POR QUE NÃO PEDEM PARA BAIXAR OS COMBUSTÍVEIS?

Exigir o fim da corrupção ou uma vitória no esporte, são atitudes muito parecidas, pois seria preciso combinar com os corruptos, que nem sabemos exatamente quem são, de tão abundantes, além de poderosos e intocáveis, conforme a “simpatia” que desfrutam perante a mídia, assim como haveria a necessidade de “levar um papo” com o adversário no caso de qualquer competição esportiva, o que já poderia ser interpretado também como um ato de corrupção.

Todos querem os “políticos corruptos” na cadeia, com exceção dos parentes, amigos, padrinhos e até ídolos e é justamente em função dessa mentalidade que eles chegam à aposentadoria em seus cargos eletivos, mesmo havendo uma unanimidade em torno daquele ditado popular afirmando que “todo político calça quarenta” e alguém já dissera antes, com muita propriedade, que “toda unanimidade é burra”.

Será que aquela galera de cara pintada não seja capaz de fazer uso do voto para escolher um representante de forma democrática? Ou eles já têm seus preferidos e fazem questão de não mostra-los, como forma de esconder os reais objetivos dos movimentos, que se mostram mais políticos do que qualquer outra coisa, já que os alvos dos protestos têm lado? Será que pediriam o cancelamento da Copa do Mundo no Brasil depois que o poder viesse a mudar de mãos, através de mais um golpe e passasse a ter o apoio da mídia? Quem viver verá muitos candidatos decolando desses movimentos para se tornarem políticos profissionais e permanentes, como os atuais, num futuro próximo.

Mas, quando a paixão se sobrepõe à razão, qualquer motivo serve para se colocar na berlinda um governo cuja continuidade não é desejada por uma minoria, até porque, mesmo que fossem 30 milhões de participantes nas ruas, 170 milhões ainda não disseram se estão de acordo com esse “milhão” que protesta, destrói e ameaça o maior patrimônio material da humanidade que é a “PAZ”, enquanto o espiritual é a “FÉ”..

Outra exigência absurda é pedir o cancelamento da Copa no Brasil, depois que foram feitos os gastos e as arenas estão praticamente prontas, esperando-se daqui para frente justamente aquilo que poderá trazer o retorno do investimento pelo menos em parte e, quando se cobra essa opção do governo, não se está pensando no País, que arcaria apenas com o prejuízo em relação à competição, sem usufruir dos seus benefícios.

Não me sinto representado por essa turma que prega a anarquia e, a partir da mesma, o caos generalizado no Brasil e outro golpe, inclusive porque vejo muito mais interesse político do que lucidez em suas lideranças ocultas, pois é inconcebível que em meio a tantas propostas sem a menor condição de serem colocadas em prática, ninguém até o momento tocou na questão dos preços dos combustíveis, que, uma vez reduzidos, puxariam para baixo os demais, principalmente o dos transportes, inclusive de cargas.

Bem que o governo tem em mãos uma Petrobrás e poderia usá-la para baixar os preços dos combustíveis derivados do petróleo, como fez com a CEF e o BB no caso dos juros, além de poder de barganha junto aos usineiros para reduzir o do etanol. Ou os chefes do movimento não andam de busão e o combustível não pesa no bolso deles? Seria isso?

Exibições: 460

Comentário de Amarílio Dantas em 23 junho 2013 às 13:37

Excelente texto, parabéns.

Comentar

Você precisa ser um membro de Portal Luis Nassif para adicionar comentários!

Entrar em Portal Luis Nassif

Publicidade

© 2020   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço