Procurador-geral de Minas impede investigação de Mensalão TUCANO de Aécio

Os deputados Rogério Correa (PT) e Sávio Souza Cruz (PMDB) pediram à Promotoria a apuração dos repasses do governo mineiro a empresas de comunicação que têm integrantes da família do ex-governador e senador como sócios.

12 de Junho de 2012 às 05:05


247 – A Procuradoria-Geral de Justiça de Minas Gerais decidiu chamar para si a decisão de impedir que Aécio Neves fosse investigado. Os deputados Rogério Correa (PT) e Sávio Souza Cruz (PMDB) pediram à Promotoria a apuração dos repasses do governo mineiro a empresas de comunicação que têm integrantes da família do ex-governador e senador como sócios. O caso causou a indignação do promotor João Medeiros. Leia na matéria de Thiago Herdy, do Globo:

A Procuradoria-Geral de Justiça de Minas Gerais decidiu avocar a representação levada pelos deputados Rogério Correa (PT) e Sávio Souza Cruz (PMDB) à Promotoria de Defesa do Patrimônio Público com pedido de investigação dos repasses do governo mineiro a empresas de comunicação que têm integrantes da família do ex-governador e senador Aécio Neves (PSDB) como sócios.

Os deputados haviam feito a representação na promotoria em protesto contra a investigação conduzida no ano passado pelo Procurador-Geral de Justiça, Alceu Tadeu Marques — indicado para o cargo pela primeira vez por Aécio —, considerada por eles insuficiente.

A avocação ocorreu sob a argumentação de que os fatos denunciados teriam tido continuidade no atual governo e, por isso, deveriam estar sob a guarda do procurador-geral. O ato impede que o caso seja investigado pela promotoria e causou indignação no promotor do Patrimônio Público João Medeiros, que já havia iniciado suas apurações.

- O fato trazido ao conhecimento da promotoria é preciso no tempo e espaço e se refere ao período em que Aécio era o governador. A PGJ fez uma ginástica argumentativa absurda para justificar este ato de força — criticou o promotor, que estuda medidas para trazer a investigação de volta para sua alçada.

Exibições: 65

Comentar

Você precisa ser um membro de Portal Luis Nassif para adicionar comentários!

Entrar em Portal Luis Nassif

Publicidade

© 2019   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço