Poesia e Música nos 98 anos de Vinicius de Moraes

Marcus Vinicius da Cruz de Melo Moraes
* 19/10/1913 - Rio de Janeiro (RJ)
+ 9/7/1980 - Rio de Janeiro (RJ)

 


O branco mais preto do Brasil, segundo sua própria definição. Sua poesia transformou o samba e foi um verdadeiro divisor de água na história da Música Popular Brasileira.

 


SONETO DE ANIVERSÁRIO


Passem-se dias, horas, meses, anos
Amadureçam a ilusões da vida
Prossiga ela sempre dividida
Entre compensações e desenganos.


Faça-se a carne mais envelhecida
Diminuam os bens, cresçam os danos
Vença o ideal de andar caminhos planos
Melhor que levar tudo de vencida.


Queira-se antes ventura que aventura
À medida que a têmpora embranquece
E fica tenra a fibra que era dura.


E eu te direi: amiga minha, esquece...
Que grande é este amor meu de criatura
Que vê envelhecer e não envelhece.


Vinicius de Moraes – Rio, 1942

 



MÚSICAS DO DISCO VINICIUS DE MORAES & ODETE LARA (1963).


Deixa” (Vinicius de Moraes / Baden Powell)

 

 

 

 

Mulher carioca” (Vinicius de Moraes / Baden Powell)

 

 

 

 

Samba em prelúdio” (Vinicius de Moraes / Baden Powell)

 

 

 

 

Astronauta” (Vinicius de Moraes / Baden Powell)

 

 

 

 

“Samba da benção” (Vinicius de Moraes / Baden Powell)

 

 

 

 

 

SONETO DA SEPARAÇÃO


De repente do riso fez-se o pranto
Silencioso e branco como a bruma
E das bocas unidas fez-se a espuma
E das mãos espalmadas fez-se o espanto.


De repente da calma fez-se o vento
Que dos olhos desfez a última chama
E da paixão fez-se o pressentimento
E do momento imóvel fez-se o drama.


De repente, não mais que de repente
Fez-se de triste o que se fez amante
E de sozinho o que se fez contente.


Fez-se do amigo próximo o distante
Fez-se da vida uma aventura errante
De repente, não mais que de repente.


Oceano Atlântico, a bordo do Highland Patriot, a caminho da Inglaterra, setembro de 1938.




“Berimbau” / “Consolação”

 

 

 

 

 

 

SARAVÁ, POETINHA...

 

Exibições: 215

Comentário de Gilberto Cruvinel em 20 outubro 2011 às 0:56
Comentário de Gilberto Cruvinel 1 segundo atrás
Excluir comentário

Laura,

Obrigado pela lembrança linda do aniversário do poetinha, do enorme poeta Vinícius de Moraes. Por uma dessas coincidências, este ano, estou frequentando um curso de Literatura, e estou neste momento estudando o poetinha e sua Antologia Poética, como um grande painel de sua poesia em todas as suas fases desde a década de 30. Por isso sua lembrança lá no Face e aqui, é motivo de emoção para mim. Beijos Laura, querida.

 

Soneto de Separação

com Vinícius e Tom Jobim

Comentário de Maria Cássia D'Ambrósio em 20 outubro 2011 às 1:44

 

 Laura,

 Que bela lembrança. Gostei muito!

Obrigada!

 

 

 

Comentário de Laura Macedo em 20 outubro 2011 às 1:47

Gilberto,

Parabéns pelo curso de Literatura. Agora temos um amigo, de fato e de direito, especialista em poesias, romances, crônicas, contos.... Pelo pouco que lhe conheço acho que é um curso que tem tudo a ver com você. Sucesso.

Beijos.

Comentário de Laura Macedo em 20 outubro 2011 às 2:28

Maria Cássia e Valquíria,

Grata pelos comentários.

Beijos as duas.

Comentar

Você precisa ser um membro de Portal Luis Nassif para adicionar comentários!

Entrar em Portal Luis Nassif

Publicidade

© 2019   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço