e responsável pela implantação da área de nanotecnologia do programa LABEX - Laboratório da Embrapa no Exterior, no Departamento de Agricultura dos Estados Unidos em Albany, Califórnia, de 2005 a 2007.



Além de mestrado e doutorado pela Universidade Federal de São Carlos, o pesquisador tem especialização na Universidade de Ciência e Tecnologia de Languedoc, Montpellier, e Domaine Universitaire Saint Martin d´Hères, Grenoble, França, em1989, e Universidade da Pensilvânia, Estados Unidos, entre 1991 e 1992, onde trabalhou com o prêmio Nobel de Química, o professor Alan MacDiarmid.

Exibições: 75

Comentar

Você precisa ser um membro de Portal Luis Nassif para adicionar comentários!

Entrar em Portal Luis Nassif

Publicidade

© 2019   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço