“A âncora do evento, Fabíola Cidral, começou o debate anunciando que passaria a Haddad a pergunta mais recebida de todos os tempos no programa, a sempre capciosa questão envolvendo o fato de o prefeito defender ardorosamente o transporte público e não usar o transporte público...”

Na minha opinião, a pergunta não é capciosa, é cretina.

Voto em um canditato pela sua história e  seu programa de governo. Não para ele andar de ônibus, morar nas casas populares que vier a construir, utilizar o SUS, etc.. Voto em quem tem vontade política e é capaz de apresentar e implementar soluções para melhorar a qualidade de vida na cidade e no país.

É claro que sonho com uma sociedade mais igualitária onde todos tenham acesso a transporte, moradia, lazer, saúde etc. de qualidade, onde governantes e governados possam utilizar o mesmo transporte, seus filhos possam frequentar as mesmas escolas e se tratarem nos mesmos hospitais públicos.

Ainda existe um longo caminho pela frente, mas os primeiros passos poderiam ser:

  • Uma ampla reforma agrária, pois é um absurdo a concentração de terras no país.
  • Uma reforma tributária onde os pobres paguem menos impostos e os ricos paguem mais, a começar pela instituição do imposto sobre as grandes fortunas.
  • A democratização dos meios de comunicação, para que essas e outras propostas possam ser discutidas; em que se pratique o verdadeiro jornalismo, e não tenhamos sempre que ouvir perguntas e comentários cretinos de lacaios ávidos de agradar seus patrões.

Seria muito bom ver estas questões discitidas na grande mídia. Quem sabe a ilustre jornalista não se habilita?

 

 

 

 

Exibições: 130

Comentário de Dilmar Santos de Miranda em 3 outubro 2013 às 13:45

Cara Ester, a pergunta não é cretina não. É totalmente imbecil, não fosse suficiente a má-fé que  expressa. Por esse raciocínio, devemos pensar na sua lógica ao revés. Como o prefeito, devido à "liturgia" do cargo, precisa se locomover de carro, ou às vezes, de helicóptero, e a população não pode fazer o mesmo, ele deve não deve se preocupar com a qualidade do transporte público, deixando na mesma situação inumana herdada das gestões tucanas. 

Comentário de Dilmar Santos de Miranda em 3 outubro 2013 às 13:47

Perdoe-me, saiu um deve a mais. O correto é "ele não deve se preocupar com a qualidade do transporte público, deixando na mesma situação inumana herdada das gestões tucanas.

Comentar

Você precisa ser um membro de Portal Luis Nassif para adicionar comentários!

Entrar em Portal Luis Nassif

Publicidade

© 2020   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço