Poder e mulheres atraem adolescentes para o tráfico no Rio, diz pesquisa

Poder e mulheres atraem adolescentes para o tráfico no Rio, diz pesquisa

'Mercado' do tráfico vive crise nas finanças, indica estudo.
Para pesquisadores, é preciso reduzir poder dos grupos armados.

Do G1, em São Paulo

O poder de portar uma arma e a possibilidade de atrair mulheres são alguns dos fatores que levam adolescentes a entrar para o tráfico de drogas no Rio de Janeiro, concluiu pesquisa realizada pelo Centro de Estudos de Segurança e Cidadania, da Universidade Cândido Mendes, em parceria com a Unicef, lançada nesta segunda-feira (21).

"A informação mais repetida, confirmada, explicada e reassegurada – e ainda assim surpreendente e obscura – é a supremacia das armas para 'atrair' mulheres, meninas bonitas, da favela, de fora e até
de outra classe social. As chamadas 'Maria Fuzil'", diz a pesquisa intitulada "Meninos do Rio: jovens, violência armada e polícia nas favelas cariocas" - veja a íntegra do estudo.

De acordo com a pesquisa, os dados citados no relatório foram obtidos após entrevistas com envolvidos e observações entre maio e novembro de 2008 com jovens moradores de favelas da cidade do Rio, estudantes universitários, ex-traficantes, traficantes, milicianos, integrantes de projetos, mães de jovens envolvidos com a criminalidade, lideranças comunitárias e organizações que trabalham em favelas.

Outras razões apresentadas para ingresso no crime são alternativa profissional, para fugir de famílias violentas, considerados "motivos socioeconômicos clássicos".

Além de abordar os motivos para a entrada no crime, a pesquisa aponta uma redução nos rendimentos obtidos com a venda das drogas na capital carioca.



"No repertório das principais mudanças ocorridas no tráfico de drogas nos últimos anos, a redução dos rendimentos obtidos pela venda das drogas está na base de um dos consensos verificados ao longo de toda a pesquisa de campo. Os valores recebidos pelos que ocupam diferentes funções na estrutura da boca de fumo, contudo, quando conseguíamos que os participantes chegassem a definir números, se mostraram bastante imprecisos e contraditórios."

A pesquisa aponta ainda que diversos entrevistados relataram casos de violência policial. O estudo conclui ainda que os policiais precisamm atuar para reduzir o poder dos grupos armados nas favelas.

"A desocupação dos territórios dominados por traficantes e milicianos terá de ser feita pela polícia. E só será bem sucedida se for realizada por policiais honestos e respeitosos em relação aos moradores das favelas. Não se trata de 'operação policial', mas do estabelecimento de policiamento comunitário permanente, em quantidade suficiente, supervisionado por oficiais superiores que devem se encontrar nas favelas (e não dentro dos batalhões)", diz o estudo.

Link para a reportagem: http://g1.globo.com/Noticias/Rio/0,,MUL1422772-5606,00-PODER+E+MULH...

Link para o estudo: http://www.ucamcesec.com.br/arquivos/publicacoes/boletim13.pdf.pdf

Exibições: 61

Comentar

Você precisa ser um membro de Portal Luis Nassif para adicionar comentários!

Entrar em Portal Luis Nassif

Publicidade

© 2020   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço