Pete Best, ex-baterista dos Beatles, participa de show de grupo cover argentino


Recebi do maior beatlemanico que conheço e achei interessante.

Antonio Carlos Miguel
RIO - Ele foi trocado por Ringo Star em agosto de 1962, mas um ex-beatle não se livra de seu passado. Mais de quatro décadas após a separação litigiosa, Pete Best está de volta ao Brasil, agora como a cereja no bolo do show de The Beats, banda argentina cover dos Beatles, que se apresentou neste sábado (14.11), no teatro do MAM carioca.

- Eu conheci o grupo numa apresentação que eles fizeram em Liverpool e percebi que eles são muito musicais, têm o espírito da sonoridade dos Beatles - conta, por telefone, Best, que assume a bateria em algumas canções, aquelas relacionadas aos dois anos em que ele atuou ao lado de John Lennon, Paul McCartney e George Harrison, e também conta histórias da época.Best nunca mais encontrou os ex-companheiros.


Ao sair do grupo, não faltou trabalho como baterista para Best, que, por cerca de um ano, ainda encontrou com os ex-companheiros no então efervescente cenário musical de Liverpool. A partir de 1963, quando os Beatles começaram a conquistar o mundo, seus caminhos nunca mais se cruzaram. Mas o veterano baterista - que completará 68 anos em 24 de novembro - diz que não se lamenta.


- Tantos anos depois, não guardo mágoa, não vejo sentido em ficar brigando com o passado. Prefiro lembrar os bons momentos que vivemos juntos e de como contribuí para a história deles. Na época, sonhávamos com o sucesso, em ser o número um na Inglaterra, talvez na Europa, depois de nossas temporadas em Hamburgo, mas nunca poderíamos imaginar que os Beatles chegassem tão longe.


Então o principal porto da Inglaterra, a cidade de Liverpool também era um importante centro musical na época, abrigando o chamado movimento Mersey Beat, com dezenas de bandas que começavam a migrar do gênero skiffle - uma mistura de blues, folk e rockabilly que foi muito popular na Inglaterra dos anos 1950 - para o rock que renasceria com os Beatles.- Sempre tivemos uma forte tradição musical em Liverpool, com muitas big bands de jazz e orquestras de dança. O fato de recebermos gente de diferentes culturas contribuiu para isso, mas outro fator importante é que os músicos de Liverpool tocam de coração, botam suas almas no que fazem - garante Best, que também dá seu aval aos Beatles argentinos. - Eles conseguem passar pelas diferentes fases musicais do grupo.



ALBUM SOLO FOI LANÇADO EM SETEMBRO


Pete Best lançou no dia 16 de setembro, seu primeiro álbum solo com canções próprias. O disco chegou às lojas 46 anos após Best ser despedido da uma das maiores bandas da história da música.O álbum, intitulado “Hayman’s Green”, recebeu esse nome devido a uma rua em Liverpool onde se encontra o Casbah Coffee Club, que pertence à mãe do baterista e foi local de apresentação dos Beatles no início de carreira.As 11 faixas viajam na autobiografia de Best, demonstrando sua amargura após ter sido forçado a sair do grupo, em 1962, pouco antes do primeiro sucesso “Love Me Do”. Pete foi convidado a se retirar por causa da bebida e de incansáveis brigas com Paul McCartney.

Exibições: 1044

Comentar

Você precisa ser um membro de Portal Luis Nassif para adicionar comentários!

Entrar em Portal Luis Nassif

Publicidade

© 2019   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço