Poetinha online: acervo completo do Vinícius de Moraes disponível na rede

Já faz um tempinho que existe, mas nunca é demais divulgar e aplaudir com entusiasmo a extraordinária iniciativa que tornou acessível ao público a obra poética, literária e musical de um dos maiores artistas brasileiros. Vinícius de Moraes merece um lugar de honra nos favoritos de qualquer internauta.

Graças à Biblioteca Brasiliana USP, o acervo completo de poemas de Vinicius – publicados em 15 livros ao longo de décadas – foi digitalizado e está disponível para leitura e acesso gratuitos pela Internet. Todavia, o site vai além: reúne as letras de músicas (algumas acompanhadas de áudio), peças de teatro, prosa, crítica, biografia e depoimentos diversos.

Aqui está o mapa do tesouro para os interessados em navegar neste info-mar de poesia, beleza e celebração da paixão, do amor e da amizade:

 

http://www.viniciusdemoraes.com.br/site/

 

 

 

 

 

 

Suíte Canção do Amor Demais (Medley em versão instrumental do disco "Canção do Amor Demais" de Vinicius de Moraes e Tom Jobim) # Zimbo Trio e Orquestra Sinfônica Arte Viva , sob regência do Maestro Amilson Godoy.

Canções: Chega de Saudade/Serenata do Adeus/As Praias Desertas/Caminho de Pedra/Luciana/Janelas Abertas/Eu não Existo sem Você

 

 

 

 

 

Suíte Canção do Amor Demais (Medley em versão instrumental do disco "Canção do Amor Demais" de Vinicius de Moraes e Tom Jobim) # Zimbo Trio e Orquestra Sinfônica Arte Viva , sob regência do Maestro Amilson Godoy

Canções: Outra vez/ Medo de Amar/Estrada Branca/Vida Bela/Modinha/Canção do Amor Demais

 

 

 

 

Canção do Amor demais (Vinicius de Moraes – Tom Jobim) # Elizete Cardozo

 

 

 

Chega de saudade (Tom Jobim – Vinicius de Moraes) # João Gilberto

 

 

 

Se todos fossem iguais a você (Tom Jobim – Vinicius de Moraes) # Sylvia Telles

 

 

 

Canto de Ossanha (Baden Powell- Vinicius de Moraes) # Elis Regina

 

 

 

Você e eu (Vinicius de Moraes – Carlos Lyra) # Nara Leão

 

 

 

Janelas abertas (Tom Jobim – Vinicius de Moraes) # Gal Costa e Tom Jobim

 

 

 

 

 

A brusca poesia da mulher amada (II)

 

 

A mulher amada carrega o cetro, o seu fastígio
É máximo. A mulher amada é aquela que aponta para a noite
E de cujo seio surge a aurora. A mulher amada
É quem traça a curva do horizonte e dá linha ao movimento dos
astros.
Não há solidão sem que sobrevenha a mulher amada
Em seu acúmen. A mulher amada é o padrão índigo da cúpula
E o elemento verde antagônico. A mulher amada
É o tempo passado no tempo presente no tempo futuro
No sem tempo. A mulher amada é o navio submerso
É o tempo submerso, é a montanha imersa em líquen.
É o mar, é o mar, é o mar a mulher amada
E sua ausência. Longe, no fundo plácido da noite
Outra coisa não é senão o seio da mulher amada
Que ilumina a cegueira dos homens. Alta, tranqüila e trágica
É essa que eu chamo pelo nome de mulher amada.
Nascitura. Nascitura da mulher amada
É a mulher amada. A mulher amada é a mulher amada é a mulher
amada
É a mulher amada. Quem é que semeia o vento? - a mulher amada!
Quem colhe a tempestade? - a mulher amada!
Quem determina os meridianos? - a mulher amada!
Quem a misteriosa portadora de si mesma? A mulher amada.
Talvegue, estrela, petardo
Nada a não ser a mulher amada necessariamente amada
Quando! E de outro não seja, pois é ela
A coluna e o gral, a fé e o símbolo, implícita
Na criação. Por isso, seja ela! A ela o canto e a oferenda
O gozo e o privilégio, a taça erguida e o sangue do poeta
Correndo pelas ruas e iluminando as perplexidades.
Eia, a mulher amada! Seja ela o princípio e o fim de todas as coisas.
Poder geral, completo, absoluto à mulher amada!

(Vinicius de Moraes)

 

 

 

 

Tarde em Itapuã (Vinicius de Moraes – Toquinho) # Toquinho e Vinicius

 

 

 

 

 

Gente humilde (Vinicius de Moraes – Garoto - Chico Buarque) # Ângela Maria (esta é a canção pela qual a Diva gostaria de ser lembrada)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Poética (II)

Com as lágrimas do tempo
e a cal do meu dia
eu fiz o cimento
da minha poesia

e na perspectiva
da vida futura
ergui em carne viva
sua arquitetura

não sei bem se é casa
se é torre ou se é templo
(um templo sem Deus)

mas é grande e clara
pertence a seu tempo
- entrai, irmãos meus!

( Vinicius de Moraes)

 

 

 

 

 

 

 

Tomara (Vinicius de Moraes) # Miúcha e Bebel Gilberto

 

 

 

Insensatez (Tom Jobim – Vinicius de Moraes) # Roberto Menescal (violão) e Carlos Fernando

 

 

 

Sabe você (Baden Powell- Vinicius de Moraes) # Leny Andrade e Leo Gandelman

 

 

 

Derradeira primavera (Tom Jobim - Vinicius de Moraes) # Joyce e Egberto Gismonti (piano)

 

 

 

Eu sei que vou te amar (Vinicius de Moraes -Tom Jobim) # Anna Lemgruber

 

 

 

Bom dia, Tristeza (Adoniran Barbosa – Vinicius de Moraes) # Edson Cordeiro e Miguel Briamonte (piano)

 

 

 

 

Soneto do amigo

 

Enfim, depois de tanto erro passado
Tantas retaliações, tanto perigo
Eis que ressurge noutro o velho amigo
Nunca perdido, sempre reencontrado.

É bom sentá-lo novamente ao lado
Com olhos que contêm o olhar antigo
Sempre comigo um pouco atribulado
E como sempre singular comigo.

Um bicho igual a mim, simples e humano
Sabendo se mover e comover
E a disfarçar com o meu próprio engano.

O amigo: um ser que a vida não explica
Que só se vai ao ver outro nascer
E o espelho de minha alma multiplica...

 

((Vinicius de Moraes)

 

 

 

 

 

 

Tristeza e solidão (Vinicius de Moraes – Baden Powell) # Djavan e Olivia Hime

 

 

 

Quando tu passas por mim (Antônio Maria – Vinicius de Moraes) # Olivia Byington

 

 

 

Canto triste (Edu Lobo – Vinicius de Moraes) # Caetano Veloso

 

 

 

Um sequestrador (Francis Hime – Vinicius de Moraes) # Francis Hime e Adriana Calcanhoto

 

 

 

Deixa (Baden Powell – Vinicius de Moraes) # Leila Pinheiro e Oscar Castro- Neves

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Poemas:

 

http://www.viniciusdemoraes.com.br/site/article.php3?id_article=311

 

http://www.viniciusdemoraes.com.br/site/article.php3?id_article=346

 

http://www.viniciusdemoraes.com.br/site/article.php3?id_article=471

 

 

Caricatura:

 

http://rascunho.rpc.com.br/index.php?ras=secao.php&modelo=2&...

 

 

Música:

 

Canção do amor demais # Elizete Cardoso

 

 

João voz e violão # João Gilberto

 

 

JK # Vários artistas

 

 

Elis como & porque # Elis Regina

 

 

Garota de Ipanema # Nara Leão

 

 

Songbook Vinicius de Moraes (Volume 3 ) # Vários artistas

 

 

Sabe você – Leo Gandelman e convidados

 

 

Duetos# Vários artistas

 

 

O negócio é amar # Anna Lemgruber

 

 

A dama do Encantado (Tributo a Araci de Almeida) # Olivia Byington

 

 

Duetos 2# Vários artistas

 

 

 

Oscar Castro-Neves live at Blue Note Tokyo

Exibições: 4616

Comentário de Rivaldo, de Salvador em 25 janeiro 2011 às 23:29

Valeu a dica.

Visitei e ouvi algumas músicas antigas e coloquei nos favoritos.

Por coincidência, nos próximos dias irei passar a tarde em Itapoan, na casa que era de Vinícius.

A casa que era de Vinícius agora é um pequeno hotel próximo ao farol de Itapoan.

 

Uma dica para postar os vídeos do Youtube no blog.

 

Antes de selecionar e copiar o código para incorporar o vídeo marque na caixa abaixo do quadro a opção para código antigo (old embed code).

Colei abaixo um exemplo.

Assim, a imagem do vídeo aparece normalmente no blog.

 

Um abraço.


  • [?]

 

Comentário de Rivaldo, de Salvador em 25 janeiro 2011 às 23:42

 

( )Incluir vídeos relacionados

( )Ativar o modo de privacidade aprimorada

( )Reproduzir em HD

(X)Use old embed code (marque esta opção no menu do Youtube)
Comentário de Cafu em 25 janeiro 2011 às 23:48

Êeeeeba, Rivaldo!

Valeu demais a ajuda. Muitíssimo obrigada. Eu estava penando com as mudanças...

Desejo-lhe ótimas tardes, bons mergulhos no mar e sono tranquilo nos braços morenos da lua de Itapuã.

:)))

Gracias e beijos.

Comentário de Simone-Rosa Tupinambá em 26 janeiro 2011 às 21:35
Comentário de Simone-Rosa Tupinambá em 26 janeiro 2011 às 21:40

Uma outra canção do poetinha com Tom:

 

  " target="_blank"><object width="480" height="385"><p...

Comentário de Simone-Rosa Tupinambá em 26 janeiro 2011 às 21:40
Beijos.
Comentário de Cafu em 26 janeiro 2011 às 22:30

Salve, Simone! Saudades docê. Os seus conterrâneos são o máximo. O meu também. :)

Gracias pelos presentes. Este aqui não é muito conhecido, mas comovente, por isso ofereço a você em retribuição:

 

Insensatez (Tom Jobim -Vinícius de Moraes) # Mercedes Sosa & Luis Salinas

 

Beijos.

Comentar

Você precisa ser um membro de Portal Luis Nassif para adicionar comentários!

Entrar em Portal Luis Nassif

Publicidade

© 2019   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço